História Body Type - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Jeon Jungkook, Jikook, Kookmin, Park Jimin
Visualizações 53
Palavras 1.942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


ATENÇÃO ESSA HISTÓRIA É UM ADAPTAÇÃO NENHUM CRITÉRIO DEVE SER ATRIBUÍDO A MIM, TODOS OS CRITÉRIOS DEVE SER ATRIBUÍDO A @houislarrie

ESSA HISTÓRIA CONTÉM CENAS DE SEXO, VIOLÊNCIA, PALAVRAS DE BAIXO CALÃO, HOMOSSEXUALIDADE, DROGAS E DESRESPEITO A LUGARES RELIGIOSOS, NÃO É RECOMENDADA PARA MENORES DE 18 ANOS.

SE DESEJA CONTINUAR NÃO SE OFENDA, TUDO È MERAMENTE FICCIONAL.

Capítulo 8 - Punir Part.1


POV Jimin

Eu fui voltando letamente a terra, definitivamente, excepcionalmente, esse foi o melhor orgasmo da minha vida, eu sentia a leve dor no meu traseiro pelo modo bruto de Jungkook, mas eu tinha pedido por isso e era tão bom, era tão bom estar em seus braços, eu me levantei letamente retirando Jungkook de mim, que me segurou e me puxou para baixo, continuando dentro de mim, eu o olhei sorrindo calmo, seus olhos alcançaram os meus e aprecia que eu podia segurar com minhas mãos a paz que me atingiu:

- Está cansado? – ele disse sorrindo

 

- Você quer outra vez? – eu o olhei incrédulo – Por Deus Jungkook vá se tratar, você tem algum problema! – falei sorrindo leve e encostando novamente a cabeça em seu ombro

 

- Eu mal consigo me mover Jimin – ele falou soltando uma risada mansa – Me deixa cuidar de você

 

 

Seus olhos focaram nos meus e eu sorri singelo, ele se retirou de mim e me pegou no colo me colocando sentado na sua mesa, eu fiz uma cara de desagrado e ele sorrio, pegou uma caixa de lenços umedecidos na gaveta e limpou o sêmen do meu abdômen e coxas, me ajudou a me vestir em momento algum me deixando sair da mesa, ele arrumou sua própria roupa e eu o puxei pela camisa, limpando como podia meus vestígio de sua camisa:

- Isso foi incrível – ele falou me olhando calmo – eu acho, acho não, tenho certeza, que nunca na minha vida eu tinha experimentado algo tão... Intenso

 

- Foi demais – eu sorri saindo da mesa – mas agora vamos trabalhar 4 horas saímos e te encontro as 6 no aeroporto ok?

 

- Sim senhor – ele disse tentando não sorrir e voltou a se sentar na sua mesa, eu olhei uma última vez para o lugar onde estávamos antes e sorri, deixando a sala.

 

 

 

A tarde passou rápida e eu indiscutivelmente não conseguia tirar o sorriso idiota da minha cara, era incrível como eu me sentia leve, todos os pensamentos da minha cabeça tinham sumido nada agora passava em mim apenas a calmaria, tranqüilidade, as quatro eu deixei o escritório, avisando meu pai que estava indo me arrumar param viajem a Incheon. Cheguei em casa e me joguei na ducha, tirando todos os vestígios de mais cedo do meu corpo, minha bunda dolorida não me deixava esquecer por um segundo o modo como Jungkook me segurou forte e me fodeu como um touro em meio a tourada, esses pensamentos arrancaram um sorriso de mim.

Depois de jantar eu peguei um táxi e fui para o aeroporto, assim que cheguei ao portão de embarque eu pude ver Jungkook sentado ao lado de um carrinho com sua mala, eu coloquei a minha junto à dele e me sentei ao seu lado, fazendo uma cara de desagrado para a dor e logo depois sorrindo:

- Está doendo muito? – Ele me perguntou parecendo um pouco preocupado – você sabe que pediu por isso, não é? – Eu fiz uma expressão de desagrado e ele gargalhou – só atendi ao seu pedido madame – eu o olhei furioso

 

- O que eu já falei sobre me chamar pelo feminino? – Ele soltou outra gargalhada – na hora que me enterrar nessa bunda você vai gemer como uma vadia que é, então pare de me chamar assim ou vou começar a pensar que gosta de parecer uma prostituta barata – ele me olhou sério e se inclinou para mim

 

- Prostituta barata? – Ele sussurrou ao meu ouvido – Posso até ser uma vadia, mas nunca barata – ele roçou os lábios pelo meu pescoço e mordeu levemente minha orelha – E você adorou-me ver gemer como uma cadela – eu prendi a respiração e meu pênis pulsou na minha calça

 

- Vá se foder Jeon – ele gargalhou outra vez e o anúncio do nosso avião suou pelo salão – Vamos prostituta de luxo temos um avião a pegar

 

 

Me levantei puxando o carrinho e ele me seguiu calado e sorrindo, a viagem foi rápida e tranqüila, nós conversamos amenidades e Jungkook estava lá sempre voltando o assunto ao sexo e soltando um de seus inúmeros e malditamente perturbadores sorrisos de lados, eu comecei a perceber o que meu pai tinha falado sobre os Jeons, Jungkook era cativante, estar em sua presença e não observá-lo era praticamente impossível, ele poderia estar falando de qualquer coisa, que os movimentos lentos de seus lábios, junto com sua voz rouca e arrastada te envolveria de uma maneira que seria impossível não prestar atenção. Jungkook era encantador e tinha uma presença magnífica e intensa, exalava masculinidade e perigo, eu sentia em cada pelo do meu corpo sua presença imponente sobre mim, sua altura e seus malditos olhos só deixava tudo ainda mais cativante, lindo.

Nós descemos do avião e entramos no carro para ir para o hotel, subimos cada um para seu quarto, teremos uma hora para se arrumar antes da reunião e então poderemos se jogar no quarto e morrer de transar, palavras do senhor todo poderoso Jeon, era incrível que ao mesmo tempo em que Jungkook conseguia ser duro e exigente  e até mesmo um babaca em certos momentos, ele conseguia ser um jovem alegre e até arrisco dizer, carinhoso.

Eu me olhei no espelho gostando do que via, peguei a pasta com alguns documentos e desci para a sala de reuniões no térreo do hotel, sim a reunião seria no hotel, o dono da empresa que veríamos concordou, era um tal de Kim que eu nem me interessei em pesquisar para ver a foto, eu só sabia que era jovem e dona de uma empresa de aplicativos que cresceu muito nos últimos anos, Jungkook queria fazer um aplicativo para a Holding, onde você possa saber de projetos que estão acontecendo e futuros eventos e por ai vai.

Eu entrei na sala vazia e organizei o slide no computador para passar na tela, pedi ao serviço de quarto do hotel que trouxesse alguns aperitivos, café e água. Assim que eu terminei de organizar tudo escutei a porta abrindo, Jungkook passou sorrindo alto para a visão do inferno que vinha atrás deles, ele não era tão lindo como o Jungkook, eu duvido que muito que alguém seja, entretanto eu poderia aproveitar muito bem do que ele tinha o terno todo preto, se encaixava perfeitamente com seus ombros largos e fortes:

 

- Boa noite senhores – falei me referindo ao Kim e seu assistente que vinha logo atrás, gordo e feio totalmente sem importância

 

- Boa noite – todos disseram

 

 

- Tudo pronto Park? – Jungkook me perguntou animado

 

- Sim senhor Jeon

 

- Então vamos começar

 

 

Kim Taehyung era um homem decidido e até um pouco arrogante se me perdoem dizer, a reunião demorou uma hora a mais que o previsto pois Taehyung tinha exigências e Jungkook não gostou de algumas, o clima ficou pesado e eu apenas observei tudo, anotando qualquer coisa que eu julgava necessária e fazendo a nota mental de NUNCA ir contra o Jungkook, eu via  a raiva brilhando no seus olhos, mas ele se manteve impassível e cínico, quando finalmente chegaram a um acordo eu suspirei aliviado, por um momento eu até pensei que não seria dessa vez, porém eles conseguiram chegar a um lugar que agradaria os dois e pelo que percebi Taehyung não poderia perder uma oportunidade como essa:

- Então Jeon, agora que já chegamos a um acordo, posso te apresentar a melhor boate dessa cidade? – Ele sorriu  e me olhou – Se o senhor Park desejar pode nos acompanhar também.

 

- Eu adoraria – Jungkook me olhou com uma sobrancelha erguida

 

 

- Então vamos, não é? – ele se pronunciou

 

Subimos para trocar os ternos por roupas mais casuais e nos encontramos em frente ao hotel, o motorista seguindo o carro de Taehyung, paramos em frente a uma casa noturna gigante, os holofotes azuis brilhando no céus, a fila do local estava enorme e os seguranças olhavam as identidades de todos e alguns negavam a entrada, provavelmente menores de idade, eu olhei para Jungkook depois para os seguranças, ele entendeu o que quis dizer e colocou a mão no meu ombro como se dissesse que ele cuidaria de tudo e eu não tinha nada que me preocupar, junto com esse ato veio um sorriso malicioso e eu sabia que ele estava pensando em sexo. Às vezes eu me perguntava se o Jeon era algum tipo de viciado em sexo, por Deus, esse homem não cansava talvez eu devesse começar a praticar algum exercício ou voltar para a academia, pode ser eu que não estou aguentando muita coisa mais.

- Vamos Jimin – Jungkook falou baixo no meu ouvido me arrancado dos meus devaneios e se dirigindo a porta

 

Assim que o segurança viu Taehyung ele liberou nossa passagem, o lugar por dentro era magnífico, as luzes coloridas brilhavam por todo o ambiente, as luzes neon faziam cores e tintas nos corpos das pessoas brilharem na casa, a música era agitada e as pessoas dançavam por toda a boate, corpos suados, sem camisas e logo percebi que era uma boate voltada ao público LGBT, eu sorri com isso, então o poderoso Kim Taehyung era gay, isso me lembra da teoria do Hoseok que os gays dominariam o mundo junto com os gatos, eu ri sozinho da lembrança e Jungkook me olhou com cara questionadora:

- Lembranças Jeon, apenas isso!

 

- Vamos para o piso superior lá podemos conversar melhor – disse o Kim indo em direção a uma escada

Lá em cima aviam sofás, mesas pequenas e não muitas pessoas, provavelmente uma área vip, Taehyung se sentou em um sofá em forma de “C” com uma mesa no centro e fizemos pedidos de bebidas para o garçom, algumas horas depois eu já estava meio bêbado e dançando com um carinha qualquer ali mesmo, eu me joguei ao lado do Taehyung cansado:

- Você gostar de dançar bastante – Kim afirmou para mim sorrindo

 

- Gosto sim, me sinto leve e livre – eu dei um sorriso fechando os olhos o álcool já controlando todas as minhas atitudes

 

- Algo anda te prendendo para querer se sentir livre? – Questionou um pouco mais perto, meu corpo inteiro sentindo o calor do seu tão perto, eu abri os olhos e em deparei com olhos negros me olhando curiosos, me arrumei no sofá:

 

- Com licença – levantei e fui em direção ao banheiro sabendo que Jungkook vinha logo atrás.

 

- Pelo visto o Kim gostou de você – ele falou parando na minhas costas enquanto eu lavava o rosto eu o olhei através do espelho – eu não o culpo você fica uma delícia nessas calças coladas.

 

- Bom eu também gostei dele – eu falei não muito certo disso, ele era bonito mas faltava algo – Talvez você tenha que arrumar outra pessoa para dormir com você hoje – me virei para ele, o encarando de perto, ele soltou uma risada.

 

- Divirta-se – pisou para mim e saiu do banheiro me deixando aturdido e confuso divirta-se? DIVIRTA-SE? Que porra de divirta-se

 

 

Eu voltei pisando duro Jungkook não se importava se eu ficasse com o Kim, ele deixou bem claro que não se importava se eu ficasse ou não com outras pessoas, éramos apenas sexo, diversão, toques e desejos, e porque eu ainda sentia isso quando ele me oferecia outras pessoas tão fáceis, sem demonstrar a mínima importância, era apenas desejos, entretanto eu ainda me sentia ruim, sujo, até mesmo usado, mas se ele não se importava eu também não me importaria, Kim estava dando investida em mim a horas e eu não fugiria mais delas, muito pelo contrário, eu usaria isso para provocar o Jeon, não é possível que ele não sinta nada, ele realmente não se importa?


Notas Finais


Leiam a versão original.
https://www.wattpad.com/156016011-body-type-l-s-aviso


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...