História Brigas de Amor - Capítulo 48


Escrita por: ~

Postado
Categorias Henrique & Juliano
Personagens Henrique, Juliano
Tags Henriqueediego, Henriqueejuliano, Jorgeemateus, Sertanejo, Thiagobrava
Exibições 131
Palavras 1.287
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Festa, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 48 - Capítulo 48


Fanfic / Fanfiction Brigas de Amor - Capítulo 48 - Capítulo 48

-B... Bo...- Gaguejei ao ver os pais de Liz com uma cara não muito alegre na porta.

-Cadê minha filha? – O pai dela respondeu sem nem se dar ao trabalho de me dar bom dia.

-Ela esta tomando banho Sr. – Respirei fundo.

-Liz me decepcionando de novo. – Ele murmurou ao me olhar.

-Só um momento que vou chamá-la. – Subi as escadas sem nem respirar direito, claro que os pais da Liz me odeiam, depois de tudo que fiz a filha deles passar...

-Pegou os pedidos da padaria amor? – Assim que entrei no quarto ela secava os cabelos enquanto estava enrolada a uma toalha.

-Não era da padaria. – Falei procurando uma camiseta entre as roupas que havia deixado lá.

-Quem era então? – Ela arregalou os lindos olhos castanhos.

-Seus pais. – Respondi baixo.

-O que? – Ela se desesperou. – Meus pais estão lá embaixo? – Ela dizia com as mãos na cabeça. – Ok, calma Liz, respira... – Ela andava de um lado pro outro e falava consigo mesma.

-Calma amor, são só seus pais. – Tentei tranqüilizá-la.

-Henrique ainda não fui ver meus pais desde que voltei, meu pai deve estar puto da vida comigo, ele e o pai de João estavam prestes a assinar um patrocínio milionário pro Barcelona, e se o pai do João desistiu? – Ela se apressou em vestir um vestido até bem comportado pra ficar em casa.

-Amor, calma! – A segurei e beijei sua testa.

Ela desceu na minha frente e eu a acompanhei.

 

POV’s Liz

-Mamãe, papai! – Fui na direção dos dois.

-Liz Garzón de Ávila, você quer acabar com minha reputação? – Papai segurou firme em meu braço e me fez sentar no sofá, vi os olhos de Henrique queimarem de raiva, mas ele se conteve.

-Minha filha como você faz isso? – Mamãe sentou ao meu lado.

-Como Angélica? Você criou muito mal essa menina, ele falava alto.

-E você rapaz, o que faz aqui até agora? – Ele se virou para Henrique. – Não vê que isso é uma reunião de família?

-Papai! - Meu sangue ferveu quando ele gritou com Henrique.

-Sr. Ávila, o Sr. me desculpe, mas a Liz é minha namorada e em um futuro muito próximo vamos construir a nossa família, sendo assim o Sr. se acostume com minha presença. – Olhei Henrique assustada, mas orgulhosa das palavras dele.

-Família? – Papai riu. – Vocês serão uma família? Pensa que esqueci o que você fez com minha menina lá em Barcelona?

-Papai, o Henrique já esclareceu o que houve, foi um mal entendido.

-Liz, você cala a boca, que estou decepcionado com você, por mais um de seus caprichos perdemos um patrocínio de mais de dois milhões de euros, você tem noção do quanto lutei pra conseguir fechar com o pai de João? Só consegui isso pois seríamos da mesma família, mas a minha filha resolveu ficar com um cantorzinho...

-Papai, eu não sou uma boneca que você usa pra me colocar de enfeite, também não sou moeda de troca, se eu e o João soubéssemos que vocês estavam usando a gente pra moeda de negociação nem teríamos avisado sobre o casamento.

-Que casamento Liz? Você largou o noivo no altar, me fez passar a maior vergonha, os pais do João te deram uma coroa de diamantes, que está na família deles a gerações... E você? Foi embora com outro usando a coroa...

-Já devolvi a coroa pro João ontem. – Havia esquecido de falar para Henrique que tinha encontrado João, com certeza ele iria me questionar. – E tem mais, se eu soubesse que o dinheiro era tão importante assim eu nem teria aceitado nada que viesse de vocês, nem deles.

-Liz, não seja hipócrita, tudo isso que você tem é graças a mim que sempre te proporcionei uma vida boa, te paguei os melhores colégios, a melhor faculdade, montei toda base da sua empresa e te dei, inclusive, essa casa que agora você trás esse aí.

-Chega papai, você quer que eu te devolva tudo? – Falei já com a voz chorosa. – Te devolvo cada centavo.

-Não seja boba filha, tudo isso é seu. – Mamãe segurou minha mão.

-Vou colocar tudo isso a venda e você vai voltar para Barcelona comigo e com sua mãe, já está decidido, eu e sua mãe embarcamos amanha, sua passagem foi comprada para segunda.

-Não vou voltar a morar em Barcelona nunca papai, meu lugar é aqui.

-Já comprei a maior produtora de eventos de Barcelona, esta no seu nome, seria seu presente de casamento, mas agora é um castigo.

-Venda sua produtora, eu não vou. – Falei firme.

-Veremos se você vai ou não. – Ele puxou mamãe pela mão e saíram.

 

-O que aconteceu aqui? – Henrique perguntou sem entender nada.

-Não quero voltar pra Barcelona amor. –O abracei e comecei a chorar.

-Calma amor, você não vai voltar. – Ele beijou minha testa.

-Henrique, você não conhece meu pai, as coisas são sempre do jeito que ele quer.

-Ei, relaxa, nem seu pai nem ninguém vai tirar você de mim. – Ele me beijou. – Faz assim, se você quiser você pode ficar na minha casa.

-Henrique sua casa é o primeiro lugar que vão me procurar.

-Hmm. – ele pensou um pouco. – Tem razão e se a gente ficar no apartamento, ninguém além do Nim e do Thiago tem o endereço de lá.

-Henrique, eu na vou sair da minha casa. – Sequei as lagrimas e falei determinada. – Essa não vai ser a primeira vez que enfrento meu pai.

-Assim que eu gosto. – Ele sorriu. – Marrenta!

-Ogro! – Sorri e o abracei.

-Agora se arruma que eu quero você comigo nos shows desse fim de semana.

-Henrique eu preciso voltar ao trabalho.  – Fiz bico e ele riu.

-Nem vem, você não ia tirar três semanas pra viajar de lua de mel? – Ele me puxou pro colo dele. – Nossa lua de mel só durou cinco dias... Ainda temos muito que aproveitar.

-Você é maluquinho mesmo. – Beijei ele.

 

Subi, fiz minhas malas enquanto Henrique me esperava na sala, fiquei parada na escada por alguns minutos enquanto o observava, eu não ia deixar o Henrique.
 

-Estou pronta! – Falei enquanto arrastava a mala vermelha de rodinhas.

-Então podemos ir. – Ele pegou minha mala e me deu um selinho.

Seguimos para casa de Henrique e de lá seguiríamos rumo á Curitiba, assim que entramos no avião eles começaram a bagunça, ficar no mesmo ambiente que eles e não dar risada era impossível.

Assim que chegamos ao hotel só teria tempo de um banho rápido e trocar de roupa, como o show era no Festeja chegaríamos um pouco antes pra aproveitar os outros shows, tomei um banho, coloquei uma saia jeans no meio da coxa, camisa branca aberta e um top preto, nos pés uma sandália de tiras e brincos grandes, me maquiei enquanto Henrique me olhava sentado na cama.
 

-Tava pensando. – Ele diz com os pensamentos ainda distantes...

-Em que? – Me virei para olhá-lo.

-Que a gente podia parar de perder tempo e morar juntos logo... – Ele me olhou mas sem esboçar nenhuma reação.

-Casar? – Me virei e comecei a rir enquanto o olhava.

-Não, morar juntos, tipo... – Ele pensou. – Tipo um casamento, mas sem papel.

-Henrique... – Respirei fundo. – Amor, ainda não é a hora ta muito cedo. – Sentei ao lado dele.

-Eu sei amor, mas fico pensando se seus pais resolvem te levar embora de verdade, o que eu vou fazer? – Ele parecia preocupado.

-Ei, meus pais não podem me levar, sou maior de idade e independente. – Sentei no colo dele. – E sou sua. – O beijei carinhosamente.

-E não quero dividir você! – Ele me abraçou.

-Você não vai, sou toda sua. – Me levantei de seu colo. – Do fiozinho de cabelo ao dedinho do pé. – Comecei a rir.

-Na volta quero tudo isso pra mim então. – Ele me segurou apertado e me beijou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...