História Breathe Me - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Visualizações 956
Palavras 1.294
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


LEIAM AQUI, LEIAM AQUI, LEIAM AQUI - fiz isso pra chamar a atenção pois tem pessoas que não leem as notas dsgfdf.
AVISO: o capítulo tem partes meio fortes (na minha opinião não ficou, mas tem pessoas que não gostas do que tem nele então já deixo avisado)

Capítulo 25 - Run or die now


Fanfic / Fanfiction Breathe Me - Capítulo 25 - Run or die now

- If I lose myself tonight, if I lose myself tonight, it’ll be by your side, If I lose myself tonight, Woooh, woooh, woooh! if I lose myself tonight, It’ll be you and I, lose myself tonight – eu cantava junto com a musica que tocava no som do carro do Jackie.

- Ninguém merece ouvir a Brooke cantando quando está bêbada.

- Whooooooo. Cantem comigo. Take us down and we keep trying. 40 000 Feet keep flying… Take us down and we keep trying. 40 000 Feet keep flying… - tossi um pouco 

- Bêbados dormem rápido, por que a Brooke ainda está acordada e histérica? – Mandie perguntou já sem paciência.

- Oh oh oh, I’m waking up, I feel it in my bones, Enough to make my system blow. Welcome to the new age, To the new age, Welcome to the new age, To the new age – mesmo me sentindo não muito bem eu continuei a cantar gritando - Oh oh oh oh oh oh oh oh I’M RADIOACTIVE, RADIOACTIVE.

Como eu estava quicando no banco traseiro e balançando para lá e para cá meu estomago foi embrulhando e senti o liquido azedo subir pelo meu esôfago, me abaixei e vomitei no chão do carro.

- Ai, não. Brooke! – Jackie reclamou.

- Eca, Brooke.

- Desculpa, desculpa – levantei minha cabeça mal deixando meus olhos aberto. Abaixei-me novamente e vomitei mais uma vez .

- Eu que vou ter que arrumar um jeito de lavar esse carro agora, que cu – Jackie reclamou.

- Eu amo essa música – eu disse assim que “Gypsy” da Gaga começou a tocar - Sometimes a story has no end, Sometimes I think that we could just be friends, "Cuz I’m a wanderin' man", he said to me, "And what about our future plans? – parei de cantar na metade do primeira parte da música. Eu adormeci no banco.

P.O.V Mandie On

Já estava dando nos nervos ouvir a Brooke cantar e ainda por cima bêbada, ela não parava quieta dentro do carro e, além disso, ela vomitou duas vezes e tivemos que suportar aquele odor. Mas finalmente ela pegou no sono.

P.O.V Skylar On

Madrugada de segunda-feira. 3.30 AM. Local desconhecido.

Tossi quase vomitando no chão cheio de folhas secas e galhos, minha cabeça doía e girava. Fui aos poucos me recompondo e olhei ao meu redor, eu estava em uma floresta com muitas árvores, estava um pouco escuro e havia neblina, só enxergava mais ou menos por conta da luz da lua que chegava fraca e pálida. Soltei o ar que prendi em meus pulmões e me levantei segurando na árvore ao meu lado, tirei os saltos dos meus pés e comecei a andar com dificuldade. Meu Deus, onde eu estou?

Eu não sabia que local era aquele, nunca tinha ido ali. Eu olhava ao redor com atenção, eu não estava com medo... Até ouvi um barulho, eu parei e comecei a prestar atenção, parei de respirar para ouvir melhor e nada. Voltei a nadar e ouvi o mesmo barulho novamente, não dava para decifrar o que era.  Ouvi o barulho e ele estava mais perto, parecia uma lâmina batendo contra madeira e foi ai que comecei a correr e a olhar para os lados procurando a melhor direção para correr. Ouvi passos apressados atrás de mim e isso me deixou nervosa e com medo. Deus, eu não quero morrer, hoje não.

- Por que corre de mim, florzinha? – parei de correr ao ver um homem parado na minha frente há alguns metros de distância, fui andando devagar para trás – Mesmo tentando fugir eu vou te pegar.

- Fica longe de mim.

- Você é mais corajosa que a Cler, mas isso não importa – ele caminhava na minha direção, mas parou .

P.O.V Skylar Off

- Me deixe ir embora. O QUE EU FIZ PARA VOCÊ? – a jovem moça gritou a pergunta em meio a tanto silêncio.

- Não, não vou deixar você ir embora.

- O que eu fiz, em? O QUE EU FIZ PARA MERECER ISSO?

- Você é uma adolescente muito atraente, mas eu não vou ficar batendo papo com você. Vamos fazer as coisas ficarem mais interessante. Corra.

- O que?

- Corra ou morra agora.

Skylar se virou e correu sem direção, ela não queria morrer daquele jeito, ela não queria ficar no mesmo estado que a Clerie. Ninguém gosta de morrer jovem e de forma brutal ainda por cima.

O ar começava a faltar em seus pulmões, suas pernas doíam, sua vontade era de se deixar cair no chão e descansar, mas ela não podia porque simplesmente tinha um psicopata correndo atrás dela...Ou melhor, andando calmamente sabendo que a jovem iria parar a qualquer momento. Ela não podia continuar correndo para sempre.

- Eu adoro aquela música de “A Hora do Pesadelo” – o psicopata disse andando tranqüilo, Skylar se escondeu atrás de uma arvore e o homem começou a cantar se aproximando cada vez mais - Um, dois, Freddy vem te pegar... Três, quatro, é melhor trancar sua porta... Cinco, seis, agarre seu crucifixo... Sete, oito, permaneça acordado... – o homem estava atrás da árvore onde a jovem estava, ele ergueu a sua enorme faca  - Nove, dez, não durma de novo – e em um golpe rápido cortou a garganta da jovem Skylar.

O sangue da garota esguichou sujando ela e coisas a sua volta. Ela caiu no chão, mas ainda não morta, pois o corte não foi muito profundo para causar a morte na hora. Mas ela iria morrer. O psicopata sempre faz isso, ele não mata de imediato, ele gosta de ver dor. Ele rodeou a árvore indo até a adolescente e se ajoelhou perto dela, foi deslizando a faca  fortemente dos seios da garota até a vigília afundando cada vez mais. A garota não tinha muito tempo de vida, três minutos após o corte no pescoço ela já estaria morta, mas esses três minutos poderiam ser uma certa eternidade quando ainda estava sendo cortada por um louco. Aos poucos, pela perda grande de sangue a jovem perdia os sentidos, uma última lágrima caiu de seu olho, o último suspiro de vida foi solto de sua boca.

O homem ia fazendo “desenhos” com a faca no corpo da jovem já morta. Aquele corpo o atraía, aquele homem era doido, sentia uma atração por mulheres mortas. Assim como cometeu com Clerie, ele cometeu o ato de necrofilia com a Skylar também. Tirando toda a roupa rasgada da jovem do corpo dela e afastou as pernas da mesma, ele colocou seu pênis para fora de sua calça, colocou camisinha pois ele não queria pegar alguma doença ao cometer o ato e nem deixar pistas e por fim penetrou a moça lentamente para senti-la, quando seu membro estava totalmente dentro da vagina ele começou a fazer movimentos de vai e vem rápidos. O corpo morto se mexia sem vida em baixo dele, o homem gemia baixo, ele começou a suar e se abaixou um pouco mais para melhorar os movimentos e sentir mais e mais prazer. Ele trocou de posição várias vezes e gozou também e, por fim, na última posição gozou mais uma vez e saiu de dentro da jovem.

Se sentindo satisfeito, ele ergueu as suas calças a zipou, botoou, pegou a sua faca pegou o pé da jovem e saiu a arrastando, ele não tinha medo se caso suas digitais ficassem impressas no corpo da Skylar pois ele sempre usava luvas, não as tirava em nenhum ato. Foi um longa caminhada até chegar na estrada, longe do local de onde aconteceram as coisas. Ele jogou o corpo da bela jovem lá e saiu andando calmamente, como sempre faz.

Oh Skylar, tão jovem e morta de forma tão trágica. Menos uma na lista.


Notas Finais


SORRY, SORRY, SORRY PELA DEMORA, SERIO. Época de provas não é legal (seu sei, eu entrei no twitter, mas não tive criatividade para escrever esse capítulo, mas hoje eu estava com criatividade e continuei ele - eu já tinha escrito algumas partes). Me desculpem se tiver algum erro ai. Se tiver alguém que gosta dessa parte do serial me respondam: GOSTARAM DA PARTE DO SERIAL KILLER? FICOU LEGAL? Eu nunca tinha escrito coisa parecida antes.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...