História Broken Heart. - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Derek Hale, Isaac Lahey, Liam Dunbar, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Scott McCall
Tags Pisaac, Romance, Sciam, Scisaac, Sterek, Thiam
Visualizações 235
Palavras 7.004
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Quero agradecer a todas as mensagens por aqui e no privado pedindo que voltasse com a história... Estou fazendo um grande esforço para conseguir finalizar por vocês 😍 Essa vai ser minha maior história Sterek por aqui então ainda temos um longo caminho pela frente.
Adiantei o capítulo para hoje porque é feriado e amanhã eu não terei tempo para enviar, mas os capítulos serão postados todas as sexta-feiras (noite) sem falta...
Obrigada pela compreensão de espera... :)

Capítulo 38 - Capítulo 37: Não há importância nas diferenças...


Capítulo 37

xx

“Não há importância nas diferenças, portanto que o em comum seja o amor... ”

xx

 

Stiles queria apenas entender o que Theo estava fazendo na porta da sua casa àquelas horas da noite.

Não era difícil supor o que o médico estava fazendo justo em sua casa de todos os lugares que poderia frequentar em Nova York supondo que Theo estava curtindo suas férias.

Ainda parado tentando compreender a atitude do médico piscando os olhos em movimento incrédulo segurou a maçaneta da porta com um pouco mais de força acumulado nos dedos. Não que estivesse errado, mas algo dentro do bailarino sempre ousava a dizer que entre Derek e Theo havia um caminho entrelaçados que deveria ficar bem distante.

Theo havia notado que sua saudação tinha ficado dispersado no ar enquanto mantinha seus olhos fixos no rosto de Stiles. O garoto era tão bonito e poderia simplesmente entender o fascínio incrível que ele exercia sobre Derek.

- Vai me deixar entrar? – Perguntou ainda com a voz animadora e afetiva tentando passar credibilidade de que poderia ser apenas amigos.

E lá estava alternativa da suposição que Stiles indagava em seu cérebro por míseros segundos atrás. Theo estava o cercando e não poderia nem sequer dizer ao contrário.

O médico por consequência admirava a capacidade de Derek estar apaixonado tanto tempo por uma mesma pessoa e admirado o quanto depois de tudo Stiles ainda permanecia com ele, mas havia jogado a discórdia do casal apaixonado e pronto para satisfazer-se com os resultados para colher os frutos espalhados. Havia vigiado o suficiente para identificar que Derek havia desaparecido.

Não conseguia mais ver o carro do italiano na frente da casa do garoto a sua frente como costumava ver então já deveria pensar que talvez seu plano fugaz da boate naquela noite tivesse realmente funcionado. Derek sempre havia sido explosivo em seus relacionamentos ao ponto de ceder e gostava de controlar ao seu bel-prazer todas as situações. O médico o conhecia muito bem para compreender onde poderia começar a tirar algo dele já que o Hale era bem prático antigamente em tirar suas conquistas.

 Stiles notava que o médico esperava alguma reação e começou a se insultar por ser tão estúpido por pensar que estivesse fazendo algo errado contra Derek. Receber Theo em sua casa mesmo que as horas eram inconvenientes não demostrava em nada que estava traindo a confiança do namorado.

Mas ao pensar no assunto era bem capaz de Derek achar algo assim, mas não se deteria nesses problemas de não confiança dele pois Stiles sempre havia sido livre para fazer o que bem entender. Logicamente não faria nada demais em saber o que Theo queria para estar ali esperando uma resposta.

- Oi Theo.… o que faz aqui? – Fez a pergunta e esperou que não saísse tão áspera.

Contudo Stiles estava cansado demais e esperava um boa noite de sono para enfrentar os problemas que viriam com Liam preso e dispensou a pergunta de entrar em sua casa feito pelo médico. Naturalmente estava indisposto a ter que aturar Derek lhe perguntar porque não havia mandado Theo ir embora ou bater à porta em seu rosto desde o começo.

- Estava passando por aqui e resolvi fazer uma visita – mentiu Theo descaradamente – E como vão as coisas? E seu pai está? Adorei conversar com ele.... Ótima pessoa.

Theo havia dado um passo à frente com a precisão de que seria convidado a adentrar a casa, mas logo percebendo que o garoto não parecia pronto para ceder esse espaço alternou para perguntas amenas.

- Estamos bem... – respondeu Stiles no mesmo lugar um pouco mais relaxado e educado do que aparentava – Meu pai não está.... Viajou e não tem previsão de volta...

Theo sorriu pequeno entre os seus lábios, mas o sorriso amplo em seus olhos era diagnosticado de longe. Stiles estava sozinho e aparentemente brigado com Derek Hale, o médico pensava dessa forma por não ver que o homem estaria ali aproveitando essa chance de ouro.

- Que mal lhe pergunte... – seu tom naturalmente sincero fez Stiles prestar atenção – Mas para onde seu pai foi?

- Itália... – Stiles deu de ombros tirando a mão da maçaneta já estava cansado de segurar.

Uma atitude sem segundas intenções, porém suficiente para Theo perceber que o garoto havia abaixado a guarda. Sabia o suficiente da história de Stiles na Itália para entender que esse caminho era doloroso só não entendia porque o garoto ainda perdia tempo com Derek afinal havia sido o causador de algumas discórdias no país.

- Sinto muito por tudo que está passando... – Theo avançou um pouco mais e escorou no batente da porta admirando assim mais ainda o preciso rosto a sua frente – Acho que deve ser por seu irmão, não é?

- Sim... – respondeu Stiles sem conseguir esconder o óbvio.

Theo já sabia o suficiente desde o dia que tinha o auxiliado quando deixou a vinícola da família de Derek para trás pensando que tinha sido expulso e usado pelo italiano então mentir contradiria tudo que presenciaram. E por mais que evitasse Theo havia lhe auxiliado num momento que mais precisou.

- Posso entrar? – com a voz calma fez a pergunta proposital mais uma vez para finalmente Stiles poder ceder a ele.

- Acho melhor não... – Stiles respondeu rapidamente – Está tarde... estava indo dormir...

O médico sorriu mais aberto como se o convite de dormir se estendesse a ele e Stiles conseguiu sentir o nervosismo começando a abater naquela cena. Já havia notado que Theo estava o cercando demais e não era apenas porque queria ser seu amigo.

Não era tolo por não supor que o homem bem vestido à sua frente estava com intenções pretenciosas e admitiria que se não tivesse Derek conseguindo tomar conta de uma boa parte de seu coração sentiria até lisonjeado pelos flertes do médico. Stiles também era esperto o bastante para ter em sua mente que Theo poderia nem sequer tem um interesse sem estar baseado na conquista de Derek facilitando o garoto a entender que sua pequena ousadia em o querer era adquirida como troféus a ser ganho numa disputa de ego.

- Calma... – Theo percebeu seu desconforto – Quero apenas conversar...

- Está tarde Theo...  E realmente preciso dormir... – Stiles soava impaciente.

- Eu acho um horário excelente... – retrucou o médico vendo a expressão de Stiles começar a mudar – Desculpa... não quero incomodar...

Talvez deixar Stiles desconfortável não fosse um passo excelente para conseguir algo com ele.

Stiles saiu da porta com passos rápidos passando por Theo e ficando mais adentrado na varanda fechando a porta atrás de si com um baque. Se o médico queria conversar então que seja melhor se fosse em um ambiente ameno e foi andando até manter um espaço de corpos suficiente. O bailarino olhou para o médico tentando não soar antipático consciente de que queria se livrar de Theo depressa para conseguir descansar.

- Por que ainda está em Nova York? – Stiles lançou a pergunta sem rodeios disposto a entender quais eram as intenções do médico.

Apesar de já saber ou ter suas dúvidas era o momento de deixar claro sua posição sobre o assunto.

Theo fez uma expressão chocada pelo garoto ir direto ao ponto na esperança de ter alguma chance agora que Derek não estava presente. Talvez se disser a ele que estava realmente interessado em começar a sair romanticamente tivesse suas esperanças concretizadas.

- Estou de férias... – não mentiu ao todo – E também fiquei interessado em conhece-lo melhor depois que o atendi na Vinícola.... Você já deve ter notado que estou interessado em você Stiles e não é como amigo...

Stiles assentiu, pois, realmente já entendia. Não agiria como se isso fosse o fim do mundo porque já era adulto suficientemente para fazer suas escolhas.

- Por isso a aproximação repentina com meu pai...  – Stiles o observou cautelosamente para compreender sua resposta - Estaria interessado por mim se eu não estivesse com Derek?

Theo ergueu a sobrancelhas como se o garoto tivesse achado a resposta de todo o questionamento por base em suas ações. O próprio começou a realmente se questionar se não era por isso mesmo, contudo Stiles era um homem realmente interessante e com uma perspectiva que encantava qualquer um. Realmente o médico não estava atento apenas a possibilidade de conseguir tirar vantagens da relação amoroso do Hale ou apenas estivesse convicto de não querer que fosse isso.

Theo estava na dúvida.

- Não... – disse sem conseguir firmeza na voz para ser totalmente sincero – E também vocês dois não estão mais juntos...

Deixou que a informação escapasse sem poder realmente voltar atrás quando conseguiu enxergar um Stiles confuso em suas palavras colocando os braços cruzados na frente do peitoral escondido por uma regata.

- Não sei o que te faz pensar isso... – afirmou Stiles voltando da repentina confusão – Mas eu e Derek estamos juntos...

- Certo...

A voz de Theo soava um pouco alarmada e receosa de que o seu plano em fazer ciúmes em Derek não tivesse surtido o efeito esperado. Tinha observando quando Stiles tinha ido embora deixando Derek para trás, mas não contava que o italiano tivesse ido atrás do garoto.

Derek não era muito de se rebaixar correndo atrás de qualquer que fosse, Theo começou a realmente compreender que Stiles tinha uma posição mais importante que outras relações. E era exatamente isso que o instigava a querer entender o que tinha para fascinação e parecia ser um complexo de inveja sobre Derek ter algo que não tinha.

- Eu não estou afim... – escutou a voz de Stiles cortando como ferro em brasa suas pequenas esperanças – Me desculpa por impor o que realmente quero, mas não é só porque sou gay que preciso ficar com um aqui e trair um lá.... Tenho um compromisso com Derek e gosto dele, isso é tudo...

- Ele nem precisa saber... – tentou Theo, mas logo foi cortado.

- Não sei que tipo de relação vocês viveram tempos atrás... não sou do tipo que fica com um aqui ou outro ao mesmo tempo quando se tenho compromisso com um deles.... Isso é canalhice para satisfazer em traição... se as pessoas que vocês dois dividiram faziam isso realmente tenho pena porque elas que não os mereciam...

A confiança do médico havia sido espatifada no chão enquanto o garoto lhe esfregava a verdade em seu rosto abrandado pela confusão eminente daquelas palavras. Estava basicamente sendo rejeitado por Stiles sem conseguir palavras necessárias para replicar.

Então começou a sentir-se irritado com a situação.

- Não sei como consegue ainda ter uma relação com Derek Hale... – cuspiu as palavras bruscas – Ele o feriu e o manteve em cárcere privado durante sua estadia na Itália... Derek é um criminoso.

Stiles passou as mãos nos olhos tentando dissipar a sensação incomodo que a conversa estava atingindo, talvez devesse realmente ter batido a porta no rosto do médico quando teve sua chance. Escutou seu celular apitando por mensagem chegando e sabia que era seu namorado desejando “boa noite”.  Pensou então que Derek poderia ter errado em suas concepções por ter sido enganado duas vezes pelo irmão que amava e por Liam. As mentiras desenfreadas fizeram o italiano entender que Stiles também estava no plano ousado e autentico de Liam não o julgaria inteiramente por isso e já havia conseguido perdoar Derek.

E realmente estava apaixonado por ele, talvez isso entendesse os motivos de por um breve momento estar atingido o ego frágil do homem à sua frente com o estado inerte de ser deixado de lado e trocado por um arquirrival.

- Isso só tem interesse a mim e Derek... – falou com a voz mais branda possível – Já nos entendemos o suficiente e não devo explicações com que eu fico ou deixo de ficar.... Está tarde Theo e se for só isso eu realmente espero que possa ir embora e me deixar em paz...

Theo abaixou a cabeça em estado de derrota. Na verdade, não tinha a mínima ideia do que estaria esperando quando fosse conversar com Stiles e suas atitudes só poderem comprovar que realmente não conseguiria nada com o garoto. Se despediu com um aceno e as palavras para um retratamento tinham ficado preso em algum lugar dentro de si.

Stiles percebendo que Theo estava convencido de alguma forma descruzou os braços do corpo e pronto voltar para sua casa para conseguir relaxar, mas com um espanto sentiu seu corpo ser chocado para trás com o baque.

Tudo muito rápido para conseguir perceber o que estava acontecendo sentiu os lábios do médico sobre os seus em um beijo pedinte em sua varanda. Os lábios de Theo encostaram nos seus desesperados, porém brevemente com Stiles percebendo reagiu ao afastamento antes que pudesse prolongar.

As mãos no peito de Theo com um empurrão fizeram o médico perceber mais uma vez que havia sido rejeitado. Por sorte pode sentir o gosto do beijo de Stiles, mas foi tão breve que não poderia deduzir se foi realmente bom.

Seu sorriso prolongou ao ver as bochechas do garoto avermelhados e sua expressão assustada pelo ato. O médico estava feliz ao menos um pouco poder conseguir desestabilizar Stiles com um selo de lábios.

Conseguiu ver a reação corporal de Stiles quando o mesmo passou as mãos na boca e se lançou para longe. Theo não havia pensando antes de agir e estava preparado para conseguir ultrapassar qualquer brecha que o bailarino desse para conseguir entrar e foi quando Stiles permaneceu com a baixa guarda que aproveitou suas chances.

As mínimas possíveis com um gosto verdadeiramente bom, mas as palavras de Stiles tiraram sua vitória e seu sorriso debochado do rosto.

- Agora que conseguiu o que queria... O que vai fazer? – Perguntou soando friamente por ter sido pego de surpresa – Vai ligar para o Derek e dizer que me beijou?

- Não... eu... – Theo tentou se explicar, contudo o olhar desafiador de Stiles o deixou inerte – Eu não fiz para isso...

- Fez para provar que pode beijar o cara que está saindo com Derek ou fez para ver se minha rejeição era realmente um fato... – começou a falar rapidamente um pouco atordoado.

Stiles não gostava de as pessoas brincarem com outras como se fosse normal. O interesse de Theo era mais para seu ego ser fortalecido por uma concentração extensiva de desafeto entre um passado com Derek e o que mais irritava era que estava começando a ficar no meio dos dois.

- Não quero que volte a me procurar... – Stiles deixou as palavras mais claras possíveis – E quando falar para Derek que me beijou conte a realidade e não que eu me entreguei em seus braços...

Com um baque forte Stiles entrou em sua casa fazendo o que realmente deveria ter feito desde o começo.

- Desculpa... – Theo falou sozinho enquanto o baque da porta o fez saltar para trás como um animal acuado.

Ficou ali observando a porta por alguns segundos intermináveis e pensando realmente em suas atitudes. Não era uma pessoa inteiramente maldosa por beijar Stiles daquela forma, ou era? O peso da sua consciência começou a trasbordar como um copo cheio de dúvidas e realmente tinha gostado daquela sensação prazerosa de tê-lo em seus braços.

O médico agora não entendia se era mera atração física que nutria por Stiles por realmente ser uma peça importante para Derek ou se realmente havia se interessado pela maneira interessante que o garoto agia. Stiles era uma pessoa especial demais para ser deixado de lado de qualquer forma.

 

Já havia passado uma boa parte do dia enquanto Stiles estava sentado em sua cozinha com Lydia o analisando. Mordia os lábios esperando a resposta da amiga enquanto ela analisava a situação.

Estava esperando o que fosse naquela noite depois da visita inesperada de Theo e o beijo surpreendido que o mesmo havia lhe dado que Derek ligasse ao saber e se o médico havia contado.

Estava realmente agindo naturalmente por não ter colaborado com nenhum impasse da situação só questionava se Derek poderia não estar interessado em suas desculpas e estaria furioso por deixar que Theo se aproximasse suficientemente para roubar um beijo. Stiles também não conseguiu juntar sua coragem para contar ao namorado o que tinha acontecido na noite anterior, não porque sentia-se culpado, a culpa só bateria se realmente tivesse gostado do beijo o que de fato não era uma situação a ser questionada. Não havia contado ainda porque Derek estaria muito envolvido em problemas familiares e não queria o namorado se precipitando e deixando a Itália por um beijo que nem sequer havia sido realmente um beijo.

A certeza que Derek faria isso abrandou ainda mais seu coração para o fato real. Se o namorado já tinha sangue quente por ter conversando com um desconhecido em uma boate imagine quando soubesse que Theo havia o beijado.

- Então? – perguntou para um Lydia distante em sua frente.

- Para quem tinha uma vida amorosa estagnada... – apontou para o amigo com um ar animada – Está conseguindo que dois homens maravilhosos comecem a brigar por você.... Isso é tão extraordinário...

- Lydia não quero que me parabenize por isso... – respondeu Stiles sentindo-se cansado demais dessa história – Não quero ninguém brigado por mim como se eu fosse uma princesa a ser resgatada, por favor...

- Mas isso é engraçado... – ela afirmou deixando a risada de lado enquanto observava o rosto cansado do amigo – Você não conseguiu dormir por causa disso, não é?

- Não foi o encostar da boca de Theo em mim que me tirou o sono... – confessou se levantando e começando a andar de um lado para o outro – Tenho mais problemas que esse, certo? Tenho um irmão preso em outro país por ser culpado e meu pai passando por tudo isso sozinho.... Um namorado do outro lado da trincheira discutindo o que fazer com meu irmão e sua família praticamente odiando todos da minha consequentemente um tio que lança palavras ofensivas a serem engolidas...  Enquanto estou aqui sendo abordado por um antigo amigo de Derek que agora está afim de mim e mantendo-se em meu país como se o único motivo fosse eu...

- Uau... – Lydia abriu a boca por meros segundos e arregalou os olhos determinante – Não tinha a menor ideia que sua vida fosse mudar tanto depois que tivesse ido a Itália.... Diga adeus a calmaria...

Stiles voltou a se sentar soltando um suspiro largo enquanto olhava para o teto. Às vezes pensava que a calmaria de seus dias eram melhores e possivelmente se pudesse escolher e voltar no tempo não teria ido atrás de Liam.

- Eu o entendo agora... – ela refletiu passando as mãos nos cabelos – Uma vida agitada agora não parece ser a pior coisa.... Deixe-me dizer que Liam está colhendo o que plantou, seu pai não tem culpa de nada também sofro por John... A família de Derek é um obstáculo a ser passado, mas você e ele estão juntos é o que importa...

- Não sei Lydia para ser sincero preferia minha vidinha de antes... – Stiles foi sincero revelando o que não havia contado para ninguém – Antes tudo era mais fácil e agora e como se eu tivesse em um campo minado...

- Você não tem culpa de nada... – sorriu para conseguir animá-lo – E no fim ganhou um belo namorado...

- Um prêmio de consolação... – brincou enquanto mantinha o celular entre os dedos – As coisas vão começar a ficar difíceis... sinto isso.

- Derek e você vão passar por isso juntos... – continuou tentando animar Stiles que parecia distante demais – E sobre esse beijo roubado do médico provavelmente Derek irá entender... então seja sincero.

- Eu não iria esconder.... Não faço parte desses joguinhos de Theo – revelou Stiles olhando para ela – Falarei quando tiver a oportunidade de ter Derek em minha frente... por hora vou deixar que resolva seus problemas com o irmão em paz...

- E se Theo dizer antes?

Stiles analisou a pergunta por alguns segundos procurando na mente alguma resposta plausível. Tinha quase a certeza que o médico reagiria assim que pudesse ter a oportunidade de usar isso contra eles e poderia simplesmente inventar o que realmente tinha acontecido. Seria mais fácil dizer antes ao namorado, porém a reação de Derek seria a mesma antes ou depois e não estava no momento certo para que voltasse com tudo para Nova York enquanto teriam assuntos mais importantes envolvidos.

- Então Derek terá que acreditar em mim... – foi sua resposta quando Lydia iria perguntar mais uma vez.

- Acha que ficará bravo?

- Provavelmente sim... – Stiles suspirou pesadamente tentando lidar com mais um problema adquirido em sua relação com Derek.

- Você me parece desapontado... – Lydia apontou segurando seu braço – Algo está incomodando você...

Stiles observou o afeto em seu braço do carinho da amiga de infância. Se algo estava o incomodando era exato que ela conseguiria observar em seu semblante.

 - Acha que minha relação com Derek aconteceu rápido demais? – Soltou a pergunta observando a reação chocada da amiga – Não Lydia, não digo isso porque Theo me beijou, por favor... E que sei lá... eu gosto muito dele como nunca tinha gostado de ninguém, mas as vezes acho que não vai dar certo...

- Você está arrependido? – Lydia perguntou tentando o entender.

Se Stiles amava Derek isso não deveria ser um ponto importante, mas mesmo que o amor prevalecesse havia conflitos maiores. Lydia percebia que a situação como ambos se conheceram e o quanto haviam sofrido pelas escolhas erradas dos respectivos irmãos os fizeram passar por momentos ruins, mas se amavam para ter se aceitado. O ponto era se Stiles havia se arrependido de ter trazido Derek para sua vida.

- As veze penso que sim... – revelou honesto tentando avaliar sua situação – Mas não me vejo mais sem ele...

- Acho que você está confuso porque agora pegaram Liam e preocupado com as reações que isso o afetará... Stiles seu irmão ainda exerce função em você e não deveria deixar isso acontecer se ama Derek tem que permanecer do lado dele... Mesmo que as possibilidades sejam ruins...

Stiles analisou suas palavras e as aceitou de bom grado talvez só estivesse com receios do que poderia vir acontecer. E Lydia tinha razão não deveria deixar que Liam conseguisse o afetar mesmo estando longe.

- Você tem razão... – disse sorrindo por fim – Acho que estou paranoico com toda essa situação...

- Acho que está sentindo falta de Derek... – brincou Lydia com um sorriso animador – Você precisa se esquecer dos problemas um pouco...

- Isso também... – ele apontou sorrindo deixando que a onda do divertimento de sua melhor amiga o afetasse.

Esquecer seria o mais difícil, mas talvez necessário por enquanto não tinha nada a ser feito diante das pessoas importantes que estavam do outro lado do oceano.

Se preocuparia com Liam mais tarde no momento tinha que achar uma solução para contar a Derek que Theo havia o cercando e deliberadamente tentado uma iniciação de beijo e aguardar para que o namorado pudesse pelo menos o entender.

 

Uma fileira inteira esperando pacientemente para um lugar cheio de pessoas conversando era aquele estado aglomerado que Derek passou metade de seus dias esgotados. Alguns advogados bem vestidos e outros com ares de poucos amigos com um único intuito de conseguir proteção para o aval da saída de um presídio italiano.

Aquele lugar realmente era o último que Derek gostaria de ficar, mas por obra do destino cruel era ali que passava os momentos intensivos até que conseguisse dar seu depoimento contra Liam. Esperava sem paciência que pudesse ir mais rapidamente possível dizendo ao advogado do interesse familiar que estava pagando o suficiente para que o mesmo desse um jeito para não ficar esperando horas a fio enquanto pudesse ser atendido.

Derek gostava de usar sua influência quando necessária assim poupava diversas situações inusitadas e que não estava convicto a passar. Ao saber que por trás daqueles imensos muros estava um dos garotos que havia enganado sua família e quase matado seu irmão o fazia ficar irritado.

Não estava preparado para ver Liam e agradeceria aos céus que não tivesse a chance de ver, pois realmente o esmagaria com todas as forças possíveis mesmo que fosse irmão do homem que amava.

Liam tinha uma boa parte de culpa por ter enganado Stiles e o mantido num país desconhecido fazendo com que Derek pudesse trata-lo com uma atitude não honrosa que se arrependia a cada dia de sua vida. Faria qualquer caminho que estivesse ao seu poder para manter Liam dentro das grades de uma prisão e pagar por seus crimes.

Scott alheio a situação estava encarando seu celular e pausadamente passava as mãos no nome de Isaac como se tivesse tentando achar no meio daquele caos a coragem para conseguir enviar uma mensagem. Queria explicar-se pelo telefonema em meio a bebedeira degradante e revelar que por mais insano pudesse ter sido era totalmente verdade o sentimento.

Mas sempre havia algo para bloquear e pensar que Isaac pudesse estar feliz com seu tio o impedia de qualquer passo. E provavelmente Isaac nem havia se importado por não ter perguntado nada do que havia feito.

Observava Derek conversando com seu advogado e tentando manter uma ampla apreciação de como fariam Liam pagar por seus crimes. Scott sentia-se incomodado era como se também merecesse pagar e também havia feito suficientemente caminhos ruins para ser tão odiado quanto o garoto trancafiado em uma cela. Imaginou que se não tivesse o poder familiar da família italiana o defendendo era exatamente onde estaria.

- Já sabe o que vai falar? – Scott escutou a voz de seu irmão mais velho direcionado a ele depois de um bom tempo sem a tê-la.

Derek ainda não estava tão preparado para conseguir uma conversação amigável com seu irmão mais novo cujo ainda o mantinha por defesa e deixando que pudesse simplesmente seguir seus caminhos sem ter que o proteger em cada curva errada que se mantinha. Contudo estava ali esperando que pudesse dar um jeito de manter Scott fora do julgamento proeminente da situação com Liam.

O depoimento de que havia tirado o dinheiro do cofre da vinícola não havia sido feito e por mais que Derek quisesse o fazer naquele momento a matriarca da família foi bastante relutante em proteção a Scott. Derek estava de mãos atadas sobre isso, porém faria com que Liam se arrependesse de cruzar seu caminho.

- Eu sei sim... – Scott respondeu com convicção de ter ficado analisando o que diria na delegacia por toda a noite.

Não iriam inventar nenhuma história insana era apenas o intuito de manter Scott longe de um tribunal e protege-lo do roubo da vinícola. Certamente seria impossível manter Liam com sua boca fechada para que deixasse Scott de fora do esquema, mas sabiam que o garoto estava muito encrencando por ser o culpado de um nariz quebrado do Hale mais novo para conseguir se livrar de qualquer embate.

Derek sentia-se realizado por conseguir manter o pequeno larápio em um estado esmagador sem saída da vingança em ter se colocado de frente com sua família. Manteria Liam preso até que ele fosse incapaz de ferir alguém ou furtar em qualquer lugar diante da lição que estava prestes a ser lançada.

Dirigiu-se a sala para que fossem tomados seus depoimentos da situação e Scott juntamente com o advogado ficaram um tempo prolongado lá dentro.

Derek já havia tomado suas palavras para as autoridades e enquanto aguardava que o irmão saísse ficou o esperando do lado de fora. Instantemente cansado de toda essa confusão pela imaturidade de Scott pensava apenas numa maneira de conseguir se livrar dessa confusão e voltar para Stiles o mais depressa possível.

Agora que estavam começando a se encaixar juntos a bomba familiar de quando se conheceram estourou mais uma vez no meio de ambos. O italiano estava preocupado que os intermédios da confusão de Liam poderiam respingar sobre seu relacionamento com Stiles.

Ainda não tinha a certeza absoluta do que o namorado pensava sobre toda a situação, pois era difícil tocar nesse assunto enquanto estavam juntos e felizes para envolver Liam em suas discussões. Mas Derek não sabia exatamente o que Stiles sentia ao pensar sobre o irmão e toda as explicações do que havia passado em seu país por culpa do mesmo. Apenas compreendia que o namorado havia sido magoado e mantinha um coração quebrado pelas atitudes egoístas do irmão que havia o amado  suficiente para ter vindo sozinho atrás dele para conseguir o livrar de suas mentiras.

Derek ao pensar sobre isso sempre refletia o quanto Liam merecia sofrer por usar do carinho de Stiles ao seu favor e fazê-lo de estúpido.

Ainda refletindo como manteria Liam esmagado sobre a sola de seu sapato, Derek levantou o olhar e conseguiu distinguir John em meio ao pequeno borbulho de conversas jogadas no ar com respeito naquele cômodo.

Encontrar John ali era como duas conjunções estritamente diferentes a ser questionada. De um lado era pai de um dos homens mais inacreditavelmente bom de coração e o garoto que Derek estava completamente encantado e apaixonado e do outro era pai de um dos que o italiano mais ressentia em sentimentos negativos chegando a odiar.

Dois sentimentos tão estranhos adquiridos pelos filhos do mesmo homem que aparentava um olhar cansado.

Enquanto prestava atenção em John queria levantar e ir em seu encontro, mas o movimento havia sido tão rápido que o mais velho já havia seguido seu caminho sem conseguir olhar para os lados. Derek ainda queria oferecer a ele sua sincera amizade diante de um país desconhecido por ele tão conhecido pela família Hale.

Contudo Derek era esperto o bastante em entender que talvez o pai de Stiles não iria querer muito auxilio da família que estaria dominante a esmagar um de seus filhos. Não era necessariamente ser alguém agradável em pisar no que doía em um homem como John era melhor manter-se distante em situações como essa. O italiano não queria que o pai de seu garoto pudesse começar a odiá-lo de maneira errada.

Iria procurar John para oferecer algo mais tarde naquele dia, mas não iria sequer tocar no nome de Liam.

Essa linha Derek não passaria por ter consciência de que não livraria aquele garoto impertinente das consequências de seus atos.

 

Estavam de volta a vinícola enquanto Derek tomava uma dose de uísque em seu escritório com a companhia constante de Scott cabisbaixo ao seu lado.

Iria expulsar o irmão de perto quando Laura adentrou o local e começou a conversar com ele. Derek estava rapidamente adquirindo o conhecimento que por mais que evitasse a família sempre seria um pequeno incomodo a ser superado. Não conseguia mesmo que quisesse dar as costas aos seus irmãos sem se sentir o pior de todos.

Enquanto Laura adquiria seu conhecimento do que Scott tinha contado e o quanto ficou nervoso o Hale de olhos esverdeados seguia o trajeto de seus dedos sobre o celular desligado tentando amenizar o impulso de ligar mais uma vez para Stiles.

Consequentemente estava evitado parecer um insano, mas era difícil desde que estavam oceanos de distância um do outro e começando a sentir saudoso de seus toques e de sua voz. Impossível pensar que antigamente um Derek antes do contato direto com Stiles pudesse sentir-se tão dependente de alguém como estava por ele.

Era realmente a paixão e o amor que constatou no momento que o conheceu dentro de sua lancha que o sentia na necessidade de reivindica-lo a todo momento. Evitava ao máximo que Stiles ficasse incomodado com sua relutância de querer sempre mais dele e o deixar respirar em confiança.

Era realmente difícil, pensava enquanto deu um último gole de sua bebida deixando os pensamentos de lado quando o advogado havia adentrado o local sem ser convidado apressado com alguns papeis nas mãos.

- Aconteceu alguma coisa? – perguntou Derek com uma expressão de poucos amigos.

Queria um pouco de privacidade depois de ficar horas esperando e manter a mente longe das atribulações de toda a confusão. Derek estava começando a ficar entediado com toda essa situação e ainda ter que lidar com a distância entre Stiles.

- Preciso manter vocês informados das mudanças... E a Senhora Hale pediu que poderia os encontrar aqui... – o homem congelou em seu local esperando que pudesse realmente estar ali.

- Ah Claro... – Derek respirou profundamente ao perceber que sua mãe não o deixaria em paz até que resolvesse tudo.

- Aconteceu algo de ruim? – perguntou Scott com receio de que seu depoimento não tivesse sido suficiente.

Não poderia negar que estava apavorado com apenas a suposição que pudesse ser preso. Se já tivesse se arrependido do que havia feito naquele momento agora revelava o quanto perigoso sua decisão tinha sido aglomerada por falsas esperanças desfeitas.

Derek se aproximou da mesa depositando seu copo dando sinal de que o advogado pudesse começar a realmente falar e se retirasse o quanto antes daquele cômodo.

- Bem... Como advogado de vocês devo alerta-los que há uma precisão judicial em nome de Liam Stilinski para sua retirada da Itália para ser julgado como um americano em seu país de origem... – revelou o advogado mostrando os papeis confidenciais que conseguiu pela influência da família – Pelos autos determinantes é uma ação satisfatória...

Derek remexeu o maxilar de uma forma ruidosa enquanto a informação chegava aos seus ouvidos. Manter o garoto sobre o país que exercia grande parte de sua influência poderia fazer com que Liam não escapasse das consequências de colocar-se na frente de sua família, mas ao deparar com o fato de que o garoto imprudente pudesse conseguir segurança em seu país o fazia ficar doente.

- Como podemos fazer para que isso não aconteça... – Derek sentiu sua voz vibrando dentro de sua caixa torácica de um modo determinante que seguiria qualquer caminho para manter Liam na prisão.

- Eles elaboraram um apelo que foi escutado... – comentou o advogado suando frio pela imposição dos três irmãos dentro da saleta – Parece que há uma troca de confidencias estritamente importante... O réu poderá fazer uma troca informando algo sigilosa que as autoridades italianas estavam querendo há muito tempo...

Derek olhou para Scott em uma busca para entender o que o garoto tinha na manga para conseguir escapar, contudo o irmão mais novo estava com a boca aberta e os olhos arregalado demais para sequer supor que existia algo que estivesse escondendo.

Scott foi ridiculamente enganado para sequer ter participação nos verdadeiros planos de Liam.

Mais algumas informações relevantes sobre o estado que Liam se encontraria fez com que Derek ficasse ainda mais irritado. Dispensou o advogado dizendo que teria que fazer algo para conseguir seu dinheiro de volta e assimilar o que faria para manter Liam preso por mais tempo que o necessário.

O advogado havia alertado que mesmo que Liam retornasse para seu país não estaria liberto de um tribunal com a pena de latrocínio. Mas Derek sentia que era pouco para alguém que havia adentrado sua vida para conseguir agir negativamente o fazendo ficar ainda mais preso na situação de Scott com a família.

- Eu não quero olhar para seu rosto tão cedo... – gritou para que Scott saísse de perto e ficasse o mais distante possível.

O irmão mais novo percebendo a situação se agravando deixou Derek dentro do escritório e manteve a distância necessária.

Sentou estralando os dedos em uma pulsação febril de irritação em seu peito. Pensou que as possibilidades de manter Liam preso seria um caminho mais fácil e pronto se livraria dessa maldita responsabilidade para sempre.

Não que estivesse totalmente irritado para não ver a possibilidade de voltar a Nova York e permanecer ao lado de Stiles, mas Liam sempre seria aquele pedaço em seu caminho pronto a ser levantado em cada investida. Esperaria se livrar de seu fantasma de uma vez.

- Você precisa se acalmar... – Laura disse com a voz pacifica fazendo Derek erguer os olhos e encontrar os da irmã.

Estava inconsciente de sua presença até que escutou sua voz. Decididamente em não se acalmar Derek deu de ombros pensando em uma maneira de colocar planos para acabar com Liam nem que tivesse que trocar de advogado.

- Agora não... Laura – disse com o olhar questionador enquanto a irmã sentava-se em sua frente.

- Se você não conversar vai explodir.... Suas veias em sua testa estão eclodindo... – ela disse serena – Não quero um irmão falecido por aqui...

- Eu simplesmente não entendo.... Por que essa defesa em o proteger.... Está claro que estão fazendo e John está colocando o maldito filho numa redoma longe de nossos poderes... – questionou sentindo o rosto ferver.

- O que esperava? – respondeu Laura com o semblante calmo – O sangue sempre irá puxar independente de qualquer situação.... Está tentando proteger o filho...

- Irresponsavelmente... – continuou Derek atônito – Liam não merece...

- Apesar de concordar com sua subjeção sobre Liam.... Tenho também que concordar que um pai protegeria o filho quando ver que não há saída se ele for julgado aqui...

- Não está ajudando em nada... - Derek observou a irmã enquanto ela falava tentando o acalmar.

- Derek, estamos protegendo Scott... – Laura usou as palavras para que entendesse melhor – É claro que Liam teria sua proteção também...

Derek maneou a cabeça em negação não acreditando que John faria o filho ficar impune ou tentar livrar Liam de qualquer tipo de consequências. Não iria deixar pois ia contra o que acreditava para proteger a sua própria família de alguém como ele.

- Eu acho que deveria deixar Liam ser julgado em seu país... – revelou Laura ainda o olhando – E baixar um pouco o peso de sua mão sobre isso...

- Se Talia escutar você o defendendo sabe que irá te castigar... – Derek riu zombeteiro – Como pode me pedir uma coisa dessas... Liam quase matou Scott... Claro que o imbecil foi idiota o bastante para acreditar naquele infeliz e não nas minhas palavras desde o começo, mas quase o perdemos de verdade... E ainda tem os caminhos que trouxe Stiles para cá...

- Você escutou que ele será julgado lá também... – Laura soou mais firme – Não estou tentando proteger Liam.... Estou tentando proteger você de ter uma imposição concreta contra a família de Stiles...

- Do que está falando? – Derek ficou confuso observando os olhos da irmã – Minha relação com Stiles não tem nada a ver com o fato de querer ver Liam preso...

- Você se esquece e o ódio te cega para entender que Liam pode ser tudo, mas ainda será para sempre irmão de Stiles... – revelou novamente Laura pausadamente – E do mesmo jeito que você ama Scott.... Não faça essa cara você ama sim... assim como somos irmãos...

Derek fez uma careta para a comparação de Laura que estava insistente, mas permaneceu em silêncio deixando que a irmã continuasse.

- Stiles também deve amar o irmão.... É claro que deve estar como você... magoado o suficiente, mas ainda assim são família... – insistiu repousando as mãos no braço de Derek.

- Está me pedindo para deixar Liam livre? – perguntou Derek com a respiração presa na garganta.

Nunca faria isso.

- Estou avisando para deixar que o patife seja julgado em seu país.... Isso não vai mudar nada do que ele fez....

- Laura... comprarei uma briga imensa com nossa mãe se isso acontecer... – revelou irritado – Mesmo que eu esteja profundamente apaixonado por Stiles e o querer em minha vida não deixaria que Liam se safe dessas com vantagens para cima de mim...  Perdemos muito dinheiro pela incompetência de Scott e pela ganância desse moleque infernal...

Laura analisou as palavras do irmão com afeto, apesar de entende-lo ainda tinha a ideia fixa de que se Derek fosse por esse caminho cegamente em vingança poderia perder Stiles de alguma maneira. O irmão parecia tão feliz para que sua felicidade fosse tirada de suas mãos tão rápido quanto chegou. Então a dedução veio em seus pensamentos.

- Você sabe que não poderá se livrar da presença de Liam em sua vida? – ela perguntou enquanto observava o irmão ficar confuso.

- Não terei Liam em minha vida nem morto... – Derek a rebateu com firmeza sem desviar o olhar – Isso é uma promessa...

- Então me responda a seguinte questão, meu irmão... – Laura continuou a observação ainda mantendo o olhar como eles sempre faziam – Como conseguirá desfazer os laços sanguíneos que intercalam dele e Stiles...

- Stiles não tem nada a ver com isso... – Derek disparou já sentindo a cabeça ficar dolorida – O que há com você, Laura?

Derek se levantou de seu lugar ficando intimidado para o caminho que aquela conversa estava indo. De maneira nenhuma queria que suas diferenças a ser zeradas contra Liam respigassem em sua relação com Stiles, contudo Laura sua irmã estava mais que disposta a fazer isso. Antes que perder a cabeça nessa discussão estava pronto para dar um fim nela.

Agora bastava convencer Laura disso.

- Você realmente sente amor por Stiles? – a pergunta foi revelado como se fosse o ponto da questão.

- Você sabe que sim... – Derek suspirou pesado dando a total certeza disso.

- Agora quero saber Derek o quanto esse amor vai sobreviver quando você conseguir perceber que Liam fará parte de sua vida mesmo que você não queira... – ela revelou mais uma vez fazendo Derek sobressaltar – Ele sempre será irmão de Stiles e isso ninguém vai poder mudar.... Você precisa entender que se relacionando com Stiles você automaticamente aceitara o fato que Liam sempre será uma sombra a te seguir...

Derek ficou em silêncio tentando absorver o impacto daquelas palavras e Laura continuou como se tivesse realmente chegado ao ponto de fazer seu irmão perceber o quanto estava em jogo e disposta a deixar claro onde que seus irmãos tinham se metido. Não era o fato de acusar Stiles ou interferir em seu namoro com Derek era conseguir abrir os olhos do Hale mais velho para que não se magoasse futuramente e também não acabasse magoando Stiles.

- O quanto você ama Stiles para aceitar isso?

Laura fez a última pergunta revelando o que realmente era de grande importância fazendo o prolongamento do silêncio em Derek revelar que ainda não tinha respostas. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...