História Brincadeira Inofensiva. - Capítulo 13


Escrita por: ~

Visualizações 256
Palavras 1.504
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 13 - Algo para provocar Snape sobre.


"Harry! Harry, acorde!"

Harry rolou para ver alguém que estava de pé sobre ele. Ele rapidamente colocou seus óculos e Hermione entrou em foco, pingando com água, o que, entre outras coisas, tornou sua camisa branca um pouco transparente; Ele apressadamente desviou o olhar antes que ela pudesse ver que ele estava olhando.

"Hermione?" Harry disse estupidamente. "Você esteve nadando?"

"Não", Hermione disse miseravelmente. "Eu ... eu preciso de alguém para conversar, você pode descer até o salão comunal?"

"Sim, claro", disse Harry, sentando-se; O dia seguinte era sábado, então ele poderia dormir amanhã até tarde de todo jeito. "Quer que eu acorde Ron?"

"Sim, obrigada - ainda quero ir acordar Ginny, e eu precisarei mudar-"

"Hermione?" Ron grunhiu, acabando por acordar sozinho. "Por que você está molhada?"

"É uma longa história", disse ela com lamentação. "Desçam para o salão comunal, vou lhes contar."

Pouco tempo depois, Harry, Ron, Hermione e Ginny estavam sentados junto ao fogo no salão comunal, Hermione agora seca, exceto pelo cabelo, quando sua história chegou ao fim.

"-Então, Snape entra, e grita 'caiam fora da minha mesa!' E eu pulei para baixo, quase quebrando meu pescoço deslizando na bagunça que fizemos, e a esponja em que estive segurando estava apertada entre minhas pernas - não é engraçado!" Ela disse pela décima quinta vez quando seus três amigos riram. "Eu estava tão mortificada ... Estou feliz que ele não viu o todo, devíamos ter parecidos loucos enquanto caminhávamos para o corredor central, e George estava ... Eu não sei, triste com esse balde na cabeça ..." Ela suspirou e se afastou, os outros ainda rindo. "Oh, tudo bem, acho que essa parte é engraçada ... mas de qualquer maneira, então Snape tira sua varinha, e nós dois estávamos apenas esperando para sermos azarados, mas então ele só nos diz para sair e ele começa a vir em nossa direção - Bem, ele deslizou na água, pousando em suas costas, indo escorregando pelo chão e quase batendo na parede! Ele estava olhando para nós e nós estávamos tentando não rir, mas ele apenas rugiu para nos reportar direito para a professora McGonagall. George e eu fugimos, quase nos matamos escorregando naquela água - podíamos ouvir Snape limpando com alguns feitiços - e então fomos até o escritório da McGonagall, ambos nos sentindo completamente molhados. Ela aparece em suas vestes de dormi, parecendo lívida, pensei que fôssemos ser expulsos ​​com certeza ... gritou por horas e horas e depois nos deu nossa punição-"

"O que você conseguiu, mais detenção?" Perguntou Ron.

"Uma imensa de uma semana", disse Hermione com tristeza. "E ela disse que, se George e eu precisamos de alguma lição para manter nossas mãos umas fora do outro para que nossas detenções sejam feitas, ela nos manterá detidos até que tenhamos aprendido, mesmo que demore todo o próximo semestre."

"Ouch", Harry disse com simpatia.

"Sim ... e então, peguem isso, ela dispensou George, mas me deteve de voltar, fechou a porta e começou a rir até sua cabeça doer!"

"Não!" Harry, Ron e Ginny ofegaram.

"McGonagall?" Ginny disse.

"Rindo?" Ron falou duvidosamente.

Hermione assentiu sombriamente. "Ela disse que não tinha idéia de que eu estaria levando seu conselho tão fervorosamente", disse ela. "Aparentemente ela tem mantido apostas, ela e algumas das outras professoras que acharam isso divertido ... e ela pediu para ouvir tudo sobre isso. Eu disse a ela quase tudo, ela riu-se até chorar, se eu não estivesse tão envergonhada teria sido ótimo-"

"Isso é incrível", Ron respirou. "McGonagall, rindo e encorajando o caos?"

"Nós a vimos fazer coisas semelhantes antes", observou Harry.

Hermione assentiu. "Tenho a sensação de que os professores nos acham muito divertidos, todos os estudantes quero dizer, como um programa de televisão, er como um livro muito interessante", ela modificou ao ver as expressões confusas de Ron e Ginny. "Eles não têm tanto para fofocar sobre si mesmos, você sabe, as coisas ficam bem sem graças quando você está entre os trinta e os quarenta, eu acho, então eles falam sobre nós o tempo todo - ela disse que os professores falam sobre vocês e eu e os gêmeos Weasley em particular, diz que sempre somos os mais engraçados. Estou assumindo que muitas pessoas vão ficar rindo loucamente na sala de equipe, amanhã pela manhã. McGonagall certamente pensou que eu era uma baderneira ... e então ela me enviou para a cama, e eu só queria morrer, eu realmente queria ... "

"Ela deixou você sair da detenção?" Ginny perguntou esperançosamente.

"Não, claro que não, você sabe como ela é", Hermione disse com um suspiro. "No entanto, ela me deu cinco pontos para a Grifinória."

"O que? Por quê?" Harry perguntou, surpreso.

"Por lhe dar algo para provocar Snape", Hermione disse, suspirando com lamentação. "Ela sempre está procurando um motivo - você sabe como eles são, sempre discutindo, aparentemente eles são realmente bons amigos, eles apenas competem e brigam muito - e ela agradeceu por ter possibilitado que ela fizesse piadinhas sobre estudantes fazendo coisas travessas em sua mesa."

"Sua pobre coisinha," disse Ginny, acariciando seu braço.

____

"Eu realmente não podia acreditar", George estava falando furiosamente para Fred e Lee. "Quero dizer, depois de tudo isso, afinal ela está levando sua sugestão de McGonagall? Professora Melhor-andar-na-linha? Ela estava apenas rindo seu coração para fora, às minhas custas, enquanto Hermione contava tudo sobre com aquela voz forte e tímida. Eu poderia tê-la matado, acho que sim se eu estivesse no mesmo quarto-"

"Para dizer a verdade, George, acho que toda a coisa do balde em sua cabeça foi um pouco pior", disse Fred, tentando desesperadamente não rir. "Eles são duas do tipo, afinal, Hermione e McGonagall ..."

"Sim, bem, eu vou pega-la por isso", George enfureceu, esfregando sua toalha sobre o cabelo novamente. "Falando sobre ser rude ... me fazendo ser pego por Snape ... o olhar em seus olhos quando ele nos viu, quando ele caminhou em nossa direção, Hermione com uma esponja entre suas pernas e eu com um pano ainda na minha mão, água por toda parte ..."

"Olhe para o lado positivo", disse Lee, "você nunca mais terá que limpar a sala de Snape novamente."

"Toque de gênio, também, dizendo a ela que você tem uma queda por ela", acrescentou Fred.

George corou, mas felizmente Fred não conseguiu ver o rosto dele, escondido pela toalha. "Sim ... bem ... Não tenho certeza de que ela acreditou em mim, embora ela certamente não tivesse nenhuma objeção quando nos beijamos."

"Como eu disse quando toda essa confusão começou - talvez ela goste de você", disse Fred. "Lembra-se? Talvez ela esteja tentando fazer você gostar dela, excitando você."

"Até agora tudo o que ela acabou por fazer foi me dar um monte de problemas e um balde na minha cabeça", disse George amargamente.

"Bem, aqui está algo para te animar", disse Fred, "Errol apareceu com uma carta de mamãe enquanto você estava em detenção e ela disse que Bill e Charlie estão vindo para o Natal, eu tenho certeza que eles terão toneladas de idéias para nós-"

"A menos que eles tomem o lado de Hermione", disse Lee.

"Ginny sempre foi a favorita de Bill", apontou George, "Bill é quase como um pai para ela."

"Sim, bem, você sabe como Bill é, mesmo que ele ajude Ginny, ele ainda nos ajudará, mais provável sim do que não", Fred respondeu. "E Charlie geralmente tenta evitar tomar partido."

"Bem, mantenham-me informado no Natal", disse Lee. "Eu espero que Harry, Ron, Hermione e Ginny vão chamar uma trégua não oficial enquanto vocês estiverem na Toca, dado o medo que sua mãe pode ser."

"Talvez sua mãe também o deixe passar neste Natal", disse George com esperança.

"Nah, eu já perguntei", respondeu Lee. Ele perguntou a sua mãe se ele podia passar as férias com Fred e George o tempo todo, mas ela muitas vezes não o deixava, pois colocava um grande significado na família no Natal e na Páscoa. "É meu último ano, vocês sabem, a última vez que ela pode me forçar a ir em casa para o Natal, espero que eu também tenha que ir para a Páscoa." Ele suspirou desanimado; Ele amava sua família, mas ele tinha muitos parentes que todos passavam os feriados juntos, e os encontros tinham tendência a ter um horrível erro. "Qualquer sorte, porém, e desta vez a tia Lisa beberá o suficiente para desmaiar antes que ela possa entrar em uma discussão com mamãe novamente."

"Bem, boa sorte", disse Fred. "Nós lhe enviaremos muitas corujas ... er, embora você possa querer enviar a sua primeiro para que possamos enviar nossas respostas, Errol ainda está com gripe, Hagrid está cuidando dele ..."

"Deixe-nos saber se você também vier com alguma coisa, peça a alguns desses primos doentios seus ideias", acrescentou George, deitado para dormir. "Eu vou fazer com que ela sofra."

Quando George ficou acordado, tentando dormir, não eram pensamentos de vingança que enchiam sua mente, no entanto, mas sim perguntas sobre quando ele iria beijar Hermione de novo.


Notas Finais


Olá olá olá tortinhas, tudo bem com vocês? Espero que sim.

Só estou postando para me distrair, aconteceu algo bem ruim hoje e preciso esfriar a cabeça.

Então, todos gostando?

Queria agradecer as 1612 visualizações, 75 favoritos e 213 comentários, vocês são demais!

Até loguinho <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...