História BogoSipda Jikook - BTS - Shortfic - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Personagens Originais
Tags Amizade, Amor, Bogosipda, Bts, Bullying, Depressão, Jhope, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoom, Spring Day, Suga, Suícidio, Taehyung
Visualizações 57
Palavras 1.274
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bem vindos leitores. Como podem ver é apenas uma one shot, porém vou presentear com mais três capítulos que logo logo saberão por que. Espero do fundo do meu coração que vocês gostem e se gostarem favoritem e deixem seu comentário. Tenho muitos planos para fanfics com Jikook e Namjin. Aguardem!

Obs: Primeira fanfic com BTS.
Espero que gostem. Boa leitura ♡♡

Capítulo 1 - Ela é um anjo


Fanfic / Fanfiction BogoSipda Jikook - BTS - Shortfic - Capítulo 1 - Ela é um anjo

Então estava decidida. Acataria sua decisão como sua melhor escolha de vida. Pararia de dar desgosto para os pais e para as irmãs. Sentiria muita falta de seu melhor, e único,  amigo, Jimin. Mas iria embora feliz, sabendo que ele estava bem cuidado e sendo amado verdadeiramente. Terminou seu turno como de costume. Deixou tudo limpo. As cartas já escritas havia deixado com sua patroa, havia suplicado para que ela entregasse no dia seguinte para as respectivas pessoas. A patroa não entendeu muito bem, mas pegou o pacote e guardou com muito bom agrado. A menina abraçou-a e desejou para a chefe, "Seja muito feliz". Saiu para a rua portando o celular e a coragem no peito. Estava feliz, muito feliz. Chegando na sua rua de sua residência, encontrou Jimin parado no portão batendo palmas pra sua casa. Agatha o agarrou por trás e beijou suas costas. O garoto deu um pulo, mas logo sabia de quem se tratava. A garota agarrou o pescoço dele e sorriu.

- Qual o motivo da felicidade? - Disse Jimin entre sorrisos. 

- Me prometa uma coisa...

- Pode falar... - Ele abraçou com mais força a cintura da menina.

- Me prometa que você vai ser muito feliz com Jungkook... E que vai ter um filho com ele.

- O que? - O garoto escondeu o rosto com a mão. - Do que você está falando?  

- Me prometa. - Mesmo com o sorriso no rosto, as lágrimas ameaçavam cair. - Só me prometa!

- Tá bom, eu prometo. - Os dois amigos se encararam por alguns minutos. A garota chorou, ainda com o sorriso no rosto.

- O que houve? - Disse ele preocupado. 

- Você vai ser muito amado, Jungkook te amo muito. Eu quero que você seja muito feliz. E se algum dia duvidar do amor que ele sente por você,  lembre-se de mim e do que eu estou te dizendo. - Ela cutucou a ponta do nariz de Jimin. 

- Agatha, do que você está falando? - Ele sorria preocupado.

- Eu vou sentir sua falta, Jimin. Eu te amo muito. - Ela o abraçou fortemente. Sentindo o cheiro do amigo pela última vez. Aquele perfume adocicado dos seus cabelos. 

- Faça um filho...

O garoto riu de novo.

- Para eu poder renascer... Quem sabe? - Agatha sorriu em meio às lágrimas.  

- O que? - Jimin fechou a cara.

- Você vai se atrasar...- ela soltou ele.- Beije o Jungkook por mim. 

- Sua doida... Te amo. - Jimin abraçou Agatha e uma sensação gozada apertou seu coração. O garoto saiu para a aula e a menina entrou em casa. 

 Agatha tocou os móveis, abraçou o gato e beijou o cachorro.  Pegou a corda que ficava nos materiais do seu pai e subiu para o quarto. "Eu não quero sofrer mais". Pensou. Tocou a superfície áspera da corda e sorriu. "Agora vou ser feliz, do lado da minha irmã". Arrumou o cabelo no espelho e passou batom. Pediu proteção para os guias para que sua passagem fosse boa. Amarrou a corda no ponto mais alto da escadaria. Passou gentilmente a mesma pelo pescoço e imaginou Jimin sorrindo, com uma menina no colo e Jungkook abraçando-o por trás.  A família perfeita. O som das risadas. O amor circulando. O sorriso doce de Jimin... foi a última coisa que passou pela cabeça de Agatha. 

-x-

Jimin estava de preto. Caminhava lentamente entre os túmulos gélidos e cinzas do cemitério central. Carregava nas mãos um buquê de rosas vermelhas, a flor que ela mais gostava. Jungkook estava logo atrás,  aflito e nervoso. Jimin não controlava o choro. Jungkook decidiu deixar o marido fazer isso sozinho, então ficou na entrada esperando ser chamado. Jimin parou em frente ao túmulo acinzentado, algumas pétalas murchas voavam por cima e a foto da garota sorridente estava empoeirada. Ele gentilmente a pegou nas mãos,  passou os dedos pelo vidro, sorriu e logo após chorou. 

- Por que você me deixou?... Não foi justo... - Ele sussurrava entre soluços. 

- Eu vim aqui... para te contar... Como andam as coisas. - Jimin sentou no túmulo com a foto, abraçando em seu peito e um sorriso sem graça. 

- Eu sei que faz tempo.... Já fazem quatro anos que não sinto... seu perfume, seu abraço... - Ele sorriu lembrando da amiga dançando com ele no recreio. - O pessoal da escola está arrependido pelo que fez com você.  Eles te julgaram mal.... Todos estão se sentindo culpados. - Ele abraça fortemente a foto. - Eu sinto tanto a sua falta. - O peito de Jimin doía, era cortante ver a cena. - Se eu soubesse que aquele iria ser o último abraço...- Dizia ele desesperado. - Se eu entendesse as suas palavras aquele dia... Não teria ido a escola. Teria ficado com você,  talvez... Talvez você estivesse aqui... Comigo... Agora! 

O garoto larga a foto e chora. Chora como se sua vida dependesse disso. Chora com tristeza, com raiva, com angústia.  Se recompondo, ele fala:

- Eu tive... - o menino sorri.- Eu tive dois.... Bebês. - Sorriu. - E terei quantos mais você quiser. Talvez com mais.... Você ressuscite... E volte para mim. 

Jimin fez sinal para Jungkook. O mais novo se aproximou com uma pequena menina nas mãos. A garotinha desceu e ficou parada na frente do túmulo.  Olhando para ele. Fixamente. Jimin apresentou-a e logo a pequena disse.

- Essa é May Agatha, nos decidimos dar o seu nome... Como homenagem. - disse Jimin.

Jungkook tentou sorrir em meio às lágrimas. 

- Ela é bonita, papai. - A pequena sorriu.

Então Jimin sorriu e pegou a foto, achando que talvez a garota tenha visto e comentado.

- Ela é muito bonita sim. 

Jungkook somente chorava agora. Sentindo falta da amiga.

- Abraça ela papai! Vamos!

Jimin abraçou a foto e levantou do túmulo... Saiu andando, não aguentava ficar longe da amiga. Jungkook foi atrás dele tentando o acalmar. Afastaram-se um pouco do túmulo. A pequena continuava parada na frente do mesmo, então ela apoiou as mãozinhas e disse.

- Acho que ele não quer te abraçar... É que ele tá triste demais. - A menina fez uma caretinha.

Infelizmente, os pais, não podiam ver o que May via. Agatha estava sentada, com as pernas cruzadas, os cotovelos apoiados nos joelhos, sustentando o rosto e olhando atentamente para a pequenina, May fazia o mesmo. Agatha levantou de sua nova casa e caminhou, descalça, até Jimin, que tentava se recompor. Abraçou-o por trás, beijando suas costas como de costume. Jimin arrepiou-se, logo soltando Jungkook e virando o rosto para a filha que ainda estava no túmulo. A pequena disse.

- Ela gosta muito de você  papai.

Jimin sorriu para a menina. Agatha retornou à se sentar no túmulo e levantou a mão no ar. May levantou sua pequenina mão e os pais olhavam atentamente ao que a menina fazia. Agatha sussurrou no ouvido de May.

- Cuida deles para mim que eu vou sempre estar te protegendo. 

May sorriu e olhou para os pais. 

- Eu vou. - May pensou. 

May foi em direção aos pais e abraçou-os. Agatha via a cena. Estava feliz. A sua última aparição antes de atravessar a ponte era somente para ver aquela cena. A família feliz. "Ainda bem que Deus me deu essa oportunidade". Pensou.

A garota acenou para o túmulo se despedindo e Agatha fez o mesmo. 

Jungkook se pronunciou.

- Ela esteve aqui! - Sorriu em soluços. 

- Ela vai virar um anjinho papai. - disse a menina e Jimin a pegou no colo.

- Ela é um anjo, meu amor!

 

Fim


Notas Finais


Agradeço a quem leu. Realmente, muito obrigada! Se você puder ser boazinha (o) e deixar seu fav e um coment eu vou amar. Quero saber a opniao de vcs sobre a one shot. Aguardem os próximos capítulos. Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...