História Break the Ice - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Eldarya
Personagens Ezarel, Keroshane, Leiftan, Miiko, Nevra, Personagens Originais, Valkyon
Tags Cabou O Amor, Comediante, Eldarya, Elfo, Ezarel, Guardiã, Nevra, Trouxa, Vampiro
Exibições 268
Palavras 2.443
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olha eu aqui de novo e devo admitir que o motivo da postagem é que eu 'insisti' só um pouquinho demais, para a Lanocs postasse outro capítulo de "Sweet Emotion'' que alias é minha recomendação, serio vão ler eu adorei amei a fic (Aproveitem e entrem na campanha: Por favor! Continua!) *cof * Enfim eu pertubei ela um poquinho demais, e decidi que não seria justo ficar implorando capítulo se eu não postasse um. Então se quiserem agradecer o adiantamento desse é a ela XD

Espero que apreciem ~

Capítulo 7 - The day to day is always chaotic?


Fanfic / Fanfiction Break the Ice - Capítulo 7 - The day to day is always chaotic?

O dia a dia é sempre caótico?

 

Dentro do prazo estipulado, Rima havia vestido calças mais longas, as botas que ganhara de Miiko, e uma blusa e o casaco. Ela começou a se dirigir para o hall de entrada, a missão era simples: havia rumores sobre alguém escondido na floresta, era necessário investigar. Ykhar dissera para ela não ir sozinha e chamar um dos três líderes. Escolhera Ezarel, e tinha feito um trato com a criatura maligna, que era seu responsável: faria o que ele quisesse em troca da ajuda. Só esperava que não fosse nada muito ‘radical’. Espero sinceramente que ele não me mande arrumar o maldito laboratório ou o quarto dele separando os objetos por cor e função. Ou pior, que ele me mande fazer algo estranho. Ah! Ah! Talvez eu só esteja me preocupando demais. Parou de andar e se recostou na parede do corredor, em uma típica pose deprimida. Quem eu quero enganar? Certeza que quando propôs aquilo, ele já tinha bolado um plano catastrófico que iria acabar comigo em algum nível fundamental! Eu sou muito estúpida.

 

Rima continuou pensando nas possibilidades que lhe afligiriam nos dias vindouros, até o plano do Elfo ter sido encerrado. Ficou parada, esperando pela companhia, enquanto se sentia observada por alguém, ou melhor, vários ‘alguéns’. Quase se esquecera da cena que armara com Ezarel, naquele lugar há pouco tempo. Acabou lembrando que o irmão discutira com a líder da guarda reluzente também, e teve vontade de ir checar se ele acabou muito machucado. Oficialmente já não bastava serem de fora, viviam metidos em escândalos, e o Ettore não tinha chegado não fazia nem três dias ainda.

 

Perdida em pensamentos, não notou quando duas grandes mãos, claramente masculinas, se aproximaram por trás, tapando os dois olhos de tom violeta. No susto, Rima abrira a boca para gritar, só que a voz sarcástica que chegou a seu ouvido direito foi reconhecida na área primaria de sua mente, como sendo do alquimista irritante, que poderia ser legal, se quisesse. Se.

 

Oh, quem será que está aqui? Ainda enrolando para realizar a missão? Francamente, eu não acredito que alguém tão preguiçosa tenha entrado para a minha querida guarda, Absinto. – Ezarel se divertia à custa da garota loira, sempre que podia, e chama-la sutilmente de preguiçosa com certeza arrancaria uma reação que o divertiria.

 

Se eu gosto de enrolar, você faz isso mais ainda, chefe, afinal o comportamento dos subordinados é baseado na pessoa a quem obedecem. – Rima se soltou de Ezarel, se virou e após respondê-lo de forma atrevida deu com a língua em um gesto típico de pirraça.

 

Sim, que seja vamos logo, escrava. Quanto mais cedo terminamos, mais cedo eu vou cobrar o que prometeu. – Ezarel saiu andando com um sorriso largo, e provavelmente cheio de más intenções, Rima quase teve vontade de voltar atrás, mas não era uma covarde, então  seguiu o líder da Absinto.

 

Ettore no outro lado do quartel.

 

Aquela mulher louca! Ficando irritada só por que ficou sem argumentos, e ainda me mandou limpar este lugar! Ela vai ver, na próxima vez. – Ettore, que como esperado perdeu para Miiko na discussão fora punido em organizar a biblioteca para Ykhar, tendo como companhia Alajéa, que por algum motivo misterioso havia se oferecido para ajudar o novato.

 

Então, Ettore, o que você gosta de fazer? E como era a Rima no mundo de vocês? – Alajéa tentou iniciar um assunto com o belo rapaz de olhos ametistas. Se Nevra não a queria, então tentaria com outro, e quem melhor que o rapaz de personalidade forte.

 

Eu? Gosto de ler e fazer planilhas. Tenho, ou melhor, tinha planejado cada passo da minha vida, me formaria em administração empresarial e faria uma especialização em gestão de negócios. Ah, você não deve saber muito sobre isso. – Ettore interrompeu a explicação mecânica ao observar o rosto de Alajéa se contorcer em uma careta de confusão.

 

Tudo bem, eu acho, pode me contar sobre o que gosta de fazer e sobre como veio parar aqui, se quiser falar sobre a Rima, também não me importo. Só quero conversar, Ettore. – A sereia de cabelo azul celeste se aproximou colocando a mão direita no ombro do rapaz. Ettore não tinha certeza se interpretava aquele toque como casual, afinal a garota a sua frente era ‘amigável’ ou se ela tinha segundas intenções. Resolveu deixar pra lá, era só paranoia, provavelmente.

 

Sobre Rima hein. – Murmurou. – Hey, Ajá, posso te chamar assim? – A jovem assentiu concordando. - Como é o relacionamento da minha irmã com o pessoal daqui? – Indagou curioso, afinal se queria planejar como se meter na vida da irmã, deveria saber quem eram os possíveis alvos.

 

Rima? – Aja, fez uma leve careta, lembrando que a loira era muito adorada pela maioria da guarda e que havia chamado a atenção de Nevra sem muito esforço, o que fazia com que a sereia tivesse ciúmes insanos da garota. – Bem, quase todo mundo da guarda gosta dela. Ela se dá especialmente bem comigo e com Ykhar, também fala com Miiko embora de inicio a detestasse, e com a Karenn também. Ela é muito prestativa, e passa um bom tempo na companhia do líder da Sombra, Nevra, só que agora ela tem conversado mais com Ezarel, que é nosso chefe da guarda Absinto, se não me engano ela ajuda na biblioteca o Kero, e treina com o Valkyon e o Jamon.

 

Ettore ouvia lentamente a descrição de Alajéa do relacionamento da irmã com os outros membros de Eel. Sabia que Rima era extremamente sociável. E gravou bem, a hesitação que surgiu quando Alajéa mencionou o relacionamento de Rima com o tal de Nevra, que por uma ironia era o chefe de Ettore. Alajéa adorava falar e falar. Enquanto prosseguiam a arrumação do local, Ettore foi absorvendo as informações para usar com Nevra depois. Era uma boa desculpa, já que a mulher raposa problemática havia ordenado que o procurasse para receber uma missão depois. Sim muito conveniente, o sorriso se estendeu sobre os lábios bem esculpidos, e após beijar de maneira cavalheiresca a mão de Alajéa, se retirou da biblioteca, para ir procurar o seu alvo do momento. Isso com certeza vai ser divertido.

 

Rima e Ezarel na floresta próxima aos portões.

 

Pergunto-me se sempre que eu sair com você, esse tipo de coisa vai acontecer, por que se for, eu vou dobrar a minha recompensa. Que você fique ciente. – O líder da Absinto, resmungou a missão fora fácil, encontraram um bebê Kappa perdido na floresta do refúgio, só que quando estavam retornando para os portões foram abordados por um Black dog, e tiveram que correr em outra direção, por alguma razão caíram em um circulo mágico, que fora ativado, fazendo com que surgisse nos pulsos direito e esquerdo uma pequena corrente os trancasse um ao outro em um espaço com mais ou menos um metro e meio de distância.

 

Digo o mesmo, chefinho, pode ter certeza que eu não tinha planejado esse final. – Rima retaliou o resmungo do Elfo de cabelos azuis claros, enquanto carregava o pequeno Kappa com um abraço, o que fazia com que a distância entre ela e Ezarel ficasse menor. Soltando um suspiro, Rima pensou que realmente deveria ter cuidado com o que desejasse dali por diante, tinha pedido para que Ezarel a acompanhasse esperando ficar mais próxima do azulado, e conseguira só não do modo planejado. Eu literalmente estou presa a ele, e esse idiota já mencionou que terá que pesquisar o tempo de duração do feitiço, caso ele não desapareça até o fim do dia, e ainda disse que se não removêssemos eu iria dormir com ele. Nem a pau que ele vai ficar em uma cama de solteiro comigo. Enquanto maldizia sua sorte esperava que Ettore não lançasse um chilique muito grande pelo acontecido.

 

Dentro do Quartel de Eel.

 

Bem, Ettore a missão que eu tenho para você é simples. Irá me acompanhar em uma exploração em uma vila próxima, o nome da mesma é Palenvia, iremos procurar pistas sobre desaparecimentos na região. Entendeu? – O tom de voz de Nevra era extremamente profissional, geralmente os novatos da Sombra participavam de pequenas missões, em um nível mais ‘fácil’, só que o rapaz a sua frente provou ter a agilidade e pensamentos necessários para levar a cabo a investigação, e tendo-o por perto, Nevra teria a oportunidade de saber mais sobre Rima, já que não a veria por um tempo.

 

Tudo bem. Escuta mudando de assunto, qual o seu relacionamento com a minha maninha? Sabe me disseram que vocês são bem amigos, mais não os vi interagir muito. – Um sorriso quase doce cobria as feições do loiro, sorriso esse que escondia a perspicácia mental, de quem iria avaliar o ‘perigo’ que representava o homem de cabelos negros, para o coração de Rima.

 

Bem, eu fui um dos primeiros com quem ela fez amizade ao desembarcar em Eldarya, mas não é sobre isso que quer escutar, certo? – Nevra sentiu as intenções do loiro, intensas, se não satisfizesse a curiosidade do mesmo, ele seria um empecilho no futuro, e no momento Nevra queria um aliado.

 

Você é realmente esperto. – Ettore concedeu o elogio, o sorriso sumindo do rosto dando lugar a uma expressão seria. – Sim, o que eu quero saber é quais as suas intenções com a minha querida e única irmã, o que eu posso esperar desse envolvimento, e mais você me parece ser do tipo que pega geral, então teremos diversos ‘conflitos’ caso queira ficar com a minha irmã, e não consiga amar só ela. Rima ama contos com finais felizes, então se não puder conceder isso a ela, me livro de você, mas sem pressão.

 

Ameaçando-me? Bem, se eu tivesse uma irmã é provável que partisse primeiro para a briga e depois viria o questionamento. – Nevra apreciou a honestidade e sensatez com a qual Ettore entrou no tópico comum. – Se isso te satisfizer meu interesse por Rima é genuíno, eu me sinto mais feliz perto dela do que de qualquer outra garota. Não sei se é o ‘amor da minha vida’, mas acredito que pode chegar a ser.

 

Ettore balançou a cabeça, como se avaliasse a veracidade daquelas palavras. Poderia ser, hein? Uma pena que ela provavelmente vai recusar o interesse dela no responsável da guarda Absinto parecia ser um pouco mais que só admiração, mas vou esperar para ver.

 

Muito bem, então, se essa é a única resposta que pode me dar no momento, vou aceita-la. Só que se machucar a minha irmã, mesmo que eu seja ‘expulso’, vou me livrar de você. Agora se me der licença, preciso organizar alguns objetos para a missão, passar bem, chefe.

 

E com isso o rapaz loiro se retirou daquela sala. Indo rapidamente até o seu destino: o salão do Grande Cristal, iria irritar a kitsune mais um pouco antes de sair.

 

Rima e Ezarel

 

Assim que voltaram, entregaram o pequeno Kappa, que Rima nomeara com Elliot para a enfermeira Ewelin, e foram procurar um livro de feitiços mágicos na biblioteca. Todos que passavam pelo casal, observavam as algemas, que os prendia um ao outro. Depois de quase uma hora procurando, Ewelin surgira na porta, dizendo que Miiko havia convocado Rima, e por consequência Ezarel teria que acompanha-la.

 

Caminharam pelo corredor, calmamente, não tinham sobre o que falar, e embora a situação pudesse ser um tanto incomoda, as ‘vitimas’ na realidade gostaram do resultado, sem necessidade de qualquer outra escusa, poderiam passar mais tempo juntos.

 

Oi, Miiko, me chamou? – Rima abriu a porta para a sala do Cristal e viu uma cena, hã, constrangedora, pelo menos para ela era! Miiko estava em cima de Ettore, em uma posição em 99% dos transeuntes que observassem a cena pensariam bobagem. A líder da guarda reluzente, ao notar Ezarel e Rima a observando, Ezarel com tédio e um sorriso sugestivo e Rima extremamente vermelha levantou em um quase salto. E se pôs a explicar a situação.

 

E-e-eu posso explicar. – Miiko estava tão constrangida que perdera a imagem de líder calma e controlada de sempre. Ettore permaneceu indiferente ante as expressões chocadas nas outras três pessoas presentes no salão. – Ettore veio me informar que sairia em uma missão e que não havia encontrado uma das bugigangas que trouxe da Terra, e queria verificar se não havia deixado aqui e... – A grande líder da guarda de Eel estava absoluta e completamente constrangida, foram poucas as ocasiões onde ela já sentira vontade de fugir e se esconder na própria cama, e aquela poderia ser contabilizada entre esses momentos.

 

Tudo bem, tudo bem, acidentes acontecem, mas porque você queria me ver mesmo? – Rima que estava tão sem jeito quanto à raposa resolveu desistir de obter uma explicação, do jeito que Ettore estava com um sorriso e ar de satisfeitos, tinha certeza que dá parte dele a situação fora intencional. Irmão mais velho maluco! Espero que Miiko não descubra, ou Ettore pode ser mandado permanentemente para a prisão, e eu nem vou tentar defende-lo.

 

Ah sim, o Kappa que encontraram na floresta acordou, e eu gostaria de saber se você poderia cuidar dele, já entramos em contato com o líder da aldeia Kappa e alguém irá vir busca-lo dentro de poucos dias, mas não podemos deixa-lo sozinho. Pode tomar conta dele, Rima?

 

Claro que posso, na realidade depois de ter resolvido um pequeno incidente que aconteceu hoje, eu viria perguntar se deixariam que eu brincasse com ele. – A loira começara a expressar suas intenções, e quando Miiko suspirou de alivio, afinal detestava obrigar os membros da guarda a aceitarem missões, Ettore que permanecera quieto resolveu se manifestar.

 

Então, irmãzinha, como foi que você acabou presa ao... Ezarel certo? Por essas correntes estranhas? – Ele havia avaliado calmamente toda a postura, e sabia que os dois a sua frente não pareciam minimamente preocupados em se soltar, na realidade o rapaz de olhos verdes estava apreciando e muito à situação.

 

Oh! É a isso que me referi ao dizer ‘acidente’, quando estávamos voltando da missão acabamos encontrando uma criatura assustadora, um Black dog, e corremos, despistamos a criatura só que caímos em um circulo mágico que prendeu os nossos pulsos. – A jovem já tinha até esquecido do motivo pelo qual ainda estava com o líder da Absinto.

 

E já encontraram um meio de se soltarem? – Miiko perguntou objetivamente.

 

Estávamos procurando o método quando Ewelin surgiu na biblioteca mencionando que você gostaria de ver Rima. – Ezarel finalmente havia de manifestado.

 

Oh sinto muito por interromper então. – Miiko se desculpou, afinal entendia o quanto era irritante ser interrompida no meio de algo importante.

 

Ah, Ettore, qual a sua missão? – A de olhos ametistas finalmente lembrara do que Miiko mencionara a respeito da missão do irmão.

 


Notas Finais


Dúvida, eu ainda não saquei como que vocês viram um interesse da Aja pelo Ettore, e eu senti que ficou meio forçada a interação deles, por isso me digam o que acham ~

Link da fanfic da Lanocs: https://spiritfanfics.com/historia/sweet-emotion-6673893

Vejo vocês no próximo ou nos comentários

Beijos da Tia Roze ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...