História Breathe Me - Capítulo 50


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Visualizações 866
Palavras 1.432
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Primeiramente quero agradecer a todos que leram a fanfic, a todos que acompanharam, até vocês leitoras fantasmas. Muitas de vocês me falaram que fizeram conta neste site só para comentar e favoritar minha fanfic, fiquei e fico honrada com isso. Muito obrigada pelas mensagens no whatsapp, twitter e aqui mesmo.
Breathe me tomou um rumo diferente do rumo no qual eu queria que a estória tomasse, mas sei que vocês gostaram.
E agora fiquem com o último capítulo de "Breathe Me". Boa leitura!

Capítulo 50 - Thank you for not giving up on me


Eu paralisei ao ouvir a voz, eu não sabia o que fazer. Senti um arrepio imenso subindo pelo meu corpo, meu coração estava a mil e minha respiração acelerada. Eu ainda não tinha me virado para vê-la, eu poderia dizer que era alucinação da minha cabeça, mas... Mas foi tão real. É real.

- Justin, olhe pra mim.

Lentamente e não acreditando eu me virei, os seguranças me soltaram e lá vi ela... Cabelos longos, soltos e sem vida, pele pálida, fraca e encostada na parede para não cair. Eu não a perdi, ela estava viva, ela estava ali, eu a via, ela não tinha ido para longe de mim. Nos minutos que eu fiquei a olhando de longe minhas lágrimas escorreram, essas agora não eram de tristeza por tê-la perdido, eram de alegria por ela estar ali viva.

Caminhei rápido até ela e quando cheguei perto dela eu a puxei e abracei forte, eu não consigo dizer a explosão de sentimentos que estavam dentro de mim, era uma coisa magnífica.

- Me desculpa. Me desculpa. Eu fui muito idiota com você. – me desculpei com Brooke enquanto nos abraçávamos.

- Não precisa pedir desculpas.

- Preciso sim, fui muito idiota com você, se isso não tivesse acontecido você não ia passar seis meses desacordada. – eu a soltei.

- Shh, você me salvou, você conseguiu me achar ainda viva, se você demorasse mais alguns minutos talvez eu estaria morta, mas você me salvou, você chegou na hora certa. Se isso aconteceu é porque era para acontecer, você não iria conseguir impedir de ser sequestrada.

- Mas...

- Mas nada. – Brooke sorriu e colocou as mãos em meu rosto. – Eu te amo.

- Eu te amo mais, muito mais. – encostamos nossas testas uma na outra.

- Obrigada por não desistir de mim.

P.O.V Brooke On

Três horas depois…

Após o meu reencontro com o Justin os médicos explicaram toda a minha situação antes de tudo acontecer e no momento.

Estava faltando exatamente seis minutos para desligares os aparelhos que me mantinham viva  quando Julia me viu mexendo os dedos da mão. Um médico e três enfermeiros já estavam na sala se preparando para o desligamento. Julia avisou à eles sobre o que tinha visto e eles falaram:

“Você deve estar vendo coisas, muitas vezes os parentes veem o internado se mexendo, mas na verdade é o psicológico da pessoa fazendo coisas.”

Minha irmã gritou jurando tinha me visto mexer, e eu realmente tinha me mexido, ela foi retirada do quarto por seguranças e enquanto o médico e enfermeiro a viam dando chilique e tentando ficar no quarto eu finalmente abri os olhos. Eu some lembro de acabar ficando desacordada no colo do Justin na viatura antes de chegar no hospital e lembro de abrir os olhos antes de desligarem os aparelhos. Só me lembro disso, não me lembro de mais nada.

Quando voltaram a prestar atenção em mim eu estava acordada, não conseguia me manter muito bem porque passar seis meses em coma é foda. O médico fez uns exames rápidos e tirou a sonda que me alimentava, os outros aparelhos continuava ligados. Eles disseram que foi milagre, eu acordei em cima da hora. Me mudaram de quarto, antes eu estava no 506 e depois fui pro 511 que ficava no mesmo corredor.

Perguntei à Julia onde o Justin estava e ela disse que ele foi para casa descansar, ele ficou ali todos os dias, ela disse que ele não desistiu de mim em nenhum minuto sequer, eu sorri e fechei os olhos. Eu me sentia cansada.

Eu estava dormindo quando ouvi uma gritaria no corredor. Abri os olhos franzindo o cenho com tal bagunça... Eu ouvi a voz do Justin no meio. Eu queria ir até lá, eu queria vê-lo novamente e dizer que eu sobrevivi e que tudo que ele fez por mim valeu a pena. Sem pensar eu arranquei todos os fios que estavam em mim, doeu, mas dava para suportar. Mesmo cansada e fraca eu tentei ficar de pé, meus ossos ainda não tinham acostumado ficar em pé, sai andando apoiando nas coisas para eu conseguir ir até meu destino.

Quando cheguei no corredor eu vi um amontoado de pessoas, e vi Justin sendo retirado por seguranças. Eu reuni minhas reservas de forças para chegar mais perto deles e gritar pelo Justin. Eu não entendi muito bem o que estava acontecendo ali, por que estavam tirando o Justin dali?

Uma garota ruiva estava conversando com o Justin com as mãos no rosto dele e os seguranças o puxaram o fazendo quase cair. Justin estava chorando e parecia não ter forças para lutar com eles. E foi ai que eu enchi meu peito – que ainda doía – e gritei pelo seu nome.

Fiquei sabendo de tudo que aconteceu, fiquei morrendo de raiva de Julia, ainda estou com raiva dela. Justin agora pode ficar comigo no quarto, vou ter que ficar de observação por dois dias e depois vou poder voltar para casa. Perdi o resto do ano letivo do colégio, mas isso era o que eu menos importava. O que importava era que eu estava viva e com o meu amor, o Justin.

P.O.V Justin Bieber On

Na vida são postos muitos obstáculos à sua frente para você vencê-los. São postos amores passageiros ou não, são postas as dores e as alegrias, as conquistas e as derrotas, as esperanças e as desesperanças, as fraquezas e as forças. Nós todos passamos por muitas coisas fáceis e difíceis, coisas que nos fazem querer desistir da vida. Nunca ninguém disse que a vida iria ser fácil, por que diriam sendo que não é mesmo? Uma hora estamos felizes e outra queremos nos matar por causa de problemas. O importante é não desistir, nunca, não desistir no primeiro ou mais obstáculos que aparecem pela frente, persistir e insistir em uma coisa. Acreditar e ter fé. Viver e aprender. Lutar e tentar conseguir algo, tudo isso é importante, é a essência.

Faça tudo que você tenha que fazer na vida, não deixe nada passar por você, não deixe seu sonho escorrer feito areia em suas mãos, não feche os olhos para o que quer. Faça tudo para não se arrepender depois, lá na frente, quando você estiver com mais idade, você vai olhar para trás, ver tudo que você passou para chegar ali e sorrir feliz por ter passado por tudo aquilo e não ter desisto.

Eu não desisti de Brooke, eu acreditei na sua melhora, eu acreditei nela, eu acreditei no nosso amor e mesmo duvidando um pouco acreditei nas palavras de April.

E se eu tivesse desistido dela? E se eu não fosse atrás dela naquele dia? E se eu chegasse atrasado e não conseguisse salvá-la de Mike?

São muitos “e se” que rondam a minha cabeça, o que eu quero é afastar eles porque agora ela está comigo e está bem. Eu persisti e insisti, eu sonhei e acreditei, eu acreditei e tive fé, eu tive força para passar por todos aqueles meses sem ela ao meu lado, sem ao menos vê-la ou tocá-la.

Eu tinha um sonho de ser feliz, de não ter mais que sofrer na minha vida mais que eu sofri. Cresci acreditando que minha mãe tinha me abandonado, cresci aguentanto um pai drogado e alcoólatra, matei minha namorada e tentei matar o amigo dela, fugi, eu era julgado na escola, conheci uma garota magnífica que me fazia esquecer meus problemas mesmo com todos falando mal de mim ela ficou ao meu lado e me defendeu e eu sempre iria ficar ao lado dela a defendendo e a amando como ela deve ser amada.

Antes de conhecer Brooke minha vida não tinha sentido, eu vivia por viver, eu desejava a vida perfeita dos outros, eu desejava sair daquela vida e viver longe daquilo tudo. Eu ainda não tenho a vida perfeita, mas um dia vou conseguir, eu estou no caminho, no caminho certo e um dia vou chegar onde eu quero. Acho que não vai demorar muito para chegar onde eu quero, vou continuar insistindo no meu sonho.

Não desista do seu sonho e nem do seu amor, um dia tudo o que você fará, ou fizer, vai valer a pena.

P.O.V Justin Bieber Off

“Amor não é se envolver com a pessoa perfeita,

aquela dos nossos sonhos.

Não existem príncipes nem princesas.

Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos.

O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.”

- Autor desconhecido.

FIM


Notas Finais


Esse final não ficou muito PA como eu queria, mas ele ficou amável. Espero que tenham lido as notas iniciais, se não leram, leiam ela. E a porra desse capítulo ficou enorme no word e minusculo aqui zz u.u.
Peço que leiam minha nova fanfic, ela irá substituir bm, tenho vários planos para ela, se caso gostarem favorite, deixe um comentário.
Meu coração está partido, ele sempre fica quando eu chego no final de uma fanfic. Espero que tenham gostado da estória e do final dela. Amo muito vocês e espero vocês em "After Storm". Obrigada à todos!
"After Storm": http://socialspirit.com.br/fanfics/historia/fanfiction-barbara-palvin-after-storm-2465814
Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=K05VEyLURqA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...