História Broken - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jin, Rap Monster, Suga
Tags Mohjinmozao, Projetoyoonjin, Seokjin, Sofrência, Yoonjin
Exibições 67
Palavras 5.200
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Heloooo~~~

Como vocês estão babies?

Essa one foi um pedido da ~MohJin - que finalmente tomou vergonha na cara de fez um perfil aqui no ss - que queria algo BEM clichê e com direito a sofrência (?), mas sem ser com o Jin (?²) enfim... o título é da música Broken do Seether, por que essa música é linda e eu a amo de montão - a original, não a versão com a Amy Lee, apesar de ser boa também.

Agora.... vão ler ~~

Capítulo 1 - I wanna hold you high and steal your pain.


Acho que deveríamos terminar.

Não quero ter que disputar pelo seu amor com a música.

Você ama mais a música do que as pessoas, e é por isso que vai acabar sozinho.

Tomou mais um gole de seu whisky rindo amargo enquanto as palavras dançavam em sua mente, já havia se passado tantos meses, mas elas ainda o afetavam da pior maneira possível.

Bufou quando alguém deslizou no banco ao seu lado, não estava com humor para lidar com cantadas baratas, ouviu o outro cara pedir algo forte com morangos. Sério? Yoongi quase riu daquilo, mas preferiu voltar a sua bebida. Uma de suas melhores amigas.

Você vai morrer sozinho. Ninguém poderia esperar algo além de nada vindo de você, Yoongi.

Bateu o copo sobre o balcão com mais força que o necessário e isso pareceu atrair a atenção do cara, sentia o olhar dele queimando em si, mas para sua surpresa ele não falou nada.

E assim permaneceram.

Ordenava sua bebida assim como o estranho ao lado fazia, mas Yoongi em momento algum o olhou, notou em como seu timbre de voz era suave, doce. Era uma voz bonita na verdade, podia imaginá-lo facilmente cantando uma de suas canções, riu. Já estava começando a imaginar coisas.

Suspirou sentindo o cansaço e a bebida quererem começar a fazer efeito em seu sistema, pediu uma última dose e respirando fundo virou-se para encarar seu companheiro silencioso.

O cara parecia um modelo ou muito provavelmente um ator daqueles doramas enjoativos que as mulheres gostavam, era bastante bonito na opinião de Yoongi. Os cabelos escuros levemente bagunçados, a pele quase tão pálida quanto a sua, os lábios carnudos e avermelhados que definitivamente chamavam bastante a atenção.

E sentindo-se observado o cara lhe olhou com aqueles olhos que mais pareciam chocolate derretido e sorriu, um sorriso bonito e até ligeiramente tímido. Yoongi decidiu que gostava daquele sorriso. Esperou que o outro falasse lago, mas parecia que ele esperava o mesmo de si, então resolveu falar.

- Oi. – sentiu que seu tom foi meio seco, mas não podia evitar, estava desacostumado.

- Olá. – e sorriu novamente, porém dessa vez mais aberto, acenou voltando-se para sua bebida. – Sou Seokjin.

- Yoongi. – respondeu no automático gemendo internamente ao pensar que o cara pensaria que aquilo era uma deixa para que ele começasse a falar, mas se surpreendeu quando isso não aconteceu, Seokjin permanecia calado tomando sua bebida. – Não vai falar?

- Uh?

- Perguntei se não vai falar? Não era essa a sua intenção ao sentar aqui do meu lado essa noite? – observou de soslaio a expressão do outro, e Yoongi poderia dizer que ele estava no mínimo indignado.

- Eu só sentei ao seu lado por que não sei se notou, mas era o único lugar vago para sentar por aqui, meus amigos estão lá na pista. Então, as únicas opções eram, ou dançar com eles… algo que eu seriamente me recuso a fazer pelo bem da humanidade. – riu baixinho, Yoongi sorriu pequeno. – Ou era sentar ao lado do ser mau humorado que todos os seres conscientes desse lugar querem evitar. – Yoongi olhou-o intrigado.

- Você é estranho. – Seokjin riu um pouco tomando um pouco de sua bebida exageradamente vermelha, como notara.

Yoongi notou um cara parar do outro lado de Seokjin, chamar sua atenção e o moreno dizer-lhe algo, a música alta não o permitiu ouvir, mas não pareceu agradar ao recém-chegado que fez uma careta olhando seriamente para Seokjin.

- Ei. – o cara olhou-o sério. – Ele está comigo. – deu de ombros quando Seokjin o olhou questionador após o cara se afastar. Suspirou pagando o que devia e virou-se para o outro. – Obrigado por não falar. – Seokjin riu.

- Por nada.

Acenou se afastando, infiltrando-se no meio das pessoas e com um pouco de dificuldade pela quantidade de gente que havia ali, chegando até a saída. Estremeceu encolhendo-se em sua jaqueta com o frio que fazia do lado de fora, não entendia em como as mulheres aguentavam ficar com aqueles vestidos minúsculos num frio como aquele.

- Você tem um cigarro? – assustou-se com a voz de Seokjin ao seu lado.

- Não. – o outro deu de ombros e encolheu-se um pouco. – Eu não fumo.

- Ah, nem eu. – Yoongi ergueu uma sobrancelha para o outro que sorriu. – Queria puxar assunto e falar sobre o quão frio está é meio clichê para não dizer óbvio. – Yoongi riu com aquilo, notando que havia rido mais naquela noite do que conseguia se lembrar nos últimos meses.

- Está me seguindo? – Seokjin encolheu os ombros.

- Bem… – o outro corou, e Yoongi sabia que não era pelo frio. – Achei você interessante. – parou olhando para frente, suas mãos mexendo-se na frente do corpo.

- Como alguém mau humorado pode ser interessante? – Seokjin deu de ombros, agora cruzando os braços e estremecendo novamente, Yoongi viu pelo canto do olho algumas pessoas passarem, um homem olhou para Seokjin com interesse, e Yoongi não gostou daquilo. – Você ainda está sóbrio?

- O que? Claro que sim. – acenou.

- Ok, venha comigo. – Seokjin o olhou com cautela por breves segundos antes de acenar.

Caminharam pelas ruas frias de Seoul em silêncio, Yoongi permaneceu agradecendo por isso. Ele realmente não era uma pessoa que gostava ou tinha aptidão para conversas. Olhou para Seokjin de soslaio quando o mesmo começou a murmurar, demorou alguns minutos para perceber que na verdade ele estava cantando baixinho.

- Sua voz é bonita. – a canção parou e Seokjin o olhou envergonhado.

- Ah, eu gosto de cantar, me acalma.

- Está nervoso? – Seokjin sorriu e acenou. – Não sei o por que, não é como se eu fosse te matar ou algo do tipo.

- Nossa, muito obrigado pela sinceridade, me sinto muito mais aliviado. – riu levando Yoongi ao riso. – Estava realmente preocupado em ser encontrado morto pela manhã em um beco qualquer. – Yoongi revirou os olhos para o drama do outro.

Yoongi não poderia estar mais agradecido quando finalmente chegaram ao prédio em que morava e com o silêncio que ainda perdurava. Ao chegarem em seu andar, abriu a porta dando espaço para que Seokjin entrasse, seu apartamento estava tão frio quanto as ruas, apressou-se em ligar o aquecedor.

- Gostaria de beber algo?

- O mesmo que você. – acenou deixando a sala.

Poderiam beber vinho, o tempo pedia isso, mas era a bebida que ele gostava, não Yoongi, então decidiu por algo mais forte. Ao voltar para sala encontrou Seokjin parado em frente ao seu piano, olhava o instrumento fascinado.

- Aqui. – estendeu o copo para o outro que sorriu em agradecimento. – Sabe tocar?

- Não, mas amo o som, é simplesmente maravilhoso ver alguém tocando. – respondeu sincero.

Eu odeio esse seu piano, por que não podemos simplesmente vendê-lo e comprar algo útil?

- Yoongi? – franziu o cenho para Seokjin piscando algumas vezes para se focar no outro.

- O quê?

- Perguntei qual era a sua música favorita, mas você simplesmente ficou me encarando. – notou em como ele estava corado.

- Você é bonito. – quase bateu-se por ter deixado aquilo escapar, mas não era como se fosse alguma mentira e também não se importou depois de ver o olhar constrangido e satisfeito de Seokjin.

- Obrigado. – acenou afastando-se, evitava seu piano a meses e pretendia manter assim.

Praticamente jogou-se no sofá tomando um gole de sua bebida, duvidava que poderia tomar tudo sem estar totalmente bêbado, fechou os olhos por alguns segundos tentando evitar que as lembranças que mais lhe assombravam voltassem.

- Yoongi? – assustou-se um pouco ao ouvir a voz de Seokjin ali ao seu lado, moveu-se no sofá para poder encarar o outro.

Ele estava esperando.

Esperando um movimento seu, mas Yoongi sabia que ele não o faria. Ele não moveria um músculo para perto de Seokjin, e parecendo perceber isso, o outro suspirou e moveu-se no sofá.

O copo ainda pela metade fora retirado de sua mão e colocado sobre a mesa de centro junto ao seu igual. Não se moveu quando Seokjin inclinou-se sobre si e jogou a perna direita sobre seu corpo, movendo-se devagar até estar sobre seu colo.

Suas mãos paradas sobre as coxas esperando alguma movimentação de Yoongi.

Inclinou-se um pouco, seus lábios ficando a centímetros do outro, suas mãos moveram-se lentamente até a cintura de Seokjin e em momento algum eles desviaram o olhar. Respirou fundo apagando tudo de sua mente antes de beijar Seokjin, seus dedos apertando a cintura alheia enquanto as mãos de Seokjin agarravam seus ombros.

Não fora um beijo apressado ou necessitado, fora mais como um beijo de descoberta, de conhecimento. Era suave, sem exigências.

Ele não contou, mas notou que ficaram longos minutos ali, um descobrindo o outro, naquele momento sua língua se negava a deixar a de Seokjin ir. Suas mãos agora se atreviam a vaguear por debaixo da camisa de Seokjin, os dedos frios dele em sua nuca causavam-lhe uma série de arrepios assim como o quadril em movimento, era lento, mas estava ali; quando se separaram pela falta de ar, sorriu ao notar em quão vermelhos e inchados estavam os lábios de Seokjin, e em como estavam perfeitos.

Yoongi nunca gostara de manter contato visual com as pessoas, ainda mais depois de seu último relacionamento, mas foi impossível ignorar os olhos brilhosos de Seokjin; era um brilho tão intenso que Yoongi se perguntava se eles sempre brilhavam assim e ele não havia notado, ou se ele era o causador aquilo.

Sua mão direita subiu até o rosto de Seokjin, seus dedos tracejando a bochecha corada, sorriu de leve quando os olhos alheios se fecharam e ele se inclinou ao seu toque, apreciando-o. Tomou os lábios mais uma vez para si, Seokjin gemeu entre o beijo, suas mãos agora subindo até os cabelos de Yoongi apertando-os suavemente.

- Quero que fique essa noite. – murmurou contra os lábios de Seokjin que mordeu seu lábio inferior em concordância.

ººº

Yoongi acordou com uma respiração contra sua mão, esfregou o rosto no travesseiro antes de abrir os olhos realmente encontrando o rosto de Seokjin bem próximo ao seu mesmo ele estando em outro travesseiro.

Era completamente estranho para Yoongi acordar depois de meses ao lado de outra pessoa e agradeceu mentalmente por Seokjin não ter se agarrado a si, fora seu rosto, a parte do corpo do outro que estava mais próxima ao seu seria sua perna, que estava presa entre as de Yoongi, mas contrariando seu cérebro, era algo que não o incomodava como ele pensou que faria, era até algo bem-vindo.

Encarou o rosto de Seokjin, o homem era malditamente bonito enquanto dormia, os lábios suavemente abertos e a expressão serena. Suspirou sentindo a dor de cabeça de sua provável ressaca, moveu-se o mais devagar possível para retirar a perna de Seokjin, ele resmungou um pouco agarrando-se ao seu travesseiro, mas não acordou.

Arrastou-se até a cozinha xingando em como estava frio naquela manhã, Yoongi precisava de seu café para colocar seus pensamentos em ordem ou sua cabeça explodiria. Algum tempo depois enquanto estava no processo de adoçar o seu precioso café ouviu um arrastar de pés, e era aquele tipo de momento que ele simplesmente odiava, onde ele não sabia ao certo como agir. Virou-se com a xícara nos lábios para tentar encobrir seu constrangimento e falta de tato, Seokjin parecia realmente bonito assim que acordava e aquilo era tão injusto que Yoongi queria gritar.

- Por que parece que um trem de carga passou pelo meu cérebro? – Seokjin resmungou baixinho enquanto se aproximava. – Bom dia, Yoongi-ah… posso ter um pouco desse café? – Yoongi somente acenou afastando-se um pouco para que Seokjin pudesse se servir a vontade, ficou observando de soslaio o outro, ele não adoçou seu café, somente tomou-o em pequenos goles enquanto fazia caretas. – Estou com fome. – murmurou encostando-se na bancada ao seu lado.

- Fique à vontade. – Seokjin sorriu para si antes de andar livremente pela cozinha, Yoongi afastou-se indo sentar-se a mesa observando o outro preparar algo, ele havia vasculhado seus armários e geladeira fazendo inúmeras caretas e resmungando sobre como Yoongi conseguia viver apenas de rámen.

Ver Seokjin pegando coisas para preparar café da manhã para eles era tão anormal, Yoongi odiava cozinhar, assim como ele, então seus cafés da manhã eram feitos em alguma padaria ou cafeteria enquanto iam para o trabalho, mas ver Seokjin ali foi algo que fez seu coração aquecer.

- Espero que goste de panquecas, por que foi a única coisa decente que eu consegui fazer com as coisas que achei em sua geladeira. – Yoongi acenou e agradeceu, quase gemendo quando experimentou um pedaço da panqueca

- Porra. – Seokjin o olhou assombrado.

- O quê? Está ruim? Posso… – Yoongi simplesmente parou-o erguendo a mão.

- É a melhor panqueca caseira que já comi na minha vida. – o sorriso que Seokjin lhe direcionou valeu por muito do que Yoongi já havia vivido. E ele gostara disso.

ººº

Resmungou irritado quando o interfone do andar que ficava seu estúdio tocou, ele odiava quando atrapalhavam seu trabalho. Do outro lado do lugar, Namjoon xingou largando seus papéis indo atender quem quer que fosse.

- Yoongi hyung, há alguém aqui para você. – mesmo Hoseok que estava em seu lado oposto e de fones franziu o cenho para si, ele quase gemeu quando viu Seokjin atrás de Namjoon que lhe lançava um olhar interrogativo, largou suas anotações e se levantou, sentindo somente agora que seus ossos doíam; esperou que Namjoon se afastasse para que pudesse falar com Seokjin.

- O que está fazendo aqui?

- Bem, nas mensagens você comentou que estava com fome, mas sem tempo, então… – deu de ombros estendendo-lhe uma grande sacola, Yoongi franziu o cenho pegando-a e olhando seu conteúdo, havia algumas embalagens de isopor ali e o cheiro estava maravilhoso, ergueu o olhar para Seokjin que olhava para seu local de trabalho interessado.

- Obrigado. – o olhar dele voltou-se para si. – Desculpe, mas eu não posso te dar atenção agora.

- Ah, não tem problema, tenho que voltar para o restaurante de qualquer maneira, tenho sérias chances de ir a falência se deixá-lo por muito tempo sob a supervisão dos mais novos. – e riu fazendo com que Yoongi risse para a surpresa dos outros ocupantes do local que se entreolharam. – Espero que goste da comida, Yoongi-ah. – sorriu, eles ficaram se encarando até alguém pigarrear.

- Não vai nos apresentar, hyung? – Yoongi resmungou baixinho virando-se para Hoseok.

- Seokjin hyung, esse são Namjoon e Hoseok, como eu já lhe disse. – mais resmungou do que disse, fazendo Seokjin rir.

- Prazer em conhecê-los. – acenou sorrindo educadamente recebendo acenos em respostas, olhou para seu relógio. – Desculpe-me, mas eu realmente preciso ir… vejo você depois, Yoongi-ah.

Yoongi levou-o até a porta prometendo deixar-lhe saber o que achara da comida, quando voltou para o estúdio, seus companheiros estavam lhe olhando cautelosos.

- Como conheceu Seokjin hyung? – Yoongi bufou retirando as embalagens de dentro da sacola colocando-as na mesa que havia ali.

- O conheci tem algumas semanas. – ele não mencionaria o que havia acontecido entre eles.

- E vocês estão…? – Namjoon perguntou e Yoongi deu-lhe aquele olhar irritado. – Eu só estou feliz em vê-lo se relacionando com alguém novamente, hyung. – defendeu-se.

- Eu mal lembrava de como era o som de seu riso. – Yoongi sentiu-se corar com as palavras de Hoseok.

- Vocês vão vir comer ou o que? – resmungou fugindo do assunto, odiava quando se tornava o centro das atenções. – Seokjin acha que eu tenho o apetite monstro dele, ele colocou comida aqui para no mínimo seis pessoas.

Reuniram-se em volta da mesa e comeram em silêncio, uma vez ou outra algum deles comentava em como a comida era realmente boa.

- Além de injustamente bonito, o cara ainda é dono de um dos restaurantes mais caros de Seoul. – Yoongi franziu o cenho para as palavras de Hoseok, que revirou os olhos apontando para o emblema da sacola. Eat Jin, já ouvido falar daquele restaurante, mas nunca associaria Seokjin a ele. – Você tem sorte, hyung, ele se preocupa com você e parece ser uma boa pessoa.

Yoongi só soube acenar em concordância.

ººº

Yoongi passou a mão em seu cabelo recém-pintado de verde menta em um gesto nervoso.

Aquilo havia sido uma idiotice. Uma grande idiotice.

Ele estava indo se apresentar na abertura de uma nova boate no centro de Seoul com Namjoon e Hoseok, e antes mesmo que pudesse se controlar, havia convidado Seokjin. O mesmo havia sorrido e dito que faria o possível para ir, afinal sábado era um dia bastante movimentado no restaurante.

E agora faltava dez minutos para ele subir ao palco e nada de Seokjin; ele não se lembrava de ficar nervoso daquela maneira antes.

Praguejou alto quando seu celular vibrou assustando-o, já estava imaginando a mensagem de Seokjin avisando-lhe que não poderia ir, mas sorriu largo – o que assustou tanto Namjoon quanto Hoseok – ao ler a mensagem.

Por que a fila tem que ser tão grande? Estou aqui fora congelando, faça alguma coisa e venha me socorrer!!!!

Avisou aos outros que voltaria em alguns minutos e praticamente correu – o que foi difícil – para a entrada da boate, falou com os seguranças que simplesmente acenaram e saiu a procura de Seokjin. Bem… não fora exatamente complicado achá-lo pelo simples fato de que o homem chamava a atenção, ainda mais vestido do jeito que estava.

- Yoongi. – o suéter preto que Seokjin vestia era perfeito, ele devia ser alguns números maiores do que o outro estava acostumado a usar, por isso ele caia por seu ombro deixando sua pálida clavícula exposta, e Yoongi estava tentado a marcá-la. Analisou-o por mais alguns segundos, seus olhos parando por mais tempo que o necessário nas coxas marcadas pela calça escura e cheia de rasgos estratégicos. – O que foi?

- Estou em séria dúvida se entro para fazer o show ou se o arrasto para meu apartamento. – Seokjin teve a decência de corar e desviar aqueles olhos belamente marcados com delineador.

- Acho que devemos optar pela primeira opção, por agora. – Yoongi riu puxando o mais velho para dentro.

O som alto lhe dava dor de cabeça como era de praxe, mas não tanto quanto ao ouvir as pessoas falarem e mexerem com Seokjin. Porra, isso iria lhe dar uma dor de cabeça dos infernos. Viu Namjoon assim como Hoseok arregalarem os olhos enquanto se aproximavam, mas Yoongi não soube dizer se era pelo fato dele ter convidado Seokjin ou pela aparência do outro. Ou por ambos.

- Seokjin hyung, que prazer em vê-lo. – antes mesmo que o mais velho pudesse responder uma staff avisou que eles subiriam ao palco em três minutos.

Rap Monster e J-Hope, que Seokjin havia descoberto que era o modo como Namjoon e Hoseok eram conhecidos, se afastaram sorrindo.

- E como eles lhe chamam? – Yoongi sorriu inclinando-se contra o outro, o suficiente para sussurrar em sua orelha.

- Suga. Irônico, não?

Yoongi evitou olhar para Seokjin enquanto estava no palco. Deixou a melodia e as palavras fluírem em seu sistema e fez o seu melhor assim como seus companheiros de palco. As pessoas gritavam e cantavam, eles foram ovacionados pela multidão enlouquecida. Era disso que Yoongi gostava, e mesmo assim pareceu acabar tão rápido.

Deixou o palco com aquela vontade de permanecer ali e sorrindo de leve, mas o mesmo morreu ao ver o olhar estranho de Seokjin que estava na área reservada, ele parecia nervoso.

- Está tudo bem? – Seokjin acenou corando um pouco olhando rapidamente para os outros dois que estavam um pouco afastados antes de voltar seu olhar para Yoongi. – Então, o que você achou ao me ver lá? – Seokjin inclinou-se sobre si e sussurrou.

- Acho que você me deixou excitado. – e se afastou sorrindo docemente como se não tivesse afetado Yoongi.

Porra.

- Hyung, nós realmente ficamos surpresos em vê-lo aqui hoje e…

- Ok, chega. Nós precisamos ir. – ouviu Seokjin rir enquanto arrastava-o por entre a multidão para fora da boate.

Nunca agradeceu tanto aos céus por seu apartamento ser bem no centro de Seoul e não precisar andar mais do que vinte minutos para chegar lá. Mas ainda sim, foram os vinte minutos mais longos de sua vida.

Seokjin não parava de rir da pressa de Yoongi, que praticamente empurrou-o para dentro do apartamento sem se preocupar em ao menos trancar a porta. Estava se sentindo uma boneca de pano sendo arrastado pelo outro por aí, mas na verdade não se importava, estava realmente feliz por ter causado aquela reação em Yoongi, não que ele estivesse mentido que havia ficado excitado ao ouvir a voz rouca de Yoongi enquanto estava no palco.

Ajeitou-se quando fora empurrado em direção a cama, seus olhos fechando-se quando o corpo de Yoongi cobriu o seu e seus lábios foram tomados.

- Não. – Yoongi prendeu as mãos de Seokjin ao lado do corpo ajeitando-se sobre o corpo do mais velho quando o mesmo começou a retirar a roupa. – Não retire esse maldito suéter… eu quero que você permaneça com ele. – Seokjin gemeu movendo o quadril de encontro ao seu enquanto Yoongi inclinava-se sobre si, puxou um pouco mais o suéter pelo ombro esquerdo expondo mais sua clavícula. – Porra, como você ousa usar uma roupa dessa e achar que eu não seria afetado?

Não que ele tivesse fetiche sobre isso ou algo assim, mas ele simplesmente não conseguia se controlar.

- Yoongi-ah. – o gemido necessitado de Seokjin chegou aos seus ouvidos como música.

Sua música predileta.

ººº

Yoongi acordou sentindo-se estranho, seus olhos captaram seus dedos entrelaçados aos de Seokjin e um tipo de sufocamento instalou-se em seu peito fazendo-o sentar na cama rapidamente, seu peito parecia apertado e estava começando a sentir a falta de ar, tentou respirar fundo, mas parecia que ar suficiente não chegava a seus pulmões.

Praticamente correu até o banheiro, tossindo e a dificuldade de respirar ficando cada vez maior; apoiou-se na pia sentindo-se levemente tonto, sua cabeça parecia que iria explodir e lágrimas começaram a rolar livremente por seu rosto enquanto tentava inutilmente buscar ar. Gritou quando sentiu braços quentes virando-o e o abraçando fortemente, Yoongi só soube agarrar-se a Seokjin com força, os soluços de seu choro desesperado escapando de seus lábios sem sua permissão.

- Está tudo bem, Yoongi, estou aqui. – lágrimas de alívio rolaram por seu rosto quando finalmente conseguiu buscar ar, respirou fundo sentindo o peito doer, suas pernas cedendo. Seokjin em momento algum o largou, sentou-se no chão frio do banheiro, puxando-o para entre suas pernas mantendo-o em seus braços, naquele abraço acolhedor que estava acalmando-o aos poucos.

Quem diria que um dia teria um ataque de pânico.

- Estou com medo. – sua voz saiu destruída, sentiu a mão de Seokjin em seu cabelo, fazendo um leve cafuné.

- Eu sei, eu também estou. – murmurou contra seu cabelo, Yoongi respirou lentamente, seu peito ainda queimava um pouco, mas agora parecia menos doloroso. – Antes de conhecer você, eu sabia que as pessoas só estavam comigo por interesse ou por causa da minha aparência. Ninguém nunca quis ficar comigo tempo o suficiente para me conhecer de verdade. – Yoongi apertou as mãos em sua camisa que Seokjin vestia, mostrando-lhe que ouvia. – Na noite em que nos conhecemos, eu… eu havia desistido de muita coisa, já estava cansado de tudo e de todos, então… – parou fazendo Yoongi franzir o cenho, mexeu-se um pouco entre os braços do outro e lhe olhou.

- Então o que? – Seokjin sorriu amoroso, mesmo que houvesse um vestígio de lágrimas em seus olhos.

- Então eu vi você. – Yoongi corou voltando a enterrar o rosto no peito de Seokjin, ele estava pouco se importando se ele parecia frágil naquele momento, ele só queria ficar ali, na segurança dos braços de Seokjin. – Você está lá, todo mau humorado e expulsando qualquer um que se aproximasse e falasse com você, percebi que você não queria conversa. Estava pronto para desistir de tentar puxar assunto, quando você virou e sorriu. Não sorriu para ninguém em particular, mas simplesmente sorriu como se lembrasse de algo bom e foi o sorriso mais lindo que eu já havia visto, e percebi que eu queria ser o causador daquele sorriso, por isso decidi arriscar. – Yoongi mesmo corando feito uma garotinha, riu.

- E como sabia que eu falaria com você?

- Não sabia, eu simplesmente arrisquei, Yoongi-ah… eu arrisquei os meus sorrisos pelos seus, e te digo que não estou nem um pouco arrependido disso.

Yoongi nunca pensou que ele que escrevia inúmeras letras sobre amor poderia dizer algo assim.

- Eu… – apertou a camisa de Seokjin com força. – E-eu acho que amo você. – encolheu-se quando Seokjin riu.

- Que bom que estamos no mesmo barco. Eu te amo também, Min Yoongi.

ººº

Seokjin fez um biquinho enquanto Yoongi ria, o moreno revirou os olhos para o outro tentando inutilmente limpar a massa de sua bochecha.

- Você é tão mau, Yoongi-ah. – resmungou batendo com a espátula na mão de Yoongi que tentou roubar uma panqueca.

Aquele se tornara o café da manhã favorito de Yoongi.

Sorriu pegando um pouco de café para si, seus olhos contemplando seu namorado cozinhando para ele, aquilo o deixava satisfeito. Outra coisa que o satisfazia era Seokjin gostar de andar com suas roupas por aí, Yoongi sempre gostara de roupas alguns números maiores, ainda mais camisas e moletons, e agora agradecia aos céus por isso, por que era simplesmente excitante entrar na cozinha ou chegar em seu apartamento e ver Seokjin andando para lá e para cá somente com alguma camisa sua, aquelas pernas maravilhosas à mostra.

Abraçou o mais velho por trás apoiando o queixo em seu ombro observando-o fazer as panquecas e estava pronto para beijá-lo quando a campainha soou.

- Porra, é domingo. – soltou-se de Seokjin que ria. – Aposto que são aquelas pestes que chamo de amigos querendo café da manhã. – praguejou mais uma vez arrastando-se para ir atender a porta. – Sério, vocês não…

Seu corpo gelou, Yoongi sentia como se tivesse levado algum tipo de choque enquanto sua mente trabalhava nas diversas possibilidades do por que de ele estar ali. Deus, não havia mudado nada, somente os cabelos que agora eram de um laranja brilhante.

- Yoongi hyung.

- O que você está fazendo aqui? – seu coração batia tão forte em seu peito que parecia que ele pararia a qualquer momento.

- Eu… – Taehyung suspirou olhando-o estranho. – Será que podemos conversar um pouco?

Não!, sua mente gritou para que negasse, mas Yoongi estava semi nu na porta de seu apartamento, não que se importasse, mas não queria os vizinhos falando de sua vida por aí. Deu espaço para que o mais novo entrasse, ao fechar a porta notou em como sua mão tremia.

- O que está fazendo aqui, Taehyung?

Onde está Seokjin?

- Eu queria lhe ver. – ele lhe olhou, Yoongi desviou seu olhar para a cozinha. – Estou em um espetáculo que está na cidade faz duas semanas…

Duas semanas?

Onde diabos está Seokjin?

- E eu queria conversar um pouco, nós estamos indo embora em breve e eu… hyung, você está me ouvindo? – Yoongi encarou-o sério.

- Fique aqui. – apressou-se indo para a cozinha onde Seokjin permanecia fazendo as panquecas para o desespero de Yoongi. – O que você está fazendo? – Seokjin lhe olhou e Yoongi notou o quão desconfortável ele estava. – Por que você não apareceu lá? Interrompeu… sei lá.

- Eu achei que vocês dois mereciam um momento sozinhos. – murmurou e Yoongi queria gritar de frustração, rosnou desligando o fogo e retirando bruscamente a espátula da mão de Seokjin.

- Foda-se essa merda. – puxou o mais velho pelo pulso até a sala onde Taehyung permanecia no mesmo lugar, seus olhos se arregalando ao notar Seokjin.

- Oh, desculpe… eu interrompi algo?

- Sim.

- Não. – Yoongi olhou para Seokjin que o encarava sério. – Nós só estávamos preparando o café. – Seokjin sorriu de leve para Taehyung.

Taehyung.

Finalmente poderia colocar um nome na pessoa que Yoongi tanto se negava a falar.

- Eu sinto muito mesmo, hyung. – pediu e sorriu olhando entre Yoongi e Seokjin. – Eu precisava saber se estava bem, eu estou indo embora da Coréia e não queria… – respirou fundo. – Fico feliz que esteja bem, hyung. – Yoongi acenou, seus olhos focados em seus dedos entrelaçados aos de Seokjin.

- Obrigado. – resmungou.

- Eu preciso ir. – falou sorrindo, mas ambos os homens notaram em como seus olhos brilharam pelas lágrimas contidas. E nenhum deles se atreveria perguntar o motivo delas. – Foi bom vê-lo, Yoongi hyung.

Quando a porta do apartamento fechou-se com um baque baixo, Yoongi soltou a respiração que nem notara ter prendido.

- Eu te amo, Yoongi. – ele abriu um sorriso beijando a bochecha de Seokjin que lhe olhava sorrindo.

- Eu também te amo… mas eu ainda quero minhas panquecas, hyung.

ººº

- Eu ainda não acredito que você se apaixonou por ele, hyung. – Hoseok lamentou arrancando risadinhas dos demais na mesa, desviando do garfo que fora lançado em sua direção. – Ok, eu estou realmente feliz por você, e todos sabemos o quanto você está feliz e o ama… mas por que logo o Yoongi hyung? Com tantos homens bem menos mau humorados por aí… tipo eu? – Hoseok riu desviando-se dessa vez da faca lançada, Namjoon ria tanto que acabara por se engasgar com o pão.

- Vá ajudar seu namorado, Hobi, antes que ele morra. – Seokjin riu da cara que Yoongi fazia, seu namorado com ciúmes era a coisa mais fofa do mundo.

- Não somos namorados. – Hoseok resmungou corando enquanto Namjoon agora estava quase roxo, sua tosse se intensificando para o prazer de Yoongi. Ele sabia que eles não estavam se relacionando, mas não era cego ao ponto de não perceber o quanto eles se gostavam.

- Não são? Eu posso jurar quase sentir o fogo que vocês exalavam devido a tensão sexual que rola entre vocês. – Namjoon cuspiu a água que bebia sobre o colo de Hoseok que xingou alto levantando-se sendo seguido por um Namjoon que parecia uma beterraba de tão vermelho que estava. Yoongi segurava seu lado enquanto morria de rir, Seokjin pendeu a cabeça de lado olhando-o inocentemente. – Eu disse algo errado? – se entreolharam sérios e caíram na gargalhada.

- Você é cruel. – seu riso foi morrendo aos poucos ao notar em como Seokjin o olhava; corou desviando o olhar. – Por que está me olhando assim?

- Assim como? – aquele olhar inocente não lhe enganava.

- Assim! Como se eu fosse…

- Como se você fosse o centro do meu universo? O dono do meu mundo? – sua respiração engatou na garganta enquanto olhava para Seokjin que sorriu de lado, seu rosto a centímetros do seu. – Como se fosse a única pessoa que eu amo e amarei pelos próximos anos? – acenou ainda meio em transe por conta do impacto que as palavras de Seokjin tiveram em si. – Bem… de que outro modo eu o olharia, Yoongichii?

- Talvez do modo que eu olho para você. – Seokjin não soube disfarçar sua surpresa, um sorriso bonito desenhando em seus lábios.

- E como você olha para mim, Yoongichii? – Yoongi sorriu beijando rapidamente o nariz de Seokjin que sorriu enquanto entrelaçava seus dedos.

- Como a razão da minha existência.

Sorriram cúmplices quando Namjoon e Hoseok retornarem a mesa, ambos corados e sorrindo.

Yoongi finalmente estava feliz.


Notas Finais


Espero que tenha sido de agrado, fiquei receosa por ser algo clichê, e vocês já devem ter notado que eu tenho uma leve (?) fixação pelas pernas de Seokjin, nee? Amo imaginá-lo somente com alguma camisa deixando-as totalmente amostra, ou seja, isso SEMPRE aparecerá na minhas fanfics. #amoaspernasdeSeokjin

Enfim... eu queria adiar isso, mas não posso... essa foi a penultima fanfic do Projeto Yoonjin - ahhhhhh - a próxima será postada no domingo dia 04 no aniversário do mozão - já vou adiantando que é fluffy -, então aguardem e será a última *chora*

Me perguntaram se pode ter a possibilidade de eu prolongar o projeto, sobre isso... talvez. Me perguntaram se eu vou continuar escrevendo YoonJin, sobre isso... LÓGICO! Até por que tenho duas fanfics que quero postar, mas isso é projeto para 2017. Fora que há algo que estou planejando e se tudo der certo... *sorri* vamos ver nee...

Bom até a próxima, xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...