História Boys in Luv II: Wake Up and Love me - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Jinhope, Taejin, Yoonseok
Exibições 231
Palavras 1.163
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, FemmeSlash, Fluffy, Lemon, Lírica, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 47 - Telefonema


 

Park Jimin

一 Jimin, dá pra você parar e me escutar? 一 Minha mãe insistia em falar, enquanto minha única preocupação era arrumar minhas malas e desaparecer o quanto antes.

Ignorei-a. Peguei uma muda de roupas sem me importar em escolher alguma em específico. Minha cabeça estava tão longe que eu não conseguia entender nada do que minha mãe estava dizendo, mas as lágrimas que inundavam seu rosto não negava que era sobre o que aconteceu horas atrás. Respirei fundo, jogo as peças em cima da cama e procurando desesperadamente por alguma mala, infelizmente não encontrei. Então peguei uma mochila e coloquei coisas necessárias.

一 Jimin, meu filho. 一 Ela pegou em meu braço, me interrompendo de ir ao banheiro. 一 O que você está fazendo?

Parei, sem mudar minha expressão séria, encarei-a. Seus olhos brilhavam de tristeza, mas decidi não ser tocado pela nostalgia.

Suspirei.

一 Vou embora. 一 Respondi, retirando sua mão do meu braço.

一 Quê? Pra onde?

一 Qualquer lugar longe de tudo isso.

Mamãe me olhava estática sem acreditar, era óbvio que ela não ia ficar desse jeito, nem mesmo quando ela morava com aquele chinês esquisito eu fiz isso. E eu deveria ter feito, não? Mas eu não queria deixá-la sofrer sozinha, mas dessa vez ela não pensou em mim… Ela ficou parada, enquanto continuei pegando algumas coisinhas e socando dentro da bolsa. Meu coração doía tanto que fiquei com receio de ter uma parada cardíaca, se é que é possível algo acontecer, essa dor parecia ser pior do que antes, pois, dessa vez, minha própria mãe resolveu estragar tudo igual ao meu ex-sogro.

Depois que fechei a mochila, passei a mão na testa, eu estava suado. Hyoyeon continuava em meu quarto, ela chorava e chorava. Quando pensei que as coisas iriam parar ali, o pai de JungKook apareceu para estraçalhar mais o meu coração. Poderia ser loucura, mas essa foi a primeira vez que achei ele mais parecido com Kook, não importava qual ponto do seu rosto eu olhasse, Jungkook parecia estar ali.

Ele tentou acalmar minha mãe, mas sua voz estava me irritando e pensei em pegar alguma coisa e tacar nele, porém não seria uma coisa boa a se fazer.

一 Jimin, vamos conversar, por favor… 一 ele começou, fechei os olhos e respirei fundo.

一 Não temos nada que conversar.  

Peguei a mochila e joguei nas costas. Eu sei que estava bem cedo, e se Hope for mesmo me ajudar, terei que esperar para o amanhã, mas observando a situação era bem melhor passar a noite na rua do que em casa, sendo perfurado cada vez que eu olhasse para eles.

一 Park Jimin! 一 Minha mãe gritou antes de eu abrir a porta. 一 Pare agora mesmo!

Apertei a maçaneta, porém não girei.

一 O quê? 一 Perguntei de costas para ela, senti algo quente descer em minha bochecha.

一 Você não pode sair desse jeito. Me diz pra onde você está pensando em ir? Huh?

一 Sumi da vida de todos.

一 Jungkook? Vai deixá-lo? 一 O homem o qual eu estava odiando agora, se atreveu a perguntar.

Seu nome fez meu coração balançar, não aguentei e várias lágrimas começaram a descer.

一 Ele já me deixou. 一 Respondi. Abri a porta e sai sem dizer adeus.

Quando as portas do elevador se fecharam, cai no chão e abaixei a cabeça, chorei feito uma criança. Por sorte ninguém entrou, pude ter meu momento a sós com a minha dor, mas não estava sendo nada bom. Não sei o que era pior, minha mãe ter feito aquilo ou Jungkook ter me deixado. Levantei-me quando estava chegando no terraço, limpei meu rosto com as mãos, enfiei a mão no bolso da calça e senti a pequena âncora, peguei-a e apertei em minha mão.

Suspirei, sentindo mais lágrimas descerem.

Caminhei pelas ruas de Gwangju, lembrando da minha trajetória de vida, não era muita coisa, mas pelo menos eu vivi alguma coisa. Olhei para aquele colar e a dor se tornava mais insuportável. Pensei seriamente em ir atrás dele, implorar para voltar e até chamá-lo para ir comigo...

Meu celular vibrou dentro do bolso, peguei o mesmo e olhei para a tela. Era Hobbie. Atendi na hora.

一 Hobbie.

一 Alô! Minnie! 一 Ele quase gritou como se nunca tivesse usado um telefone. 一 Eae? Tudo está pronto para amanhã?

一 Claro, está tudo pronto. 一  Falei, mudando o tom da minha voz, mas meu nariz denunciou. 一 Que horas será o vôo?

一 Escolhi o segundo para você não acordar muito cedãaao. 一 Ele riu, ouvi uma outra pessoa indo ao lado, logo imaginei que Jin estava com ele. 一 Você está bem, Minnie?

一 É… 一 Gemi. Era óbvio que não. 一 Não se preocupe, logo ficará… Confie em mim.

Soltei um riso, sentindo mais vontade de chorar e chorar, porém a voz de Hobbie me fortaleceu um pouquinho.

一 Confio. 一 Respondi, sorrindo.

一 Ah! espera, tem alguém querendo falar com você…

一 Quem? 一 Perguntei, mas Hobbie não estava mais na linha.

一 Oppa. 一 Uma vozinha feminina, porém bem infantil, falou. 一 Oppa?

一 Suzy? 一 Perguntei desconfiado. Ela soltou um riso.

一 Fala algo, Su. 一 Hobbie falou no fundo.  E ela disse que estava com vergonha, então comecei a rir, mas meu risos e transformou em lágrimas. 一 Não precisa ter vergonha, princesa…

一 Você ainda vai casar comigo? 一 Foi o que ela perguntou. Ouvi os dois rirem no fundo, aquilo fez meu coração doer, pois lembrei de Jungkook.

Demorei um tempinho para responder, me segurei para não chorar feito uma criança desesperado por brinquedos.

一 Claro, meu amor. 一 Respondi, me sentindo mal por mentir, ela era apenas uma criança. 一 Eu amo você, tá? Não se esqueça.

一 Ele vai casar comigo, tio Hob. 一 ouvi ela comenta, ainda na linha comigo. Limpei meu rosto enquanto esperava ela resolver voltar a me dar atenção.

一 Sério? Obaaa! 一 Disse Jin. 一 Eu quero ser dama de honra.

一 Cavalheiro não é o certo?

一 Não, Jin. 一 Suzy entrou no meio. 一 Você é o padre, tá?

Ouvi eles rirem. Achei engraçado, mas se eu risse, era capaz de chorar mais.

一 Acho que alguém se esqueceu de mim… 一 Falei, esperando Su ou Hobbie falar comigo. 一 Alguém ai?

一 Ah, Minnie, desculpe. 一 Hobbie disse pegando o telefone. 一 Su foi pegar sorvete para comemorar o casamento dela com você. 一 ele riu. 一 Então… Aparece aqui na sorveteria para se embriagar tem vários sabores…

一 Obrigado, Hobbie. 一 Respondi baixo. 一 É que não estou tão bem para sair… sabe…

一 Quer que eu vá ai?

一 Não precisa Hobbie, preciso ficar sozinho e pensar um pouco… tudo bem?

一 Tá bom, se precisar, me chama.

Desliguei. Sentei em um banco da praça e fiquei sentado por um bom tempo, olhando para o céu estrelado e pensando em Jeon Jungkook, atual ex-noivo.


Notas Finais


Bom, a fic está chegando ao final :vv
Por isso irei atualizar essa semana até o fim dessa semana <33 <33 <33
Obrigada por estarem aqui comigo \o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...