História Bonequinha - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Tortura, Tragedia, Violencia
Exibições 137
Palavras 920
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 11 - Atrás dele.


"Christian dirigia o carro com calma já que chovia demais naquela noite, aproveitando a conversa que estava tendo com a mulher, Vanessa estava animada tinha sido um jantar maravilhoso e estava na hora de voltar para casa.

- esse cara, esse tal de Undertaker, ele é tudo isso que a mídia fala? - perguntou Vanessa segue ando a mão de Christian.

- é pior, cada vez me convenço que estamos mais perto e ao mesmo tempo longe de pegá-lo.

- hum... Isso é ruim. .

- sim, mas não se preocupe nada vai aconte...

A rua estava fechada, viaturas e mais viaturas por todo condomínio de mansões, os vizinhos olhavam pelas janelas, alguns se arriscavam a enfrentar a terrível chuva para perguntar aos policiais o que estava acontecendo.

Christian estava com um mau pressentimento, engoliu em seco e viu o chefe parado em frente à casa deles, Vanessa saiu do carro e correu, foi tudo tão depressa, ele saiu atras e ambos entraram na casa, alguns policiais tentaram impedir, tinha sangue no chão da sala, a porta tinha sido arrombada, alguns peritos fotografavam a cena enquanto outros coletavam evidências, o delegado Jackson apareceu.

- ele as levou Petters, nos vamos fazer o possível para encontrá-las.

Naquela noite, Vanessa perdeu o bebê e Christian sabia que jamais veria a filha novamente."

 

---------------------x------------------

Juliet tinha sido arrastada novamente para o quarto, Undertaker a jogou no chão pisando em seu joelho ouvindo o estalo, Juliet gritou tentando se afastar.

- você dormiu com ele, não foi?

Ela chorava tentando suportar a dor e o olhou, seu olho azul estava mais claro que de costume.

- não, eu não dormi com ele. Ele nunca me tocou!

- mentirosa!

- não estou mentindo!  

- então -prove! Prove pra mim!

- só se você soltar a Vanessa, você já me tem e não precisa mais dela 

Ele riu, se aproximando dela, Undertaker segurava uma palmatória.

- quem disse que eu não preciso dela? Ela é uma médica, é útil. Diferente de você sua vagabunda, bastarda imunda.

Juliet desviou o olhar recebendo um golpe no rosto, ela caiu sentindo a dor, cuspiu sangue no chão e o olhou.

- vai me matar?

- Não. Eu ainda te amo demais, apesar da sua desobediência, agora seremos uma família, eu, você e Vanessa. - disse ele se agachando perto dela. - vamos brincar, quero muito te foder, sinto tanta saudade do seu corpo.

Ele a puxou para a cama, Juliet estava ofegante, o queixo começou a tremer denunciando o choro que viria, foi colocada de bruços a roupa lentamente tirada dr seu corpo até que não sobrou nada para cobrir sua nudez, ela tinha conseguido escapar e se sentia vitoriosa por isso, se apaixonou e foi correspondida.

A penetração ocorreu, ela não conseguiu gritar já que ele agarrou seu pescoço e o apertou, Undertaker arremetia com força, Juliet agarrou o edredom da cama e mordeu o lábio.

Ela tinha voltado a sua vida, a sua realidade, era como se tivesse tirado um pequena férias de Undertakeas agora voltou ao trabalho, sentiu algo escorrer pela sua perna e tinha medo do que podia ser.

A primeira vez que Undertaker a estuprou ficou com tanto medo que fez xixi durante o ato e ele a puniu esfregando seu rosto no colchão onde tinha sujado, mas ela aprendeu e nuncaais fez aquilo.

Undertaker parou passou, tinha terminado, acertou a palmatória nas costas de Juliet, a garota permaneceu deitada recebendo outra punição, mas logo ele se afastou e saiu. 

Juliet sentou no chão abraçando as pernas, viu uma poça de sangue perto de seu pé e viu que ela estava sangrando.

- eu nao aguento mais... - disse baixinho.

Undertaker entrou segurando Vanessa, ela olhou Juliet sentada no chão nua, a poça de sangue atraiu sua atenção, ela se soltou do aperto dr Undertaker e foi steaemima, Juliet parecia dispersa a tudo que acontecerá, Vanessa a examinou e o sangue vinha de um corte entre a coxa o joelho.

- me perdoa. - disse Juliet baixinho.

Vanessa a olhou sem entender. - pelo que?

- por não proteger Bella, eu só tinha quatorze anos e eu tentei mas....

Ela voltou a chorar, Vanessa olhou aquela garota, era uma vítima constante de Undertaker enquanto as outras eram "libertadas" Juliet permaneceu ali, ano após ano, sem ter ajuda, e ainda se martirizava por algo inevitável.

- quantos anos você tinha quando ele a estuprou?

- 8

Foram onze anos mas mão dele, onze anos sendo sodomizada, humilhada e estuprada, Vanessa abraçou Juliet, ela odiava um pouco a menina por Christian estar apaixonado por ela, mas Juliet não tinha culpa, ela não tinha nada...

- tudo bem, Bella está em um lugar melhor, nao precisa chorar criança.

 

 

---------------------x-------------------

Christian estava ao lado de Julian, ouviu o nome de Undertaker com atenção, ligou para o chefe reforçar a segurança do hospital.

- você precisa agir agora. - disse Julian. - ele está com a minha filha.

Christian assentiu, levantou saindo do quarto, foi até o estacionamento do hospital e viu a Mercedes Benz de Julian estacionada, ele ainda podia estar lá, sacou a arma e se aproximou.

Viu Glória Hannigan deitada no banco traseiro, um tiro na têmpora, Christian estava assustado, ele sabia que Undertaker era instável e precisava achar Juliet e Vanessa, seu celular tocou, um número desconhecido, atendeu ouvindo a voz distorcida.

- Christian.

- Undertaker...

Christian segurava um rádio de comunicação e ouviu quando soltaram o alerta. "Todas as unidades procurem por Guilhermo Hannigan"



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...