História Bravetown - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~Bombom_Do_Malik

Exibições 197
Palavras 608
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


- A ideia da fanfic é 100% nossa, então não plageie.
- Deixamos esclarecido aqui que todas as cenas de violência, criminalidade, sexo, drogas e etc foram criadas pela nossa inaginação, não incentivamos a ninguém fazer o mesmo.
- Justin e os garotos não nos pertecem, mais suas personalidades sim.
- Fanfic será movida por comentários.
- Espero que gostem, e boa leitura :)

Capítulo 1 - Prologue


Um, dois, três, quatro... A garota numerava seus passos até a clinica, sua respiração ofegante, e sua mão tremula demonstrava o quanto a mesma estava nervosa.

          - Oi, e- eu – A garota gaguejava enquanto tentava cobrir-se com seu casaco –

          - Querida se quiser realizar um aborto é só preencher a ficha e esperar – Respondeu a recepcionista ríspida entregando uma prancheta com uma folha pregada –

          - Okay, obrigado – Sorriu sem jeito sentando em uma das cadeiras –

     A garota se assustava com a forma que se direcionavam ao bebê com algumas lagrimas nos olhos preenchia a ficha, seus pensamentos voavam a seus pais e melhores amigos. Como eles iam a ver depois de tamanha maldade? Mais ela não via outra saída, uma criança não saberia cuidar de outra, a mesma se via sozinha e o seu príncipe em segundos se tornou o vilão, aquele que prometia está ao seu lado em todos os momentos a abandonou quando ela mais precisava, as lagrimas afogavam a garota que tentava continua preenchendo a ficha mais sem sucesso, sem ligar para os olhares ela lamentava e perguntava: Porque comigo Deus?

          - Ei moça você está bem? – Aproximo- se uma mulher da jovem garota –

          - Eu não estou nada bem para falar a verdade, isso parece ser o certo, mais também parece ser o mais errado, eu estou desesperada parece que estou caindo em um buraco negro e ele não tem fim – Soluçava enquanto desabafava para uma desconhecida ela não conseguia mais guarda aquilo só para ela –

          - Minha jovem não faça isso, independente de como ele veio, é um ser inofensivo que não tem culpa de nada, ele implora por uma chance de viver ele já se tornou uma parte sua, ele está aqui – Disse colocando a mão sobre a barriga pequena da garota – Ele depende de você para viver, e mesmo sem te conhecer ele já o ama.

          - Mais eu só tenho 15 anos – Desesperada as mãos da garota adentravam seu cabelo- E meus estudos? Como eu vou sustentá-lo?

          - Você conseguira tudo isso, você tem seus propósitos e tudo o que deves fazer é acreditar, eu te garanto que não irá ser tão difícil assim, no começo irá ter obstáculos mais nada do que tu não possas conseguir vencer, se você fizer isso irá se arrepender, eu sei que vai – Sorriu segurando nas mãos da garota –

          - E o que uma pessoa tão bondosa faz em um lugar tão frio? – Perguntou confusa –

         - Tento convencer as pessoas a não cometer tal ato, esse é o meu trabalho, faço isso, pois há alguns anos eu estava no seu lugar e sinto o arrependimento correndo em minhas veias, talvez se eu não tivesse feito o aborto teria minha filha nos meus braços – Disse deixando algumas lágrimas molharem sua face –

          - Então você faz seu trabalho muito bem, talvez Deus tenha te colocado em meu caminho como pude pensar em abortar meu filho? – Perguntou chorando desesperadamente enquanto abraçava a moça – Obrigado, obrigado – Sorriu abertamente enquanto rasgava a ficha saindo correndo daquele local horrível –

 

(...)

 

          - SOCORRO! – Gritava a morena em pleno pulmão, enquanto sangrava em uma das cabines de um banheiro publico –

        - Moça o que está acontecendo? – O homem de barba rala disse enquanto ajoelhava ao lado da jovem que perdia a consciência devagar –

          - Meu filho, eu não posso perder meu filho, me ajuda, por favor – Chorava desesperadamente enquanto apertava a camiseta do rapaz – Eu queria isso, era o que eu mais desejava, eu iria aborta-lo e logo agora que eu o quero Deus está me punindo, não posso perder meu filho. – Sussurrou perdendo a consciência, enquanto acariciava a pequena barriga -. 


Notas Finais


Então é isso! Guardem bem esse prólogo será importante*
Até o proximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...