História Boy Meets Evil - Yoonmin and Vkook - Capítulo 27


Escrita por: ~ e ~skywalkrr

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Jimin, Jin, Jungkook, Suga, Taehyung, Taekook, Vkook, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 174
Palavras 1.610
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Capitulo grande até, não sei como consegui kkkkkkk
Capitulo não conferido, me perdoem por qualquer erro, mas estou postando com um pouco de pressa!

Capítulo 27 - Get to Know


Fanfic / Fanfiction Boy Meets Evil - Yoonmin and Vkook - Capítulo 27 - Get to Know

Jimin's pov. 

 

A mão de Namjoon me impedia de fazer qualquer coisa. O medo que eu tinha dele contribuía para isso. A conversa de Nye e Maxi estava animada, o que me fez pensar que elas são realmente muito amigas.  Fiquei apenas observando e ouvindo, até a atenção ser voltada para nós outra vez. 

 

— Namjoon, você está machucando-o! — Nye disse. Namjoon apenas deu de ombros e afrouxou sua mão.

— ele é desobediente, Nye. Se eu soltar, sabe-se lá o que ele fará!

— eu não farei nada! — me pronunciei. — eu juro que ficarei quieto, mas por favor, me solte! 

 

Nye suspirou e olhou para Namjoon. O mesmo devolveu o olhar por alguns segundos, que se arrastaram, até me soltar. Uma marca de sua mão estava perfeitamente estampada em vermelho em meu braço. Choraminguei, fazendo o mesmo ameaçar me bater.

 

— eu vou pedir pela última vez, Namjoon. Trate-o bem! Eu já lhe expliquei que precisamos dele. Achei que tivesse entendido!

— sim, Nye. Sinto muito. — Namjoon suspirou. 

— então... Jimin, certo? — Maxi se virou para mim, sorrindo. Concordei. — me diga um pouco do que você sabe sobre Hoseok.

— ah, não muito. Um belo dia ele apareceu... E complicou algumas coisas. — suspirei.

— continue.

— ele e Yoongi são bem amigos. Talvez até mais que isso... 

— o que você acha dele? — Nye perguntou, com um sorriso estampado em seu rosto. Respirei fundo, formulando uma resposta para uma pergunta que eu me fiz algumas vezes. O que eu achava da presença de Hoseok em minha vida?

— não gosto muito. — admiti. — digo, ele é uma ótima pessoa, mas...

— atrapalha sua relação com Yoongi. — Namjoon concluiu. 

— isso. — suspirei. — ele e Yoongi parecem ter algo que nunca terei...

— Jimin, eu conheço Hoseok muito bem. — Maxi. — posso te contar um pouco, mas não sei se as informações lhe agradarão...

— tem a ver com Yoongi também, né? 

— sim. — ela admitiu. Suspirei.

 

Um silêncio se instalou por alguns segundos. Eu sentia os olhares dos três direcionados para mim, mas evitava encara-los. Eu sabia o que eles queriam: uma resposta. Queriam saber se eu gostaria de saber mais sobre tudo aquilo.

 

Seria errado, eu talvez ficasse sabendo de segredos que Yoongi não confiava a mim para guarda-los. Mas era uma tentação tão grande...

 

— tudo bem. Eu acho que quero saber sim... 

 

Nye e Maxi sorriram. Namjoon foi ordenado que pegasse bebidas, o que o mesmo fez sem contrariar. 

 

— bom, eu conheço Hoseok a bastante tempo. — Maxi. — a mais tempo do que você imagina... Nos conhecemos de uma maneira bem curiosa, quase que cômica. Yoongi e Hoseok são amigos de longa data, realmente. Mas nunca cheguei a conhecer Yoongi. Já o vi algumas vezes, mas creio que o mesmo não se lembre de mim.

— essa história está ficando interessante... — Namjoon murmurou ao meu lado. Apesar de Nye ter convencido-o a me soltar, o mesmo não baixava a guarda. 

— o dia em que conheci Hoseok, o mesmo estava desolado. Estava procurando um jeito de se matar. De início eu não sabia o que estava levando-o aquela decisão, mas o impedi. Ele precisava de moradia, então ofereci a minha. Hoseok passou anos sob minha companhia. 

— então... Mas por que ele queria se suicidar? — perguntei.

 

Nos olhos de Maxi, um sentimento estava estampado. Ela estava adorando contar tudo aquilo, e eu estava caindo no pecado de querer que ela continuasse. Era errado, aqueles eram os segredos profundos de Hoseok que apenas Maxi sabia. Senti um toque de Namjoon em minha pele, junto com uma sensação estranha.

 

Apenas assenti para Maxi, esperando a mesma continuar. Seu sorriso indicava que minha pergunta seria respondida. 

 

— Min Yoongi era o motivo, Jimin. Como eu disse, eles são amigos de longa data...

— o que o Yoongi fez de tão ruim? — me ajeitei, cada vez mais ansioso. 

— Hoseok e Yoongi já foram muito mais do que apenas amigos... Porém não deram certo. Eles decidiram terminar tudo, mas Hoseok estava se irritando com a personalidade do seu namoradinho, Jimin. 

— o que quer dizer com isso? Yoongi...?

— Yoongi sempre gostou de encrenca. Antes daquilo, ele era um pouco mais humano. Mas Hoseok sabia que Min não precisava mais de sua companhia.

— então Hoseok foi embora. — concluí. Maxi assentiu e me deu um minuto para pensar.

 

Então eles já foram namorados. Um ódio por Hoseok crescia dentro de mim, mas eu sabia que era errado. 

 

— então você o encontrou. — eu disse, dando a Maxi permissão para continuar a história.

— sim. Hoseok estava destruído, ele não queria ter tomado essa decisão. Ele amava Yoongi, mas fez o que achou certo. Ele escreveu uma carta... Que mudou completamente a personalidade de Yoongi. Quando Hobi soube que Yoongi se tornou um assassino, foi a gota d'água para o mesmo. Ele se sentiu tão mal, tão culpado...

— imagino... — Nye. 

— minha sorte foi que encontrei o mesmo. Sei que não suporta Hobi...

— não mesmo... — suspirei. 

— mas talvez essas informações te façam transferir esses sentimentos para outra pessoa.

— prossiga...

— então, consegui fazer Hoseok esquecer Yoongi e seu passado, mas até mesmo para mim foi difícil. Yoongi estava presente até demais na história... Suponho que já tenha ouvido falar do Homicídio de Seodaemun. 

— sim, ouvi. 

— uma história famosa. — completou Namjoon, tão interessado quanto eu. Sua pele ainda me tocava, mas isso não mais me incomodava, visto que não parecia proposital.

— o autor foi Min Yoongi, seu querido namoradinho, Jimin... — Nye.

 

Fiquei sem chão. Como ele foi capaz daquilo? Eu sabia que o mesmo era frio e não apresentava muito sentimentos, sabia até mesmo seu gosto por matar. Mas não acreditava que ele seria capaz de algo assim.

 

Eu estava com nojo de Min Yoongi, não conseguia acreditar que havia me apaixonado por aquilo.

 

— Min Yoongi é nojento. — proferi em voz alta. Namjoon, Nye e Maxi pareciam satisfeitas. — não acredito que me apaixonei por um monstro.

— ainda não terminei a história, Jimin... Yoongi fez tantas coisas a Hobi... — Maxi. 

— eu quero saber tudo. — me surpreendi com minha própria voz. Parecia mais grossa, assustadora. Arregalei os olhos, porém Nye apenas sorriu.

 

Senti algo me pressionando. Era o toque de Namjoon. Mas não tive tempo de me questionar porque seus olhos pareciam ter a coloração verde. Fui invadido por uma onda de ciúme, fúria e desgosto.

 

— me conte mais, Maxi. Por favor. — pedi.

— com prazer, Jimin. Depois daqui, creio que passará a odiar seu namorado...

— não o chame assim, por favor.

 

Eu ainda estava assustado com minha própria frieza. Quase que como se outra pessoa me controlasse...

 

O toque de Namjoon ardeu em minhas costas, mas eu não conseguia tirá-lo dali. Quase como se eu não possuísse controle sobre meu corpo. Eu não sabia se queria ouvir mais sobre aquela história, apesar de meu corpo dizer que sim...

 

— Maxi, não sei se quero ouvir mais. — consegui dizer. O sorriso de Nye desapareceu.

— certeza, Jiminnie? — Maxi me encarou com seus adoráveis olhos. 

— e-eu...

 

Fechei os olhos. Senti meu corpo fazendo sinais para Maxi continuar. Eu também disse a ela para continuar.

 

Mas não parecia eu. Não era eu. Alguém parecia estar me controlando... 

 

 

Kook's pov. 

 

 

Nos posicionamos em um porta-malas de um carro. Jin e Hoseok não poderiam ir conosco, mas prometeram nos seguir um pouco atras. 

 

— eu tô com medo. — Tae murmurou em meu ouvido.

— vai ficar tudo bem, amor. — murmurei de volta. — eu vou te proteger, ok? E o Yoongi sabe o que vai fazer. 

— mas e se ele esquecer de tudo quando ver o Jimin? Não sabemos como o mesmo vai estar!

— o Jimin vai estar bem. — disse isso mais para mim mesmo do que para Tae. — eu sei disso. Sinto isso.

— você sente onde ele está?

— não... Mas sinto que ele está bem. Não sei como, eu simplesmente sinto. 

— acho que entendo... Mas não sinto isso com ninguém... Deve ser porque você é um híbrido, já ouvi Hobi falando sobre isso.

— qual a história do Hobi? — perguntei para distrai-lo. Nos ajeitamos no porta-malas. Ouvi Yoongi murmurar um palavrão ou algo do tipo, mas o som foi abafado pela distância. 

— não sei muito bem. — Tae. — quando o conheci, ele tinha ido em casa, procurando por Yoongi. Algo sobre arrependimento e explicações, não me lembro bem. Eu nunca vi Yoongi tão mal quanto aquele dia... — Tae suspirou, e ouvi o mais velho fazer o mesmo. — mas depois de várias horas conversando, brigando e chorando, Yoongi e Hobi voltaram a ser amigos. Não faço ideia do que tenha acontecido antes ou mesmo dentro do quarto em que eles brigaram. Mas ambos hyungs ficaram muito mal quando se viram pela primeira vez. O resto você vai ter que perguntar pro Yoongi...

 

Assenti, me ajeitando novamente. O silêncio na parte da frente do carro poderia indicar várias coisas por parte de Yoongi. Eu preferia não imaginar o que se passava em sua cabeça. Eu apenas sabia que pelo menos um pedaço de seus pensamentos estavam em Jimin. Admito, os meus também estavam. Eu precisava muito saber se meu "irmão" estava bem.

 

Tae me abraçou. Ele suava frio, nervoso. Fiz carinho no mesmo para acalma-lo.

 

Depois de mais uns quinze minutos, Yoongi parou o carro. Ele abriu o porta malas, revelando uma expressão de cansaço. Ele parecia ter derramado algumas lágrimas, mas resolvi não comentar. 

 

— prontos, meninos? — ele perguntou. Tae apenas assentiu.

— sim. Vamos fazer isso pelo Jimin. — eu. Yoongi sorriu.

— eu sei que o plano do Jin vai dar certo. — Tae balbuciou. Yoongi abriu ainda mais seu sorriso. 

— quanto a isso... Dei algumas mudanças no plano do hyung.

— quais mudanças? — eu.

 

Yoongi nos puxou para fora do porta-malas. Vi Tae desmaiar ao meu lado e gritei. Em seguida senti Yoongi colocando algo em meu pescoço.

 

— hyung... — murmurei. A voz de Jin foi a última coisa que ouvi antes de desmaiar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...