História Breathe Me - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Visualizações 642
Palavras 1.368
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu viagei e voltei de viagem ontem super cansada, mas mesmo assim conclui esse capítulo e me amem por conta disso fdgbdggh. Digo a vocês eu acho que vocês vão entender esse capítulo melhor no próximo capítulo.
Boa leitura!

Capítulo 36 - I hate you even though I love you


Fanfic / Fanfiction Breathe Me - Capítulo 36 - I hate you even though I love you

Três meses depois...

Mais um dia de escola. Estávamos em época de prova agora e não faltava muito para o final do ano. Justin disse que está economizando dinheiro para que no final do ano nós dois possamos ir para o Canadá visitar a familia dele de lá. Ele estava tão feliz com isso que me fazia bem ver ele animado daquele jeito mesmo faltando quatro meses pro final do ano. 

Nesses três meses não aconteceram muitas coisas, estão acontecendo as coisas de semore: Justin tento seus freneticos ataques de ciúmes, Julia e sua chatice, o serial killer continuava agindo, Stormwhite sofreu mais um atentato, mas passa bem.

Eu caminhava para a escola ouvindo música e me sentia vigiada, de vez em quando eu olhava pra trás, mas eu não via nada além de casas e automóveis, mordi meus lábios e voltei a olhar pra frente, minutos depois cheguei na escola.

Fui até meu armario e peguei tudo o que eu iria precisar para primeira aula e guardei o que não era necessário, duas mãos tamparam meus olhos e eu sorri.

- Adivinha quem é?

- Hum... É difícil. - ele riu e eu também. - Justin.

- Acertou. -ele tirou suas mãos de meus olhos e me meu um beijo na minha bochecha e depois me virei de frente para ele e Justin me deu um beijo, não poderiamos ficar muito tempo beijando já que estávamos no corredor do cólegio. 

- Eu preciso ir pra sala. - Justin estava me abraçando.

- Eu sei, mas é tão bom ficar com você.

- Temos o terceiro horário juntos, faz uma forcinha pra ficar longe de mim. - eu ri seguida dele.

- Ahãm, vou fazer.

- Chega de melação e vamos pra sala, Brooke. - Mandie passou por mim dando um tapinha nas minhas costas e caminhou para a sala que tínhamos o horário juntas.

- Eu te amo muito. - eu disse com as mãos no rosto do Justin.

- Eu também te amo muito. - ele me deu um selinho que se tornou beijo e eu sai de seus braços.

- Nos vemos no terceiro horário.

[...]

- Brooke?

- Sim. - respondi Julia sem tirar os olhos do livro que eu estava lendo.

- Tem um menino lá embaixo muito parecido com o Zac e que sabia meu nome querendo falar com você.

- Retardada, ele é o Zac. - me levantei da cama onde eu estava deitada.

- Não. Espera. Serio? - assenti calçando meus chinelos.

- ZAC, CARALHO EU NÃO TE RECONHECI MENINO. - Julia gritou saindo do meu quarto e eu ri da lerdeza dela. Desci as escadas e os dois estavam conversando. 

- Eu vou deixar vocês sozinhos. 

- Por que? - perguntei

- Não quero ficar de vela, sacou?

- Mas, Julia, não vai acontecer nada entre mim e o Zac.

- Por que? Sempre achei vocês tão meigos e sempre quis que vocês namorassem...

- Julia. - a interrompi, mas ela continuou.

- Ele te merece muito e da pra perceber que ele gosta de você.

- O que? - perguntei quase que gritando.

- Eu... Eu... Não - Zac estava corado e guagejando.

- Claro que gosta, da pra ver em seus olhos. 

- JULIA PARA. SAI DAQUI AGORA. - não aguentei mais e gritei com ela.

- Ok - ela riu - Ok, eu vou sair. - ela passou pela porta a fechando.

- Me desculpe por ela.

- É... Sem problemas.

- Vamos nos sentar no sofá. - ele assentiu e caminhou até o sofá assim como eu, nos sentamos e ficamos olhando um para o outro por alguns segundos sem falar nada. Balancei minha cabeça e falei - Essa é uma situação constrangedora - ele disse um baixo sim - Vamos assitir um filme? Terror, comédia ou romance? - que pergunta boba, claro que homem não gostaria de assistir romance. E porque eu estou tão boba com ele por perto? Digo, por que minhas mãos estão suando e meu coração está acelerado? Essa parecia ser a mesma sensação que eu sentia quando estava com o Justin. MERDA, O QUE ESTÁ ACONTECENDO?

- Brooke. BROOKE - Zac me chamou e eu sai do meu transe.

- Ui, desculpa. Onde nós estavamos? Ah, o genero do filme. E ai?

- Vamos assistir um de terror e outro de comédia, que tal?

- Perfeito, vou pegar. Vai querer pipoca? - eu perguntei enquando escolhia os filmes.

- Não.

- Tudo bem, eu também não quero. - não quero pelo fato de eu estar nervosa e eu poderia vomitar a pipoca pra fora. - Vamos assistir jogos mortais seis e anjos da leis, tudo bem?

- Tudo.

[...]

Já tinha anoitecido. Eu e Zac estavamos sentados no chão encostados no sofá maior. Estavamos assistindo o segundo filme que escolhemos, o "Anjos da Lei", quando Zac tirou a minha atenção do filme.

- Sabe o que eu estava lembrando?

- Hum.

- Da vez em que a Ananda pegou um ovo pensando que era uma bola e o ovo quebrou a sujando tudo. - ele riu e eu ri também.

- Foi cômico. Lembra da vez que o Jonathan colocou mentos na coca, tacou ela no chão e a coca bateu nele? - gargalhamos.

- Ele acabou quebrando o nariz por conta disso. - gargalhamos mais ainda. 

- Idiota!

- Super idiota!

- Lembra daquela vez de que a gente estava tocando campainha e a velhinha correu atrás da gente com aquela coisa de massar massa de pizza?

- Lembro. Cara, mesmo ela sendo velhinha nunca corri tanto na minha vida.

- Ela tacou o rolo em mim, mas não acertou. - quase gritei. Estavamos tento ataque de risos, risos altos ainda por cima.

- Bons tempos - coloquei as mãos na minha barriga que doia.

- Sim, bons tempos.

Tivemos mais um momento de silêncio, só os personagens do filme falava. Zac olhava para os meus olhos e depois para a minha boca e foi chegando perto de mim erguendo a mão para tocar meu rosto e eu recuei, após fazer isso ouvi a porta ser aberta e vi Justin.

- QUE PORRA É ESSA AQUI?

- Justin.- Você de novo, cara.

- Você estava tentando beijar a minha namorada, é isso?

- Eu... Eu...

- Vira homem e para de guaguejar. 

- Justin, me ouve. - eu disse, eu precisava acalma-lo. Seu rosto estava vermelho, suas veias do pescoço e braços estavam aparecendo e seus punhos estavam fechados. - ME LIVRO DE UM IDIOTA APAIXONADO E APARECE OUTRO.

- TENTEI BEIJAR A BROOKE MESMO SE RECLAMAR TENTO DE NOVO.

- ISSO MESMO, SÓ TENTA PORQUE NÃO VAI CONSEGUIR.

- PARA VOCÊS DOIS.

- PARA VOCÊ BROOKE.

- ZAC É MEU AMIGO DE INFÂNCIA. 

- AMIGOS DE INFÂNCIA DE BEIJAM NA BOCA? - perguntou ironicamente.

- JUSTIN VOCÊ ESTÁ FAZENDO TEMPESTADE EM COPO D'ÁGUA.

- EU TO FAZENDO TEMPESTADE EM COPO D'ÁGUA? VAI SE FODER BROOKE.

- ME RESPEITA, JUSTIN.

- NÃO QUANDO VOCÊ TEM A MIM COMO NAMORADO E ESTÁ QUASE BEIJANDO OUTRO. QUER SABER? TCHAU. NÃO VOU FICAR GASTANDO MEU TEMPO COM MERDAS. E ACABOU BROOKE, ACABOU TUDO MESMO QUE EU TE AME. UMA COISA QUE EU NÃO QUERO SER É SER CORNO. 

- Justin, não, por favor.

- Você namora comigo, tras um cara aqui pra sua casa, ele tenta te beijar, e você defende ele. QUER QUE EU FAÇA O QUE? QUER QUE EU BATA PALMAS, CHORE DE EMOÇÃO E FALE QUE VOCÊS DOIS SÃO LINDOS JUNTOS? 

- Não, mas...

- ACABOU BROOKE, TCHAU. NÃO ME PROCURE. Eu te odeio, mesmo que eu te ame. - ele saiu batendo a porta e eu cai no chão chorando. Escondi minhas mãos em meu rosto e derrubei mais lágrimas.

- Brooke. - Zac disse em voz baixa. 

- Minha vida acabou. Meu coração está doendo. Eu amo o Justin, Zac. - ele tentou encostar em mim, mas eu desviei e gritei - NÃO ENCOSTE EM MIM. VAI EMBORA SEU MERDA. VOCÊ ACABOU COM A MINHA VIDA. Eu te odeio. Zac não disse nada, apenas engoliu seco e se levantou saindo pela porta. 

O que eu vou fazer?


Notas Finais


To atolada de trabalhos de escola pra fazer zz não sei quando irei postar o próximo capítulo amoras.
Beijos e até a próxima postagem
twitter: @shitbieba


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...