História Boss - Imagine Yoongi - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 135
Palavras 1.319
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ola amoress, mais um cap goxtosinho pra vocês.!

Aahh, não sabia qual foto pôr no Cap, foi essa msm ksksks

Tô tentando postar todo sábado, era pra postar mais cedo, mas não deu.

Enfim, capitulozinho narrado pelo Yoonie.. Boa leitura^^

Capítulo 8 - Fascínio


Fanfic / Fanfiction Boss - Imagine Yoongi - Capítulo 8 - Fascínio

~Yoongi on~

O clima naquela sala estava quente. Eu estava me segurando para não arrancar as roupas da brasileira ali mesmo. E o faria, se não fosse por conta dos clientes, que chegariam em alguns minutos. 

A ruivinha é criativa, achei unicórnios um bom tema para as fotos da filha do casal, apesar de não gostar muito  desse bicho que cospe arco-íris até pelo rabo. 

Ter ____ tão próxima e sentir seu corpo junto ao meu tirava-me a sanidade. Por pouco não tomei seus lábios para mim, os quais eu tanto queria sentir o sabor. 

O volume entre minhas pernas começava a aparecer. ____ me excita apenas com sua voz que, não sei como, consegue ser extremamente sexy ate falando a mais pura inocência. A minha sorte, é que a blusa social que eu usava era longa e larga, e não estava por dentro da calça. Prefiro usá-la solta, e a mesma cobriu minha semi-ereção causada pela garota de belas curvas a qual eu encurravala naquela sala que, apesar de grande, havia se tornado tão pequena.

Não sei o que essa garota tem, mas desde o dia que nos "conhecemos", na minha casa, ela me instigou. Seu corpo é exuberante, claro, eu sei escolher bem, mas tinha algo a mais nela que me interessou. Sua "audácia" diante de mim me fascina. Descobrir que a mesma trabalharia aqui foi, de certa forma, um alívio, ja que a ruiva não saía da minha cabeça, e nem seu nome eu sabia. 

Não sei qual o lance dela com o tal Jimin. Encontrei com ele no elevador quando me dirigia a minha sala depois de uma reunião rápida, a qual cheguei um pouco atrasado por conta dos acontecimentos no estúdio com ____, e acabei por receber um sermão de Namjoon, o gerente da empresa e que era um grande amigo do meu pai. O mais velho ficou "encarregado" de cuidar de mim e me ajudar com as decisões da empresa desde que o meu velho faleceu. 

O baixinho iniciou um diálogo comigo, coisa que eu realmente não queria. Estava cansado da reunião que foi um saco e a vozinha do moleque me irritava. Perguntou se eu era o tal do "senhor Min", e apenas assenti, sem nem me dar ao trabalho de reclamar por me chamar de senhor. Disse que queria ver ____, mas não sabia sua sala. Não me contive e perguntei o que ele queria com ela. A pergunta passou por meus lábios sem que eu permitisse e sem que eu percebesse. O garoto apenas sorriu, sorriso esse que me incomodou pela sugestividade contida no mesmo, mas logo respondeu que queria vê-la pois eram muito amigos. Eu apenas disse logo onde era a sala da brasileira e segui para meu andar. 

... 

Tentei, de todas as formas e em todas as posições possíveis, dormir. Mas não consegui. Não acredito que a brasileira estava tirando-me o sono. 

Desde que a mesma começou a trabalhar na empresa, não tenho faltado o trabalho. Provocá-la se tornou minha diversão

Geralmente eu saía a noite para clubes e, além de encher a cara, sempre acabava com alguma vadia gostosa, fosse no banheiro da balada, fosse em minha cama. Depois precisava ouvir por 30 minutos a voz de namjoon falando que se eu não parasse com isso e não começasse a levar a sério os assuntos da empresa, não ia dar certo. O que eu sempre faço?! Apenas reviro os olhos entediado. 

Porra, tenho 24 anos. Passei toda a minha adolescência preso dentro de casa por que meu pai me privava de tudo e me obrigava a aprender tudo sobre a empresa a qual eu assumiria quando o mais velho morresse. Nem quando completei 18 consegui minha liberdade. Comecei a fugir de casa para me encontrar com amigos e garotas. 

Fiquei um ano sem sair para lugar algum quando ele morreu, dois dias depois do meu aniversário de 20 anos. Descobrir que ele tinha câncer terminal, mas não me contou por não querer me preocupar, foi tristemente irritante. Como eu saí da depressão?! Bebendo, transando, cheguei até a fumar algumas drogas. Tal coisa não tomei como vício, mas confesso que o faria de novo.

Estou realmente começando a me irritar em relação a ____. Não com ela, claro que não. A brasileira, além de bonita, é muito competente em seu trabalho, as fotos que tirou em seu primeiro dia ficaram excelentes. Adoro irrita-la e provoca-la com perguntas cheias de ambiguidade, que a fazem corar e inflar as bochechas irritada, o que a deixa extremamente fofa.

Mas me irrito por simplesmente não conseguir ficar no mesmo lugar que ela e não deseja-la. Sinto coisas no meu estômago quando a vejo. Não sei o que é, mas eu a quero. Aqueles olhos levemente puxadinhos em um tom escuro e esverdeado, me olhando timidamente. Foi pensando nessas orbes que adormeci.

[...]

- Park, não pode ficar vindo aqui sempre, está atrapalhando o trabalho de ____.- falei encontrando com o mesmo no corredor. Esse garoto tá se sacanagem. De novo por aqui?! 

- Desculpe, senhor.. Eu só vim avisar algo 'pra ela. - revirei levemente os olhos ao ouvir senhor. Mas eu gostei. Me senti superior a ele, de qualquer forma. 

- Bom, não podia falar por mensagem?! Ou ligação? ____ está em horário de trabalho agora, não poderá lhe atender. - expliquei ja me irritando. Ele soltou uma risadinha. 

- ___ esqueceu o celular em casa. Inclusive, vim entregá-lo também. - maneou no ar o aparelho em suas mãos, mostrando-me o iphone. 

Por que estou nervoso?! 

- Eu entrego a ela. Diga-me o que quer, eu aviso-a. - pedi estendendo a mão, recebendo um vácuo. 

O menor me olhou por alguns segundos e sorriu de novo. 

- Certo. - entregou-me o aparelho - Diga a ela que hoje dormirei em sua casa. E que virei buscá-la depois do trabalho para sairmos. - semicerrei os olhos para o loiro, pegando o celular e assentindo. 

- Vocês namoram?! - questionei e me repreendi ao faze-lo depois de ver a risada sarcástica do Park. 

- Talvez. Adeus, senhor Min. Não esqueça de avisa-la! - sorriu e, após acenar brevemente com a destra, se dirigiu ao elevador. 

Garoto idiota

Entrei na sala da brasileira, atraindo sua atenção. A mesma usava um óculos e mordia uma caneta enquanto analisava algo no notebook, provavelmente alguma foto. Estava tão sexy que logo um sorriso malicioso surgiu em meus lábios. 

- Olá, ____. - pronunciei e ela sorriu sem mostrar os dentes.

- Oi... - fui até sua mesa e tirei seu celular de meu bolso, colocando-o em sua mesa. 

- O que faz com isso?! 

- Seu namoradinho veio deixar. - provoquei - Mandou avisar que vem buscá-la hoje e que dormirá em sua casa.- a menor olhou-me confusa. 

- Jimin?! - assenti, mas ela continuou com uma feição confusa. - Ele não é meu namorado. - pronunciou encarando-me e sorri sinico. 

- Certo, certo.. - debochei - Então por que ele dormirá em sua casa?! - eu não sei por que perguntei. Ela não me devia explicações nenhuma sobre isso, e eu não deveria me intrometer em sua vida pessoal, mas meus instintos falaram mais alto, então apenas perguntei. 

- Somos amigos.. - respondeu rindo fraco. 

Coloridos.. - pensei

- Quer saber o que faremos também?! - ironizou e eu ri soprado, negando. - Ótimo, por que tenho certeza que você não gostaria de saber. - debochou e cerrei os olhos encarando-a.

Ela está me provocando?! 

Tombei a cabeça para o lado, sorrindo ladino. 

- Tenha um bom dia, ____. - pronunciei sorrindo, vendo a mesma me olhar de uma forma engraçada. Exibiu um sorriso, arqueando uma sobrancelha, e me virei para sair. 

Se ela quer brincar de provocar, vamos brincar, mas eu sou o rei da provocação.

Busquei meu telefone no bolso da calça jeans que usava e digitei  "S" em minha agenda, clicando no nome de Sun hee, logo realizando uma chamada. 

~Yoongi off~




Notas Finais


Eita, Yoongi ficou puto.. ksksksk

O que acharam da visão do chefe?
Será que ele tá se apaixonando, huh?!
Cheio de ciuminho.. sei não ein kssndjkskal

Quem é Sun hee minha gente?!

Até o próximo, bye bye bbs.. ♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...