História Broken - 1a temporada (Reescrita) - Capítulo 72


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Tags 5 Seconds Of Summer
Exibições 128
Palavras 878
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Como avisado, aqui está o epílogo, que encerra esta temporada de Broken. Nas notas finais tem recadinho
PS: eu já tô chorando

Capítulo 72 - Epílogo


Fanfic / Fanfiction Broken - 1a temporada (Reescrita) - Capítulo 72 - Epílogo

Dezembro de 2017

Me remexi na cama e estiquei o braço para tocar em Luke, porém senti apenas um vazio. Abri os olhos lentamente e não o vi deitado. Virei para o relógio, que marcava quatro horas da manhã.

Me levantei, ainda meio sonolenta, e fui no quarto ao lado. Me deparei com Luke sentado na poltrona que ficava entre os dois berços e sorri com a cena. Sua cabeça pendia para o lado, e Cassie estava em seu colo, também dormindo. Me aproximei para dar uma olhada em Margaret, que estava do mesmo jeito que a irmã e o pai.

Com medo de acordar os três, saí silenciosamente do quarto e fui até a cozinha para tomar um copo de leite quente e comer alguns biscoitos. Enquanto fazia aquilo, me perdi em pensamentos.

Ainda parecia surreal o fato de eu ter um marido e duas crianças, sendo que uma delas era adotada. No dia do nascimento da Cassie, nós ouvimos falar sobre um bebê também recém-nascido cuja mãe não a queria para criar. Luke quem tinha vindo me contar sobre aquela notícia, quando Cassie dormia nos meus braços pouco tempo depois do parto. Nós conversamos bastante, apesar de eu ainda estar cansada naquele momento, e chegamos a uma decisão.

Além de pensar no fato de que, se ninguém a adotasse, aquela criança poderia parar em um orfanato, outro fator que me levou a querer ela com a gente foi que na hora do parto da Cassie eu tive algumas complicações, e o médico me alertou que as chances de eu não poder ter mais filhos no futuro eram grandes. Foi um choque aquela notícia.

Eu mesma não sabia se iria querer ter mais filhos, mas ouvir aquilo me causou um abalo emocional, e em Luke também. Então após decidirmos, Luke foi falar com a responsável pelos "recém órfãos" do hospital. No mesmo dia que voltamos para casa, trouxemos Maggie. Eu estava muito feliz, e a vinda dos dois bebês na nossa vida fortaleceu ainda mais minha relação com o Luke.

Se alguém me falasse anos antes que eu teria uma família feliz e amigos leais, eu não acreditaria. Desde os meus sete anos eu achava que terminaria sozinha e acabada, mas a vida tratou de me surpreender mais uma vez. Meus problemas do passado jamais seriam esquecidos, mas não passavam de cicatrizes. Estavam tão distantes na minha mente que às vezes era difícil de acreditar em tudo o que passei.

Naquele momento eu estava mais feliz do que nunca, e jamais iria imaginar existir tal felicidade.

Em relação às minhas amigas, a única que não tinha tido um filho era a Gabriela. E pelo jeito nem pretendia ter. Ela e Ashton até gostavam de crianças, mas não estava nos planos deles ter um bebê. Alex, assim como eu, deu à luz a uma menina cujo nome era Sophia, e ela havia nascido há dois meses – e algo me dizia que Alex e Calum pretendiam ter mais uma. Quanto à Isabelle, ela havia tido uma menina. Se ela já não tivesse o James, ia ser muita coincidência termos todas bebês do sexo feminino.

Quanto a Gabriel, ele ainda residia em Los Angeles, e Taylor havia tido gêmeos. Eram duas das crianças mais adoráveis que eu havia conhecido, e eu estava muito contente por eles. Meu amigo e antigo protetor fazia falta na minha rotina, mas eu sabia que sempre poderia contar com ele.

Terminei o copo de leite e o larguei na pia. Saí da cozinha e, ao passar pela sala, parei para olhar um dos porta-retratos que havia no móvel da televisão. Era eu e o resto do pessoal na praia, no dia da nossa formatura do colégio. Peguei a foto e passei a mão nela, de repente lembrando daquele dia. Sorri involuntariamente ao recordar de como foi bom ter passado aquela noite junto dos meus amigos e colegas de escola.

Subi as escadas e reparei que Luke voltava para o nosso quarto. Antes de eu o seguir, parei na porta onde as nossas filhas dormiam tranquilamente e as observei em silêncio. Eu mal podia esperar para ver o que o futuro reservava para as duas. Eu, mais do que ninguém do meu meio de convívio, sabia o quanto o mundo podia ser cruel. Mas eu estaria lá para elas, para segurá-las quando caíssem e para mandar forças para elas levantarem por contra própria.

-Julie. – ouvi a voz de Luke no corredor.

Sorri uma última vez antes de fechar a porta do quarto de Maggie e Cassie e voltei para o meu. Luke me esperava escorado na parede.

-Está tudo bem?

-Sim. Eu te vi antes com as garotas e não quis acordá-lo, por isso fui para a cozinha.

-Vai voltar para a cama?

-Vou sim.

Ele sorriu de maneira sonolenta e puxou minha mão delicadamente. Porém, antes de entrarmos no quarto, soltei a mão de Luke e o abracei repentinamente. Inspirei fundo e o apertei. Não demorou muito para eu sentir a mão dele no meu cabelo, de maneira carinhosa.

-Eu te amo. – sussurrei contra o seu peito.

-Eu sei, marrenta. – ele disse com uma risada curta. – E eu te amo.

Luke deu um beijo no topo da minha cabeça e entramos juntos no nosso quarto.


Notas Finais


SE LIGUEM NO RECADO: primeiramente eu queria agradecer imensamente pelos comentários das notas de agradecimento. Me deixaram muito emocionada, de verdade.
Segundo: a segunda temporada, que não será postada tão cedo, contará a história dos filhos da galera de Broken, e também contará com os meninos do One Direction. Imagino que nem todos os leitores daqui sejam fãs deles (eu, por exemplo, conheço eles desde o x factor mas não me considero uma fã, apenas uma simples admiradora), então entenderei caso nem todos leiam a segunda temporada.
Falando nela, quando eu postá-la, eu voltarei aqui em Broken reescrita e deixarei o link para vocês, então fiquem ligados - quem estiver interessado, claro.
Último recado: deixo aqui para vocês o link de uma outra fic minha que vai ser reescrita, chamada Dark Side e tem o Ashton como PP masculino (já aviso que tem os outros garotos da 5sos, mas não será sobre a banda) https://spiritfanfics.com/historia/dark-side-2440001 (ps: ignorem os mais de 100 favs, é que eu fiz diferente de broken e, ao invés de criar uma fic separada para a versão reescrita, eu apenas apaguei os capítulos existentes e irei alterá-los hehe)
E MAIS UMA VEZ OBRIGADA POR TUDO, AMORES. Até o momento são 149 favoritos, e sou eternamente grata a todos. Amo vocês e só quero vê-los feliz. Espero que tenha dado um pouco de diversão com essa história.
Deixo registrado mais uma vez que ainda tenho muito o que fazer no SS, então quem quiser me acompanhar, sinta-se à vontade.
Au revoir, galerinha <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...