História Boys Boys Boys - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Jaehyun, Johnny, Taeyong
Tags Jaehyun, Jaeyong, Johnjae, Johnjaeyong, Johnny, Johnyong, Nct, Nct 127, Taeyong
Visualizações 83
Palavras 610
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ai sempre quis fazer hippie!au
e aqui estou
a história se passa nos anos 60 ok? ok

Capítulo 1 - 000


 

— Está me despejando? 

— Você tem dinheiro para me pagar?

— Não.

— Então estou.

Taeyong bufou frustrado, passando a mão pelos cabelos. Estava completamente sem dinheiro em uma cidade que não conhecia, e agora parecia estar sem casa também. Ótimo, simplesmente ótimo. O que diria para seus pais?

— Até quando tenho que sair? — perguntou ao senhor, que era dono do pequeno apartamento que alugara.

— Agora, não tenho mais tempo para você! Já estou com um inquilino me esperando para ver o imóvel, não quero perder mais dinheiro que perdi com você.

Assim, sem mais nem menos Taeyong foi despejado. Talvez San Francisco não fosse tão boa quanto havia pensado.

Enquanto pegava suas poucas roupas, Taeyong pensava na besteira que havia feito. Quando veio para os Estados Unidos, seu único objetivo era estudar para dar algum orgulho a seus pais, porém havia feito o mesmo que tinha feito em Seoul. Gastou tudo o que tinha e não pensou nem um pouco em suas consequências. Ele não podia resistir, festas eram o seu ponto fraco, e drogas a sua grande perdição. Se juntasse tudo aquilo a sexo e Janes Joplin como trilha sonora, Taeyong poderia se sentir no paraíso.

San Francisco estava mais quente que o atual, mas Taeyong não tinha dinheiro nem mesmo para uma cerveja. Em sua mochila só tinham algumas roupas e um isqueiro, o que poderia fazer com aquilo? Estava completamente fodido e não sabia o que fazer da vida, nem podia ao menos ligar para seus pais e avisar de sua situação. Precisava arranjar algum jeito de sobreviver, precisava juntar dinheiro para poder voltar para casa.

Mas onde trabalharia? Quem contrataria um estrangeiro asiático sem teto? Só estando bem desesperado por um funcionário, ou sendo um maluco. Taeyong cogitou até mesmo a ideia de pedir dinheiro na rua, mas não se sujeitaria ao ridículo. Poderia estar sem nada, mas pelo menos mantinha sua dignidade.

Enquanto passava por uma praça, deu de cara com um pequeno grupo de hippies sentados no chão, fumando. Pareciam estar de passagem, pois seus trailers ultra coloridos estavam com os motores ligados, prontos para partir. Aqueles malucos estavam por todo o lugar desde que a guerra do Vietnã havia surgido, e Taeyong tinha que admitir que seu estilo de vida era bem interessante. Motivado pela sua curiosidade e cansaço, se sentou perto do grupo, composto por alguns jovens e famílias. Dois jovens que estavam mais próximos começaram a encará-lo, sorrindo. Ambos possuíam traços asiáticos, usavam roupas largas e velhas e fumavam maconha. Um dos dois usava um óculos redondo com lentes coloridas.

— Ei, venha aqui! — gritou o garoto de óculos.

Taeyong olhou para os lados, e depois apontou para si mesmo, como se estivesse perguntando. Os dois garotos acenaram com a cabeça, e Taeyong se levantou rapidamente de onde estava para ir de encontro com os garotos.

— Fugiu de casa? — perguntou um deles.

— Fui despejado, na verdade.

— Quer se juntar a nós? Você parece ser legal, e é bem bonito.

Os garotos riram ao ver as bochechas de Taeyong ficarem vermelhas. Ele ponderou a oferta por alguns segundos antes de aceitar, não estava em seus planos se tornar um hippie, mas o que tinha a perder? Já estava sem nada, mesmo.

— Claro, por que não? — respondeu sorrindo, e se sentando ao lado dos garotos.

— Eu sou o Johnny, e esse é o Jaehyun — disse o garoto com os óculos, apontando para seu amigo. — E você é?

— Taeyong, Lee Taeyong. 

— Seja bem vindo, Tae — respondeu Jaehyun, sorrindo. — Aposto que você vai gostar. E muito.


Notas Finais


foi só um prólogo
n me deixem flopar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...