História Boys Like Boys - VKook - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink, CL (Chaelin Lee), EXO, UP10TION
Personagens Baekhyun, Chanyeol, G-Dragon, Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Lee Chaelin "CL", Personagens Originais, Rap Monster, Suga, Sunyoul, T.O.P, V
Tags Abo, Alfa! Jungkook, Homossexualidade, Hoseok, Jimin, Jin!fem, Kooktae, Kookv, Namjin, Omega!taehyung, Taekook, Vkook, Yoongi, Yoonseok
Visualizações 316
Palavras 1.114
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura amores!

Capítulo 28 - Por ele, por mim, por nós.


Fanfic / Fanfiction Boys Like Boys - VKook - Capítulo 28 - Por ele, por mim, por nós.

Capítulo Vinte e Oito - Por ele, por mim, por nós. 

26/03/2003 Estados Unidos - Washington.

Dizer que eu estava acabado era quase que óbvio, levando em conta de que eu não comia, não dormia, não falava, e muito menos deixava que qualquer um tocasse em mim. Aquilo era mais como uma tortura, pois lá em meu intimo, eu sabia que Jeongguk iria me odiar. Ainda que eu o amasse, eu entendia um pouco de seu ponto de vista, afinal, eu havia simplesmente esquecido de algo tão importante. Mas a verdade, era que aquilo estava acabando comigo, ainda que de dentro pra fora.

Chanyeol mandou uma moça vir falar comigo, entre o segundo e terceiro dia, e eu realmente fingia que não sabia que Chaelin Lee –ou CL, como ela gostava de ser chamada–, era doutora em psicologia. Nós passamos um belo tempo falando sobre tudo, e sobre como eu estava me sentindo. Admito que aquilo me deu uma certa força, assim como quando o Baek ficava conversando conosco. Eram conversas divertidas, mas mesmo assim, eu odiava quando o centro das atenções vinha pra mim. Eu simplesmente queria dizer “gente, por favor, vamos voltar a falar de Super Junior? Obrigada.” Mas eu não tinha coragem o suficiente para fazê-lo.

Era difícil aceitar que ele havia ido, era difícil aceitar que ele não mais voltaria. Mas o que fazer? Eu havia me acostumado com ele, com a presença, o cheiro, ou com simplesmente vê-lo todos os dias. Os beijos, as carícias, os olhares, tudo era precioso e me fazia falta. Causava-me arrepios lembrar de tudo o que passamos e fizemos. Dizer que eu o amava era só o básico, mas nada além da verdade.

E o que dizer do que a falta de alimentação estava me causando? Eu não sentia fome, mas estava sempre beliscando uma fruta, mas apenas isso. O que sem nem mesmo me dar conta, me fez emagrecer drasticamente. Talvez de tudo, as olheiras fossem o mais fácil de resolver. Havia um buraco enorme em meu peito, um buraco que eu não fazia ideia de como concertar. Aliás, eu fazia sim... Era só fazer com que o garoto que antes era meu alfa, retornar e dizer que me perdoa, pra aí sim, no final, eu fazer o que havia planejado desde antes de entrar naquela maldita sala do Chanyeol.

Aquela sala me fez ter pesadelos. Em todos, era sempre a mesma cena. Uma garotinha, deitada no chão, envolvida por um mantinha, pedindo socorro papai. Mas eu não conseguia alcança-la. Não conseguia nem mesmo me mexer, pois estava preso em uma cama, com os pés e mãos amarrados. Torturante. Aquilo era torturante. Ela tinha um rosto familiar, uma voz familiar e em certos segundos era fácil notar que ela também tinha um olhar familiar. Ela não se debatia, parecia com medo de fazer barulho, e aquilo estava me rasgando por dentro.

Eu perdi a conta de quantas vezes eu acordei chorando, suado, e me debatendo. Era tão complicado. Mas eu não consegui falar sobre isso com ninguém. Mas eram pesadelos dos quais eu não conseguia me livrar.

Meus pais sempre tentavam saber o que eu precisava, estavam lá quase todo o tempo, embora estivessem resolvendo algumas coisas com o Chanyeol, eles eram atenciosos como sempre foram.

Appa conversou comigo seriamente em um desses dias.

-Tae, agora, eu vou falar como seu amigo, não como seu pai. -Se sentou ao pé da cama, olhando fixamente pra mim. -Jeongguk não é como o pai dele, e por mais que tenha sido um monstro, falando com você, ele fez por impulso. Conheço aquele garoto. Mais do que conheço os pais dele, e se tem algo que eles não tem em comum, é a personalidade.

-Mas pai eu...

-Sei que está triste, sei o quanto dói perder alguém tão próximo, principalmente um filho, que ainda nem nasceu. Mas criança, não se prenda à isso. Não torne a sua vida uma coisa ruim por isso. Você já teve seus dias de luto, e agora, você deve voltar para a luta. Sua mãe, está arrasada demais para vir aqui. Nem consegue tocar no assunto direito... Mas concordou que eu deveria vir e falar com você, dar por nós dois o apoio que você precisa.

-Eu agradeço appa. -Curvei minha cabeça levemente, já que a mesma começara a doer por tanta turbulência.

Depois disso, ele sorriu e saiu, enquanto eu resolvi tomar uma decisão diferente. Appa havia falado tudo aquilo, mas ele realmente não entendia o que eu estava sentindo. Sentia que suas intenções eram boas, afinal, de todas as pessoas da terra, quem eu poderia ter absoluta certeza de que estaria comigo em tudo, eram ele e omma. Mas mesmo assim, depois de tudo o que ele falou não ter sido exatamente o que eu precisava, eu me sentia melhor, mesmo que um pouquinho.

Dei um jeito de chamar Hoseok, que estava surpreso como seu parceiro. Nós conversamos muito, eu acho que consegui me redimir por ter sido tão... Ciumento quando nos conhecemos. Fiz o meu melhor aliás. Eles me contaram que cada um tinha um apelido, que era usado a todo momento desde que chegam aqui.

O Hoseok era J-Hope, por ter se salvado da morte mais de três vezes quando chegou no acampamento.

O Yoongi era Suga, pois sempre fora meio fechadinho e azedo desde que chegará. O apelido foi dado por Hoseok.

Baekhyun era Baekhyun mesmo. Nem me pergunte o porque, nem eu sei.

Chanyeol era Dr. C., por escolha dele mesmo, já que era mais prático.

Chaelin Lee era CL, também por ser mais fácil, e inevitavelmente mais estiloso.

Tinham outras pessoas e outros nomes, mas eu só consegui me lembrar do "mais importante". Logo depois, eu decidi levantar um pouco e caminhar, já que não fazia isso a muito tempo.

Eu praticamente me arrastei pelo casarão. Com a nossa música na cabeça, fazendo meu coração bater mais devagar, minha mente me levar para aqueles tempos bons, as memórias rondando minha mente perturbada... Eu chorei. Simplesmente chorei.

Como vinha fazendo a muito tempo. Eu chorei.

Por ele, por mim, por nós.

Eu te conheci desde primeira vista

Como se nós estivéssemos chamando um pelo outro

O Dna em minhas veias me diz

Que você é o que eu estive procurando

Não se preocupe, amor

Tudo isso não é coincidência

Somos totalmente diferentes, amor

Nós dois encontramos a sina

Em nossas vidas passadas e provavelmente

nas próximas também

Estamos juntos eternamente

Tudo isso não é coincidência

Nós dois encontramos a sina

Dna

Desde o dia em que o universo nasceu

Ao longo dos infinitos séculos

Não olhe para trás

Pois encontramos o destino

Eternamente

Eternamente
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, e como agradecimento por tudo, darei um jeito de postar o bonus ainda hoje, pois já está bem adiantado...
Desculpem por qualquer erro, espero que não tenha decepcionado ninguém com esse POV do Tae...
Bom, acho que é isso pessoas, obrigada por chegar até aqui, vejo vocês no próximo!

EDIT: essa letrinha é a junção das linhas do Tae e do Kook em DNA, queria que vocês surtassem comigo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...