História Boku no Hero Academia - Interativa - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Personagens Originais
Tags Boku No Hero
Exibições 20
Palavras 1.830
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Fantasia, Festa, Ficção Científica, Harem, Hentai, Magia, Mecha, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Sci-Fi, Seinen, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Super Power, Super Sentai, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Spoilers, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem a demora... Fim de ano é osso.

Capítulo 40 - Símbolo da paz - Parte 1(Circo da queda)


Fanfic / Fanfiction Boku no Hero Academia - Interativa - Capítulo 40 - Símbolo da paz - Parte 1(Circo da queda)

Ansiedade, esse era o sentimento de todos que ouviam o recado da voz da mulher sendo transmitida pelos auto-falantes. As pessoas estavam em sua grande maioria paralisadas pela expectativa do que viria a seguir. Aquilo não podia se concretizar, o símbolo da paz não sucumbiria a vontade de uma vilã. Entretanto, a expectativa se transformou em pânico quando uma onda de impacto mandou a cabine dos comentaristas pelos ares, mesmo o ar deslocado era forte como um vendaval, correntes de ar lançavam as pessoas próximas arquibancada a baixo como se as mesmas fossem pedaços de telhas arrancados durante uma tempestade violenta.

 

“All Might, sua mestra o ordena: Mate todos os estudantes!”

 

Da poeira, consequência da destruição, o corpo extremamente musculoso do herói loiro saltava como um míssil em direção à quadra dentro do estádio. Alguns estudantes estavam paralisados com aquela cena, mesmo os que já haviam tido experiências de combate sentiram o medo da morte iminente. Ao vê-lo cair no centro da quadra N°13 tratou logo de abordá-lo.

 

-All Might, está tudo bem?

 

-TEXAS SMASH!!! -Foi a única coisa que o loiro respondeu, junto com um cruzado de direita.

 

O soco atingiu 13 na cabeça destruindo seu capacete e lançando o herói no ar que desapareceu sugado por um pequeno buraco negro. Provavelmente o herói acabou sendo sugado pela própria individualidade, mas talvez tenha sido melhor assim, afinal seria pior se os alunos vissem o que um soco dessa magnitude fez com a cabeça do professor.

 

O símbolo da paz não sorria, seu semblante era furioso, com os dentes expostos como presas e sombras no rosto. Ele rosnava e grunia como um animal irritado.

 

-Merda, minhas telepatia não está funcionando? O cérebro dele não responde. -Dizia Kyruin assustada.

 

-Evacuem o local! -Gritou Toguro, o rapaz de cabelos arroxeadas investiu contra o herói que o encarava com uma sede assassina.

 

“Lembrasse, a arma principal do All Might são seus punhos, mas seu peito tem um ponto fraco: a cicatriz” Orientava a “voz” em sua mente. “Mesmo sem o cem por cento, um soco deve bastar.”

 

-Falar é fácil… -Pensava ele em resposta.

 

-NASHVILLE SMASH!!! -Juntando ambas as mãos, o símbolo da paz golpeou o ar com golpe giratório.

 

A massa de ar deslocado gerou um vendaval. Os estudantes ficaram imóveis, tentando se proteger, Sayo e Sazami foram lançadas ao ar devido ao fato de serem as mais leves. Sem perder tempo, a morena aproveitou isso para levantar vôo, ganhando altitude rápido. Ao perceber que a emplumada tentava escapar o herói urrou furioso, saltou para capturá-la, entretanto Toguro o interceptou no ar.

 

-TEXAS SMASH!!! -O herói desferiu soco poderoso contra rosto do rapaz que desviou por pouco e ainda sofreu danos ao ser atingido pelo vento.

 

-Kamen Rider SMASH!!! -

Toguro revidou com um cruzado de esquerda, atingindo o abdômen do herói, empurrando-o alguns metros.

 

-Isso é ruim. -Afirmou Lyon enquanto  seu corpo se tirnava negro como grafite. Ele comprimia cada célula sua, tornando-se mais baixo que Shin e vapor era liberado de sua boca e nariz.

 

O moreno disparou em direção à Loki e Tsubaki contornando o impasse entre professor e aluno, sua velocidade era sobre-humana, era como um borrão preto se movendo a mais de cento e cinquenta quilômetros por hora. Infelizmente para ele, All Might não só acompanhava seus movimentos atento, como também era muito mais veloz. O herói moveu-se tão rapidamente que sequer podia ser visto por olhos humanos. Felizmente Lyon teve bons reflexos e se abaixou, conseguindo escapar do primeiro golpe, mas só do primeiro golpe, em seguida o rapaz foi atingido na barriga por um chute certeiro que lançou no ar fazendo-o chocar-se com a cesta de basquete que foi destruída com o impacto. Lyon perdeu a consciência na mesma hora, ficando pendurado nas ferragens retorcidas e voltando para sua forma original todo ensanguentado.

 

-Não pode ser… -Murmurou Katara incrédula.

 

Shin permanecia em choque, ele não estava preparado para algo assim, ninguém estava. Mas o garoto dos poderes congelantes ainda tinha pesadelos com a cabeça do jovem assassinado caída aos seus pés. Ele, dentre todos, era quem menos estava preparado para uma nova situação de risco de vida. Então ele congelou, ele queria correr, fugir, sair dali e só parar para pensar quando já estivesse bem longe. Nem isso ele conseguia, fugir por sua vida, o medo tomou conta do seu ser e ele nem conseguia se mover. Só restava esperar pela morte como uma ovelha no abatedouro, um destino trágico e cruel. Já Katara pôs-se em posição de combate, mesmo tremendo ela ainda tinha os instintos de combate devido à prática de artes marciais desde a infância.

 

-Fujam… -Dizia All Might levando a mão ao rosto em um breve lapso, para depois rugir furioso.

 

-----X----------

 

-Aqui estamos nós, da TV Sakurai, transmitindo ao vivo o que parece ser o maior atentado de um vilão durante a era All Might. -Dizia a repórter em um helicóptero sobrevoando o estádio poli-esportivo da Yuuei. -Ao que parece Um dos vilões tomou controle do próprio símbolo da paz e o está usando como arma. Não temos nenhuma confirmação oficial, mas nossas fontes disseram que a vilã que está no controle da situação é a, até então desaparecida, heroína Midnight.

 

Toda a estrutura do helicóptero foi sacudida por uma ventania poderosa e uma menina pássaro passou rápido ao fundo da imagem carregando outra menina em suas costas.

 

-Meus Deus, que loucura é essa!?!? -Questionou a repórter. -Nando, me dá imagens do que está acontecendo lá em baixo.

 

Dito isso o operador de câmera foi para uma das janelas e usando o zoom digital no máximo focou dentro do estádio. A cena era chocante, enquanto os alunos combinavam desesperadamente suas individualidades tentando deter o All Might enfurecido, pessoas na arquibancada fugiam em total pânico. Alguns dos heróis profissionais e estudantes veteranos tentavam manejar a multidão eram atacados pelo que pareciam ser uma tropa de soldados vestindo armaduras cibernéticas e usando armas de choque.

 

-Essa realmente é uma situação de calamidade sem precedentes. -Dizia a repórter espantada com a cena. -Aqui é Aiane Nakamura, repórter da TV Sakurai, trazendo a notícia em primeira mão…

 

------X-----------

 

A luta seguia acirrada, os estudantes ainda em combate estavam dando seu melhor para contornar a situação, porém nada parecia ser eficiente contra o símbolo da paz. Paredes de gelo e concreto era como castelos de areia, areia movediça era inútil, projéteis de água nem lhe arranhavam. A cada passo de All Might, era um passo que a morte se aproximava.

 

-Kurogi, vamos tentar atacar em formação novamente. -Gritou Katara ainda em posição de combate, uma esfera de água envolvia cada uma de suas mãos. -Dessa vez tente criar uma brecha maior Shin.

 

Eles lutavam desesperadamente, All Might era invencível, todos sabiam disso. Mas a vontade de viver de cada deles era o que os motivava. Tinham que realizar seus sonhos, lutariam por eles até o último suspiro, essa determinação os davam forças para seguir em frente. Talvez essa seja a prova concreta de que esses jovens nasceram para a do heroísmo, entretanto isso seria tirado deles. All Might é o herói número um, ninguém nunca se igualou ao seu poder, herói ou vilão, nunca houve indivíduo tão poderoso na história. Apenas o All Might poderia vencer a si mesmo. Então um dos estudantes chegou a uma conclusão perigosa.

 

-Apenas alguém com um poder igual ao do All Might poderia vencê-lo. Eu sou esse alguém… -Eram esses os pensamentos de Toguro, que cerrava os punhos.

 

“Não pense em fazer uma loucura Toguro.” Lhe advertiu a voz. “Seu corpo não aguenta usar todo o poder do One For All, se for medir força com alguém monstruoso assim, seus ossos vão ser esmagados.”

 

-Eu só preciso de um golpe.... -Respondeu o rapaz em voz baixa.

 

-Escute ela, Toguro. -Interrompeu Íris vendo o dilema do maior. -Vamos encontrar uma solução juntos.

 

-Não. -Respondeu o mais alto de forma seca e direta. -Eu não posso deixar vocês morrerem, o trabalho de herói é salvar o maior número de vidas possível, mesmo que o preço...

 

-Não diga uma coisa dessas! -Protestou a azulada.

 

Enquanto rolava essa conversa a luta continuava. All Might destruía os muros erguidos por Andressa usando apenas um soco. Ele alcançou a morena, mas caiu em uma armadilha, os ataques sucessivos de Katara podiam não ter causado qualquer dano no herói, porém haviam o deixado molhado. Somando isso ao fato do chão ao redor de Kurogi estar alagado...

 

-DESCARGA MÁXIMA!!! -Gritou Ryze com o corpo envolto em eletricidade, também estando próximo do professor.

 

O rapaz liberou uma grande quantidade de energia. Conduzida pela água no solo, a descarga elétrica atingiu e eletrocutou o herói. Ambos, ele e Ryze, caíram de joelhos, uma descarga dessas seria o suficiente para matar qualquer um, principalmente devido ao dano maximizado pela condutividade da água, o próprio Mararyan estava acabado, entretanto o herói se levantou novamente. Mesmo chamuscado, com fumaça saindo de seu excêntrico penteado e com um forte cheiro de queimado ele levantou.

 

Ao ver o aluno caído o professor se voltou completamente para ele. Rosnou novamente com os punhos cerrados, um soco seria o suficiente para arrancar a cabeça do garoto. Mas All Might não teve a oportunidade de desferir esse golpe, seu corpo foi lançado longe destruindo completamente os muros erguidos pelos alunos. Espantados todos olhavam para para o lugar de onde o herói foi lançado, lá estava Toguro, seu olhar era sério e compenetrado.

 

-Evacuem o local, vai ser complicado lutar com tudo se tiver que me preocupar em não machucar ninguém. -Dizia ele sem olhar olhar para nenhum de seus colegas.

 

-Lutar sozinho é suicídio. -Advertiu Andressa saindo de sua pequena plataforma de rocha seca.

 

-Temos uma chance de vencer se lutarmos juntos. -Complementou Katara, enquanto apoiava Ryze em seus ombros e o ajudava a levantar. -Com você lutando assim temos uma… -Antes que terminasse de falar sua voz morreu e seus olhos se tornaram amarelos e sua expressão se tornou vazia.

 

“Escuta aqui cabeludo, respeito sua coragem, mas eu já percebi que está bancando o forte.” A voz de Katsugiri lhe invadia a mente, em tom um sério. “Nós dois sabemos que esse último soco quebrou seu braço direito, mas se realmente quer ir até o fim com essa idéia vou tirar os outros daí. Fique atento, pois os não posso retirar os inconscientes.”

 

-Obrigado… -Agradeceu o rapaz.

 

“Só fique vivo.” -Respondeu a loira.

 

All Might rugiu novamente, gritava de dentro da cratera da parede do estádio onde se encontrava. Seus olhos focavam nos estudantes e

em fuga que corriam de forma ordenada para as saídas de emergência. Ele se levantou em um salto, pronto para uma nova investida. Então uma voz chamou sua atenção.

 

-Ei, All Might! -Gritou Toguro. O rapaz agigantado caminhava vagarosamente em direção ao herói. -Quer dizer que é só isso que lhe resta de força? Estou decepcionado, assim vai ser muito fácil vencer essa luta. -Dizia com deboche e um sorriso confiante.


CONTINUA...


Notas Finais


Ninguém mandou uma morte, estou chateado, mas.... Vida que segue...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...