História Breathe Me - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Visualizações 1.842
Palavras 995
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, boa leitura!

Capítulo 5 - Ele é perigoso


Fanfic / Fanfiction Breathe Me - Capítulo 5 - Ele é perigoso

[...]

O sinal para a ir embora tocou e todos saíram da sala em disparada, eu sai calmamente. Chegando do lado de fora havia muitas pessoas olhando para um mesmo lugar e comentando sobre algo e quando olhei tinha um homem bêbado com uma uniforme de carregador de caixas em um supermercado grande. Ele gritava insultando uma pessoa e eu não distingui quem era.

P.O.V Justin On

Sai da escola,eu olhava para o chão até que ouvi alguém gritar e eu conhecia aquela voz,era a do meu pai. O que aquele idiota estava fazendo aqui. Corri e joguei minha mochila no chão e empurrei as pessoas que estavam na minha frente.

- O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO AQUI? – gritei nervoso para aquele ser que segurava uma garrafa de cerveja em uma mão e uma pequena faca na outra

- Ah, chegou quem eu estava esperando. Gente, gente esse é o meu filho, esse merdinha e idiota, otário – essas últimas palavras fez com que algumas pessoas rissem 

- Eu não sou o seu filho

 

- Infelizmente é. E EU VOU TE MANDAR PARA O CAPETA – ele jogou sua garrafa no chão e veio até mim para me golpar com aquela faca mas eu fui ágil e atirei de sua mão

- SE EU FOR PARA O INFERNO VOCÊ VAI JUNTO

- Foi por sua culpa, SUA CULPA

- Do que você está falando velho caduco?

- Você foi a pior coisa que aconteceu na minha vida. SUA MÃE DEVERIA TER TE ABORTADO

- Não fale assim com o seu filho – uma voz feminina protestou, era a Brooke

- Ah, uma defensora. Você arrumou uma coleguinha aqui Justin. – ele disse chegando perto da menina - NÃO SE META ONDE É CHAMADA

- Não grite com ela seu filho da puta

- NÃO XINGUE A MINHA MÃE – ele se virou para mim

- EU XINGO ELA SIM, VOCÊ XINGA A MINHA

- Garota, ele não é o que você pensa. Ele é perigoso – Jeremy disse à Brooke se referindo a mim

- Vai embora daqui, você já fez o seu showzinho

- Me obrigue, fracassado!

- Você que é um fracassado, sempre foi um

- Gente, vamos aca... – um dos amigos de Daniel entrou no meio

- CALE A BOCA MERDINHA

- O que está acontecendo aqui na frente do meu colégio? – diretora Fannning chegou e olhou para eu e meu pai – Podem me explicar

- Eu só vim ver meu filho – meu pai passou a mão em meus cabelos e sorriu sem mostrar os dentes para a diretora

- Tenho certeza que não foi isso – a diretora era a única daqui que sabia da minha situação – E eu já chamei a policia

- Finalmente alguém que me entenda – ouvi o barulho da sirene da viatura

- Não vai ser o Justin que vai ser preso senhor Bieber

- O QUE? ESSE DIABO VAI FICAR SOLTO

- Sim

- O que está acontecendo aqui? – um dos policiais perguntou

- Prendam esse senhor aqui – a diretora falou – Podem sair daqui, circulando, circulando – os alunos aos poucos foram saindo

- Mas por que estou sendo preso? – meu pai perguntou na maior inocência

- Você ameaçou me matar com uma faca

- Mentira, você que está com a faca na mão

- Eu vi tudo, o senhor tentou matar seu filho –Brooke falou, nem tinha percebido que ela ainda estava ali

- O senhor está preso por tentativa de homicídio – disse o policial colocando a algema nos pulsos do meu pai, eu permaneci calado com o maxilar travado o olhando entrar naquela viatura, minutos depois a viatura já estava virando a esquina. Fui até a minha mochila no chão, a peguei e sai sem olhar para ninguém. Eu tinha perdido o ônibus com isso tudo e tive que ficar esperando o próximo por 30 minutos, quando ele chegou dei graças a Deus. Eu estava com fome e eu tenho que trabalhar ainda.

23 minutos depois eu já estava em casa, subi para o meu quarto e nem tomei banho só troquei de roupa comi dois pedaços de pizza que tinha sobrado de ontem de noite e fui para o trabalho, dava para ir de a pé até lá, eram uns 15 minutos da minha casa.

[...]

Já havia chegado do trabalho, eu estava pensando em ir em uma boate hoje, faz tempo em que eu não saio para me divertir. É sempre casa,escola,casa,trabalho,casa. Subi para o meu quarto, tomei banho e coloquei uma roupa, arrumei meu cabelo e coloquei um boné, caminhei até a casa, tirei um pouco do lençol e abri o colchão pegando uma quantia grande em dinheiro.

Para quê tudo isso? 

Eu vou até a delegacia pagar uma fiança para o meu pai, ele não é o melhor pai do mundo com certeza mas é o meu pai, a única pessoa que eu tenho de companhia e eu tenho sentimento de filho que no fundo, no fundo mesmo eu amo meu pai.

Desci as escadas lentamente e chegando na sala vejo aquele velho sentado no sofá.

- Ué, o que você está fazendo aqui? Num estava preso

Ele de costas para mim, olhou sobre seus ombros e me respondeu.

- Eu liguei para um colega meu e ele conseguiu o dinheiro para a minha fiança. E a onde você vai moleque? - Ele estava sóbrio

- Eu ia ir para uma boate me divertir

- O que é isso na sua mão? 

- Dinheiro, eu ia pagar sua fiança

- Você mente bem em - riu sarcástico 

- rolei os olhos - não vou ficar perdendo meu tempo aqui com você - Subi para o meu quarto, guardei o dinheiro no mesmo lugar onde ele estava antes e desci as escadas logo saindo de casa.

Hoje seria a primeira noite de muitas, depois de meses sem me divertir.


Notas Finais


Não postei ontem por preguiça, mas ai está o capítulo 5. Obrigada pelos comentários e favoritos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...