História Broken - 1a temporada (Reescrita) - Capítulo 72


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Tags 5 Seconds Of Summer
Exibições 73
Palavras 604
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OI GENTEM, sei que vocês devem estar estranhando isso, mas é que eu decidi reescrever o epílogo pois vou alterar algumas coisas na preparação da segunda temporada hehehe Sei que estou demorando, mas como eu tenho o começo de várias histórias, minha criatividade varia de acordo com meu humor (confuso, eu sei), então ainda não estou em condições de postar a segunda temporada. MAS SERÁ EM BREVE, ainda esse ano. Juro juradinho kkkk Saudade que eu tava de escrever aqui hehe nos vemos nas notas finais

Capítulo 72 - Epílogo


Fanfic / Fanfiction Broken - 1a temporada (Reescrita) - Capítulo 72 - Epílogo

Dezembro 2017

Me remexi na cama e estiquei o braço para tocar em Luke, porém senti apenas um vazio. Abri os olhos lentamente e não o vi deitado. Virei para o relógio, que marcava quatro da manhã.

Levantei-me, ainda sonolenta, e fui ao quarto ao lado. Me deparei com Luke sentado na poltrona ao lado do berço e sorri com a cena. Sua cabeça pendia para o lado e Cassie estava em seu colo, também dormindo. Com medo de acordá-los, saí silenciosamente e desci até a cozinha beber um copo de leite quente e comer alguns biscoitos.

Enquanto fazia aquilo, me perdi em pensamentos. Ainda parecia surreal eu ter constituído minha própria família. Meu eu do passado jamais teria imaginado esse futuro, principalmente a parte em que eu teria uma filha. Logo eu, que sempre teve receio para esse tipo de coisa.

Ao mesmo tempo em que o dia do nascimento da Cassie foi um dos melhores da minha vida, também havia sido um dos mais tristes. A operação havia sido complicada, e eu passei por maus bocados. O médio me avisou depois que eu já havia me recuperado que as chances de eu não poder ter mais filhos era enorme; aquela notícia foi um baque para mim e para Luke. Claro que não sabíamos se iríamos querer mais um filho, mas ninguém gostaria de ouvir aquelas palavras.

Mas havíamos superado, e a vinda de Cassie em nossas visas só ajudou a fortalecer minha relação com Luke; quanto às minhas amigas, apenas Taylor havia engravidado também, o que fazia ela, eu e Laura as únicas mamães do grupo. Gabriela e Alex até gostavam de crianças, mas não a ponto de criar uma – e seus pares partilhavam da mesma opinião. Taylor teve um casal de gêmeos, e ela e Gabriel não poderiam estar mais felizes. Eu sentia falta do meu amigo e antigo protetor, mas sabia que sempre poderia contar com ele.

Terminei o copo de leite e o larguei na pia. Ao passar pela sala, parei para olhar um dos porta-retratos que ficava sobre o móvel embaixo da TV; era uma foto do dia em que eu e o pessoal estávamos na praia com alguns colegas da escola, após a formatura. Passei a mão sobre ela e sorri involuntariamente ao me recordar daquele momento, e também de todas as escolhas que me levaram até onde eu estava no momento.

Subi as escadas e reparei que Luke voltava ao nosso quarto. Antes de segui-lo, dei mais uma olhada em Cassie, que já estava de volta ao berço. Eu estava ansiosa para ver o que o futuro a reservava. Eu, mais do que ninguém do meu meio de convívio, sabia o quanto o mundo podia ser cruel. Mas eu estaria lá para ela, para dar a mão quando ela precisasse e para mandar forças quando ela caísse, para que pudesse se levantar sozinha.

-Julie. – ouvi a voz de Luke no corredor.

Sorri e fechei a porta, indo até ele.

-Tudo bem?

-Sim. – respondi ao me aproximar. – Vi que você estava dormindo com ela antes, por isso fui até a cozinha comer algo.

-Vai voltar para a cama?

-Vou sim.

Ele sorriu de maneira sonolenta e pegou minha mão. Mas antes de chegarmos até a porta, me soltei dele e o abracei repentinamente. Inspirei fundo e o apertei; não demorou muito para eu sentir sua mão sobre o meu cabelo de maneira carinhosa.

-Eu te amo. – sussurrei contra seu peito.

-Eu sei, marrentinha. – ele disse com uma risada curta. – E eu te amo.

Luke deu um beijo no topo da minha cabeça e entramos juntos no quarto.


Notas Finais


Bom, era isso hehe Como puderam perceber, eu alterei a parte em que todas menos a Gabriela tiveram filhos. E não vou acrescentar os meninos da Oned na próxima temporada, e sim outras pessoas - que ainda preciso escolher a dedo :p
Mais uma vez queria deixar meu agradecimento a quem chegou até aqui. Obrigada por me permitirem participar da vida de vocês, mesmo que com uma simples história <3

Até mais (nos vemos de novo quando eu postar a segunda temporada - vou postar o link aqui quando isso acontecer)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...