História Boy in Luv - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bias Com O V, Bts, Imagine Com V, Kim Taehyung
Exibições 13
Palavras 1.422
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Day 0.4


Fanfic / Fanfiction Boy in Luv - Capítulo 4 - Day 0.4

Foi no quarto dia que eu conheci os outros três garotos que faltavam, conheci todos eles de forma inesperada e vergonhosa como era de se esperar, mas eu conto já já.

Bom, como sempre eu acordei e me arrumei apressadamente, finalmente no quarto dia meu cérebro já raciocinava de forma rápida interpretando todas as palavras em coreano, ou seja, eu já poderia considerar-me fluente na língua. E o bom de tudo isso é que eu realmente descobri o problema de minha incompetência nos estudos, era o V e se eu continuasse fugindo dele e de seus amigos eu conseguiria estudar por quinze dias e voltar ao Brasil com o mesmo coração no qual cheguei aqui, um coração vivo e alegre.

Me despedi de algumas meninas no hotel e entrei no ônibus que por sorte já me aguardava, ou melhor, já estava passando para pegar os outros típicos usuários. Assim que eu cheguei na escola, aquele frio na barriga e tremedeira começaram a me incomodar. Olhei para todos os lados e nada daqueles meninos, agradeci mentalmente a Deus. 

O período de manhã ocorreu tudo as mil maravilhas, V me mandava bilhetes e eu não fazia questão de ler, amassava-os e jogava dentro da bolsa. Jin também não parava de me encarar, se isso ocorresse nos primeiros dias eu me sentiria extremamente desconfortável, mas agora eu encarava tudo aquilo com tédio, era sempre a mesma coisa todos os dias!

As aulas acabaram mais cedo hoje, amanhã seria o último dia de aula dessa semana, por tanto eu decidi ficar um pouco mais tarde na biblioteca, revisando alguns assuntos que pra mim estavam complicados de mais.

Retirei meu blazer dobrando-o corretamente aguardando na bolsa, como de costume passei a mão por minha saia livrando de toda sujeirinha indesejada, levantei-me e sai da sala já vazia. 

No meio do caminho eu via alguns alunos desgovernados correndo pelo corredor, a maior parte eram mais jovens, outros eu reconhecia ser do mesmo terceiro ano que eu, justamente esses que passavam me encarando de cima a baixo.

—Olá minha donzela - olhei para trás avistando aqueles três garotos, o qual eu ainda não sabia o nome mas que estava prestes a conhece-los da forma mais inexplicável. Primeiro eu parei de andar encarando o menino do meio, ele não era do terceiro ano, parecia ser o mais novo de todos e sorria feito um bobo com alguns fios avermelhados caindo sob seus olhos, do seu lado direito estava um garoto alto e magro que sorria alegremente, sinceramente é o sorriso mais lindo que eu ja vi, seus cabelos eram castanhos e desarrumados e finalmente do outro lado estava um garoto também baixinho, porém este parecia ser mais velho e estar no terceiro, seus cabelos eram escuros e desarrumados assim como os outros, sua pele parecia ser tão clara e macia que chegava a brilhar perante os raios de sol fraco que entravam pelas janelas gigantescas do corredor. Todos vestiam o uniforme segundo suas vontades incrementando onde podiam com acessórios ou partes rasgadas. Queria saber como eles não são o barrados na portaria, entrar desse jeito é praticamente uma forma de dizer "Não to a fim de usar uniforme!"

—Quem são ...?

—Eu sou Jungkook, esse é o J-Hope - disse apontando para o garoto da direita que sorriu ainda mais ao encontrar meus olhos mirando seus lábios finos — E esse é o Suga ... - olhei confusa para o garoto sério, ele também em encarava mas era como se eu não conseguisse decifrar o que ele estava pensando, ele era muito difícil de ser interpretado, na verdade continua sendo até hoje — V falou de você pra gente, só queríamos confirmar se o que ele disse é verdade ...

—O que foi que ele disse? - sem resposta o tal Suga andou apressadamente até mim, náo tive reação alguma além de olha-lo assustada e temerosa. Ele era baixo mas ainda sim conseguia ser maior que eu, o que me leva a pensar que sou uma anã, mas voltando a cena que estava prestes a acontecer, Suga se aproximou de mim e quando estava a menos de um metro sorriu de um jeito tão intimidador que senti meus membros fraquejarem.

Em um piscar de olhos ele já estava perto do meu rosto, o impacto foi tão rápido que não consegui ao menos impedi-lo, uma de suas pernas empurrou as minhas numa espécie de rasteira, quando eu me toquei que iria realmente cair no chão seus braços me seguraram, pelo contrário ele não me levantou, ele apenas fez com que eu caísse com "graça" e "estilo", ele foi me deitando no chão enquanto suas pernas passaram pelo meu quadril. Quando me toquei Suga estava sentado, ou pelo menos encostado sobre minha cintura, suas mãos seguravam meus pulos sobre a cabeça enquanto seus olhos percorriam meus seios e pescoço com intensidade. A minha bolsa estava totalmente torta e aberta ao meu lado ainda presa em um de meus ombros.

Estava assustada de mais, me lembro que meus dedos começaram a suar e que nada que eu fizesse dava para tira-lo de lá. Imediatamente abaixei minhas pernas, como estava deitada não poderia flexiona-las caso contrário os dois meninos ali atrás enxergaram mais que o necessário e isso passaria de vergonha para a vontade de ser aniquilada da terra.

Com o último sopro de ar entre nossos rosto, Suga grudou nossos lábios movimentando a força. Após pouco tempo do pequeno acidente, meu lábio ainda estava muito dolorido, ser beijada a força estava machucando de mais, não pude deixar de soltar leves gemidos de dor enquanto sentia a língua dele adentrar minha boca. Quando nossas línguas se tocaram um frio na boca do estômago fez com que meus olhos se abrissem num estalo e a imagem de V apareceu diante de mim, não ele não estava realmente lá, porém na minha mente.

—Fica quieta ... - ele disse com a voz muito rouca antes de voltar a selar nossos lábios, meus olhos foram direcionados para o lado onde J-Hope encarava tudo aquilo pasmo, ele parecia confuso e com raiva. Implorava mentalmente para que alguém me tirasse dali, Suga sugava meu lábio maxucado e aquilo apesar de muito bom estava doendo muito. Remexia meus pulsos e pernas, mas nada parecia funcionar!

—Suga é melhor parar ... Taeh pode aparecer a qualquer momento ... - o tal Jungkook apareceu finalmente empurrando os ombros de Suga. Ele se separou de mim, levantou rapidamente empurrando o garoto de cabelos avermelhados com extrema violência — Qual é Suga, você está abusando dela!

—O Taeh fez a mesma coisa! - ele respirou fundo normalizando a entrada de ar em seus pulmões, assim como eu que tentava me endireitar de todas as maneiras possíveis, minhas pernas tremiam e um íntimo de raiva começava a crescer dentro de mim. Quem ele pensava que era? Queria que V estivesse aqui, não que eu tenha certeza que ele faria algo, mas pelo que todos falam V não gosta que peguem a mesma menina que ele, aaaah parando pra pensar no que eu acabei de escrever isso soa como se eu fosse uma oferecida ... Não sou!

Suga se virou em minha direção e o medo de ser "atacada" mais uma vez me atingiu em cheio, um corpo maciço entrou na minha frente, era J-Hope, os três se encaravam com seriedade como se pudessem comunicar por pensamentos e avisassem algo entre si de que se continuassem com aquilo iriam se ferrar.

—Tudo bem, eu parei ... - respirei aliviada enquanto tentava me levantar, senti uma mão segurando minha cintura e voltei ao estado de choque, mas tratei de me acalmar quando vi que era J-Hope tentando me ajudar.

—Desculpa pelo Suga, eu juro que pensei que iríamos apenas nos apresentar já que V pretende ... Eer em fim - ele mudou de assunto coçando a nuca enquanto olhava para os lados disfarçadamente, o que seria que V pretendia? Seria algo sério, pois ele simplesmente tinha parado de falar como se estivesse disponibilizando informações de mais — Me perdoa ... - sussurrou se afastando enquanto corria para acompanhar os outros dois que haviam ido na frente e já sumiam pelo corredor.

Respirei fundo encostando em alguns armários enquanto sentia meu lábios pulsar, estava doendo e uma vontade de chorar se apoderou de mim, uma vontade de sentar ali naquele corredor e perguntar por que tudo isso estava acontecendo comigo, aquela vontade maníaca de ter alguém para poder desabafar, uma estranha vontade de ter Kim Taehyung ao meu lado para me consolar.

 


Notas Finais


#continuandofirmeeforte


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...