História Breathe Me - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Visualizações 864
Palavras 1.102
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OE GENTE, QUE SAUDADES. DESCULPEM-ME PELO CAPÍTULO PEQUENO, QUERO DEIXAR EMOÇÕES PARA O PRÓXIMO CAPÍTULO, JÁ PLANEJEI TUDO PARA ELE. BOA LEITURA!

Capítulo 29 - Believe In Me


Fanfic / Fanfiction Breathe Me - Capítulo 29 - Believe In Me

- Estou triste porque as festas estão quase acabando.

- Mandie, há meninas que estão sendo mortas por um louco, e essas meninas são mortas sempre depois que saem dessas festas.

- Foda-se, elas que são idiotas.

- Cuidado, viu Mandie, cuidado!

- Vai te catar, Justin

- Não chore quando um serial killer estiver correndo atrás de você - Justin riu

- Fica quieto, Justin

- Mas eu estou quieto

- Parem vocês dois, eu estou com dor de cabeça - eu disse, eu realmente estava passando mal, minha cabeça parecia que iria explodir.

- Brooke.

- Sim.

- Você continua tendo aquele sonhos?

- Que sonhos? - Mandie perguntou confusa.

- Pesadelos. - corrigi - Sim, continuo tendo, o mesmo homem, a mesma rua...O mesmo cara correndo atrás de mim, o mesmo pesadelo.Só o de ontem a tarde que mudou, mas o de quando eu dormir de noite foi o mesmo de sempre.

- Você conhece o cara?

- Não, Mandie, não consigo ver o rosto dele.

- Já disse e repito: São só sonhos. - Justin me abraçou de lado e deu um beijo na minha testa

- Pesadelos - corrigi mais uma vez

- Pesadelos não vão te fazer mal.

- E se for uma forma de me avisar que isso vai acontecer?

- Eu não acredito nisso.

- Mas eu acredito.

- Milagre que o merdinha do Jackie não apareceu. - Mudou de assunto.

- Por que você tem essa implicância com ele?

- Conheço ele há muito tempo e ele pensa que eu sou uma cara ruim e tal.

- O que você fez para eçe pensar isso?

- Eu era o cara que estava conversando com a namorada dele quando ele tentou nos matar - Jackie chegou perto de nós, no pátio onde a gente estávamos conversando e o rosto de Jackie estava todo machucado. 

- Ai meu Deus, o que aconteceu com você?

- Aconteceu que um ser ciumento apareceu na minha casa ontem - todos nós olhamos para o Justin.

- Que? Não fui eu.

- É claro que foi você, Justin.

- Justin - o chamei

- Por que eu iria na sua casa fazer isso com você?

- Você sabe muito bem o por quê.

- Não, não sei.

- Você é doido, Justin. - Mandie gritou histérica.

- MAS NÃO FUI EU - Justin gritou também.

- Tá obvio que foi você, Justin.

- Pelo amor de Deus gente. Parem.

- Parar? Como você me pede para parar, Brooke? Olha o meu estado.

- To olhando.

- Brooke, acredita em mim. Não fui em - ele suplicava e pedia socorro com os olhos. Eu não sabia em quem acreditar.

- Você disse que Jakcie me ama, e que não deixaria ele alimentar o amor que sente por mim...

- Eu sei o que eu disse, mas eu não fiz isso com ele.

- Obvio que você vai negar peo seu amorzinho, né?!

- Eu não fiz nada. Se você continuar enchendo o meu saco eu vou te espancar agora.

- Haha, espere Bieber, só espere a polícia aparecer na porta da sua casa hoje.

- Polícia nenhuma vai aparecer na minha casa e eu vou arrumar provas de que eu não fiz isso com você.

P.O.V Justin On

- Veremos, Justin

- Sim, veremos - Jackie saiu dali me deixando com as meninas e e eu sentia o olhar delas sob mim

- Que foi? Vão acreditar no que ele disse?

- Não sei, mas pela as coisas que você já fez é meio difícil acreditar em você

- É difícil acreditar em mim, Mandie? Por que?

- Você tentou matar ele a Jessy, sua ex namorada - Brooke disse baixo olhando para o chão com os olhos marejados

- Você está acreditando no que ele disse, Brooke? Não acredita em mim? Acredite em mim! Eu não fiz isso com ele, eu não fui na casa dele. Nós estávamos juntos ontem, lembra?

- Sim, mas você pode ter ido até a casa dele antes de eu ir até a sua casa

- Mas eu não fui até lá - afirmei com raiva

- Você disse que faria de tudo para o Jackie não alimentar o amor dele por mim - ela se levantou ficando de frente pra mim, me olhando nos olhos - E parece que você começou o seu plano, não?

- Que plano?

- Gente, parem, vocês não vão brigar aqui no pátio da escola. Todos estão assistindo essa cena de vocês dois. - Mandie disse

- FODA-SE. EU NÃO FUI ATÉ AQUELE IDIOTA E METI PORRADA NELE. BEM QUE EU DEVERIA, MAS NÃO FIZ. EU NÃO FIZ NADA E EU VOU CONSEGUIR PROVAR PRA VOCÊS E FAZER VOCÊS PENSAREM DUAS VEZES ANTES DE ME JULGAR E COLOCAR COMO ARGUMENTO UM ATO QUE EU FIZ NO PASSADO. - gritei, gritei mesmo. Nunca é bom ver pessoas te julgando, te julgando por algo que ainda por cima você não vez. 

 

Peguei minha mochila e sai daquele local indo para um lugar mais vazio, eu teria o próximo horário vago. Entrei em uma salinha, a salinha que guardada algumas carteiras estragadas, livros velhos, muito velhos, entre outras coisas. Joguei minha mochila no chão e me sentei apoiando meus cotovelos nos joelhos e colocando as mãos sob meus olhos. 

 

Aquilo não podia estar acontecendo. AQUILO NÃO PODERIA ACONTECER!

 

A Brooke estava me acusando, a Brooke não acreditava em mim. Aquele otário conseguiu deixar ela contra mim, agora que eu to com vontade de encher ele de socos, ponta pés e outros golpes. Mas não irei fazer isso, preciso provar minha inocência e vou, não sei como, mas vou.

 

[...]

 

Fim das aulas, eu saia apressado do colégio atropelando quem estivesse me atrapalhando andar naquele mar de pessoas. Eu tinha que correr contra o tempo, precisava pensar em um jeito de provar minha inocência e hoje eu iria encontrar com o meu pai no presídio.

- Justin - ouvi Brooke me chamar, mas eu não dei atenção. - JUSTIN. - Ela segurou um os meus braços e me virou para ela.

- Que foi? Vai correr atrás do Jackie e acreditar nas porras que ele diz. - Gritei, eu estava nervoso.

- Por que saiu tão apressado?

- Porque eu quis! E me dá licença que eu quero ir embora.

- Onde você vai?

- Pra casa. - eu disse obviamente - E depois vou ir ver meu pai.

- Serio? - vi que ela ficou feliz um pouco.

- Agora deixa eu ir.

Virei as costas para ela e andei rápido.


Notas Finais


Os comentários abaixaram muito, por favor, comentem. Comentários me fazem ter mais força de vontade para postar e tal. Não me abandone, please. Beijos, beijos.
twitter: shitbieba


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...