História Breathe Me - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Visualizações 1.287
Palavras 1.101
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 18 - Mike and second nightmare


Fanfic / Fanfiction Breathe Me - Capítulo 18 - Mike and second nightmare

Eu caminhava atordoada pelos corredores da escola, flashes do pesadelo vinham na minha cabeça a todo o momento, era automático, eu não queria pensar naquilo, mas minha cabeça pesava naquilo.

- O que foi Brooke? – fui despertada dos meus pensamentos pelo Justin

- Nada, estou bem

- Ah, ok

- Gente, vocês viram o garoto novo por ai? – Mandie disse olhando para os lados provavelmente procurando o Mike, o aluno novo

- Não, eu não o vi ainda

- Por que você quer tanto ver ele? – Justin perguntou

- Porque eu quero

- Cadê o Jackie?

- Ele disse que iria ir direto para sala, pois sabia que Justin iria estar conosco e bla bla bla

- Bom mesmo ele não ter vindo

- Por que vocês não se dão bem? – ele não respondeu a pergunta

- Oi, eu sou o Mike, Mike Simpson – um menino meio desajeitado de cabelos negros e olhos azuis falou com a gente, ele usava óculos redondos se apresentou para nós apertando a mão de cada um – Eu sou novo aqui, vocês poderiam me dizer onde fica a sala B1?

- Eu posso te levar até lá se você me permitir – Mandie se adiantou e disse ficando bem perto do garoto

- Claro, claro – eles saíram e só eu e Justin ficamos ali

- Ele parece ser aqueles meninos nerds e desajeitados – Justin disse

- Sim, parece. Tenho que ir para a aula, tchau – dei um selinho nele e sai dali andando com as bochechas rosadas

[...]

Sexta e última aula, era a aula de inglês. Me sentei em meu lugar e logo vi Mike entrar carregando seus livros e sua mochila todo desajeitado até se sentar. Cler olhava para ele com um sorrisinho malicioso e ele abaixava a cabeça envergonhado. O que ela quer com ele? Meninas como a Cler gostam de meninos musculosos como o Daniel.

Balancei minha cabeça e comecei a prestar atenção na aula e copiar os exercícios do livro.

[...]

- O que você disse para a sua irmã para ela te deixar vir? – perguntou Justin assim que abriu a porta para mim

- Eu disse que eu ia para a casa da Mandie – adentrei naquele quarto e me sentei na cama que tinha ali

- E se ela decidir ligar para a Mandie?

- Eu combinei com a Mandie, ou acha que eu sou idiota. Claro que a Julia ia ligar para  casa dela para saber se eu estou lá mesmo

- E se ela quiser falar com você? – ele cruzou os braços e me encarou com uma sobrancelha arqueada  

- Se ela quiser falar comigo ai não tem jeito né. Agora, para de fazer perguntas – ele descruzou os braços e riu vindo até mim

- Ok, vem cá – eu me levantei e o abracei logo depois nos beijamos

- Eu queria ficar aqui com você mais tempo – nós ainda estávamos abraçados

- Eu sei, você não vive mais sem mim

- Larga de ser convencido, posso viver muito bem sem você

- Não, não pode

- É, eu não posso

Passamos o resto da tarde juntos, namorando. Eu não sei se estamos namorando ou tendo um rolo, até agora não veio um pedido oficial e tal, talvez venha mais tarde pois não tem muito tempo que estamos de rolo.

Um dia depois...

- Olha, vai começar semana que vem – Mandie parou em frente ao mural de eventos

- O que vai começar semana que vem?

- A party hard,  todos os anos os terceiros anos tem, é uma semana só de festa durante a noite toda, mas mesmo assim temos que vim para a escola. Sempre esperei pelo meu dia de ir. Os que já participaram dizem que é muito foda

- Parece ser legal

- Parece? É legal, é foda, é bom demais

- Não é proibido nem nada? – perguntou Mike do nosso lado

- Não, nunca teve problemas nas outras edições da festa

- Bom saber

- Você vai ir?

- Sim – falou Mike – tenho que ir, tchau

- Eu vou ir todos os dias, não estou nem ai se eu tenha que vir feito um zumbi para a escola na manhã seguinte

- Eu também vou ir

- Ir para onde?

- Para essa festa que vai rolar a semana que vem todinha

- A party hard - Mandie disse

- Ah, isso deve dar muita merda

- Larga de ser careta , Justin.  Isso não dá merda nenhuma, não teve nenhum problema nas outras edições que teve e essa festa rola há cerca de 9 anos atrás

- Eu sei, mas, você vai ir mesmo Brooke?

- Vou, eu gosto de festas, você não vai?

- Não

- Nem para me acompanhar?

- Desculpa, mas não

- Eu te acompanho Brooke, esse daí é um chato careta

- Eu gosto muito de festas, antes de eu me mudar para cá eu ia em festas quase todos os dias mas não gosto dessa ai

- Ok, Justin, eu vou acompanhar a Brooke e não ter problema nenhum

- Então não saia de perto de mim, e não me deixe de vela

- Não sei se vou me segurar, florzinha – rolei os olhos e ela riu – Vem, vamos para a sala de aula – ela puxou meu braço e o Justin me puxou de volta

- Deixa ela aqui comigo

- Tá bom

- Por que você não vai?

- Porque eu não quero

- Ok

- Agora me dá um beijo – sorri e o beijei logo depois o segundo sinal para ir para a sala de aula tocou

- Tchau

- Tchau, te vejo mais tarde?

- Talvez

- Por que talvez?

- Por causa da Julia

- Ah, ok

Me virei e fui em direção a sala de aula, esperei no meu lugar a professora chegar.

[...]

1:30 AM

Acordava do mesmo pesadelo da noite anterior, eu corria de uma coisa que parecia um homem, não dava para ver o seu rosto. E era no mesmo lugar, uma rua deserta e com pouca iluminação, o medo me consumia. Eu tentava despista-lo, mas ele sempre me achava, ele corria com uma faca grande na mão, ele não desistia, quando eu já estava muito esgotada, ele parava de correr e andava devagar chamando pelo meu nome enquanto eu me encontrava escondida e cansada atrás de uma lata de lixo.

O sonho parava exatamente nesse momento, quando eu me escondia atrás da lata de lixo eu acordava, foi assim na primeira vez e agora foi assim, na segunda.  Deitei-me novamente na cama e fechei os olhos voltando a dormir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...