História Boys Likes Boys - VKook - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, G-Dragon, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Alfa! Jungkook, Homossexualidade, Hoseok, Jimin, Jin!fem, Kooktae, Kookv, Namjin, Omega!taehyung, Taekook, Vkook, Yoongi, Yoonseok
Visualizações 189
Palavras 1.193
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiens
Como eu já tinha metade desse cap escrita, decidi postar logo, sla, tô empolgada ♥
Boa leitura ♥

Capítulo 4 - Você não responde nenhuma das minhas.


Fanfic / Fanfiction Boys Likes Boys - VKook - Capítulo 4 - Você não responde nenhuma das minhas.

 

Capítulo quatro - Você não responde nenhuma das minhas.

 

 

Duas semanas antes.

 

Omma e appa estavam no andar de baixo, eu não sabia que estavam discutindo, então passei a descer as escadas rumo a cozinha, estava com cede.

-Jin, o que podemos fazer?  -Appa perguntou, eu parei no meio da escada, notei que não tinham me visto.

-Namjoon, a única coisa que podemos fazer é parar de passar a noite fora nos seus cios. -Omma disse, enquanto eu franzia as sobrancelhas. Naquela época eu não fazia idéia do que era aquilo.

-Jin, eu tenho medo de machucar o Tae... -Appa disse. Lembro que neste momento, eu me perguntei sobre o porque dele dizer aquilo.

-Eu sei que tem. Mas Nam, nós não temos mais condições de ficar saindo pra lugares assim todos os messes... Só você está trabalhando, nós três consumimos muito e os Jeon estão vindo pra cá pelo menos duas vezes por mês. -Ela disse, sua voz levava um misto de chateação e de preocupação. 

-Amor, não chore... -Ouvi appa pedir. Os passos dele foram ouvidos.

-Nam, eu fico pensando se as coisas seriam melhores se não tivessemos tido o Tae tão cedo... Eu o amo mais do que a mim mesma, mas, pelo o que o pai do Jimin disse, eu ainda não estava pronta... O erro foi meu Nam... Se tivessemos esperado um pouquinho mais... Poderíamos ser uma família normal... -Omma começou a chorar.

-Mas nós somos melhores que as famílias normais...

-O Tae não tem ninguém além de nós e é minha culpa!

-Não é não meu amor... Olha só, nós dois escolhemos te-lo... Fui eu quem fez um escândalo pedindo pra você me ajudar no meu primeiro cio.

-Você estava com dor Nam. Eu escolhi te ajudar. -Omma disse, os dois pareciam arrasados.

-Não vamos continuar brigando por isso amor... Nosso bebê está saudável, Taehyung nos ama... Bom, eu concordo com você... Devemos começar a passar esses meus cios aqui.

-Nam, acho que vou arrumar um emprego. 

-Mas por que?

-Eu sou formada em logística, lembra? Até o Tae fazer três anos o Jimin ficava aqui e cuidava do Tae, eu consegui me formar... Posso conseguir um bom emprego na firma do meu tio. 

-Você acha que o Jung Koon vai te ajudar?

-Eu posso pedir pra ele... Sei que a minha tia vai me apoiar e dar uma força na hora de falar com ele. -Ela fungou.

Me pesou na consciência estar ouvindo a conversa dos dois então, quando estava subindo, ouvi apenas uma coisa, uma que appa disse:

-Esse mês será o último. 

 

-Anny... Por que está aqui?

 

-Quanta educação ein! -O menino Jeon disse. Eu tinha certeza que era ele. A voz, eu a reconheceria em qualquer lugar. -Saia de perto da janela... 

-Mas... -Eu tentei dizer, mas fui cortado por ele, que insistiu, pedindo cinco pasos para trás. 

Trinta segundos depois eu ouvi barulhos, mais dez segundos e ele estava entrando pela minha janela.

-Como fez isso? -Eu perguntei incrédulo, indo até a janela e olhando para baixo. 

Eram pelo menos cinco metros de altura. 

-Eu aprendi com o tempo. -Ele deu de ombros e colocou as mãos dentro dos bolsos da jaqueta. Ele usava a touca que a mesma possuía, olhou-me profundamente, senti minhas bochechas esquentarem. Abaixei a cabeça no intuito de esconde-las.

-Você não respondeu a minha pergunta. -Eu disse, sem coragem para olha-lo. Instintivamente olhei para a porta e a fechei, torcendo para que appa e omma ainda estivessem dormindo.

-Você não respondeu nenhuma das minhas.

-Como por exemplo?-Eu evitava ao máximo olha-lo. Com certeza ele estaria ainda mais belo sob as luzes que o luar fazia transpassar pelas duas janelas que meu quarto possuia. Ele ficou em silêncio por um tempo, parecia procurar algo em sua mente. -Você nem deveria estar aqui. 

-Desculpe, mas eu realmente fiquei curioso em relação a você. 

-Por que ficaria? O que eu tenho de tão ruim? -Finalmente olhei para ele, ele não me encarava mais. Olhava em direção a lua.

-Eu não sei... Você me deixou intrigado desde que te vi. Meus olhos pareceram queimar, eu realmente quis sentir de novo. Desculpe. De verdade.

-Não, espera, você simplesmente voltou porque os seus olhos queimaram? -Eu levantei as sobrancelhas e pisquei algumas vezes.

-Sim, quer dizer, eu acho que sim. Eu não sei bem o que aconteceu... Não dá pra explicar. -Olhou em meus olhos, pude sentir que ele penetrava seu olhar de uma forma que parecia ver além de mim. 

-Tudo bem... -Abaixei a cabeça, olhei novamente para a porta, suspirando e soltando minha coluna, parecia que eu estava levando um peso em minhas costas.

-Mas e agora? -Ele perguntou, senti que ele havia chegado mais perto, prendi a respiração e dei pelo menos dois passos para trás.

-Como assim? 

-Quer que eu vá? -Ele disse, estranhamente senti meu peito queimar e um estranho frio tomar meu abdômen. 

-Não! -Respondi mais alto do que eu queria e esperava, fazendo-o me encarar e morder o lábio. 

Droga! Ele é tão lindo. Pensei, olhando em direção a cama e engolindo em seco.

-Sente-se. -Eu disse antes que qualquer outra besteira pudesse passar pela minha cabeça. 

Ele se sentou na ponta da cama, eu me sentei perto da cabeceira, agarrei o travesseiro e senti minhas bochechas queimarem.

 

Nós passamos a noite conversando, foi estranho demais para mim. 

Nós rimos muito, de algumas besteirinhas, apesar de eu ainda estar tímido. Ele gostava de animes, eu preferia animações normais, como Procurando O Nemo, ou até mesmo Bob Esponja. 

Mas, sério, pensei que quando o relógio batesse uma hora da manhã ele iria embora, mas foi um ledo engano.

 

05:47 da manhã. 

Eu bocejei e cocei meu olho com a mão.

-Está amanhecendo... -Disse me fazendo virar para olhar pela janela.

-Nossa, mas já? -Eu perguntei mais para mim mesmo do que para ele.

-O nascer do sol é lindo não é? 

Eu levantei da minha cama, ignorando seu comentário que soou como pergunta, indo até a janela, ajoelhando-me e encarando o sol subir de pouquinho em pouquinho era realmente magnífico. 

Mas é como dizem, a primeira vez é sempre a melhor.

-É lindo... -Eu suspirei.

-Você nunca tinha visto? -Me perguntou. Eu neguei lentamente com a cabeça. Eu estava realmente com sono.

Ele deu uma risadinha e se aproximou, eu me levantei e ele sorriu novamente, desta vez de um jeito fofo, fez com que seus dentes da frente o fizessem parecer um coelhinho.

-Um coelho... -Eu ri.

-O que? -Ele me encarou confuso.

-Você parece um coelho. -Sorri.

-Vou acreditar em você. -Sorriu de volta. -Preciso ir, daqui vinte e cinco minutos minha mãe vai entrar no meu quarto pra me acordar.

-Tudo bem, eu acho.

O silêncio se fez presente, ele desceu rapidamente e colocou o capuz, novamente olhando para trás e acenando.

-Tchau menino Jeon! -Eu disse relativamente alto e sorri novamente, me dando conta de que nós não sabiamos os nomes um do outro. -Caramba. Que estranho.

Fechei a janela e deitei em minha cama, sem me importar com mais nada. Aquela noite foi realmente intrigante. 

 

A primeira que passei com o menino Jeon. 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado ♥
Amo muito mesmo esse capítulo, sério, chega dá uns negócios ksksks
Até o próximo ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...