História Boy in Luv - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bias Com O V, Bts, Imagine Com V, Kim Taehyung
Exibições 13
Palavras 1.765
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem :)

Boa leitura :)

Capítulo 3 - Day 0.3


Fanfic / Fanfiction Boy in Luv - Capítulo 3 - Day 0.3

No terceiro dia tudo foi mais rápido e fácil. Já conhecia a maioria dos corredores e por isso explorava ainda mais em busca de novas salas para me esconder de V.

Qual é! Eu vim até aqui na Coréia do Sul para treinar meu coreano e não para me apaixonar por um garoto de cabelos laranjas! Se meu pai sonhar com esse beijo eu estou morta, e esse maldito sentimento que me priva de estudar, ah como eu odiava isso! 

Como sempre estava totalmente envergonhada, minhas bochechas provavelmente estavam vermelhas naquele dia, eu estava estudando escondida dentro de um box do banheiro feminino, estava precário a situação.

Assim que ouvi o sino bater, fechei o caderno e a gramática coreana, levantei ajeitando minha saia e as mangas da camisa branca. Por fim não pude evitar de passar as pontas dos dedos sob meus lábios inchados, sorri involuntariamente "sentindo" a língua de V sob meu corte ...

Saí tão apressada do banheiro, minha sala ficava no sétimo andar e eu ainda estava no primeiro. Corri bastante até alcançar as escadarias no final do corredor, mas como eu sou desastrada e só chamo atenção de desastres acabei tropeçando em um dos degraus, foi horrível. Eu caí com a boca no degrau, bati meu cotovelo e ainda por cima torci meu pé. Naquele dia tudo estava indo de mau a pior. Meu lábio voltou a sangrar e aquela ardência irritante me atormentou o resto do dia.

Resumindo, passei o período matinal inteiro estudando e estudando, no intervalo eu fugi de V e dos outros meninos que agora não paravam de me encarar, alguns eram de outras salas, mas mesmo assim eu os via em todos os lugares sempre me encarando como se estivessem preparados para me encher de perguntas.

No final da tarde tivemos aula de educação física e como sempre eu usava aquele uniforme brega, uma camisa branca e um shorts azul marinho de tecido mole. Todas as meninas usavam a mesma coisa que eu, conseguia admira-las por possuírem uma pele tão branca e bem cuidada, parecia porcelana. Já a minha era algo mais torneado e marcado, eu era branca mas nem se compara minha pele com o tom das coreanas, poderia ser facilmente confundida com uma índia ou algo do tipo.

Perto de corpinhos tão pequenos e delicados eu me sentia o Hulk, tinha muito peito e ombros largos, sem contar que minhas coxas eram grossas e davam umas três das meninas. Todas eram muito carinhosas, sorriam o tempo todo, as metidinhas até que não enchiam o saco como no Brasil, e infelizmente sim, elas são deusas da beleza!

A aula terminou muito rapidamente e eu claro que corri para os vestiários, estava suada de mais, seria muito nojento sair assim e der repente encontrar um dos garotos, decidi por tanto tomar um banho rápido e básico já que eu tinha tudo na bolsa que obrigavam todas a ter. 

Soltei meus cabelos oleosos e retirei peça por peça dobrando corretamente e empilhando ao meu lado sob uma banquinho comprido que ficava entre os armários.

De relance pude ver alguns olhos assustados em minha direção, mais precisamente na minha bunda, logo meu coração acelerou com medo de ter menstruado ou algo do tipo.

—O que houve? - me virei rapidamente e todas continuaram me olhando assustadas, porém seus olhos não saiam dos meus peitos — O que foi gente?!

—Seu corpo é praticamente perfeito! - um gritinho fino ecoou pelo vestiário chamando atenção de todas — E olha essa lingerie, é normal usar calcinhas assim no Brasil? - a garota em fim apareceu por trás de algumas meninas, ela era simples mas com certeza bem mais branca que todas ali, sua pele parecia ser tão macia e clara que chegava a ofuscar minha visão - Quero dizer, parece fio dental e ...

-Ah não ... - sorri envergonhada levando minhas mãos automaticamente até a parte de trás da calcinha — Que dizer, tem calcinhas largas sim, mas apertam muito minha bunda, essas acabam dando mais espaço sabe ... ? - era difícil explicar tudo isso em coreano, até porque eu nunca pensei que estaria falando de algo como isso para alguém.

—Meu Deus olha esse conjunto! - atrás de mim uma voz um pouco mais grossa ressoou e quando me virei tomei um susto ao encontrar uma garota de cabelos azul bem clarinho revirando minha bolsa dentro do armário. De lá ela retirou o conjunto que eu iria usar, uma calcinha e um sutiã brancos e de renda — Você é perfeita cara ... 

Tudo aquilo era de mais pra mim, estava morrendo de vergonha por me verem praticamente nua e ainda mais estavam mexendo nas minhas peças íntimas! Mas de qualquer maneira a maioria das meninas foram tomar banho e eu fiz o mesmo, retirei minha calcinha e meu sutiã suados em uma velocidade jamais alcançada, coloquei-os junto com a roupa suja e fui pro banho.

Quando eu já estavam terminando de enxaguar o cabelo, me toquei que tinha esquecido a toalha, amaldiçoei a todas aquelas meninas que me deixaram tão envergonhada a ponto de esquecer a principal coisa para um banho. Rezei para que todas estivesse ali, ou que pelo menos uma me ouvisse, mas mesmo depois de berrar e implorar por ajuda constatei que não havia mais nenhum menina ali.

Desliguei o chuveiro e me preparei para correr totalmente pelada até meu armário quando ouvi a porta sendo aberta e passos apressados invadirem o local.

—Sophia?! - arregalei os olhos ao reconhecer a voz de Jin — Sophia me diz o que houve entre você e o V ontem! Ele está que nem um louco atrás de você e não para de falar em como ele quer repetir essa tal "dose" várias e várias vezes! O que vocês fizeram?! - ele parecia bravo, pelo vão da porta pude enxergar partes do seu corpo que se movia de um lado para o outro procurando por mim no vestiário.

—Eu falo se você me trouxer uma toalha ... - respondi sentindo que minha voz falharia a qualquer instante — Por favor ...

—Toma - me assutei com tamanha rapidez, a toalha simplesmente apareceu sob minha cabeça ao ser jogada por cima da porta — Vamos logo, se o treinador me pega aqui eu vou ser suspenso ou até mesmo expulso!

Eu não conseguia mais assimilar nada pois a única coisa que se passava pela minha cabeça era que eu teria que sair de toalha na frente de um menino! Isso já era de mais pra mim.

—Você pode olhar pro outro lado? - ele olhou rapidamente em direção a porta do vestiário como se procurasse algo, sorri satisfeita abrindo a porta e tomei um susto com seus olhos vidrados em mim — Eu disse pra olhar pro lado! - segurei firme na porta para fecha-la novamente mas ele interrompeu meu ato segurando a mesma com sua mão enquanto a outra rapidamente dirigiu-se até meu pulso.

—Você quer parar com isso?! Você é linda, não tem porque se envergonhar ... - ele me puxou para fora do box, trombei contra seu corpo molhando seu uniforme amassado. Ele parecia ter se trocado rapidamente para dar essa escapulida até aqui pois sua gravata estava muito torta, os botões da camisa abotoados em buracos errados seguido de suas calças caídas e amarrotadas.

—É que ... - ele sorriu libertando meu pulso e encaminhando a mesma mão até minha cintura — B-bom é que ... - arregalei os olhos aos sentir a outra mão quente sobre meu rosto, mais precisamente na minha bochecha.

—Shhh só me conta uma coisa ... Vocês ficaram juntos não é ...? - eu engoli em seco assentindo previamente. O barulho da porta rangendo ecoou e nossos olhos ficaram assustados encarando um ao outro.

—O que você está fazendo com ela? - mais atrás estava Jimin, a pessoa que eu menos pensava em ver naquele momento extremamente constrangedor —Jin, solta ela cara, se Taeh ver vocês dois ele não vai gostar nada ...

—Não estávamos fazendo nada infernos! - me assutei ao ouvir o palavrão saindo de sua boca, ele não parecia ser um cara grosseiro, muito pelo contrário, parecia ser sereno e inteligente.

Suas mãos rapidamente se afastaram da toalha e uma brisa leve bateu contra minha pele, meus pelos se erisçaram e o frio começou a me atormentar durante aquele curto período de tempo. Meus cabelos estavam escorridos pelo pescoço pingando uma grande quantidade de água sobre o chão, Jin parecia enfurecido enquanto Jimin continuava olhando minhas pernas.

—Er ... Vou me trocar tudo bem? Será que vocês ... Vocês poderiam sair?

—Eles vão sair, nem que eu os tire a força - mais uma vez a típica cena de olhar mais adiante e ver alguém inesperado aconteceu, dessa vez um cara alto e forte de cabelos loiros claros e cortados em um extravagante topete estava parado diante da porta encarando os outros dois meninos na minha frente.

Pelo jeito esse era o Rap Monster, eu tinha ouvido seu nome em algumas bocas femininas, apesar de não ser o mais velho, ele parecia ser o líder do tal grupinho que V faz parte. Não podia negar que ele era estiloso. Praticamente um homem com uniforme estudantil, a camisa estava aberta sob o peito e sem gravata, calças escuras cobriam suas longas pernas seguido de um all star preto e impecavelmente limpo. As correntes e brincos reluziam conforme seu andar aproximava-se de nós, ele era um galanteador, tinha um jeito de andar realmente tentador.

—Vamos, saiam logo antes que eu conte ao Taehyung! - sem reclamar os dois meninos saíram do ambiente me deixando sozinha com aquele garoto que me encarava sem expressão alguma.

Engoli em seco cruzando os braços por baixo dos seios enquanto mordia os lábios de leve, estava constrangida de mais para encara-lo nos olhos que por sinal eram de um tom negro profundo, diferente dos outros.

—Para de fazer isso garota ... - olhei confusa em direção ao seu rosto, ele me olhava encarando meu lábio vermelho o qual tinha maxucado no dia anterior e horas mais cedo.

—Isso o que? 

—Para de morder os lábios, primeiro você foi praticamente decretada que pertencia ao V, não podemos nem se quer chegar perto de você, segundo você maxucou esse lábio e ainda por cima fica mordendo ele? E terceiro, não estou conseguindo me controlar com você toda molhada só de toalha na minha frente, por favor vai logo se trocar ... - prendi a respiração ao ouvi-lo proferir as últimas palavras e dar as costas saindo do vestiário as pressas.

CONTINUA ...


Notas Finais


"Não há nada como coquistar algo com o próprio suor, isso demonstra que estávamos preparados para o que quer que tivesse acontecido, mostra que estávamos prontos para qualquer coisa em troca de reconhecimento - Anônimo".


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...