História Born Singer - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bangtan Sonyeondan, Big Hit, Bts, Comedia, Hetero, Jeon Jungkook, J-hope, Jimin, Jin, Jung Hoseok, Jungkook, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, K-pop, Min Yoongi, Park Jimin, Rap Monster, Romance, Suga
Exibições 131
Palavras 2.502
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Caro leitor, recomendo que antes de ler esse capítulo, você vá fumar uma erva ou beber umas cervejas por que esse capítulo tá repleto de altas filosofias com a Tia Kate! Hsuahsuahsh
Brincadeiras à parte, eu avisei alguma de vocês nos comentários que teria uns tiros nesse capítulo, então vistam o colete!
Eu realmente espero que vocês estejam curtindo a fanfic ^^ Não esqueçam de favoritar, recomendar para os amiguinhos sofrerem junto com vocês e de comentar o que acharam desse capítulo, eu sempre respondo e as vezes dou umas dicas que os deixam mais curiosos ainda heheheh
Boa leitura meus amores, amo vocês!

Capítulo 20 - Lost Stars


Fanfic / Fanfiction Born Singer - Capítulo 20 - Lost Stars

[Madrugada – 25 de Setembro de 2014]
 

Segundo alguns filósofos, uma das coisas que nos diferem da vida animalesca, é o fato de termos livre arbítrio. Diferente dos animais que agem por instintos, nós na maioria das vezes conseguimos traçar nosso caminho a partir de nossas decisões. Decisões essas que basta um deslize e isso pode acarretar milhares de eventos nas quais você não tem mais controle. São suas escolhas que desenham seu destino nas estrelas da vida.

Pode-se notar que desde o início da minha trajetória, eu tive que tomar decisões imediatas e impulsivas que viraram minha vida de cabeça para baixo e agora não é diferente.

Estava nesse exato momento numa situação extremamente complicada: Escolhendo quais os sabores de pizza que iria comer.

 

-Come as duas! - Diz Namjoon, a voz da razão.

-Ótima ideia!- Exclamo e começo a atacar a pizza de queijo. Ela já estava cortada em pedaços triangulares, então eu empilho três pedaços um em cima do outro e os abocanho com um pouco de dificuldade.

-Parece que não come a uma semana! - Diz Suga. - Esfomeada.
 

"Kate é sério que você deu essa amostra grátis de aula de filosofia para os leitores só pra escolher sabor de pizza?!"

Claro! Vocês já viram a velocidade na qual esses meninos comem? Eu precisava pensar e agir rápido se não meu destino seria ficar com fome e consequentemente ficar irritada, assim estragando a noite de folga.

 

-Só vou comer dois pedaços. - Jin corta a pizza de pepperoni no meio e coloca as duas metades em seu prato.

-Era mais fácil pegar a pizza toda pra você... - Murmura Taehyung. Ele estava meio chateado. Bebeu tanto que quando foi comer a pizza acabou passando mal e vomitou tudo. Hobi estava o ajudando o levando para o banheiro sempre que o garoto precisava, o típico amigo “Segura meu cabelo enquanto vomito”.

Enquanto isso, do outro lado da sala, o garoto que passou a noite inteira sonolento jogado em cantos, está agora com a bateria cheia.

-Hyungs! - Chamava um Jungkook animado. -São só 3 horas da manhã! Vamos ver o sol nascer, ir para a praia, a chuva já passou. - Ele já colocava seu casaco enquanto recrutava alguns membros para ir com ele. - Noona, você vem, né?

-Não sei... - Eu hesito. Olho para os lados e todos já estavam jogando fora as caixas de pizza e se aninhando em suas camas para dormir. Eu não estava com sono, mas estava com medo, ainda estava bem bêbada e não confiava no maknae para cuidar de mim.
 

- “Take my hand. Let's see where we wake up tomorrow.” - Canta Jungkookie estendo uma mão para mim com um largo sorriso no rosto.
 

Vejo Jimin indo em direção a porta para calçar seus sapatos e fico mais relaxada com a ideia dele ir junto. Talvez seja bom mesmo tomar um ar fresco lá fora.

Eu seguro a mão de Jungkookie e canto a próxima estrofe da música:

- “Best laid plans. Sometimes are just a one night stand.”
 

O mais irônico, era o quanto as frases cantadas se encaixavam com a situação:

“Pegue minha mão. Vamos ver onde acordaremos amanhã. Os melhores planos as vezes são apenas uma noite sem compromisso."

Realmente, as vezes os melhores planos são aqueles que não são planejados.
 

Após terminar de comer e escovar os dentes, eu vou sorridente até Jungkook fazendo o máximo de silêncio possível já que os outros meninos já tentavam dormir. Visto meus vários casacos até que o inesperado acontece. O membro menos propício de topar ficar acordado, Suga, de repente levanta e diz:

-Esperem, vou com vocês.

Confusa, eu o encaro, mas não o impeço. Seria divertido um tempo na praia, quanto mais gente melhor.
 

Sentados na areia, bem no limite onde a onda começa a sumir, estavam a dupla calorenta e a dupla do “estou congelando”. Eu e Yoongi estávamos com casaco até no cu, andando parecíamos pinguins, chegava até ser uma cena cômica. E em contra partida Jimin e Jungkook estavam normais, apenas com um casaco, apesar do vento marítimo que fazia.

Olhando para as ondas se formando e tentando ignorar o vento fazendo meu cabelo voar eu me sentia dentro de um sonho, ainda estava bêbada e esse é um dos efeitos que o álcool fazia em mim. Há um estudo que diz que se você quer saber se está acordado ou não, basta só olhar suas mãos, pois em sonhos você é incapaz de enxergá-las.

Eu imediatamente olho para minhas mãos cobertas pelas luvas que pegara emprestada de Jin e suspiro de alívio, aquilo tudo era real.

Estava bem alheia a tudo. Vou tentar exemplificar o quanto estava bêbada para vocês: Estava deitada apoiando minha cabeça na coxa de Yoongi. O mais esquisito, é que apesar de sóbrio, o garoto ainda não havia reclamado.

-Vamos dançar! – Grito do nada e me levanto rapidamente o que fez minha visão escurecer e eu dar um passo pra trás.

-Não tem música, idiota. – Responde Suga sem a mínima vontade de se mover, ou de viver.

-Quem precisa de música? – Digo mexendo meus braços e rodopiando.

-Ah, eu, todos nós aqui, nós vivemos de música, esqueceu? - Suga era tão chato...

-Eu respiro música. – Fecho os meus olhos e me movo lentamente pela areia. Fico assim até que sem querer tropeço em Jungkook e caio sem cima de Jimin. – Que confortável aqui.

O efeito da bebida já estava acabando neles, só que em mim ela ainda permanecia firme e forte.

Depois de uma hora conversando, onde 90% das conversas eram os meninos zoando as coisas que fazia e falava bêbada, a piada da vez era o quanto eu não parava de encher o saco reclamando de frio.

-Quero só mais um casaco, aish...NUNCA TE PEDI NADA.

-É humanamente impossível você conseguir vestir mais um. - Diz Yoongi levemente irritado.

-Por favor... - Faço carinha de cachorro abandonado. Mas ele tinha razão, já estava lotada de agasalhos, mas parecia que a Kate bêbada não percebia isso.

Jungkook começa a rir, mas um bocejo atrapalha a ação.

-Acho que já vou indo. - Ele diz.

Oshi, não era ele que estava todo animado a poucas horas atrás?

-Eu também. – Yoongi levanta e dá tapas na própria bunda para retirar a areia da calça e em seguida faz o mesmo na calça de Jungkookie. - Jiminnie, vamos?

- Eu vou ficar mais um pouco. – Ele responde e o mais velho dá de ombros enquanto leva o maknae para dentro do chalé.

-Não esquece do meu casaco!! - Grito ao ver os dois indo embora e recebo como resposta um dedo do meio de Yoongi e uma risada gostosa de Kookie.

Fico aliviada de Jimin ter continuado me fazendo companhia. O plano não era ficarmos até umas 5h acordados para ver o nascer do sol? Faltava apenas meia hora, fracos!

Começo a fazer desenhos na areia ao meu lado. Com o dedo faço várias estrelas e tento escrever algumas palavras em coreano que estava aprendendo.

-Adoro aquela constelação. -Digo de repente a olhando. - A de Orion.

-Onde? - Jimin pergunta e aperta os olhos para tentar enxergar a quais estrelas estava me referindo. Já estava ficando claro e as estrelas iam desaparecendo conforme o tempo passava.

Eu pego seu dedo indicador e faço ele percorrer o desenho que as estrelas formavam enquanto explicava sobre a história da constelação:

-É composta pelas estrelas mais brilhantes. Tá vendo as Três Marias? Elas formam o cinturão dele.

-Eu só conheço brevemente o mito. - Diz Jimin. - Um arqueiro semideus que foi morto por uma deusa, certo?

-Ela o amava. Ártemis tinha um juramento de que devia permanecer virgem para sempre, mas acabou se apaixonando. Seu irmão gêmeo que o matou na verdade.

-Apolo? - Sugere Jimin.

-Sim, ele forjou tudo para que irmã não quebrasse o juramento. Orion nadava no mar e do outro lado, Ártemis passeava ao seu encontro. Apolo chegou e duvidou que ela acertasse com seu arco e flecha um alvo que se movia dentro do rio. Ela acertou. O alvo era o seu amado.

-Isso é triste.

-Concordo. Mas, segundo o mito, Ártemis quando descobriu tudo, pegou o corpo dele e levou até as estrelas para que ele pudesse sempre ser lembrado.

-Você parece gostar bastante desse mito.

-É minha história favorita. No final das contas, todos nós somos como estrelas, certo? Umas brilham mais do que as outras, nascemos e morremos, vivemos nossas vidas perdidos, vagando por aí sem rumo nesse grande céu. Tudo o que nós temos são nossas histórias.

-Eu não sabia que você ficava tão filosófica quando bebia.

-Posso ter esse jeito delicado como um mamute, mas no fundo sou apenas uma garota comum presa em uma áurea de sonhos e fantasias. -Dou um sorriso de canto de boca. Apago o desenho que fazia na areia e bufo. -Eu só queria ser sempre jovem, sabe? É um saco pensar que daqui a pouco lembranças como estas que tivemos nessa folga não irão se repetir. Afinal, somos apenas poeira cósmica no meio da galáxia.

-Ei! -Protesta Jimin que me dá um abraço de lado e começa a sorrir me fazendo abrir um sorriso também. -Eu não vou deixar você tornar tristes essas memórias!

-Você tem razão.

-Claro que tenho! Agora pare de bobeira e vamos olhar essa vista maravilhosa das ondas se quebrando.

Eu assinto com a cabeça. Ambos ficaram um bom tempo em silêncio observando a beleza natural que havia a nossa frente. Eu devia mesmo estar agradecida por tudo. Porra olha onde estou! Na fucking Coreia, com fucking Park Jimin, numa fucking praia linda pra porra. Além de que o dia ontem, meu deus, nunca vou me esquecer dos momentos no parque! Começo a gargalhar com as lembranças.

-O que foi? – Pergunta o garoto ao meu lado, ainda com o braço em volta do meu pescoço.

-Estava me lembrando de hoje mais cedo no parque.

-O Ping Pong?

-SIM! – Eu começo a bater palma enquanto eu gargalhava ao lembrar da cena. –Você lembra quando eu e TaeTae jogávamos em uma mesa e eu joguei a bolinha tão alto que fiz ponto na mesa que o casal de velhinhos estava jogando do outro lado?

-Só assim para você fazer algum ponto!

-O melhor foi que eles continuaram a jogar com a nossa bolinha como se nada tivesse acontecido.

-Você é muito ruim no jogo. – Jimin diz rindo e pondo o dedo indicador na ponta de meu nariz.

Eu estranho o ato, mas dou de ombros, talvez ele também ainda esteja meio alterado. E ele tem razão, eu sou péssima no jogo, nada é perfeito né?

-E quando estávamos no estacionamento andando de skate. – Ele continua a contar as histórias.

-Colocamos Hobi sentado lá e o empurramos. – Eu continuo falando entre risadas. – Ele bateu no carro e nosso cu fechou achando que ia soar alarme.

-Saímos correndo que nem doidos. Eu realmente achei que ficaríamos encrencados.

-Pois é, e agora estamos aqui infringindo uma das leis do meu contrato. - Eu digo me referindo ao fato de termos bebido.

Jimin para de falar por algum tempo, submerso em seus pensamentos, seus olhos vidrados acompanham o ritmo do movimento das ondas, até que ele solta um longo suspiro e diz:

-Você não precisa ter vergonha de nunca ter beijado um garoto.

-Eu não tenho. – Digo de forma direta.

-Eu tenho. – Ele abaixa a cabeça e começa a brincar com o anel em seu dedo.

-Vergonha de nunca ter beijado um garoto? Quer que eu chame Hobi aqui para resolvermos seu problema? – Pergunto sarcástica e ele me empurra de leve enquanto ria.

-Você é muito boba, sabia? Você me entendeu. – Ele diz e eu concordo com a cabeça.

Outro fato sobre mim para vocês anotarem no bloquinho mental de “Fatos da Kate”: Além de eu ficar que nem uma hiena de tanto que eu dou risada quando estou sobre efeito do álcool eu também fico mais sincera ainda, como se fosse possível.

- Eu juro que achei que você não fosse aceitar. -Falo subitamente e ele levanta seu olhar para me encarar.

-Aceitar o que?

-Tudo isso! Beber, ficar na praia morrendo de frio divagando sobre mitos gregos e esperando essa porra de sol que não nasce.

- Ah bom... Eu...

-Te achava meio frangote. – Eu o interrompo. – Sempre por aí tentando agradar os outros e correndo atrás do maknae. Não sabia que você podia ser tão impulsivo assim Park Jimin.

-Claramente você não me conhece tão bem. - Ele sussurra isso em meu ouvido que estava com o aparelho de tradução e acabo ficando vermelha pela aproximação. Jimin estava tão perto que conseguia sentir levemente seu hálito de pasta de dente misturado com álcool. Ele se afasta, mas não muito, o suficiente para deixar nossos rostos frente a frente. Ao invés de estar olhando em meus olhos como sempre faz, ele agora tem outro foco, minha boca. -Já perdemos a virgindade de parque juntos. -Ele levanta meu queixo delicadamente com dois dedos. - Quer perder a do beijo também?

Eu nem tive tempo de raciocinar.

Seus lábios colados no meu não me deixaram responder a sua pergunta. Realmente, Park Jimin acaba de comprovar que realmente pode ser impulsivo.

Não foi um beijo bom, confesso. Os dois eram inexperientes, não sabíamos o que estávamos fazendo. A única coisa que podia afirmar com certeza é que o meu coração estava batendo acelerado naquele momento e minha mente entrava em caos.

Eu o empurro de leve e fico um bom tempo respirando fundo tentando organizar meus pensamentos.

-Me desculpe. -Jimin fica envergonhado e cobre o rosto com as mãos.

Eu não sabia como agir, o que falar e nem pensar direito! Foi tão repentino, mal conseguia acreditar até agora. Eu considero Jimin como um irmão! Não podíamos estar fazendo aquilo.

-Aish! Eu sou um idiota...- Ele faz menção de que vai se levantar e eu o paro segurando firme em seu pulso.

Como a maioria de minhas ações, acabo deixando o impulso tomar conta de mim. O meu lema de ligar o foda-se para tudo fica martelando em minha cabeça até eu dizer em um súbito momento de impulsividade máxima:

-Precisamos treinar mais. - Rapidamente passo meus braços em volta do pescoço do garoto e sento em seu colo.

Meu coração e mente gritavam que não, mas meu corpo implorava por mais. A sensação de ser desejada por alguém, de ser tocada e beijada me levavam a loucura. Era a primeira vez experimentando e sentindo tudo aquilo.

Dessa vez, fui eu quem o beijou. No final das contas, talvez eu o considere apenas um primo.

Conforme fomos praticando e entendo o ritmo de cada um, o beijo foi evoluindo e ficando cada vez mais intenso.

E foi ali, no colo de Park Jimin, o beijando enquanto o sol nascia, que eu ia traçando meu destino sobre as estrelas. Se foi uma escolha boa ou não só o futuro que nos permitirá saber.


Notas Finais


Tenso esse final, ein? Hsuahsuahs Esse capítulo foi bem difícil de escrever, não estou acostumada com cenas de beijo e derivados hsuahsuahs Fiquei bem agoniada escrevendo então não me aprofundei muito. >.<

Mas eae, gostaram? Qual foi a parte favorita de vocês? Tem alguma ideia do que acontecerá? e.e Mandem suas apostas! Adoro saber o que se passa na cabeça de vocês, vai que vocês acertam?! O.O

Bjs minhas crushs! Me sigam no twitter também, eu tô sempre lá falando dos meninos e sigo todo mundo de volta :3 (@teka_stoll)

Obs: MAIS DE 100 FAVORITOS, MDS!! *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...