História Born Flames - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Afrodite, Annabeth Chase, Apollo, Ares, Artemis, Atena, Atlas, Bianca di Angelo, Calipso, Caronte, Charles "Charlie" Beckendorf, Chris Rodriguez, Clarisse La Rue, Connor Stoll, Cronos, Dionísio, Éolo, Eros (Cupid), Febe, Frederick Chase, Grover Underwood, Hades, Hefesto, Hera (Juno), Hermes, Íris, Jano, Júniper, Katie Gardner, Leo Valdez, Luke Castellan, Malcolm, Nêmesis, Nico di Angelo, Niké (Nice), Oceano, Paul Blofis, Percy Jackson, Perséfone, Personagens Originais, Phobos, Pollux, Poseidon, Prometeu, Quíron, Rachel Elizabeth Dare, Sally Jackson, Silena Beauregard, Thalia Grace, Travis Stoll, Will Solace, Zeus, Zoë Nightshade
Tags Deus/oc, Elemento Fogo, Filha De Hefesto, O Último Olimpiano, Personagens Originais, Romance, Saga
Exibições 14
Palavras 436
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Super Power, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente!

Aqui está mais capítulo. Curtinho por causa das provas.

A música do capítulo ê Irisdescent do Linkin Park. Eu botei como citação.


Agora irei traduzir os capítulos e também produzir capas para os mesmos.


Tenham uma boa leitura!

Capítulo 12 - Support


Fanfic / Fanfiction Born Flames - Capítulo 12 - Support

 

Quando  você  estava  em pé   no meio  da devastação.  Quando  você  estava  esperando  na beira  do desconhecido.  Com o cataclismo desabando,  por  dentro  gritando  "Salve-me agora ".  Você  estava lá  e possivelmente  sozinho. 

Você  sente frio e perdido  em desespero.  Você  constrói   a esperança,  mas o fracasso  é tudo que  você   conhece.  Lembre-se  de toda a tristeza  e  frustração. 

E deixe-a ir,  deixe-a ir.  E uma explosão  de luz que cegou todos  os anjos.  Como se o céu  tivesse  explodido o paraíso  em estrelas.  Você  sentiu a gravidade   da graça  suave  cainda   em um espaço  vazio.  Ninguém  lá  para pega-ló em seus  braços.   Deixe-a ir... 

 

Estúpida.  Essa   palavra  me define  perfeitamente.  Meu  pai nunca     se  preocupou  comigo e agora   eu me sinto  uma tola, pedindo  sua ajuda.  Deito minha cabeça   em cima de minha   mochila.  Tudo  que  eu queria era dormir.   Sem sonhos  ou visões.   Eu  só  queria   dormi.   


Me  ponho   a pensar  em como minha  vida é minha   vida é  miserável.   Eu carrego um fardo pesado  de mais para mim.   Me   recuso  a reclamar.   Prefiro   suporta  essa dor e este fardo   sozinha, do que arrasta   meus  amigos  para os meus problemas.  Não era justo com  eles 


Sinto  meu coração  definhar  lentamente.  Aquele  lugar me   estava  me tornando tão  entorpecida.   Na verdade, não  era o lugar  e sim as trevas  que  haviam   se instalado naquele  lugar.  Eu  pego na  minha  mochila  um espelho  e  levo um tremendo   susto.   Aquela  pessoa  decadente  que me olhou de volta não  podia ser eu.  Mas, infelizmente  era. 

 

Meus  lábios   estavam  rachados.   O  cabelo ressecado.  Havia olheiras    abaixo   de meus   olhos.  Cortes e arranhões   em meu rosto.      Entretanto, não    era somente  decadência  física.  Havia também  a emocional.    Meu olhar  brilhante,  estava apagado.  Minha  rebeldia  estava  gasta.   Minha  capacidade  de  amar se encontra  debilitada.   Minhas memórias  e    as  visões  se misturam.

 

Mas, eu preciso  suporta.  Havia  pessoas      precisam  de  mim e contam com a minha  ajuda.   Eu  precisava  ser forte  por eles e... por mim.  Foram com esses  pensamentos  que  eu  consegui dormir  tranquila.  

 

 

0000ooo0000ooo0000ooo0000

 

 Acordei  e  me    deparei  com um  embrulho ao meu  lado.  Eu  o peguei  sem cerimônias  e o abri.   Era uma adaga    de ouro perfeitamente  forjada.    Eu não  fazia ideia de quem havia deixado  aquilo ali. Mas, logo  as ideias  clarearam em  minha  mente. 


-   Pai!  - Murmurei. 

 

Meu coração   se aqueceu.   Ele havia ouvido  e se deu o trabalho  de  me  atender, mesmo  lutando  contra  Tifão.    Peguei  a Adaga e a guardei.   


-   Obrigada,   pai!   - Agradeci. 

 

Não  demorou  muito  para eu sentir a força  novamente.  Meu sorriso  morreu.    Acordei  os outros  e  nós  continuamos  a caminhada. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Muitos beijos e abraços ♡♡♡
Ate o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...