História Brilho - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Killing Stalking
Personagens Oh Sangwoo, Yoon Bum
Tags Amizade, Depressão, Drama, Killing Stalking, Romance, Superação, Universidade, Universo Alternativo
Visualizações 34
Palavras 441
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Setembro amarelo significa muito pra mim. Comecei a acompanhar KS e creio que o fandom tem interesse no assunto (gostaria que o mundo inteiro tivesse, na verdade). Somei ambas as vontades de escrever uma fanfic e conscientização e passei para o papel.
Espero que gostem!

Capítulo 1 - Recomeço


Fanfic / Fanfiction Brilho - Capítulo 1 - Recomeço

 Malas prontas. Precisava da hora perfeita para fugir de casa. Seungbae disse que o estaria esperando na estação de trem Mokpo, do outro lado da cidade.

 

6:45h

 

 Sabe onde está o dinheiro para o táxi. Esconde a mala em baixo do colchão úmido.

 

6:50h

 

 Confere o endereço do terminal. De lá, compraria a passagem e partiria em um trem para Seul com seu melhor amigo, Seungbae. Pegariam o metrô até a estação Universidade da Coréia, onde ficaria. É bom repassar o plano.

 

6:55h

 

 Se sentia mau por ter que roubar o dinheiro da avó, talvez o tio descontasse nela o fato de ter roubado e fugido. Mas não há o que fazer… está cansado, está esgotado, morto por dentro e quase morto por fora. Precisava partir.

 

7h

 

 Ouviu as chaves. O tio saiu para trabalhar. Era a hora.

 

 “Dinheiro em baixo do pote de açúcar. Mais um pouco dentro da gaveta de talheres. Algumas moedas na tijela de frutas. E…”

 

 Alguns no guarda roupa do tio. Sentiu-se mau só de pensar em entrar naquele quarto que tanto sofreu e chorou, mas nunca implorou por piedade. Não… aquele ser não merecia receber um pedido de piedade. Precisava ser forte, precisa entrar naquele quarto e fingir que está tudo bem, como sempre.

 

 Colocou a mão na maçaneta. Começara a tremer e suar frio. Lágrimas estavam nos fundos dos olhos, ameaçando brotar. É como se estivesse entrando novamente em seus pesadelos.

 

 Tomou coragem. Entrou rápido, porém em silêncio, e seus movimentos foram roboticamente para o guarda-roupa, no qual encontrou o dinheiro, e saiu.

 

 Não teve jeito. Chorou. E sabia que aquelas não seriam as últimas lágrimas. Pegou sua mala, e se assegurou que o dinheiro estava guardado. Demorou mais que o esperado, mas garantiu que suas coisas estavam em ordem.

 

 Pegou seu celular ultrapassado de tela rachada, que com a pouca memória livre que tinha e o wi-fi utilizado do vizinho sem que saiba, chamou um táxi. Chegaria em 2 minutos.

 

 Foi para a frente da casa, sentindo uma sombra o amedrontando e mandando desistir. Mandando ficar, que deveria entender o lado da sua avó e de seu tio doentio. Que era um fracassado, deveria voltar e deitar em sua cama que era o melhor a se fazer ao invés de sair e viver.

 

 Tremeu. Secou as lágrimas. Lembrou-se das palavras de Seungbae…

 

 “Bum, você pode recomeçar. Não deixe isso te vencer. Eu vou te ajudar.”

 

 Se agarrou àquelas palavras do amigo que lhe deram uma gota de esperança. A ansiedade diminuindo em seu peito, sendo substituído por um novo sentimento: recomeço.

 

7:45h

 

 Saiu de casa. Entrou no táxi. Rumo à uma nova chance.


Notas Finais


Quero muito implementar a história, mas queria o prólogo mais curto pra passar um pouco do drama.
Fiz uma breve pesquisa sobre a Coréia para não escrever tanta besteira sobre o país. Também gostaria de deixar claro que não tenho o direito (e até a capacidade) de tratar os problemas psicológicos dos personagens na comic, então criei um roteiro diferente.
PS: Não acho que a avó de Bum seja inocente como pensam, mas não consigo coloca-la como uma vilã também.
O que acharam? Opiniões são bem-vindas 😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...