História Breathe Me - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Visualizações 1.642
Palavras 1.156
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 11 - Quase


Fanfic / Fanfiction Breathe Me - Capítulo 11 - Quase

Uma semana se passou e eu tive que voltar estudar.

Eu não comia, não ria, só ficava no meu quarto e chorava. Imagina se eu não tivesse a Julia?

As três primeiras aulas se passaram e eu parecia um zumbi ali naquela escola, eu não conversava com ninguém. No intervalo eu peguei meu lanche e me sentei em uma mesa que não tinha ninguém, sei que Jackie e Mandie estava me olhando com pena e iriam me olhar com pena se eu sentasse com eles.

- Oi, te vi sozinha e resolvi  sentar aqui com você – pensei que era o Justin, mas era aquele idiota do Daniel Hill

- Eu quero ficar sozinha, sai daqui – falei com calma olhando para a minha bandeja

- Oi Brooke – dessa vez era o Justin, ele se sentou ao meu lado com um leve sorriso

- Oi – dei um pequeno sorriso para ele

- Por que você deixa esse estranho sentar com você e eu não?

- Ele é boa compania e você não

- Você fica andando com esse cara ai e está ficando estranho igual ele – Daniel disse com uma feição meia que de nojo e saiu dali

- Menino idiota!

- Concordo. Você está melhor ou não?

- Mais ou menos, mais para menos do que para mais

- Você não pode parar sua vida por alguma coisa, principalmente por uma morte. Sei que é triste perder uma pessoa próxima

- Eu sei disso, mas ainda não acredito que ele não está aqui. Por favor, me diga que isso é um pesadelo e que vou acordar

- Não posso te dizer isso porque não é um pesadelo, é a realidade

- Infelizmente – o sinal tocou

- Hoje nós vamos sair, passo na sua casa às oito

- E quem disse que eu vou ir? – eu disse em um tom de brincadeira

- Eu te tiro a força daquela casa – eu ri pela primeira vez depois de dias chorando

- Eu ligo para a polícia

- Se eu deixar, coisa que eu não vou – ele riu

- Ok, eu deixo você ficar com a minha bela compania hoje

- Tá

Segui para a sala de aula e Justin também, hoje era segunda e a minha próxima aula era de Geografia e eu ficaria sozinha pois nem Justin, Mandie ou Jackie tinha essa aula no mesmo horário que eu.

[...]

Era umas duas da tarde e eu estava procurando uma roupa que eu pudesse usar hoje a noite e eu nem perguntei para o Justin onde ele me levaria, se eu tivesse perguntado onde íamos seria melhor escolher a roupa.

- O que você está fazendo? Você está bagunçando seu closet tudo menina – minha irmã falou atrás de mim enquanto eu procurava uma roupa

- Hoje...Eu vou sair com um menino e eu estou procurando uma roupa que eu possa usar

- Um menino?

- Sim, um menino

- Hum, quem é ele?

- É o Justin, você não o conhece. Ele é muito legal e está me ajudando muito e ele é muito lindo

- Ah tá, eu te ajudo a achar uma roupa – eu assenti com a cabeça e ficamos procurando uma roupa e por fim achamos uma em que eu poderia usar se caso Justin me levasse a uma boate ou a um jantar pois não sei onde ele vai me levar.

P.O.V Justin On

Já era 7:40 e fui dirigindo até a casa da Brooke. Não, eu não tenho carro e esse carro não é meu, peguei emprestado com um colega de trabalho. Eu não iria levar a Brooke pra sair de ônibus. Parei em frente a casa dela e respirei fundo.

Faz um bom tempo que eu não levo uma garota para sair, uns nove meses.

Desci do carro, um Cadillac Eldorado 1967 Cupê preto. Toquei a campainha e logo Brooke apareceu e ela estava linda. Nem elegante e nem vulgar.

- Alguma coisa de errado? – ela perguntou pelo longo tempo que eu fiquei a encarando

- Não, nada – balancei a cabeça

- Vá irmã, se diverte, só não volte grávida, drogada e volte antes da meia noite – uma mulherloira de olhos azuis, Brooke ficou vermelha com que a mulher disse

- Vamos logo Justin – Brooke me puxou dali – Minha irmã me mata de vergonha

- Ela é a sua irmã?

- Ahãm

- Bonita ela – abri a porta do carro para que Brooke entrasse, dei a volta no carro e me sentei no banco do motorista

- Vai ficar falando da minha irmã quando me leva para sair? – ela disse em um tom de brincadeira

- Vou – a respondi brincando

- Ok então, eu saio do carro e ela vai até não sei a onde com você

- Para de drama

- Tá, onde você vai me levar? – eu já tinha daod partida no carro

- Em um restaurante italiano, ele é simples pois não posso pagar algo caro

- Não tem problema

P.O.V Brooke On

- Não tem problema – Justin me deu olhou para mim sorriu e depois voltou sua atenção para a rua

- Pronto, chegamos

[...]

Após um belo jantar fomos dar uma volta ali perto do restaurante. O restaurante mesmo sendo simples tinha uma comida maravilhosa e ficava no centro da cidade, a rua estava toda ilumidada e linda.

Justin me fez rir o jantar inteiro, e agora ele estava contando uma piada. As piadas dele eram tão idiotas e sem graça que acabavam tento graça e a maioria das vezes eu ria doa risada dele e não da piada em si.

- Vou te levar para casa

- Já?

- Você tem que voltar para casa antes da meia noite como sua irmã disse

- E quantas horas são?

- Onze e meia

- Gente, já está tarde. Nem vi o tempo passando

- Nem eu

P.O.V Justin On

A levei para casa, fui com ela até a porta.

- Obrigada pela noite! – agradeceu após ter destrancado e aberto a porta

- Por nada – sorri e ela também

De repente me deu uma vontade enorme de beijar aqueles lábios, não me segurei e a beijei e o beijo não foi nenhum pouco calmo, fui a conduzindo até o sofá sem desgrudar os lábios do dela. Eu não tinha muito o controle sobre mim, a deitei no sofá, uma das minhas mãos estavam na sua nuca e a outra em sua cocha acariciando-a. Subi um pouco seu vestido tentando o tirar de seu corpo. Isso iria tomar outro rumos e eu percebi o que eu estava fazendo e sai de cima dela.

- Desculpa, me desculpe – me virei e sai da casa dela indo em direção ao carro

P.O.V Brooke On

Ele me beijou, socorro, ele me beijou. Ai meu Deus, e quase, quase transamos. 


Notas Finais


Roupa da Brooke: http://www.polyvore.com/fic/set?id=105375562
Uma coisa, foi difícil escrever esse capítulo. Eu estava sem ideia nenhuma, a única coisa que eu tinha na cabeça era o beijo de Jrooke. Gostaram o primeiro beijos deles? :3 Eu sim
MUITO OBRIGADA PELOS FAVORITOS E COMENTÁRIOS GRANDES. Amo comentários grandes.
Tchau e até o próximo capítulo. @glorydrauhl / @whatsbiebr


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...