História Broken - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Styles, One Direction
Personagens Harry Styles, Personagens Originais
Tags Drama, Fanfic, Fanfiction, Fic, Harry Styles, One Direction, Romance
Visualizações 31
Palavras 1.068
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - 1 – Thank your for put faith in me


Fanfic / Fanfiction Broken - Capítulo 2 - 1 – Thank your for put faith in me

 Londres/UK – 11 de julho de 2012

 Era um dia lindo. Harry saiu pela porta da frente e caminhou até o gramado, onde parou ao lado do carro, vendo Emily sentada no banco da frente se olhando no espelho. Ela tinha cabelos tão escuros quanto os dele, mas seus olhos eram verdes como os de sua mãe. Se aproximou devagar e quando estava prestes a assustá-la, ela se virou e sorriu para ele.

– Nem vem, hoje é minha vez de ir na frente – ela disse.

 Harry fez um esforço mental, tentando se lembrar da última vez em que os dois saíram juntos. Se recordou claramente de ela ter sido a última, o que significava que era vez dele. Mas não disse nada, apenas assentiu com a cabeça e se sentou no banco de trás.

– O Noah vai estar lá? – ele levantou uma sobrancelha vendo que ela continuava a ajeitar sua pequena franja na testa.

 Emily olhou para ele pelo reflexo do espelho e suspirou. – Eu vou apresentar ele para os nossos pais. Mas você é o único que sabe sobre ele, então fica de boca fechada.

– Deixe eu adivinhar, vocês vão se encontrar lá, vão fingir que é uma incrível coincidência e aí vão contar tudo. Papai vai surtar por dentro mas vai tentar se manter calmo, mamãe vai ser toda sorrisos e perguntas... E eu vou ser o responsável por te fazer passar vergonha – ele sorriu zombeteiro.

 Ela arregalou os olhos.

– Eu não acredito que tô fazendo isso de novo! – ela choramingou. Harry se divertiu com a situação, mas não disse nada. Não queria magoar a irmã. – Vou desmarcar, talvez ele possa vir aqui em casa no sábado. Ou quem sabe podemos marcar de jantar fora? Vou contar para nossos pais hoje, e tudo fica certo.

– Milly – Harry chamou sem conseguir esconder seu divertimento. – Relaxa, um jantar está bom. Você pode fazer aquele frango que eu gosto, o que acha?

– Você sempre se aproveita da situação – ela revirou os olhos rindo.

– Eu chamo de dom – Harry riu e viu seu pai abrir a porta do lado do motorista. – Já tá tudo certo?

– Tá sim, sua mãe só vai terminar uma ligação e já vem. Vocês têm certeza de que estão levando tudo?

– É um piquenique em família, mamãe nunca nos deixaria esquecer alguma coisa – Emily riu.

– Disso eu não posso discordar – o pai deles sorriu.

 Liz, a mãe, se aproximou do carro e bufou ao ver que Emily estava sentada no banco da frente. Abriu a porta e no mesmo instante Harry foi para o lado, desocupando o lugar da janela. Todos olharam para ela enquanto ela se sentava.

– Por que eu sinto que vocês estavam falando sobre mim?

 Todos se mexeram nos bancos e disfarçaram o riso.

– Não sei do que você está falando, querida – Harrison disse ligando o carro. Ele saiu da garagem e começou a dirigir para o parque.

– Estávamos falando sobre o tempo. É um lindo dia, não acha? – Emily comentou olhando para o céu.

– Comentei que é bom estar aproveitando um dia como esse...

– Vocês são péssimos mentirosos – a mãe riu. – Me lembro de quando a Emily nos apresentou o Josh no parque. Ela achou que não sabíamos!

 Emily riu, sem graça. – Por falar nisso...

– Me diga que não tem outro cara esperando pra encontrar a gente lá – Harrison disse sem conseguir esconder a careta que se formou em seu rosto.

– Era o plano inicial – Harry entregou com um sorriso.

– Harry! – Emily suspirou irritada. – Certo, era mesmo o plano. Mas eu... Mudei de ideia. Vou convidar ele pra jantar lá em casa no sábado.

– Ele provavelmente já está lá, porque ele não fica para o piquenique com a gente? – Liz perguntou depois de ver claramente Harrison fazer outra careta enquanto virava em uma avenida lotada.

– Por que meu querido Harry aqui fez o favor de me lembrar de que foi assim mesmo que vocês conheceram o Josh. Namorado novo, método novo, não?

– Pare com isso, aposto que ele é adorável. Podemos ignorar esse fato se quiser.

 Emily pareceu pensar por um momento, mas por fim se virou para trás, olhando para a mãe. – Tudo bem, mas me prometa que não vai sufocar ele.

– Eu não prometo nada... – o pai murmurou, recebendo um olhar repreensivo de sua esposa. – Brincadeira.

– Prometo que vou me comportar. E você também, não é, querido?

– Eu? Ah, claro, como não poderia?

 Emily riu do nervosismo do pai. – Muito obrigada. Nem mesmo vou pedir para o Harry, ele não vai cumprir.

– Eu sou seu irmão mais novo, é, tipo assim, minha obrigação fazer você passar vergonha.

– Você já tem 14 anos, não tá na hora de amadurecer?

– Você fala como se fosse muito mais velha.

– Eu te segurei no colo quando você era pequeno.

– Temos uma anciã na família.

– Liz, é impressão minha ou eles vão discutir? – Harrisson disse com uma expressão engraçada.

– Refresque a minha memória: é a primeira vez?

– Que eu me lembre, eles não são amigos?

– Eu me lembro disso. Se lembra que algumas noites eles até dormem juntos?

– Viu que eles dormem abraçados?

 Emily gargalhou. – Me desculpa, Harry, meu amor. E vocês dois podem parar.

– Mas e aquele...

– Pai... – o garoto riu.

– Tá bem, tá bem.

– Ei, Milly – Harry chamou. – Coloque alguma música.

– Continua com a mania de música, né? – ela ligou o rádio.

– Só me dando orgulho – Harrison falou.

– Você tá querendo trabalhar com o seu pai, Harry? – sua mãe perguntou.

– Nah, vocês sabem o que eu quero fazer.

 Liz e Emily disseram ao mesmo tempo:

– Desenhar.

– Fotografar.

 Harry riu. – Os dois.

– E você pode conseguir tudo o que quiser – Emily piscou para ele.

– Sua irmã está certa. Mesmo que você com certeza vá mudar de ideia mais ou menos mil vezes, como todo mundo.....

– Não, mamãe. Tenho certeza de que é isso que Harry vai fazer. Ele tem talento e com certeza é apaixonado. Pra mim, isso é suficiente.

– Obrigado por botar fé em mim, Milly – Harry sorriu e logo depois mostrou a língua para sua mãe, que riu.

– Sempre que precisar. É pra isso que as irmãs servem, né?

– Servem pra encher o saco, mas, é, isso também – quando viu Emily revirando os olhos, riu e continuou. – Eu tô só brincando. Mas essa cena tá fofinha demais para o meu gosto. Que tal falarmos de como eu vou começar a fazer a Milly pagar mico na frente do namoradinho? Eu pensei em começ...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...