História Boys in love - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga
Tags Bts, Jikook, Namjin, Sugamon, Vhope, Yaoi
Exibições 157
Palavras 1.281
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura ☺

Capítulo 25 - Não podemos nos ver mais


Fanfic / Fanfiction Boys in love - Capítulo 25 - Não podemos nos ver mais

                          POV's Jimin

Minhas pernas tremeram ao ouvir "Você não pode mais ver ele"

- M-Mas... por que? - meu coração bate forte

- Você transformou ele num gay maldito! Se você não fosse de menor, meu marido faria você se arrepender! - ela fala, consigo ver a fúria em seus olhos

- Eu preciso falar com ele... por favor! - eu peço. Ela chama o marido, ele é forte e alto

- Não apareça em minha casa, não fale mais com meu filho! - ele fala

- Posso ao menos ver ele? - eles me lançam um olhar desaprovador. Saio lentamente do local. Pra quê todo esse homofobismo? Se todos pensassem igual a minha omma... Chego em casa, deprimido

- O que houve, Jimin? - ela pergunta, eu não digo nada, apenas encaro as escadas até chegar no meu quarto. Me jogo na cama e pego meu celular, vejo nossas mensagens, nossas fotos... ele nunca vai deixar de existir para mim, sempre será meu Kookie

Não consigo acreditar que não iremos nos encontrar, nos abraçar... nos beijar... que saco! Qual o problema de dois homens se gostarem?! Que raiva... De repente recebo uma mensagem... KOOK?!

JK: Jimin, tô te mandando uma mensagem rápida! Consegui pegar meu celular dos meus pais, sim, eles confiscaram meu celular. Vem aqui de noite, presciso te explicar o que tá acontecendo. Por favor, não esquece que te amo

Eu entrei em pânico. Sai correm pelas escadas, quase cai

- Tá louco, garoto! - minha omma fala, acabei de interromper sua leitura

- Desculpa, mãe! Pera... tá lendo o quê? - eu me aproximo, ela vira a revista para trás

- N-Nada, meu amor... - eu consigo tirar o livro da mão dela... QUE PORRA É ESSA?!

- POR QUÊ VOCÊ TÁ LENDO DOIS CARA TRANSANDO?! - eu grito. Sei que ela pode fazer o que quiser, mas isso é muito estranho! Ela começa a rir

- Esqueceu que eu sou uma fujoshi? É natural esse tipo de leitura - ela puxa o livro de volta

- Ok, mas é muito bizarro saber que existe esse tipo de revista! - eu falo - Mas, voltando ao assunto, tenho algo sério para te falar - eu conto toda a história de os pais do Kook não me deixarem ficar com ele

- Que homofobicos! Odeio esse tipo de pessoas! - ela fala - Você vai encontrar ele sim! Nem que seja de madrugada!

- Valeu, omma! - dou um beijo na testa dela

*Mais tarde, 23 horas da noite*

Eu vou para a casa dele, que bom que não tem ninguém por aqui, ou poderiam me acusar por violação de domicílio (invadir uma residência). Eu pulo a cerca para o quintal, pego algumas pedras e jogo na porta de vidro do Kook, que fica em uma varanda
                                   POV's Jungkook

Não consigo dormir, pedi pro Jimin vir aqui de noite... será que ele desistiu de mim? Será que ele vem? Será que meu appa matou ele? Essas perguntas rodeiam minha mente, me impedindo de dormir. Escuto algo bater na minha porta, levanto da cama, sonolento, e vejo Jimin com algumas pedras em mãos

- J-Jimin?! Você veio mesmo?! - minha voz sai um pouco alta, não conseguiu conter minha felicidade

- Me deixa subir! Tá frio! - ele tenta sussurrar. Aponto para uma escada encostada na cerca, usamos ela para limpar o teto. Ele a pega e sobe, com um pouco de medo da altura, mas consegue chegar na varanda

- Jimin... - assim que ele pisa no chão eu o abraço, ele está gelado, mas meu corpo está quente, uma perfeita combinação

- Senti tanto sua falta... - ele me abraça mais forte. Sinto sua pele se arrepiar por causa dos ventos frios

- Entra, você tá se tremendo todo - eu rio. Ele entra no meu quarto, eu me sento cama, Jimin me deita e faz o mesmo ao meu lado. Nossos rostos estão próximos, tão próximos que consigo sentir seu hálito congelante, ele me abraça novamente

- Eu te amo muito, Kook! Eu não consigo viver mais sem você! - ele aperta meu rosto contra seu peito

- Eu também, Jimin. Mas... você... tá me sufocando! - ele me solta, eu me sento, ofegante

- Kook, me diz... por quê seus pais não quer que eu te veja mais? - ele pergunta, dou um suspiro

- Minha família é tradicional, então é estranho para eles um homem gostar de outro - eu falo - Tentei explicar que eu te amo, mas só alimentou mais a raiva deles, agora eles acham que você é uma mau influência, e tudo culpa minha - meus olhos se enchem de lágrimas, mas Jimin sela meus lábios em um beijo, um beijo quente

- Não chore, Kook. A culpa não é sua - ele encosta sua testa na minha. Eu o puxo de volta e o beijo, ele enfia suas mãos por dentro da minha camiseta, brincando com meus mamilos sensíveis

- Eles ficam excitados rápido... - Jimin beija meu pescoço, meu rosto cora

- N-Não diga isso... - Eu falo, envergonhado. Já fizemos isso antes, mas para mim, ainda parece minha primeira vez. Ele finalmente tira minha camiseta e lambe meus mamilos, me fazendo gemer, sua língua quente os rodeia

- Jimin... h-hyung! - eu cubro minha boca, tentando abafar meus gemidos para os meus pais não me escutem

- Você está tão quente, Kook... será que aqui em baixo também? - ele desce sua mão pela minha barriga, a enfiando por de baixo do meu boxer, tocando meu membro já ereto

Eu faço o mesmo, passando minha mão pelo seu abs definido e tocando seu membro também ereto, mas ele desvia suas mãos para minha bunda, me inserindo alguns dedos

- Haa... h-hyung... - eu gemo. Jimin também tenta segurar seus gemidos, a palavra coreana "Hyung" soa como a palavra americana "Daddy" para mim, parece que Jimin pensa o mesmo

- J-Jungkook ah... - ele deixa escapar. Tiramos todas as nossas roupas e Jimin me prende abaixo dele, mas inverto nossas posições

- Jimin... quero ir por cima dessa vez... - sussurro em seu ouvido, Jimin parece surpreso. Me sento no seu membro e me insiro nele lentamente, dando alguns gemido a cada centímetro abaixo. Finalmente, ele está inteiramente dentro de mim

- Kook... já consegue se movimentar? - ele pergunta, eu assinto. Tento "ir e voltar", mas é difícil demais para mim - Me deixa te ajudar - ele segura minhas mãos, consigo fazer os movimentos

 Aumento a velocidade, tentando ainda controlar meus gemidos, mas eles continuam a sair, roucos. Acabo batendo em um "ponto doce", me fazendo soltar um gemido muito alto

- Jimin... e-eu vou... - eu falo, colocando de volta as mãos na boca. Juntos, chegamos ao ápice. Me levantei de cima dele e deitei ao seu lado, ofegante

- Eu te amo, Kook - ele sorri, afastando uma medeixa de cabelo pregada na minha testa por causa do suor

- Eu também te amo, Jimin - acaricio suas bochechas e o abraço

... 

Sinto o frio me invadir, escuto Jimin se levantando da cama e se vestido

- Boa noite, meu Kookie - ele me dá um beijo na cabeça, escuto a porta da varanda ser aberta e depois ser fechada
                                       POV's Jimin

Se eles acham que eu vou ficar longe do Kook, estão muito enganados! Eu volto para casa e volto para meu quarto, sorridente por ver ele novamente

- Nossa! Você voltou bem tarde, hein - eu me viro, vejo minha omma na minha porta

- Sim, nós... c-conversamos - meu rosto cora

- Aham, sei - ela volta pro quarto dela 


Notas Finais


Acho que vou demorar pra enviar o próximo capítulo😓
Para quem quiser me seguir no Twitter: @Sugalover22


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...