História Boys in the house - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Got7
Visualizações 45
Palavras 1.616
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Policial, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Joaninhas, é nós aqui de novo!

Capítulo 2 - Depois de um mês...


Fanfic / Fanfiction Boys in the house - Capítulo 2 - Depois de um mês...

Namjoon

- Espera... - ele pausou - você está me dizendo que foi dormir pobre e acordou rico? - Jin parecia surpreso.

- É basicamente foi isso.

- Mas ainda não entendo.

- O que você não entende?

- Por que alugar quartos para desconhecidos?

- Eu realmente não gosto de estar sozinho, eu morei minha vida toda cercado de crianças, aquilo era como uma grande família, e mesmo depois de sair do orfanato, JB sempre morou perto de mim, e agora ele está trabalhando numa grande empresa e começou fazer faculdade, ele não está mais tão por perto assim, e também, 9eu vou pagar as despesas da casa com o aluguel que eu receber de vocês.

- O aluguel que você cobra é tão baixo que eu duvido muito que cubra as despesas desta mansão.

- Você tem razão, não cobre, mas eu vou abrir um negócio para manter meu dinheiro, eu não quero perder tudo isso.

Ele apenas sorriu.

- Você parece cansado - observei.

- Realmente... - ele se levantou - eu vou descansar - ele me encarou - e obrigado por confiar em mim - Jin tinha dado uns três passos.

- Ei! - ele olhou - o que acha de eu dar uma festa aqui?

- Bom, já faz um mês que estamos aqui, eu estava surpreso de não ter rolado nenhuma ainda - ele voltou - quando vai ser?

Continuamos sentados ali na grama por mais algum tempo.


Taehyung

- Você não sabe o que eu ouvi! - eu disse assim que entrei no quarto do Kookie e pra minha surpresa Hope estava lá.

- Você deve estar se esquecendo que você ainda não é um detetive - Hope me corrigiu.

- Ah, que pena que vocês não querem saber sobre a festa - eu disse me virando.

- Que festa? - Kookie perguntou.

- Eu ouvi pessoas me chamando de... O que era mesmo? - eu fiz uma pausa dramatica - ah! Bisbilhoteiro... - olhei para Jhope.

- Para de drama e fala logo que festa é essa... - o acusador disse virando os olhos.

- Eu acho que eu me esqueci... - cruzei os braços.

- Ele não vai contar até você se desculpar! - Kookie disse olhando pro Hope - e eu estou muito curioso pra deixá-lo ir.

- Desculpa sr. Kim, será que o senhor poderia gentilmente nos dizer a tão grande fofoc... Ops! Notícia.

- Engraçadinho - eu me sentei no meio dos dois - NAMJOON FINALMENTE VAI DAR UMA FESTA AQUI NA MANSÃO! - gritei levantando os braços pro ar.

- Fala baixo porra! - Kookie pediu - quer acordar o monstro Yoongi?

- Não fala assim dele - Jimin apareceu na porta.

- Olha aí, acordou o Jimin - Hope disse bravo.

- Eu já estava acordado - Jimin entrou - e então quando é a tal festa?

- Esse fim de semana - me levantei - e eu vou dançar muitooooo - eu comecei a balançar o corpo pelo quarto.

- Ele diz isso como se soubesse - Hope zombou.

Eles riram de mim.

- Será que você poderia ser um pouco normal? - Kookie perguntou.

- Normal é ficar de papinho sozinho no quarto com Jhope? - perguntei.

- Parece que alguém está com ciúmes - Jimin riu.

- Eu não posso mais vir aqui devolver um pen drive que eu já estou dando pro Jungkook - Hope parecia nervoso.

- Você é o passivo então? - Provoquei.

- De quem exatamente você está com ciúmes, do Hope ou de mim? - Kookie perguntou se levantando.

- Vocês sabem que horas são? - agora era Yoongi que estava na porta.

- Só faltava você - Jimin disse virando os olhos.

- Vão dormir, vocês parecem que não dormem porra! - ele saiu.

- Ou será ele que dorme demais? - Jimin perguntou.

A gente riu.

- Tá eu vou obedecer, vai que ele tem uma arma né?! - eu disse.

- Daí prendemos ele - Kookie sugeriu rindo.

- Vocês são policiais de escritório, não se iludam - Hope disse já saindo do quarto.

- Nhenhenhem, melhor que ser uber - provoquei.

- Cala boca Taehyung, ou eu não dou mais carona pra você.

- Sabe que eu te amo né?! - eu disse abraçando sua cintura e saindo com ele.

- Era ciúme do Hope - Jimin disse baixinho pro Kookie.

- Era ciúmes dos dois - eu disse já fora do quarto com Hope.

Jhope me olhou com uma cara engraçada.


Jimin

Eu desci para tomar um pouco de água antes de dormir.

- Você está sempre me seguindo ou é impressão minha - Yoongi perguntou assim que me viu.

- Impressão sua Suguinha - eu ri.

- Que?!

- Hu?! - eu estava pegando um copo.

- Do que me chamou? - ele parecia nervoso, como sempre.

- Suguinha... - eu disse sorrindo.

- Que caralho de nome é esse?

- Sugar, igual ao doce de pessoa que você é - eu me aproximei dele para pegar água no bebedouro.

- Era só o que me faltava. - ele disse saindo de perto.

- Vai dizer que não gostou do apelido?!

Ele não disse nem uma palavra, apenas subiu as escadas.

- Você anda muito nervoso - falei alto.

- Eu vou dormir.

- A única coisa que você faz desde que chegou.


Yoongi

Já deve ser dez horas, me levantei e abri a cortina do meu quarto. O céu está limpo, chequei meu celular.

"Nova mensagem"

Pai: Bom dia! Como foi o primeiro mês?

Você: Quando vou poder ir embora?

Pai: Você tem que socializar Yoongi.

Você: Já socializei demais, ganhei até apelidos ^^

Pai: Yoongi... Será que você poderia ser um jovem adulto comum?

Você: Muitos pais gostariam de ter um filho como eu sabia?

Pai: E muitos filhos gostariam de ter um pai como eu!

Você: Ninguém aqui gosta de mim... :(

Quem sabe eu consiga comovê-lo.

Pai: E você? Gosta de alguém por acaso?

Ele me conhece muito bem.

Você: Como vou gostar de um povo que não me deixa dormir?

Pai: Se você não fizer amigos nesta casa aí, eu cancelo sua mesada, e daí você não vai ter dinheiro pra concluir seu curso.

Você: Isso é uma ameaça?

Pai: É!

Você: Ok, prometo que vou fazer muuuuuitos amigos! *batendo palmas*

Pai: Melhor assim, sua mãe vai ficar contente.

Preciso dar um jeito nisso ou meu pai não vai me deixar em paz.

Fui ao banheiro que ficava no meu quarto mesmo, acho que todos os quartos aqui devem ter um banheiro.

_

Assim que cheguei a cozinha o querido e fofinho da casa estava tomando café.

- Então você também acorda tarde? Não era você que trabalhava na grande Google?

- Eu estou de folga - ele disse e mordeu seu pão.

- Hum, e onde tem mais torradas? - perguntei verificando o forno.

- Não tem... - ele olhou pra mim - você vai ter que fazer mais se quiser comer.

Ele não me engava com esse sorrisinho falso.

- Ok, e quando Namjoon vai contratar alguém pra cozinhar?

- O que? O bebezão não pode fazer suas próprias refeições? - ele ria de mim.

- Acontece que eu nunca precisei fazer isso.

- Quer que eu te ensine? - eu realmente senti raiva dele.

- Não preciso da sua ajuda ok?!

- Ok! Ok! - ele disse levantando as mãos para o ar - Eu vou ficar aqui na bancada, quetinho.

- Rum.

Peguei o pão, passei margarina, abri a geladeira, peguei queijo e presunto e acrescentei no meu lanche, percebi que o garoto não tirava os olhos de mim.

Abri o armário e peguei uma bandeja, tá agora como acende isso? Fiquei olhando pro forno, ou será que é aqui que eu coloco? Olhei pro microondas.

Jimin começou a rir.

- Vai me dizer que não sabe onde esquentar o pão? - ele disse rindo.

- E quem disse que eu ia esquentar? - dei uma mordida no meu pão do jeito que estava.

Ele continuou rindo.

Argh! Tava horrível, mas eu não ia deixar ele saber que eu estava realmente perdido.

Peguei uma xicara e posicionei embaixo da garrafa, quando apertei o botão da garrafa não saiu líquido nenhum.

- Ok, por que não tem café? - perguntei pro risonho.

- Porque ninguém aqui é obrigado a fazer café pra você.

- Sim mas o mês todo tinha café aqui, por que hoje não tem?

- Porque hojé eu fiz café solúvel, e fiz só uma xicara. - ele levantou sua xicara.

Eu respirei fundo.

- Não vai querer café também?

- Não... - dei mais uma mordida no meu pão.

- Por que não pede logo ajuda? Você não vai morrer...

Ele se aproximou e pegou a xicara que deixei embaixo da garrafa, colocou um pouco de água, e colocou no microondas, enquanto a xicara rodava lá dentro ele abriu o armario e pegou um pote que continha café solúvel e depois pegou o pote com açucar.

- É branco como você - ele disse sorrindo ao olhar o açúcar.

- É...

O microondas apitou, ele abriu pegou a xicara e colocou uma colher de café e depois duas colheres de açucar.

- Eu gosto do meu assim, acho que você também vai gostar - ele deu uma mexida com a colher e deu um gole - você pode guardar os potes pra mim?

Eu dei um sorriso pra esconder minha vontade de bater nele.

- Vou levar esse sorrisinho seco como um "sim".

Jimin saiu da cozinha.

Que desgraçado, por um momento pensei que o café era pra mim.


Notas Finais


Achei que o Jimin fosse ser bonzinho...
Poxa Jimin!
Kkskskkdkdkd
Até a proxima cabecinhas de uva!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...