História Breaking The Rules 2 - Capítulo 9


Escrita por: ~ e ~Hachi_Nana94

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Himgi, Jihope, Lemon, Namjin, Vkook, Yaoi, Yoonchan
Exibições 72
Palavras 4.096
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiee, voltamos

Capítulo 9 - Afternoon delight


 

@Jin

Antes que eu perdesse completamente a minha sanidade mental e isto tudo fosse por água abaixo porque eu não conseguia controlar a situação, o NamJoon percebeu que eu estava a começar a ceder e decidiu parar a oral deliciosa que me estava a fazer.

Ele puxou-me para um beijo fogoso e eu aproveitei para voltar a tomar as rédeas, fazendo o NamJoon submeter-se ao ritmo a que a minha língua se movia.

Senti-o mover-se enquanto ainda nos beijávamos e eu quebrei o beijo para ver o que ele fazia. Ele sorria para mim travesso , pousando o lubrificante ao meu lado.

-Ela não nos vai ouvir… - ele murmurou ao meu ouvido, fazendo-me arrepiar – agora faz alguma coisa … - Inverti as nossas posições novamente e, por pouco não caímos da cama.

Ainda bem que, para minha casa, escolhemos uma cama king size. Deixei um pouco de lubrificante escorrer para a minha mão e espalhei-o bem pelos dedos. Fixei o meu olhar no do NamJoon e encaixei-me entre as suas pernas, fazendo os nossos membros chocarem o que foi prazeroso para ambos. Com cuidado o meu braço desceu entre os nossos corpos até chegar onde me interessava.

Agora era o momento decisivo. Eu tinha que o preparar bem e o fazer sentir como era bom para que ele me deixasse passar à fase seguinte. Fiz os nossos narizes roçarem um no outro e encostei os meus dedos à entrada do NamJoon, que entreabriu os lábios quando falhou uma respiração. Sorri e beijei-o com calma fazendo deslizar dois dos meus dígitos dentro dele e sentindo-o retrair-se de dor e agarrar-me com mais força. Eu estava maravilhado… ele era tão apertado que eu mal podia esperar para o foder...

 

@NamJoon

O Jin voltou a assumir o comando deixando-me um pouco ansioso se querem saber. A minha respiração falhou e o Jin ainda nem me tinha penetrado. Acho que a ansiedade tem destas coisas mas pelo menos faz o Jin sorrir.

Vamos simplificar para ja, não é a melhor sensação do mundo, pelo menos por agora, mas também não é a pior.

Apesar de ter apertado mais o Jin eu sei que isso não ia diminuir o incómodo apenas distraí-a dele.

Procurei os lábios do Jin fazendo a cara dele vir na minha direção.

Agora a sensação tinha mudado um pouco. Os dedos do Jin já não eram tão estranhos assim e eu sem querer movi o meu quadril. O Jin olhou-me sério e forçou os dedos mais um pouco. Eu acabei por gemer voltando a apertar forte os ombros dele.

 

@Yoongi

Estava a fazer o caminho para casa, cantarolando uma música que me tinha ficado no ouvido quando tinha ido ao bar com o Taehyung. Eu sentia-me poderoso e com um certo orgulho pelo que tinha acabado de se passar.

Eu sabia que amanhã o Yoongi ia acordar em pânico e ia gritar e amaldiçoar o meu nome. Provavelmente pensaria até em mudar de nome e cidade só para não ser reconhecido mas, no final, acabaria apenas por mandar uma mensagem ao Himchan a pedir imensas desculpas. Ou talvez até marcasse um encontro com ele.

-Entre no carro!- gritou alguém, assustando-me.

Tudo bem que eu pareço assim todo bad boy e tudo mas até a pessoa mais valente do mundo se assustaria se estivesse sozinho no meio da rua de madrugada e, do nada, aparecesse um carro que lhe dissesse para entrar.

-Entre no carro.- voltou a repetir o estranho.

Franzi os olhos para tentar ver melhor quem estava dentro do carro mas estava demasiado escuro. Se calhar era melhor eu ignorar. Mas, antes que eu tivesse tempo de decidir seja o que for, a pessoa saiu do carro e eu suspirei de alívio ao ver que era o Himchan.

Eu não estava à espera que ele me seguisse. Será que ele ficou assim tão chateado que me vai despedir agora mesmo? No entanto, ele apenas pegou no meu braço e abriu a porta do carro, empurrando-me lá para dentro.

Eu ainda não acreditava no que estava a acontecer mas desatei a rir às gargalhadas. Afinal parece que me vou divertir ainda mais do que tinha previsto. Ele entrou dentro do carro em menos de um minuto e arrancou.

-Ninguém mandou provocar.- ele disse como se fosse que estivesse no controlo da situação.

Ri-me novamente ao pensar no quão ingénuo ele era e que ele ainda não tinha percebido que neste momento eu era o Suga e não o Yoongi passivo que ele conhecia.

-Não me digas que me vais raptar? -aproximei-me do banco dele e lambi o lóbulo da orelha dele.-Estás completamente errado… Ninguém é que te mandou seguires-me..

 

@Himchan

Desculpa Yoongi, não resulta, pelo não menos não por agora.

-Sim, vou-te raptar. E vou-te obrigar a foderes-me bem gostoso!

Aproximei a minha mão do pescoço do Yoongi e apertei-o trazendo-o para mais próximo acabando por morder o lábio inferior dele.

-Espero que a tua performance esteja a uma nível mais elevado do que a tua provocação. 

Voltei a olhar a estrada ignorando por uns minutos o Yoongi. Para que fiquemos esclarecidos, eu só estou nesta situação porque eu quis estar nesta situação.

O Yoongi era um homem interessante. Pode parecer que não mas eu tenho vindo a reparar nele desde o instante em que ele começou o trabalho extra como meu “secretário”. Apesar de ser um pouco fechado ele faz o trabalho certinho, sem reclamações, sem perguntas, exceto quando bebe e não vou dizer que isso seja mau. Eu sempre gostei de pessoas capazes de exprimir as suas ideias mesmo que tenham recebido uma ordem de alguém superior. Uma pena o Yoongi só o fazer quando bebe.

Abri o portão elétrico e estacionei na frente de casa.

-Sai!

 

@Jin

Eu sabia que a sensação era um pouco incómoda ao início mas também sabia o quão prazerosa era passado algum tempo. Por isso, mesmo sentindo o NamJoon a apertar-me, continuei a mover os meus dedos.

Ele procurou os meus lábios e eu beijei-o apaixonadamente, tentando distraí-lo do incómodo, o que resultou pois ele pareceu descontrair mais e moveu o quadril.

Quebrei o beijo para olhá-lo e percebi que podia avançar mais um pouco. Forcei os meus dedos um pouco mais fundo e ele gemeu. Aquele gemido foi o fim do meu auto controlo.

Retirei os dedos de dentro do NamJoon e coloquei mais um pouco de lubrificante nas mãos, massajando o meu membro um pouco para espalhar a substância viscosa. Enquanto isso, o NamJoon olhava para mim atentamente. O meu olhar encontrou o dele e eu voltei a inclinar-me sobre o seu corpo. Fiz a minha glande roçar a sua entrada, fazendo-nos gemer a ambos. Beijei-lhe o pescoço na tentativa de o distrair do que ia fazer a seguir mas, mesmo assim, ele choramingou de dor quando inseri a ponta do meu pénis.

-Joonie..-arfei- relaxa...

 

@SUGA

Eu tinha ouvido bem? Ele tinha acabado de admitir que queria que eu o fodesse? Parece que o Min Suga já ganhou a noite! Ding ding ding, jackpot!!!

Ele puxou-me pelo pescoço, mordendo o meu lábio inferior e disse a mentira mais mentira que lhe tinha saído pela boca.

-Espero que a tua performance esteja a um nível mais elevado do que a tua provocação.

Eu não sei se ria às gargalhadas ou se deveria atacá-lo neste preciso momento para lhe mostrar quem manda mas decidi ignorar. Ele estava a conduzir e, se eu fizesse alguma coisa agora ainda tínhamos algum acidente e eu sou demasiado bonito e novo para morrer. Além disso, tal como eu disse, eu sabia perfeitamente que aquilo era a mais pura das mentiras. Bastava olhar para entre as pernas dele para perceber o resultado da minha "fraca" provocação.

Ele também me decidiu ignorar no restante caminho que se seguiu até que ele parou o carro.

-Saia!-ele ordenou.

Fiz um barulho de desaprovação baixo mas , mesmo assim, controlei-me.

Ele abriu a porta de casa e eu entrei atrás dele. Assim que ele fechou a porta, eu virei-o de costas contra a mesma, prendendo-lhe as mãos acima da cabeça e pressionei o meu joelho na sua ereção, fazê-lo gemer.

-Vamos esclarecer as coisas. Não me vais chamar Yoongi mas sim Suga. E se voltas a falar-me como falaste no carro, acredita que te vou castigar. Entendidos?

 

@NamJoon

O que estava realmente a ser doloroso era aquela espera de pensar se seria ou não doloroso. Quando antecipamos alguma coisa estamos sempre a imaginar como raio será e eu estava assim naquele momento.

Quando o Jin substituiu os dedos todo os meus músculos contrariam com a antevisão daquele momento.

Olhar o Jin estava a deixar-me alucinado, como é que alguém consegue ser tão sexy…deixei a minha mão agarrar o braço do Jin enquanto o sentia a encaixar-se em mim, não era a melhor sensação do mundo, mas se eu lhe dava prazer assim também seria capaz de o sentir.

Respirei fundo ao ouvir a voz do Jin dizer-me para relaxar e tentei realmente relaxar. Movi a minha mão até à nuca do Jin e beijei-o de forma apaixonada. Deixei o Jin tomar as rédeas daquele beijo e acabei inesperadamente por abrir mais as minhas pernas. Levei a minha mão até à bunda do meu namorado incentivando-o a ir mais fundo. Eu estava relaxado e íamos acabar os dois por sentir muito prazer.

-Jin..ahh – gemi durante o beijo

O gemido de prazer que saiu pela minha boca até a mim deixou surpreendido. Na boca do Jin um sorriso safado que dizia muito.

-Pode estar a ser bom agora...mas vai com calma – sussurrei

 

@Himchan

Eu realmente sou muitas pessoas. Mostro a casca que quero, quando quero mas quando aparecem pessoas como o Yoongi é difícil reprimir os meus sentimentos interiores. Como diretor eu passo uma imagem de arrogância e inacessibilidade e as vezes exagero ao transportar essa “mascara” comigo para todo o lado mas com o Yoongi parecia diferente, era diferente. Ainda tentei por mais um pouco, ser rude, inacessível e às vezes um idiota completo mas foram tudo desculpas, tudo maneiras de tentar evitar isto. Vê-lo andar de um lado para o outro era demasiado interessante, era a bunda e as mãos e o corpo todo dele para resumir.

Depois daquele momento na minha sala., desde o toque do Yoongi e dos sussurros que a mascara estalou estando agora completamente partida. E eu não tenho vontade nenhuma de colar as peças, por isso, que aconteça. Melhor aproveitar.

-Suga… - sussurrei – sabes, então eu acho que vou ter mesmo de voltar a falar-te como falei no carro – mordi o meu lábio inferior

Só o simples toque das mãos dele nos meus pulsos estava a deixar-me um pouco ansioso, imaginem o que ele vai conseguir de mim.

 

@Jin

Era uma verdadeira tortura ter que controlar os meus movimentos mas eu sabia melhor do que ninguém o quanto pode doer e, por isso, aquela fase de adaptação era necessária, apesar de torturante para o seme.

Soube que tinha permissão para me mover quando o NamJoon alcançou a minha bunda, apertando-a. Eu gemi alto e instintivamente movi as ancas na sua direção, fazendo o Nam urrar de prazer. Se a mãe dele ainda não nos tinha ouvido até agora de certeza que teria ouvido agora. Para verem no tarado em que me tornei, nem o pensamento que a minha “sogra” nos poderia ter ouvido me fez ficar envergonhado ou com vontade de parar ou me conter.

Sorri de maneira maliciosa, orgulhoso de mim mesmo por ter feito o NamJoon gemer daquela maneira e ainda nem sequer tinha começado a verdadeira ação. Ele pareceu adivinhar a minha intenção de intensificar os movimentos tanto em profundidade como em velocidade porque retorquiu.

-Pode estar a ser bom agora...mas vai com calma- ele sussurrou ao meu ouvido.

-Mas NamJoonnie….- retorqui com voz manhosa- És tão apertado que vai ser difícil.

-É para veres o que eu sofro quando fodo a tua linda bunda.- ele respondeu em tom provocador.

Senti a minha cara arder de embaraço mas antes que a conversa se prolongasse mais e piorasse para os meus lados, investi as minhas ancas na sua direção, fazendo o meu membro entrar bem fundo dentro do NamJoon.

Quase me desequilibrei e gemi arrastado de prazer enquanto que o NamJoon gritou num misto de prazer e dor. Se ele pensava que mesmo nestas posições ele iria ser o dominador, bem que está enganado.

 

@Suga

Eu ouvi bem? Ele queria provocar-me para que eu o punisse? Será que afinal o certinho do HimChan era um verdadeiro pervertido, fã da prática de BDSM?

Senti a minha imaginação fluir, antecipando o que iria acontecer naquela noite e um sorriso malicioso surgiu no meu rosto. Olhei atentamente para os seus olhos e percebi que ele estava totalmente rendido ao desejo que sentia por mim. Tudo no seu corpo dava a perceber os efeitos da minha provocação. Ele era um típico submisso e eu percebia-o só de analisar o seu corpo: as suas faces levemente rosadas, a sua boca entreaberta, a sua respiração descompassada ou a maneira como o seu corpo procurava o contacto com o meu.

Decidi dar-lhe uma pequena recompensa e encostei a minha pélvis à dele, fazendo-o gemer. Admito que eu também já estava visivelmente animado mas eu não iria dar parte fraco, eu não o podia deixar saber que ele também me estava a deixar louco. Quero ver o seu verdadeiro potencial porque sei que ele me pode fazer gemer de verdade, eu só tenho que o provocar.

Aproximei mais os nossos rostos e entreabri os lábios, passando a língua pelos dentes enquanto olhava para ele como se o fosse comer. E bem, eu ia, mas não no sentido literal da coisa. Ele estremeceu e fechou os olhos, procurando mexer mais a pélvis.

Passei a segurar os seus pulsos simplesmente com uma mão quando percebi que ele não se ia mexer. Aproveitei para deslizar a minha mão direita para dentro da sua camisa, brincando com um dos seus mamilos enquanto lhe mordia o maxilar. A resposta ao meu estímulo foi imediata quando ele gemeu o meu nome de forma arrastada.

-Tu é que escolheste… agora não há volta a dar… -disse num sussurro rouco.

 

@NamJoon

Quando dizem que a dor e o prazer podem andar juntos é bem verdade. O Jin estava a mostrar-me que isso era realmente verdadeiro. No início da penetração eu sentia um misto de dor e prazer que me deixava confuso mas que foi acabando por se transformar somente em prazer. Era realmente uma sensação deliciosa.

Olhei nos olhos do Jin enquanto ele ainda tentava ir com calma e sorri de forma maliciosa.

-Podes ir mais rápido se quiseres – disse num tom mais baixo que o normal

Estar assim com o Jin foi realmente uma das minhas melhores escolhas.

Aproximei a minha boca do pescoço do Jin e distribui beijos e chupões maltratando um pouco aquela pele branca. Deixei o pescoço e subi até ao lóbulo da orelha chupando-o ligeiramente. Não demorou muito para que o Jin me fizesse deixar cair a cabeça sobre a almofada deixando um gemido alto sair pelos meus lábios entreabertos. Os meus dedos dos pés encolheram ao sentir todo aquele prazer.

-Jinn-ahh

Os meus batimentos cardíacos aceleraram ainda mais deixando-me mais ofegante e mais necessitado por querer sentir novamente aquilo.

 

@Himchan

Pois, não havia mesmo volta a dar. Eu podia sempre sonhar que ele estava bêbado e que amanhã não se ia lembrar de nada.

Quando a mão do Suga passou o tecido da minha camisa para ir acariciar o meu mamilo não consegui não gemer.

-Sugaaa

Eu sentia o meu corpo a reagir a tudo aquilo. Vez por outra mexia a minha pélvis na esperança de contato. Os meus lábios já estavam entreabertos deixando alguns gemidos saírem. Acabei por morder o lábio inferior ao sentir o Suga dar atenção ao outro mamilo.

Podia ser totalmente idiota mas eu queria que ele me torturasse. A espera necessitada de que ocorra algo que eu queira realmente que aconteça deixa esse momento dez vezes mais prazeroso quando ocorre. A vontade de sentir os lábios dele nos meus era muita, e o facto de ele estar tão perto e não o fazer apenas me tortura de uma forma gostosa, assim como aquele leve contato entre a coxa dele e a minha pélvis de cada vez que eu a impulsiono. A necessidade que tenho agora dele está a deixar-me louco.

-Por favor Sugaa..

 

@Jin

Se algum dia eu pensei que ia estar a foder a bunda deliciosa do NamJoon e que este iria gemer o meu nome de forma tão alta e tão incoerente que chegava a ser uma delícia para os meus ouvidos? Sim, eu já tinha sonhado algumas vezes com esta inversão de papéis mas nem nos meus sonhos eu iria imaginar que ver o NamJoon tão submisso e perdido no prazer da luxúria do nosso ato me iria causar tamanho prazer.

Continuei a estocar de maneira rápida e precisa, indo ao delírio à medida que o NamJoon maltratava o meu pescoço onde eu sabia que mais logo marcas ficariam visíveis. Mesmo tendo o meu membro quase por inteiro dentro do NamJoon, eu queria mais. Segurei a sua cintura e forcei mais um pouco a minha entrada. Este era o pouco que bastava para eu alcançar um ponto secreto no interior do NamJoon, fazendo-o contorcer e urrar de prazer.

Deixei a cabeça tombar no seu ombro e continuei a estocar no mesmo sítio, fazendo a pergunta mais irritante que me lembrei só para o provocar.

-Aqui, NamJoon?- estoquei de novo- De novo? Neste sítio?- perguntava enquanto estocava o seu ponto de prazer uma e outra vez.

 

@NamJoon

Se eu não estivesse a sentir tanto prazer, eu juro que bateria no Jin por me estar a fazer perguntas idiotas, mas depois lembrei-me que também faço aquele tipo de perguntas. Anotei mentalmente nunca mais fazer aquele tipo de questões. Por outro lado lembrei que o Jin não pensa nestes momentos.

-Sim… Jin-ahhh aí!!! – gemi de forma arrastada – não pares – fiz os meus lábios roçarem o ouvido do Jin – isso é tão bom Jin, mais – pedi chupando o lóbulo dele.

Realmente a sensação não podia ser melhor do que esta. Comecei a sentir uma necessidade absurda de o sentir mais e mais e que ele fosse mais rápido e que tocasse ali novamente de todas as vezes.

Não conseguia manter os olhos abertos de maneira nenhuma. A minha boca estava semiaberta e os gemidos pareciam não ter fim. Então no momento mais alucinado da minha vida eu deixei sair palavras que nunca pensei dizer

-Fode-me de quatro Jin!!

 

@SUGA

Os seus gemidos eram música para os meus ouvidos e eu estava viciado neles, eu estava viciado em proporcionar-lhe prazer e ver a reação que surgia nele. Já fiz bastante sexo e já tive bastantes submissos mas nenhum era tão sensível aos meus toques como o HimChan. Admito que ter esta sensação de poder e sentir o meu ego subir me fazia ainda mais excitado.

Ao sentir o seu mamilo já rijo, passei a estimular o outro, rodando-o entre os meus dedos. Também a minha boca maltratava o pescoço alheio sem pudor, mordendo e chupando sem que preocupar com as marcar vermelhas e arroxeadas que começavam a aparecer.

Eu sabia que o estava a levar ao limite mas eu iria fazê-lo suplicar, levá-lo à loucura e proporcionar -lhe prazer como nenhum outro homem foi capaz.

Pela maneira como ele movia a cintura cada vez mais e a julgar pelo volume cada vez entre as suas pernas, não faltaria muito para o ouvir suplicar. Mais uma vez eu não me enganei.

-Por favor Sugaa...-o seu gemido saiu rouco e arrastado, denotando a enorme necessidade que ele sentia.

Ouvi-lo gemer o meu nome daquela forma, fez todo o meu corpo arrepiar-se e a minha ereção latejar.

Mordi-lhe o lóbulo da orelha, puxando-o gentilmente com os meus dentes.

-Por favor o quê? -sussurrei.

 

@Jin

 

Ter o Namjoon como professor foi bastante educativo. Eu nunca na vida tinha pensado que seria capaz de o fazer gemer daquela forma enquanto eu o penetrava. Mas penso que, sentindo o prazer que sentia quando fazíamos amor, eu sabia exatamente onde tocar e como tocar. Eu simplesmente estava a repetir o que o NamJoon me fazia e estava a resultar. Ele pedia por mais e eu nem sequer pensava em parar. A sensação das suas paredes a apertarem o meu membro, tentando adaptar-se a medida que o meu membro também pulsava de prazer.

Desde que encontrei o seu ponto de prazer que os seus gemidos eram totalmente descontrolados. Também eu gemia mais alto ao sentir a minha glande embater na sua próstata.

Foi então que ele fez um pedido que eu jurei nunca pensar ouvir da boca do NamJoon.

-Fode-me de quatro Jin!!

Inclinei-me para o beijar apaixonadamente, num beijo cheio de desejo e necessidades. As nossas línguas batalhavam por espaço, e eu aproveitei para abrandar o ritmo das minhas ancas até parar completamente e tirar o meu membro de dentro dele. Também o beijo foi interrompido e eu aproveitar para lhe morder e chupar a sua língua levemente e reparei que ele revirou os olhos de prazer. Acariciei a sua coxa e beijei-lhe o maxilar.

-Empina essa linda bunda para mim, Joonie !

 

@Himchan

Ter de pedir por algo como aquilo era um pouco vergonhoso mas eu estava completamente inebriado pelo seu toque.

Eu precisava de alívio urgente. A minha ereção estava tão apertada dentro da minha boxer que eu estava a ficar louco.

-Por favor toca-me – respondi – eu preciso da tua boca.

A expressão que ele fez não me deixou perceber se ele ia ou não tocar-me mas eu queria que ele o fizesse, porque por muito que eu gostasse de ser torturado a vontade de sentir mais do Yoongi era muito grande.

-Eu faço o que quiseres Suga mas toca-me

O meu lábio inferior ia ficar maltratá-lo de tanto que eu o mordia. Toda aquela ansia estava a consumir-me. Eu ia dizer tudo o que ele me pedisse para dizer. E fazer tudo o que ele me pedisse para fazer desde que ele me tocasse e me deixasse sentir mais prazer.

 

@NamJoon

É..eu nunca pensei dizer o que disse mas estava dito e eu não me arrependia. Não gostei de sentir o Jin a abrandar os movimentos e tão pouco gostei da sensação de vazio quando ele saiu de mim.

Sei que assim não posso ver a cara de prazer do Jin nem ele a minha mas sei muito bem o que esta posição pode fazer por nos dois, o quão gostoso isto ainda pode ser.

Virei-me na cama e fiquei de joelhos na mesma. Fiz o que o Jin pediu e empinei bem a bunda. Eu estava preparadíssimo mas o Jin parecia estar a apreciar a vista.

-Yah, mete de uma vez em mim! – resmunguei

Voltei a gemer ao ser novamente preenchido. Acabei por deitar o peito na cama e mordi a almofada. Com certeza os nossos gemidos já tinham sido ouvidos e pensar sobre quem os teria ouvido era apenas engraçado.

Dei por mim a movimentar-me de encontro ao corpo do Jin. Sim, é oficial, Kim NamJoon está a gostar mais de ser o passivo do que era suposto.

 

 

 

@SUGA

Com que então o Himchan queria que eu o chupasse... devo admitir que não é uma posição que me agrade muito, faz-me sentir demasiado submisso mas, quando o ouvi dizer que faria e diria tudo o que eu quisesse, pensei eu como isso poderia jogar a meu favor e as possibilidades eram infinitas. Esse facto agradou-me.

-Lembra-te do que prometeste! -afastei-me dele um pouco e quase desatei a rir quando ele quase caiu visto que eu não o estava a segurar mais.

-Guia-me até ao teu quarto... vou-te fazer a vontade mas nem penses que me vou ajoelhar no chão. – sorri manhoso. -Tira as calças e caminha à minha frente.

Ele assim o fez e eu reparei que a sua boxer cinza já estava quase transparente de tão justa e molhada. Ele passou por mim e eu aproveitei para lhe agarrar na bunda, apertando-a. Devo admitir que ele tem uma bunda apetitosa... Ele gemeu e eu mordi o lábio ao pensar em todas as coisas pecaminosas que eu pensava fazer com ele.

 


Notas Finais


Esperamos que tenham gostado...
Até
Kiss kiss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...