História Brincadeiras do destino - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Raiva, Realidade, Relacionamento, Revelaçoes, Romance, Sexo, Suspense, Tragedia
Visualizações 28
Palavras 728
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 14 - Primeiro dia de aula


-Triiiiiiiiim. Triiiiiiiiim.

06:00 horas da manhã. O despertador de San toca. Ela o pega e se espreguiça com cuidado. Mesmo suas dores terem 90% de melhora, ela ainda sentia algumas fincadas. Levantou, e foi para o banheiro tomar seu banho. Após 15 minutos, saiu de toalha. Como a escola não exigia uniforme, vestiu uma camiseta fina, por cima uma blusa de frio fina também, colocou uma saia simples e sua bota cano longo. Pegou sua mochila e cartão de identificação e desceu para a cozinha. Encontrando sua tia e Milla.

-Bom dia.- disse sorrindo.

-Bom dia querida.-respondeu Neuza retribuindo o sorriso.

-Bom dia, tá preparada para enfrentar o inferno?-Milla diz.

-Milla olha a boca.-Neuza fala.

-Hum.Rsrs. Talvez.-responde San.

-E como se sente?

-Estou muito melhor.

-Que bom. Mais o que não me entra na cabeça foi porque te atacaram.-diz Milla pensativa.- Se não levaram seu celular e nem te abu...

-Eu também estou bem confusa.-diz San.

Logo terminaram o café da manhã, despediram-se de Neuza e pegando suas mochilas, saíram. Lá fora encontraram Ken e Leandro.

-Bom dias.-diz Milla que depois vai beijar Leandro. Ken e San se olham,ele á comprimenta com um sorriso. Ela séria o comprimenta.

No caminho para a escola, Milla falava dos colegas de classe e professores. Já na escola, vêem poucos alunos.

-Imaginei mais pessoas.-San diz.

-É porque é o primeiro dia de aula. Ontem que tava um caos.-responde Leandro.

-Entendi.

Após o sinal tocar, eles vão para sua sala. Ao entrarem todos os que estavam presente, olham para San, ela ignora os olhares e se senta ao lado de Milla, na janela. Em seguida entra Jenny, que os cumprimenta sorrindo. Depois entram Bárbara e Bruno. A loira olha para Ken e sorri. Bruno olha rapidamente para San, sorri e se senta.

-Você é a San, prima da Milla né?-Jenny pergunta simpática.

-Sim, e você é a Jenny, certo?

-Isso mesmo.

Conversaram mais um pouco, Bruno olhava para San, achou a garota interessante.

-Vai cair a baba irmãozinho.Kkkk.-Bárbara diz.

-Vai se fuder Bárbara.-Ele diz irritado e começa a mexer no celular. Entra a professora de história, que se apresenta aos novatos. E logo inicia a matéria.

-Ninguém merece essa matéria. Quem quer saber sobre gente antiga? Eu nem era nascida.-reclama Milla, para os amigos.

-É por isso a matéria, para ficarmos sabendo da história de nossos antepassados.-diz Milla.

-Ah, levassem a gente para um museu então.-diz Milla.

=Kkkkkk-os amigos riem.

O segundo horário que era de matemática, passou voando. O terceiro, de arte também. Chegando então, a hora do intervalo. Todos se levantaram, e saíram da sala. Pegando seus lanches, Milla e companhia sentaram na grama do pátio em roda.

-Jenny, você morava onde antes de vir para esta escola?-San pergunta.

-Na verdade sempre morei aqui no bairro. Só que tive que me transferir de escola.

-Mas porque?-Milla diz curiosa.

-É que desde que surgiram certos boatos por lá. Meu pai achou melhor me transferi e mudar de casa.

-Onde era sua escola?

-É aquela que fica atrás da praça perto de um pequeno bosque. Conhecem?-Jenny pergunta, San fica tensa.

-Sim.-Ken responde.

-E quais foram esses tais boatos que fizeram seu pai tomar essa decisão?

-Bom, dizem que na porta do colégio um grupo de 4 rapazes ficam analisando as moças, para depois as atacarem. Como o único caminho de volta é pelo bosque eles já sabem. Mais é apenas a tardinha e a noite.- San começa a ficar mais tensa ainda. Mais precisava de respostas para os seus porquês. E se estiver certa, esses boatos se encaixam.

-M.mais, só dois? Como assim fazem vítimas?-ela pergunta. Os outros a olham. Sabiam o que ela queria saber.

-Bem, fiquei sabendo que um deles morreu e um outro foi preso pela policia, quando flagraram o ato. Dois deles conseguiram fugir e agem como maníacos por aí. Atacando garotas.

San começou a ficar preocupada, os boatos batem. Milla percebeu.

-San, tudo bem?-Milla pergunta.

-Sim, mais...

-Por acaso você...

-Sim Jenny, talvez eu tenha sido uma dessas vítimas.-disse perdida.

-M.mas o que fizeram com você?

-Aqueles desgraçados a espancaram e a deixaram jogada pela a estrada.-Ken responde com raiva.

-Que monstros.-Jenny tampou a boca, abismada.

Conversaram mais um pouco. O sinal bate, para o término do intervalo. Eles voltam para a sala, San fica pensativa em sua carteira. O professor de geografia entra, e começa sua aula.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...