História Brincadeira Inofensiva. - Capítulo 6


Escrita por: ~

Visualizações 236
Palavras 1.705
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Dedicado para @Lindbergh ❤️

Capítulo 6 - Um pouco mais complicado.


Fred e Lee estavam esperando por George quando ele voltou para o dormitório. "Bem?" Fred perguntou ansiosamente.

George suspirou. Ele havia dito a Fred e Lee sobre como ele estava esperando obter respostas de Hermione; Ambos pensaram tanto quanto George em qual era o problema dela. "Tudo o que eu tirei dela foi outra detenção", ele disse com tristeza.

"Como diabos você conseguiu isso?" Exigiu Lee.

"Ela me beijou de novo."

"Ela fez o que?!" Fred e Lee exclamaram ao mesmo tempo.

"Ela me beijou novamente", George repetiu irritado. "E Snape apareceu novamente."

Fred e Lee o encararam. "Bem", disse Fred finalmente, "acho que é seguro dizer que ela está perdida."

"Você deveria ter visto o que ela estava usando", disse George, caindo na cama. "O que diabos ela está fazendo?"

"Eu não sei, amigo, mas você tem que fazer algo com ela", disse Lee. "Se isso continuar, vocês estarão transando nas ferias de Natal."

Fred levantou as sobrancelhas. "E a desvantagem disso seria ...?"

"Fred", gemeu George. "Ela é ... ela é do mal. Ela é fresca, mandona, malvada-"

"E gostosa", Fred forneceu. "Aceite, meu irmão, você não se pega assim com uma garota três vezes por nenhuma boa razão. Ela está tramando algo. Ela declarou guerra."

"Por quê?" Lee não perguntou a ninguém em particular. "Qual é o motivo dela? Como ela está tramando algo para ele, fazendo com que todos pensem que estão se comendo em armários de vassoura?"

"Eu não sei", Fred disse devagar. "Talvez ela não esteja tentando tramar para ele." Os olhos dele se arregalaram de repente. "Talvez ela esteja tentando tramar com ele!"

"O que?" Lee e George disseram em uníssono.

"Vamos lá, pensem nisso. Você gosta de uma garota, você flerta com a dita garota. E hoje ela o beijou quando ninguém estava por perto - é mais do que continuar com a charada agora. Talvez ela esteja tentando fazer você gostar dela. Por fazer com que seus hormônios gostem dela."

"Meus hormônios já gostam dela", disse George, revirando os olhos. "Essa não é uma teoria ruim, mas não é algo como Hermione."

"Quando foi a última vez que Hermione agiu como Hermione ultimamente?" Fred respondeu. "Talvez todas aquelas pequenas aventuras com Harry e Ron a afastaram do fundo ou de alguma coisa, deram-lhe alguns ferimentos a mais na cabeça. Mas você a beijou uma vez. Ela o beijou duas vezes. E Lee está certo, se isso continuar assim vocês vão estar transando no Natal."  

"Eu não sei - acho um pouco difícil acreditar que ela tentaria me seduzir", disse George com ceticismo.

"Ela está aprontando algo, não há dúvida sobre isso", disse Lee com um suspiro.

George sentou-se de repente. "Bem, ela está brincando com o Weasley errado. Ela quer guerra, eu vou dar guerra a ela." Ele sorriu maliciosamente. "Eu não sei qual é o problema dela. Mas o motivo mais provável é me dar o troco, fazendo-me dizer a verdade. Bem, deixe-a tentar. Vou mostrá-la!"

"Eu conheço esse olhar", disse Fred, olhando para George como se ele fosse perigoso. "Esse olhar significa que você está preparado para fazer algo estúpido. Algo muito imprudente, incluindo o caos absoluto e um plano inovador que vai nos levar a todos em problemas muito profundos com Hermione, Filch, McGonagall, provavelmente Snape de alguma forma e talvez até Dumbledore."

"Estás dentro?" George perguntou calmamente.

"Oh, caralho, sim. Estou muito dentro."

Eles se sentaram até tarde da noite discutindo idéias, mas no final não encontraram muito. Tudo o que eles tinham era um plano um pouco suicida para encontrá-la e fazê-la falar.

Infelizmente para George, ganhar sua pequena guerra não era o que estava realmente no topo de sua lista de tarefas. Depois desta noite, ele não tinha certeza de que ele nunca mais olharia para Hermione do mesmo jeito. Uma grande parte dele estava confusa, mas ele entendeu o suficiente da bagunça para perceber que ele estava lentamente desenvolvendo outros sentimentos por Hermione Granger, e se ele não resolvesse as coisas em breve, ele iria estar por isso. Ele estava em um terreno perigoso, e as coisas estavam prestes a ficar mortíferas.

____

O plano de George era simples: arrancar a verdade de Hermione a todo custo. Os gêmeos e Lee tinham compilado uma lista de como fazer isso ... e se nenhuma delas funcionasse, George acabaria por se pegar com Hermione e depois perguntaria-lhe o que estava acontecendo enquanto ela ainda estivesse atordoada, o que seria divertido, mesmo que não funcionasse. Enquanto isso, se ela quisesse agir como se George tivesse dito a verdade, George não só iria junto, ele aumentaria o rumor.

Ele chamou de Operação Karma, o que basicamente significava que ele iria dar o que ele conseguiu, e ela iria conseguir o que ela deu, e ele iria ganhar. Infelizmente, ele não tinha um plano real além disso, então ele achava que ele iria apenas com o fluxo e surgiria outra idéia em algum lugar ao longo da linha.

"Você tem certeza de que quer fazer isso?" Lee perguntou pela quinta vez enquanto os três marchavam para a biblioteca.

"Sim."

"George, não é que este não seja um plano decente. Pode ser uma má idéia para você fazer uma missão para antagonizar a melhor amiga do nosso irmão", disse Fred.

"E uma paixão de longa data", acrescentou Lee.

"Que é uma Monitora", disse Fred.

"E realmente, muito boa em Defesa Contra as Artes das Trevas", observou Lee.

"Se você quer ficar com ela, basta dizer", continuou Fred, sorrindo ironicamente.

George parou nas portas da biblioteca com a mão no madeira e olhou para Fred. "Não se trata de beijá-la! Sim, ela é boa nisso. Não, não é o meu motivo. Eu vou chegar até ela e descobrir o que está acontecendo. A menos que vocês tenham um plano melhor, então é isso. Nós vamos mexer com a cabeça dela, e então vamos descobrir algo mais a fazer."

George explodiu pela porta. Hermione, a única benfeitora, olhou para cima, com surpresa e leve ansiedade, antes que seu rosto se tornasse inexpressivo. "Olá, amor", disse George.

"Olá", ela disse calmamente, voltando para seus livros. Ela começou a guarda-los, tal como tinha feito no salão comunal. Os três meninos se olharam, perguntando-se qual seria o próximo passo. Então Fred deu um passo à frente, tentando obedientemente ajudar seu irmão.

"Vamos lá", Fred disse alegremente, sentando-se ao lado dela. "É tudo o que seu 'namorado' ganha? Olá e um ombro frio?"

Hermione olhou para ele. "Nós 'terminamos', George, lembra?"

Fred piscou. Opa, pensou ele, engolindo enquanto ela o encarava friamente. Ela não estava prestando atenção quando eu cheguei, ela acha que sou George - puta que pariu!

Assim que ele abriu a boca para apontar que ele era Fred, Hermione se inclinou para beijá-lo. Fred de repente entendeu por que Hermione estava levando seu irmão gêmeo à insanidade. Ela beijava como a própria Afrodite. Ele nunca havia beijado uma garota que era metade tão boa. Antes que ele soubesse o que estava fazendo, ele estava puxando-a para o seu colo. Tendo demorado muito antes de voltar para a realidade - e teria demorado ainda mais se Lee não tivesse coçado a a garganta alto (bem, foi bastante alto pela quinta vez, quando Fred finalmente o ouviu).

Os olhos de Fred abriram e ele puxou para trás. Hermione beijou-o mais algumas vezes nos lábios, rapidamente, quase nada mais do que selinhos, embora lá pelo terceiro Fred estivesse preparado para voltar ao beijo principal. Hermione levantou-se abruptamente, agarrou sua mochila e passou pela porta antes de qualquer um poder piscar.

"Parem ela!" Fred gritou tardiamente, balançando a cabeça em uma tentativa de limpar o nevoeiro mental. "Parem essa garota! Eu esqueci de dizer a ela que não sou George!"

George estava boquiaberto com ele. Boquiaberto, em choque puro e não diluído. Lee estava tentando não rir.

"Tudo bem, George", Fred disse, esfregando a parte de trás do pescoço com vergonha. "Isso é um pouco mais complicado do que pensávamos."

____

Ginny estava conversando com Harry e Ron no salão comunal. O que eles estavam discutindo, Hermione não podia se importar menos. Ela jogou a mochila na mesa, agarrou Ginny pelo braço e, sem uma palavra, arrastou Ginny para fora do buraco do retrato e no corredor até os banheiros das meninas. Ela verificou para se certificar de que estavam sozinhas, lançou um feitiço silenciador na porta e soltou um grito tão alto que Ginny gritou de surpresa e nervosismo.

"Que diabos há de errado com você?!" Ginny perguntou quando ambos se acalmaram.

"Eu-eu beijei-AAAAAAAHHHH!" Hermione gritou de novo.

"Você beijou George, certo?" Ginny disse, confusa. Hermione sacudiu a cabeça e gemeu. "Então, quem ... oh, pelos deuses acima de nós, Mione. Diga-me que você não fez isso."

"Eu pensei que ele era o George!" Hermione lamentou. "Em que diabos eu me meti?"

"Como você sabe que era Fred?" Ginny exigiu.

"Bem tudo encaixou quando eu estava fazendo minha saída apressada e ouvi ele gritar que ele esqueceu de me dizer que ele não era o George", Hermione retrucou.

"Bem, o que exatamente aconteceu?"

Hermione rapidamente relatou a história. "Não posso acreditar", acrescentou depois. "Quero dizer, eu olhei para baixo, e quando eu olhei para cima, havia um gêmeo Weasley ao meu lado dizendo 'isso é que todo seu namorado ganha' e me dando aquele pequeno sorrisinho irritante. Eu pensei com certeza que ele era o George."

Ginny mordeu o lábio. "Bem, esse foi um grande caso de identidade equivocada, mas para dizer a verdade, não acho isso importante no esquema das coisas. Parece que Fred gostou tanto quanto George-"

"Talvez até mais do que", murmurou Hermione.

"-assim Fred será muito mais compreensivo de George. O que significa que Fred ajudará George a resolver o pequeno mistério a todo custo. O que significa que eles vão jogar diretamente em nossas mãos. Mas acho que há um pequeno problema - eles sabem que nós estamos jogando um jogo."

"O que você quer dizer?"

"Eles sabem que você está fazendo alguma coisa, enganando suas cabeças. Eles não acreditam que seja sobre você gostar de George. Então, vamos fazê-los acreditar."

"Como?" Hermione perguntou, estremecendo sob o olhar maligno no rosto de Ginny.

"Você verá."

"Uh-oh."


Notas Finais


Olá olá olá tortinhas, tudo bem com vocês? Espero que sim!

Olha quem voltou só quatro horas depois! Cês tão que tão em, que orgulho. Queria agradecer as 417 visualizações, 52 favoritos e 74 comentários, vocês são demais!

Meta, que meta, meta de hoje? 58 favoritos e 85 comentários ouu se batermos 90 comentários, eu já posto!

Em quanto tempo chegamos lá em? Amanhã tem aniversário na coleguinha de vocês, então me ajudem a postar um capítulo de presente pra ela em!

Até loguinho <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...