História Boku no Etek - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Etek, Homens Se Pegando, Yaoi
Exibições 16
Palavras 1.030
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Festa, Harem, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


A LINDA HISTORIA DE NOSSOS HOMENS MASCULOS E LINDOS CONTINUA

Capítulo 5 - Utsukushi buta


Fanfic / Fanfiction Boku no Etek - Capítulo 5 - Utsukushi buta

  Quengi estava muito estressado com o beijo que Verem tinha dado em Cafael, ele almejava que Cafael era dele e apenas dele, uma ânsia de vingança contra Verem corria sob seu pensamento como o Ngorzinho corre por cenários diferentes.

 

  Verem, por outro lado, olhava Cafael da mesma forma que Gicai(um colega da mesma turma) olhava a Carne da banda churrasco enquanto ensina-o matemática, ou seja, com muita paixão. Por ser um grande otacão, aquele foi seu primeiro beijo mas já sabia que seria o melhor de sua vida (talvez o único).

 

  Enquanto os nossos outros dois Protagonistas só pensavam nele, Cafael estava com o coração confuso,  o beijo de Verem fora  horrendo (já tivera melhores com Cedro Phoji), todavia ainda gostava de seus puros 18 anos de pito, mas não queria se afastar de Quengi (pois o mesmo o viu primeiro e era mais jeitoso na hora das xumbiladas).

 

  Estavam na aula de Literatura, o divino professor disse a toda a classe para ir ao Lab, pois precisavam ver slides. A maioria das pessoas naquele momento pensava em ir rapidamente para la com o intuito de conseguir cadeiras afáveis, mas Quengi só conseguia pensar em como se vingar.

 

  Chegado lá, apenas Cafeal conseguira uma cadeira agradável (o mesmo precisava bastante devido a imensa dor que sentia em seus glúteos), Verem havia ficado sem cadeira e o divino professor não tinha a chave para o Lab 2, então o mesmo sentou no colo de Queng, causando-o uma involuntária e revoltosa ereção em seu pipi. Vendo aquela cena o professor não pode segurar-se e disse --VIADAGEM É PRA FORA DA SALA!!-- Expulsando Quengi e Verem de duas aulas divinas.

 

  Enquanto os dois viadões eram retidos dos aposentos computacionais, o belo garoto de mais cedo, Jeandro Lelipe Fatheus Mamargo Cunior, se aproximou de Cafael e o olhou de baixo pra cima, corando suas brancas bochechas e disse: --Vejo que seus semes deixaram-te jogado aos pombos--

 

  --P-por que diz-me tal cousa? --Respondeu Cafael, com medo do tom másculo de voz que Jeandro Lelipe Fatheus Mamargo Cunior

 

  --Digo-lhe, pois, está só e jamais se deixa um shotacon 10/10 como você sozinho num lugar como esse-- Responde Jeandro Lelipe Fatheus Mamargo Cunior, com um tom erótico e safado, olhando nos profundos olhos de Cafael Rampos.

O que o assustou ainda mais.

 

   --Não fale assim comigo, ou o professor nos expulsará por conta de nossa alta viadagem--Disse Cafael com vergonha do que estava dizendo.

 

  --Realmente importa ser expulso da sala? Desde que eu esteja contigo, posso afirmar que não, além de, se formos expulsos podemos fazer coisas que não podemos fazer aqui-- Ainda de forma safada

 

  O divino professor ouviu a viadagem que saia da boca de ambos e expulsou-os do Lab

 

  --POR QUE FIZESTES ISSO ?!?!?Agora minha mamai não vai deixar o Quengi vir em casa--Disse Cafael para Jeandro Lelipe Fatheus Mamargo Cunior, enfurecido com o mesmo --Além disto, ela vai deixar meu bumbum em chamas quando casa--

 

  --Não precisa esperar até lá para ter seu bumbum em chamas, minha kodomo--

 

  --O-o que está presumido com isso? --Disse Cafael a Jeandro, considerando a suposta proposta tentadora de dar umas belas xumbiladas com aquele grande homem, mas estava com certo receio se isso seria uma traição com Quengi e Verem

 

  --Siga me e verá, cara kodomo-- Disse Jeandro Lelipe Fatheus Mamargo Cunior

 

  Jeandro andava rápido para alguém do porte dele, o que fazia Cafael ter leves dificuldades em segui-lo. Avançaram para além do Hotel, o que levantou suspeitas a Cafael sobre as reais intenções de Jeandro, depois de um tempo andando chegaram a uma decaida e pequena casa com uma escrita em sua parede "Laboratório de Suinocultura "

 

  --Por que me levas uma Suinocultura? --

 

  --Para poder dar conta de um pequeno porco impuro como você--

 

  As bochechas de Cafael rosaram de vergonha, já fora chamado de sujo antes por Quengi, mas o jeito que Jeandro falava com ele era especial e deixava-o de pipi dulinho rapidamente. Estavam prontos para adentrar a suinocultura, porem a expectativa deles de dar altas xumbiladas sagazes longe de tudo e de todos foram arruinadas por um gemido... o maldito gemido do Verem

 

 --VAI, DESPEJE TODO O COMBUSTIVEL EM MEU TANQUE COM A SUA GRANDE MANGUEIRA DE ABASTECIMENTO-- Gemeu Verem num volume desnecessariamente alto após ver que Jeandro e Cafael chegaram na sala

 

  --O que vos estais a fazer sem a minha senhoria ?!?—Perguntou Cafael, se sentindo traído por seus dois semes

-- O que estamos fazendo sem ti? O que tu estavas a pensar não matando aula para xumbilar conosco? E ainda por cima traz outro homem, um completo desconhecido consigo! —Disse Quengi, revoltado, porem satisfeito por ter punido Verem adequadamente.

-- Quem pensas-te que é para falar assim com um shotacon 10/10, seu comedor de cachorro maldito! Além disso, quem és tu para me chamar de completo desconhecido? todos nos conhecemos hoje!- Disse Jeandro Lelipe Fatheus Mamargo Cunior, no jogo de palavra mais sagaz que já fizera e fará em toda a sua vida

--WOOOOOW, ATÉ O FURADOR DE FILA QUEBRA SUA FRAGIL AUTOESTIMA—Disse Verem de forma estrondosa como um jato hipersônico.

Quengi estava completamente consumido de fúria pela humilhação que sofrera diante seus dois ukes e num ato de ódio, golpeou a face de Jeandro Lelipe Fatheus Mamargo Cunior levando-o ao chão. Verem correu para prestar socorro ao belo homem que acabara de conhecer, já Quengi vestiu-se e correu com medo levando Cafael consigo.

--estas bem? —Perguntou Verem ao lindo Homem caído.

--Melhor agora que te tenho ao meu lado, meu belo aviãozinho—Disse  de Jeandro Lelipe Fatheus Mamargo Cunior segurando as mãos de Verem enquanto olhava profundamente nos olhos de otacu do mesmo

--Sinto por ter que me ver assim, desta maneira em nossa primeira conversa—Verem ainda estava nu, mais isso não incomodava de maneira alguma Jeandro, apenas pelas suas calças que se encontravam mais apertadas

--Isso não é nada para mim, a propósito, acho que fica muito belo desta forma—corou as bochechas de Verem e continuou – Sabe, já que estamos aqui sozinhos, podemos aproveitar para uma boa fodelancia hardcore, o que me diz ?—Verem concordou com a cabeça, e assim fizeram

 

-CONTINUA-


Notas Finais


"Pegar Mulher é coisa de Viadinho"
-Vivi Do Boquerão


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...