História Bons garotos como bandidos - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Castiel, Charlene "Charlie" Bradbury, Dean Winchester, John Winchester, Mary Winchester, Meg Masters, Miguel, Sam Winchester
Tags Castiel, Dean, Destiel, Supernatural
Exibições 169
Palavras 1.223
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Ficção Científica, Lemon
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - I need your help


Fanfic / Fanfiction Bons garotos como bandidos - Capítulo 5 - I need your help

Já faz quase uma semana desde que  eu não tenho contato com Castiel com medo de ser rejeitado. Eu tive uma bonita semana ruim também, Sammy e Gabe não estão conversando entre si por algum motivo desconhecido, por isso nem eu ou Benny falamos com eles ainda. Felizmente é sexta-feira agora, para não mencionar a lição final do dia que eu tenho com Benny.

Nós nos sentamos na parte de trás ao lado das janelas que fazíamos praticamente toda a lição. Eu tinha considerado a ideia de dizer á Benny que eu tinha dormido com um de seus amigos, mas ele ainda não sabe que eu sou gay. Seria uma conversa muito estranha de qualquer maneira.

"Eu ouvi através da janela que Sammy está namorando Jéssica, você sabe a menina beijou ele na minha festa no fim de semana passado" Benny disse enquanto escrevia coisas em seu caderno.

"Sério? Bem, enquanto ele estiver feliz" Dei de ombros e suspirei baixinho quando meus pensamentos se mudou para Gabe. Por que eles não estavam falando uns com os outros? Eles são os melhores amigos depois de tudo.

"Eu realmente preciso encontrar uma namorada  minha vida é uma vida aborrecida", disse ele, me perfurando levemente no braço e deixando escapar uma pequena risada. "Você está procurando uma namorada?"

Eu senti meu coração afundar. Eu odiava quando as pessoas me faziam essa pergunta. Eu realmente só queria dizer a ele ali mesmo. Sem perguntas mais embaraçosas sobre namoradas. Eu preciso ser honesto com ele. Ele é meu melhor amigo depois de tudo.

"Benny, Posso falar com você depois da aula sobre algo meio pessoal?" Eu sussurrei e ele me deu um aceno tranquilizador.

Eu olhei para o meu livro e fingi ler, mas agora minha mente estava em todo o lugar. Devo dizer-lhe sobre Castiel também? Não. Esse não é o ponto agora .Era uma coisa de uma vez ... certo?

A aula parecia durar para sempre, que só me fez mais ansioso a cada momento. Eu disse a Benny para vir comigo para o ginásio depois da aula como eu sabia que ninguém estaria lá naquele tempo e poderíamos falar corretamente.

Assim que o sino tocou, anunciando o fim do dia a mim e Benny levantamos de nossas cadeiras, pegamos nossas bolsas e caminhamos juntos para a sala de ginástica.

Nós nos sentamos em um banco e eu imediatamente me senti como se fosse fazer alguma merda aleatória. Eu estava realmente pronto para lhe dizer agora? Ou devo apenas sair sem dizer isso. Droga .. e se ele não quiser  ser meu amigo depois disso.

 

É agora ou nunca, eu acho.

"Benny .. você é meu melhor amigo e eu quero ser completamente honesto com você e dizer-lhe que eu so-sou"

"Gay. Eu sei." Benny disse interrompendo-me.

Olhei para ele, incrédulo. Ele sabia. Eu não posso acreditar que ele sabia.

"C-Como você sabia que ...?" Eu perguntei, olhando para as minhas mãos cruzadas no meu colo.

"Dean, eu sabia desde que eu conheci você. Além disso, você sempre recusou todas as meninas quentes que pediu para sair com você. Eu apenas continuei tentando provocar você, esperando que você decidisse dizer a mim", ele me deu um tapinha o ombro e me deu um sorriso reconfortante.

"Bem, obrigado por ser entendimento" Eu balancei a cabeça, dando um pequeno sorriso em troca.

" O cara você tem uma queda por alguém?" Ele perguntou em seu tom brincalhão habitual.

"Uh, como você sabe que eu tenho uma quedinha ..?" Eu disse, cruzando os braços.

"Vamos lá, você pode me dizer. Além disso, você tem agido estranho ultimamente e está geralmente ligado a uma queda, estou certo ?" Ele sorriu e eu simplesmente assenti com a cabeça em resposta

antes de olhar para longe. "Então, você vai pedir-lhe para sair com você?"

"Não .. Eu não poderia fazer isso .. Eu não acho que ele gosta de mim de qualquer maneira .."

"Você deve apenas morder a bala cara, não pode ir toda a sua vida em execução no ‘'what if'’, ele levantou-se, em seguida, puxou-me. "Se você precisar de alguma ajuda,eu sou o cara para pedir ".

‘’Obrigado .." Eu concordei e nós saímos do ginásio juntos.

Demorou cerca de 20 minutos a pé da escola para casa, mas felizmente eu e Benny passamos o tempo todo  falando de diferentes bandas e rindo sobre coisas estúpidas como de costume.

Assim que entro na  minha casa vejo minha mãe e meu pai com 2 malas na frente deles.

"Onde vocês vão?" Eu perguntei, olhando para os dois com a confusão se espalhando por todo o meu rosto.

"Dean, nós dissemos-lhe algumas semanas atrás que estávamos  tomando este fim de semana para o nosso aniversário. Você vai ficar bem aqui, não vai?" A minha mãe disse, dando-me um abraço.

"Sim, claro, eu vou ficar bem" Abracei-a e soltei um suspiro suave. Ótimo. Em Casa sozinho.

"Ok, bom. Bem, tenho que ir agora, vamos vê-lo em breve" ela disse, beijando minha bochecha e indo botar sua mala no carro. Meu pai acabou de dizer um adeus e me deu um tapinha na cabeça como um cão antes de sair.

Acenei para eles como eles mandavam da rua, em seguida, fechei a porta. Eu odiava ser deixado sozinho. Sempre faz subir os maus pensamentos nos cantos mais sombrios da minha mente. Talvez eu deveria convidar alguém para me fazer companhia.

Eu andei até o andar de cima para o meu quarto e peguei meu laptop, sentado na cama. Eu fiquei lá por um tempo apenas conversando com as pessoas em diferentes sites de mídia social, até que era muito escuro lá fora. Eu verifiquei a hora na tela do meu telefone, 21:37.

Talvez eu devesse comer alguma coisa.

Assim como eu estou a ponto de fechar meu laptop, uma nova mensagem é exibida na tela. Droga. É o meu ex.

"Ainda não posso acreditar que você ainda não se arrastou de volta para mim. Você é um inútil pedaço de merda. Ninguém mais vai querer que você. Você é patético e quebrado.’'

 Eu bloqueei a conta. Essa é a quinta conta agora. Por que ele não pode simplesmente me deixar em paz ..?!

Senti as lágrimas nos cantos dos meus olhos e comecei a tremer. Eu não posso ter um bom dia sem alguém tentando ferrar as coisas.

Peguei uma pequena caixa preta da minha mesa de cabeceira e encontro algumas pequenas lâminas de barbear dentro. Eu puxou a minha calça skinny e reabro algumas feridas antigas. Minhas coxas estavam cobertas de cicatrizes, novas e velhas. Eu odiava fazer isso, mas é a minha única forma de liberação.

Eu assisti o sangue fugir de minhas pernas por alguns momentos até que ouvi uma voz na minha cabeça.

"Ligue-me se precisar de mim para qualquer coisa '

Castiel.

Virei-me, agarrando meu telefone da mesa e o pedaço de papel de antes e disquei o número sem realmente pensar sobre isso.

Lágrimas escorriam pelo meu rosto neste momento e eu precisava de alguém para conversar.

Eu estava a ponto de desligar assim que ouvi o primeiro som do toque de ligação, mas já era tarde demais. Havia uma voz na outra extremidade da linha.

"Olá, quem é?" Essa mesma voz suave rouca e excitante de antes.

"É Dean .. Eu preciso de sua ajuda ..."


Notas Finais


Esse não teve grandes coisas, eu sei! Mas o que irei melhorar isso. Juro.
** Por favor comente e favorite **


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...