História Breathe Me (TaeKook) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, V
Tags Bottom!jungkook, Jeon Jungkook, Kim Taehyung, Kooktae, Kookv, Taekook, Top!taehyung, Vkook
Visualizações 313
Palavras 2.055
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Lemon, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Algo que escrevi há um tempinho mas só fui revisar e postar agora, haha.

Capítulo 1 - One-shot


Fanfic / Fanfiction Breathe Me (TaeKook) - Capítulo 1 - One-shot

So you say you wanna get so high?

Breathe me in like air tonight

Let yourself unwind and get lost

In the garden of my mind

(Fantasy - Alina Baraz)




Jungkook se jogou na cama após um banho relaxante, deitando de bruços.

A Wings Tour se aproximava e, com isso, o ritmo dos ensaios das músicas e coreografias se intensificou. Por isso, era difícil encontrar uma brecha para fazer qualquer coisa que não envolvesse compromissos profissionais, muito menos sair com Taehyung.

Não que não soubessem ser caseiros e se divertir dentro do dormitório, ainda mais depois que o maknae ganhou um quarto só dele e, assim, ficou mais fácil conseguir mais privacidade - foi por causa disso, inclusive, que o primeiro beijo deles ocorreu -, mas sentiam falta de passear juntos como qualquer outro casal.

Enquanto divagava, ouviu a porta do quarto abrir e, só pelo jeito da pessoa andar, já sabia exatamente quem era.

Ela subiu a pequena escada para chegar à sua cama, próxima ao teto, e deitou sobre suas costas.

- Jungkook-ah! - depositou um beijo em sua nuca.

O mencionado, que estava com o rosto escondido entre os braços cruzados, virou-o de lado para encarar o sorriso radiante próximo ao seu ombro esquerdo.

- Que cheiro bom, hyung. - selou seus lábios rapidamente.

- Ah, obrigado. Estou testando novos xampus. Esse é de pêssego.

- Por mim, está aprovado.

A breve risada do Kim ecoa perto de seu ouvido, arrepiando-o.

Seis meses de namoro e ainda era afetado por esses pequenos detalhes.

O mais velho saiu de cima de si, acomodando-se ao seu lado, e ambos se olharam por um tempo.

- Você está bem? - Taehyung perguntou de repente, surpreendendo o maknae.

- Ah… Sim, eu acho. Só cansado.

- Tem certeza?

O outro desvia o olhar, mordendo o lábio inferior, até que desliza os dedos pela curva do pescoço alheio.

- É que… Faz tempo que não saímos, sabe? Só… Nós dois.

- Hm... Verdade. E olha que agora não estão nos impedindo taaanto de ficar juntos na frente das câmeras, mas… Ainda assim… Nunca se sabe.

O mais novo suspira, frustrado.

- Sabe aonde eu queria ir?

- Aonde?

- Naquela casa de banho que a gente ia quando éramos trainees. Aquela que, uma vez, saímos e brincamos de guerra de neve.

- Oh, sim… Sua memória de Natal favorita. - Taehyung sorri carinhosamente, observando o rubor nas bochechas do Jeon.

- Sim. - seu sorriso é mais contido - Além das piscinas e saunas, também tem karaokê e jogos. Seria tão bom voltar lá…

- Aaah, Jungkookie… Por que foi falar disso? Agora, bateu a vontade também!

O maknae ri diante daquele drama, mas não podia negar que era frustrante não terem tanta liberdade quanto gostariam.

Pelo menos podiam contar um com o outro.

Passou o polegar sobre o lábio inferior do Kim, que brincou com o lóbulo de sua orelha antes de aproximar seus rostos para diminuir de vez a distância entre suas bocas.

---

Alguns dias se passaram e, ao fim de mais um ensaio, Jungkook assustou-se com o abraço repentino de Taehyung em sua cintura.

- Você quase me derrubou, Tae! - reclamou, apesar dos risos, dando uma leve cotovelada em sua barriga.

- É que eu adoro chegar por trás. - murmurou em seu ouvido, malicioso.

O Jeon revira os olhos, evitando pensar demais naquilo ou acabaria agarrando o mais velho ali mesmo.

- O que você quer?

- Adivinha quem convenceu o Namjoon-hyung a nos dar algumas horinhas livres?

Jungkook gira o corpo para ficar de frente ao Kim, perplexo.

- Isso é sério?!

- Sim! - o abraça pelo pescoço - Expliquei que estamos meio tristes por não ter momentos nossos e que seria ótimo conseguir pelo menos uma noite pra fazer alguma coisa fora do dormitório. E ele disse que, na casa de banhos, não teria problema.

O mais novo sorriu tanto que era possível ver seus olhos brilhando de empolgação.

- Finalmente! - exclamou, apertando suas bochechas - Vamos logo, hyung!

---

O carro particular deixou os dois em frente ao local que enchia os dois de nostalgia.

Nunca imaginaram que, um dia, voltariam ali como casal.

Os atendentes sentiram-se honrados por receber dois membros do BTS e ofereceram a eles exclusividade, isto é: cabines de karaokês, jogos, piscina e sauna só para eles na área VIP.

Ambos se entreolharam, mal conseguindo disfarçar a alegria, e obviamente aceitaram a proposta.

Cantaram e jogaram bastante para depois lanchar antes de irem até a piscina, mas evitaram ficar “próximos demais” por causa das paredes de vidro em volta, onde poderiam ser vistos caso algum funcionário passasse.

Ainda assim, conseguiram aproveitar, nadando e brincando na água até cansar.

- Vamos pra sauna? - o Jeon sugeriu, apontando com a cabeça para a porta de madeira a poucos metros da piscina.

- Vamos! Preciso me esquentar. - o outro disse, saindo da cama inflável onde estava deitado.

Vestiram os roupões brancos que deixaram na mesa ali perto e adentraram o pequeno recinto.

Assim que fecharam a porta, o Kim observou o mais novo livrando-se da sunga que vestia, fitando-o cobiçoso.

- Jeon Jungkook… - balançou a cabeça e cruzou os braços, sorridente - Você está muito ousado, hein?

- A culpa é sua por me seduzir. - retrucou, sorrindo de canto e empurrando levemente o hyung sobre o banco de madeira retangular, fazendo-o cair sentado.

Taehyung não impediu o rapaz de também retirar sua sunga e, quando este sentou ao seu lado, puxou o Kim pelo queixo para um beijo ardente, beirando o desespero.

Quando tanto desejo reprimido vinha à tona, o lado mais selvagem de cada um se manifestava.

A mão que estava no queixo seguiu para a nuca de Taehyung, e a outra adentrou seu roupão pela abertura do mesmo, empurrando uma das mangas para baixo.

- J-jungkook…! - o hyung ofega contra sua boca, sendo calado pela língua voraz do Jeon, que mais parecia devorá-lo, roubando mais do seu fôlego.

- Faz tempo que não ficamos sozinhos assim, TaeTae… - murmurou contra a lateral de pescoço alheio, o qual lambeu generosamente antes de beijá-lo até o peito desnudo.

O mais velho grunhia ao toque da língua quente em seu mamilo sensível, apoiando as mãos no banco da sauna.

Jungkook, voltando à sua boca, deixou mordidas e selares ao desamarrar o laço do roupão trajado pelo homem à sua frente, deslizando a outra manga por seu braço.

Despiu completamente o hyung, lambendo os lábios ao admirar o suor escorrendo por aquela pele naturalmente bronzeada.

Taehyung ofegava, sorridente, aguardando a próxima ação do vigoroso maknae.

Este livrou-se do próprio roupão e levantou uma das pernas para sentar sobre suas coxas, arrancando um suspiro surpreso do Kim quando agarrou seu falo com uma das mãos.

O Jeon moveu-a com destreza, desde a base, e sussurrou em seu ouvido:

- Já está tão duro… - mordisca o lóbulo cheio de argolas enquanto ouve arfares pesados - Quer tanto assim me foder, hyung?

O mais velho mal conseguia processar o que lhe era dito, concentrando-se naqueles dedos habilidosos subindo e descendo em seu membro gotejante, sabendo exatamente como tocá-lo.

- Tae… - ele beija e chupa o topo de sua orelha - Hoje, eu que vou montar em você. Quero esse pau todinho em mim.

- Porra, Jungkook…! - ofegou, liberando ainda mais do líquido esbranquiçado.

O mais novo entrelaçou os dedos nos fios acobreados, puxando-lhe a cabeça para ter uma melhor visão do pescoço que lamberia e marcaria com os dentes, arrancando gritos manhosos a cada chupão.

Aquele Jeon acabava com qualquer vestígio de sanidade que pudesse ter.

- Isso, TaeTae… - mordiscou um dos mamilos eriçados à sua frente, aumentando o ritmo da masturbação - Você gemendo dá um tesão do caralho... - afirmou, massageando a glande alheia com a ponta dos dedos.

O Kim só conseguiu gemer mais alto em resposta, até que, após um bom tempo de olhos fechados, suas pálpebras se abrem, e o mais novo o encara com aquelas orbes negras que cintilavam luxúria.

Observou-o levar o indicador à boca, chupando com vontade, e Taehyung salivou diante do gesto insinuante.

Jungkook, então, ofereceu-lhe o dedo médio, o qual chupou com a mesma avidez, fazendo-o arfar com a excitação que reverberou entre suas pernas.

Voltando a encarar o mais velho, surpreendeu-o ao introduzir os dedos em si mesmo, estimulando-se enquanto a outra mão segurou seu ombro para se apoiar.

Taehyung perdeu completamente a capacidade da fala, assistindo Jungkook uivando e suspirando em seu colo ao se tocar por trás.

Decidiu, então, potencializar o prazer do parceiro, esfregando seus dígitos na fenda melada à sua frente antes de atiçá-lo por completo, deslizando-os por toda a extensão, e Jungkook tomba a cabeça para trás, gemendo arrastado.

O Kim sorria, transbordando volúpia ao apreciar as expressões sôfregas do maknae, que penetrava ainda mais a própria cavidade e deleitava-se com a mão do mais velho em seu falo, necessitando mais e mais daqueles toques.

Quando chegou ao limite, retirou os dedos e ergueu-se sobre os joelhos, escorregando lentamente sobre o pênis enrijecido de Taehyung.

Este cessou a masturbação no mais novo, grunhindo baixo ao ser abrigado naquela cavidade apertada e quente.

O Jeon soltou um longo suspiro ao ser completamente preenchido, agarrando com força os ombros do mais velho, que mordeu os lábios em sinal de ansiedade pelo o que viria a seguir.

Jungkook iniciou os movimentos, praticamente cavalgando em cima do hyung, cujas mãos apertavam sua cintura.

Subia e descia cada vez mais rápido, usufruindo daquela deliciosa fricção, e o Kim movia os quadris para alcançar o máximo que podia ali dentro.

O cheiro de suor e sexo permeava o lugar, assim como a sinfonia de sons ensandecidos saindo da garganta de cada um.

- Aaaah, que delícia, Jungkook…! - disse, quase choroso, chocando-se contra ele - Rebola pra mim, vai... Rebola no meu pau! - implorou, entre gemidos roucos.

Sorrindo de canto, o Jeon girou os quadris sobre o mais velho, em movimentos pélvicos que desafiavam as leis da elasticidade, dignos de um dos melhores dançarinos da atualidade.

Taehyung ofegava pesado, maravilhado com a precisão do rapaz rebolando com vontade por cada centímetro de seu membro, ora para a direita, ora para a esquerda.

O mais novo gemia arrastado contra o ouvido do Kim, que deslizava as mãos por suas costas e o fitava libidinoso com os lábios entreabertos.

Jungkook, então, voltou a quicar sobre ele, e ambos suavam como se estivessem debaixo de um sol escaldante, com os cabelos úmidos e a mente entorpecida pelo prazer crescente provocando espasmos em seus corpos.

De repente, o Kim se contorceu, gritando extasiado, e ser invadido pelo líquido quente do mais velho excitou ainda mais o maknae.

Taehyung, após recuperar um mínimo de fôlego, empurrou Jungkook contra o banco para deitar sobre ele, juntando suas bocas num beijo rápido e faminto, cujas línguas terminaram de se roçar no ar.

Ele, então, ergue o tronco para apreciar a pele alva e macia que suplicava para ser lambida e mordida, e assim o faz, deliciando-se com o sabor salgado do corpo suado e arfante ao deixar marcas vermelhas no caminho.

Seguiu para a virilha do maknae, tocando cada uma com a ponta da língua, e mordiscou as coxas fartas antes de apalpá-las por todas as direções possíveis.

Então, posicionando-se em frente à entrada pulsante, não se contém ao meter em Jungkook, tão rápido que o mais novo mal consegue respirar, apenas gritar de prazer ao ser possuído.

Logo ele enlaça a cintura do Kim com as pernas, abraçando-o pelas costas e emitindo sons aleatórios conforme as estocadas se aprofundam.

- M-mais… Mais, Tae… Me fode com força!

Taehyung prontamente obedeceu, erguendo o corpo novamente para se apoiar melhor e mover os quadris, deleitando-se ainda mais com os ruídos animalescos que o Jeon proferia.

E, quando encontrou sua próstata, sorriu devasso ao ver Jungkook fechar os olhos e gemer cortado com seus ataques bem naquele ponto.

- Aaah… Aaaaah… T-Tae… Taehyung…! - urrou, arqueando as costas, sentindo-se em outro mundo ao atingir o orgasmo.

Seu líquido viscoso caiu sobre o abdômen, o qual Taehyung lambeu, deixando um rastro úmido até seu queixo.

Trocando um suave selar, eles se encaram, sorridentes e exaustos.

- O tempo passa e você só fica mais gostoso, Jungkookie. - garantiu, beijando-lhe a pintinha abaixo do lábio inferior.

- Você que é uma… Tentação em forma de gente. - respondeu, ofegante - Um homem tão lindo… E só meu. - acaricia seu rosto com a ponta dos dedos.

- Que convencido… - provocou.

- Vai negar?

- Hm… Não. - riu baixinho - Eu amo você, e só você.

O Jeon sorri, satisfeito.

- Também te amo, hyung.

Dessa vez, eles se beijam mais delicadamente, acalmando as respirações aceleradas.

Após alguns minutos, porém, Jungkook murmura contra os lábios do parceiro:

- TaeTae…

- Sim?

- Eu… Quero de novo.

O outro solta uma risada safada, olhando-o nos olhos:

- Nem precisava pedir, amor.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...