História Brigadeiro - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Comedia, Lucy, Maid, Nalu, Natsu, Romance
Exibições 132
Palavras 2.123
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


QueenEviilSays: Pessoinhas, eu sei que eu sumi mas vamos as atualizações da semana .qq

Algumas pessoas não perceberam o que eu esqueci propositalmente no capítulo anterior .qq

Vamos lá, lerigou ~

Capítulo 3 - Enjoo


Fanfic / Fanfiction Brigadeiro - Capítulo 3 - Enjoo

                                          "Apenas fique aqui e não vá embora"

Aquela manhã estava preguiçosa, o casal estava enrolado nos lençóis da cama e, além disso, deram um jeito de enrolar seus corpos também.

Ou em outras palavras, Lucy, estava com uma mão sobre o peitoral de Natsu e as pernas abertas enquanto roncava com a voz rouca, diferente dela o rosado se encontrava em plena paz, apenas estava desajeitado por ter uma das mãos sobre os seios seminus de Lucy e claro uma de suas pernas estava na cintura da loira, garantindo que se caso ela acordasse não sairia dali para fazer aquela mania besta, de acordar escovar os dentes e arrumar o cabelo fingindo que acordava daquele jeito.

Natsu a conhecia suficiente bem para saber a verdade, Lucy Heartphilia acordava feito uma ogra alguns dias e outros ela acordava meiga querendo carinho feito uma gata. Então o rosado não via motivo algum para ela querer ocultar tal coisa, sendo que estavam namorando faz, ah quanto tempo faz mesmo? Deus, Natsu tinha se esquecido de quanto tempo estava com a loira ao seu lado? Pronto, acabou de fazer seu leito de morte, assim como qualquer homem que por acaso do destino esqueceu o aniversário de namoro então acabavam com os olhos roxos ou sem namoradas, para o rosado a segunda opção estava fora de questão.

 Viver sem sua bonequinha já era o cúmulo, algo que não aceitaria.

Ele tinha uma vaga lembrança de como seria a reação dela, bem provável ser dez vezes pior quando isso aconteceu pela primeira vez.

A Heartphilia naquele dia dava qualquer tipo de pista, a mínima seria o bastante para ele se tocar que estavam fazendo praticamente dois anos de namoro, contudo Natsu era mais lerdo do que uma lesma e um bicho preguiça juntos, chegando a superar a lerdeza de qualquer animal existente ou até mesmo pessoa.

A loira ficou histérica, não conseguia processar nada direito e para completar fez um belo de um discurso sobre Natsu não ligar para o relacionamento deles, ela acrescentou que o rosado não transaria com mais ninguém, Lucy ressaltou isso, falando de como seria divertido castra-lo sem se esquecer de seus dedos ousados desde esse dia ele tem certo medinho da namorada quando está em seus momentos de insanidade.

   O rosado temia que isso realmente acontecesse, apostando como o temperamento da namorada mudava assim que essa data se aproximava.

    Natsu, já tinha acordado fazia muito tempo, porém mantinha seus olhos fechados, não tinha intenção nenhuma de se mexer, queria ficar daquele jeito gostoso com a loira apenas sentindo seu doce perfume passando pelas suas narinas.

  Sabia que não podia ficar ali para sempre, Lucy cedo ou mais tarde iria acabar acordando então a loira resmungaria que dormiu demais, pois ele havia a acordado.

   Passou os dedos pelos fios dourados, uma maneira bem leve sem intenção de acorda-la. Não quis tirar a mão do seio ainda sim fazer um carinho em Lucy e ouvi-la ronronar igual um gato foi algo realmente impagável.

   Os olhos cor de chocolate foram se abrindo de maneira bem de vagar, preguiçosa e o barulho do ronronar apenas aumentou. - Bom dia gatinha - disse.

   No instante em que ouviu as palavras riu de maneira rouca e depois sua mente concluía o seguinte, para Natsu saber disso alguma coisa aconteceu ou em palavras mais simplificadas talvez ele a tenha vestido de gata enquanto dormia o que por meio segundo achou impossível o rosado fazer algo assim sem acorda-la.

  Arregalou os olhos, surpresa para não dizer algo pior. As órbitas cor de chocolate rodaram toda a estrutura do corpo curvilíneo ao mesmo tempo em que esse se desgrudava para se cobrir com os lençóis. - NATS-U-U - disse de maneira alta.

  O rosado não entendeu mesmo assim riu de maneira rouca. Lucy era diferente das outras, não entenda mal ele já tinha beijando outras vezes claro, porém nunca tinha chegado aos finalmente. Apenas com ela, aquela loira que fazia perder a cabeça seja de preocupação ou de tesão, a desejava, não só em sua cama, desejava Lucy como algo mais, sua esposa talvez?A mãe de seus filhos? Quem sabe?Natsu apenas sabia de seus sentimentos fortes por ela agora sobre o futuro ele já não sabia ao certo.

  Ela estava nua na frente dele, obviamente que já tinha ficado outras vezes, mas por alguma razão sentiu o impulso de proteger seu corpo de um ladrão tarado, vulgo o rosado com sorriso sacana.

  Enrolou os lençóis no corpo, deixando apenas a cabeça para fora. As mãos se colocavam no local de cadeados, enquanto o corpo repousava no colchão, longe dele.

  Por sua vez o rosado tinha colocado o ombro curvado, de maneira que a cabeça ficasse apoiada na palma da mão, não se conteve em rir mais um pouco das caras e bocas que Lucy fazia, parecia uma criança birrenta.

  Até tentou chegar perto, erguendo a mão para alcançar a loira. Falhou, pois ela apenas rolou no espaço livre ficando fora de alcance, ao ver tal coisa o homem se levantava em busca de uma cueca limpa mesmo estando no apartamento dela tinha a mania de deixar roupas extras pelo quarto da Heartphilia ou fazia isso ou teria que vestir as calcinhas da namorada e isso não seria uma experiência boa, - Sabe Luce - disse enquanto fazia sua busca sem olha-la.

 - Você está me parecendo um bolinho muito gostoso assim - completava dessa vez a olhando pelo canto dos olhos, a curiosidade o tinha consumido se perguntando qual seria a reação dela com sua fala.

 Finalmente achava uma cueca em meio ao bando de roupas que a mulher tinha, bufou deixando um sorriso curto e pequeno, sem mostrar tanto os dentes criasse vida em seu rosto.

Sem esperar algum convite, pois nem mesmo precisava de tal coisa, o rosado pulou na cama, feito um animal carnívoro a fim de devorar sua supostamente inocente presa.

  Avançou os braços na direção da loira, obrigando-a a ficar com o corpo colado no dele, sentindo como ele estava quente, não por estar doente, mas visto que Natsu passava sempre essa sensação, quentinho, confortável, coisas que fazia Lucy Heartphilia segura de uma maneira até estranha.

   Ele deixou sua mão na cintura dela, não a moveu, mas ainda sim a namorada podia sentir a sua ereção matinal cutucando seu traseiro por cima do tecido, - E eu estou com fome - murmurava ao pé do ouvido, provocativo querendo causar alguma reação nela.

   - Natsssu - respondeu de maneira arrastada, manhosa, feito uma gatinha. O rosado entendeu isso como sinal verde para prosseguir, mal sabia que não era o que Lucy realmente queria aquela fala arrastada não queria dizer isso na verdade queria dizer para ele a largar.

   Ousou um pouco com as mãos avançando até um dos seios da moça, apertando-o com força, para no fim rodar o polegar pelo bico do mamilo conseguindo arrancar um gemido a contra gosto dela. Porém isso durou pouquíssimo tempo, com força o suficiente para se virar e também porque ele permitiu tal coisa a loira saia de seu casulo desferindo um tapa sobre o rosto do homem.

   Esse por sua vez ficou inerte, desorientado sobre o que estava acontecendo colocou uma das mãos sobre o rosto para aliviar a ardência, ainda sim seus lábios se moveram para dizer um baixo "aí".

 - Sai daqui Natsu - disse sem olha-lo, firme no tom de voz mesmo que quisesse demonstrar outra coisa.

- Luce? - chamou pela loira a fim de ver se sua explicação viria em seguida, a única coisa que recebeu foi uma mão apontada para a porta do quarto, - Sai daqui Natsu, por favor - disse mais uma vez, porém com uma diferença, ela parecia decidida na primeira vez em que disse isso já na outra era notável o pequeno vacilo que sua voz dava.

 

Felizmente para Lucy, Natsu era uma tartaruga. Então apenas se levantava pegando algumas mudas de roupas param se trocar no outro banheiro, quando saiu bateu a porta com certa quantidade de força não capaz de destruir apenas para passar uma mensagem de como ele se sentia pela reação repentina dela.

Lucy não demorou em sair da cama e se levantar ate o banheiro do quarto, onde lá ficou de joelhos, vomitando. Acordou estranha, realmente estranha estava com uma imensa vontade de vomitar só que como era orgulhosa não faria isso na frente do namorado. Além disso, estava com vontade de comer marshmallow um pacote grande daquelas coisas branquinhas e fofinhas e quem sabe até alguns doces? Sorvete também seria muito bem vindo.

  Respirou fundo antes de se levantar, caminhou até o espelho para ver a situação, horrível. Cabelos apontados em todas as direções, seus olhos pareciam cansados com olheiras leves em baixo desses, sem comentar o bafo de onça horrível que saia cada vez que abria sua boca.

  Não resistiu em se perguntar mentalmente como o rosado não tinha reclamado ou morrido com aquilo.

Tratou de arrumar a decadência do rosto, penteava os fios dourados de maneira bem gentil, o rosto jogou água no fim escovava os dentes. Pegou um roupão atrás da porta, enrolando o corpo no tecido deste foi com passos calculados até a porta do quarto mantendo ela de certa maneira fechada, apenas abria uma pequena parte para ver a sala do apartamento assim que fez tal coisa pode ter a visão do rosado sentado feito uma criança emburrada, tão bonitinho.

- Natsu - chamou colocando a cabeça para fora, ele por sua vez não respondeu apenas esticou o rosto o suficiente para olha-la.  É Natsu estava chateado, afinal não sabia nem o que tinha feito de errado e Lucy fez com que o relacionamento deles de anos parecesse um caso de uma noite.

  A loira fechou seus olhos, saindo do esconderijo para caminhar de encontro ao amado. Assim que parava na frente dele se permitiu rir um pouco, uma voz rouca, sem graça pela situação deles atualmente.

  Colocou ambas as palmas das mãos sobre o rosto do rosado, por fim selando seus lábios com os dele, - Me desculpa Natsu - falou baixo apenas para ambos ouvirem.

 Ele retribuiu ao selinho, mas mesmo assim continuou duro feito uma rocha, a loira não desistiu começou a dar beijinhos sobre o pescoço dele fazendo um caminho até a boca, ida e vinda até que as mãos dele se direcionavam para a cintura fina, - Luce - disse fazendo com que ela parasse, ficando a centímetros do rosto do namorado.

Com um gesto sutil o estimulou a continuar, uma parte dela sabia o que ele iria dizer, digo perguntar, desde o início de namoro Natsu tentava não cometer erros e sempre que um acontecia o rosado ficava sério tentando achar uma maneira de concertar as coisas entre eles.

 

- O que eu fiz Luce? - perguntou, o olhar infantil habitava seus olhos. Uma criança esperando a bronca da mãe.

 

O erro nem era dele e sim dela, mas a loira foi um gênio fazendo com que o coitado do rosado entendesse tudo errado, palmas Heartphilia. - Você não fez nada Natsu - falou e apenas viu os olhos do rosado ficarem arregalados por segundos até dar espaço a um rosto franzido. - Então? - questionava ainda sem entender a fala dela, pois na cabeça do Dragon Slayer a culpa era dele completamente dele.

Lucy bufou, fazendo um pouco de birra para responder. Vai ser maldito desse jeito no inferno orgulho. - Eu não me senti bem, acordei com enjoo, vontade de vomitar me consumia apenas não quis fazer isso na sua frente Natsu - explicou.

  O rosado não de conteve em rir, rir de maneira escandalosa. Feito uma hiena, ria sem parar pela explicação que recebia. Apenas parava no instante em que a moça desferia tapinhas no abdômen o chamando repetidas vezes de idiota.

- Natssu - chamou com aquela voz manhosa, e como tinha muita experiência vivida com a maga celestial ele sabia que isso não significava boa coisa.

- Sim? - perguntou o mesmo enquanto a encarava.

- Pode ir comprar marshmallow para mim? E sorvete também? - retrucou com os olhos brilhando.  A falha do Dragon Slayer era Lucy, seu ponto fraco no qual não conseguia recusar nenhum pedido.

- Tudo bem - disse já se levantando mais foi surpreendido pela mão dela, puxando-o de volta. - Luce? - chamou pela mulher sem entender muito bem sua reação.

- Só, por favor, não vá embora Natsu - disse.

Ele não entendeu, na verdade a Heartphilia não estava sendo fácil de entender hoje, mas que raios deu nela? Apenas assentiu dizendo que voltaria logo com as coisas, não iria embora, quando ela menos esperasse seria surpreendida com a presença escandalosa dele.


Notas Finais


Kisos babies pervertidos ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...