História Broken Heart. - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Derek Hale, Isaac Lahey, Liam Dunbar, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Scott McCall
Tags Pisaac, Romance, Sciam, Scisaac, Sterek, Thiam
Visualizações 437
Palavras 6.826
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 37 - Capítulo 36: Diretamente do coração.


Capítulo 36

xx

“Enquanto você estiver distante, nós poderíamos sonhar que estamos perto...
Diretamente do coração. ”

xx

 

Do aeroporto até a Ilha Pescatori havia um silêncio mortificante entre dois irmãos que se conheciam a vida inteira.

Apenas poderiam escutar os sons dos carros e da euforia da Itália e de seus contornos exuberantes, até o modo da respiração de cada um parecia ser controlada.

Scott sentia a tensão no ar como se fosse palpável. Imaginava sempre se um dia poderia ter de volta a confiança de seu irmão mais velho para a intimidade de suas conversas. Ele sabia que era pedir demais que Derek se esquecesse de tudo e principalmente por ter agido de uma maneira imperdoável perante sua família.

Derek tinha avisado o que iria acontecer, Scott não havia acreditado por se iludir por uma mentira.

Tremia de medo em pensar que poderia ser preso ou acabar como Liam e era inevitável que algo dessa maneira acontecesse com ele. Não queria imaginar-se atrás das grades, contudo, tinha que ser realista se queria mudar seu comportamento de egoísta para melhor.

Porém a realidade sempre assustava.

Olhou para o irmão, tirando seu foco da janela do táxi enquanto iam em direção a vinícola. Reparou que Derek estava ocupado em seu celular digitando rapidamente, não tinha a certeza se o mais velho estava mandando mensagens para o namorado ou estava o ignorando por completo.

- O que acha que vai acontecer? – perguntou para ele tentando entender se Derek ainda iria ignorar sua existência completamente.

- Não sou seu advogado... – escutou Derek respondendo sem sequer mover um músculo do que estava fazendo.

Scott engoliu a saliva seca implantada em sua garganta desde que havia descido do avião, pensou se não era melhor ser ignorado do que tratado friamente pelo irmão. Derek o culpava por tudo e não tinha como tirar sua razão; apenas queria uma chance de se desculpar de verdade. Havia aprendido duramente sua lição mesmo que as pessoas ao seu redor ainda não acreditassem em sua redenção. Scott havia aprendido que perdeu pessoas importantes em seu ciclo de vida escolhendo ficar ao lado de Liam, se pudesse voltar atrás, talvez, tivesse pesado melhor suas escolhas.

Derek suspirou pesadamente pelo silêncio e enrijecimento do corpo do irmão pela sua resposta brusca, mas o que poderia fazer estava completamente irritado com a situação para tentar soar simpático. Não conseguia fingir muito menos com a pessoa que estava o arrastando de volta à Itália sem a pessoa que queria ao seu lado. Derek se solidava com Scott no fundo de seu coração, amava o irmão mesmo que o ingrato tivesse feito o que fez, mas nem por isso demonstraria a ele qualquer afeição não quando estava prestes a chutá-lo de perto e voltar ao seu destino onde tinha deixado seu coração.

Por culpa dele, por Liam e sua família que não sabia resolver nada sozinhos havia deixado Stiles em Nova York quando finalmente estavam juntos. A vida era movida de tolos, pensava Derek enquanto tentava se comunicar com Stiles por mensagens.

Sabia que poderia ligar para ele assim que colocou os pés no aeroporto, mas tentava com muito esforço não parecer um perseguidor atormentado pela distância e o que poderia acontecer com Stiles, seu garoto perfeito sem ele naquele imenso continente americano. Era melhor manter-se concentrado em qualquer assunto que não fossem em seus pensamentos descontrolados que as vezes não conseguia evita-los de aparecer em sua mente. Tudo que envolvia Stiles o deixava inquieto, era a primeira vez que sentia isso por alguém e por muitas vezes não sabia controlar todo o amor que sentia. Agia como um estúpido dominador na maior parte do tempo e já havia descoberto que não era por esse caminho que seguia uma relação a dois.

Derek sempre pensava que Stiles tinha motivos suficientes para deixá-lo se quisesse por tudo que havia feito. A maior prova de amor era que ainda permanecia ao seu lado e era sincero quando se declarava e seu peito enchia-se de uma felicidade até então desconhecida e não queria que acabasse, não poderia nem sequer imaginar-se sem essa luz de esperança em sua vida. Enfeitada por luxos, mas desconhecida de amor, até agora.

- Acho que você será chamado para depor... - Retornou para Scott antes que sua linha de pensamentos o fizesse fraquejar e ligar milhões de vezes seguidas para Stiles – Tudo depende do que Liam dirá em seu depoimento envolvendo você...

- Eu apenas fiz o assalto da vinícola.... Não estou envolvido em mais nada... – respondeu Scott ficando surpreso pela resposta do irmão.

Derek fez uma expressão séria com as sobrancelhas grossas juntas acusando o irmão com o olhar para ter cuidado com o que dizia dentro do táxi com o motorista escutando. Não que o italiano dirigindo pudesse entende-los já que não estavam conversando na língua nativa do país. Mesmo assim Derek não queria escândalos envolvendo a família, Talia sua mãe seria a primeira revoltada a lhes repreenderem por esse ato.  E já estava cansado demais para apenas pensar em sua mãe deixaria esse momento para alguns minutos quando iria vê-la na vinícola.

- Está enganado... – retrucou ainda mais sério do que antes – Você também foi condizente a roubar Stiles e o manter em um lugar desconhecido e me fazer acreditar que ele fosse seu aliado na farsa.... Acha mesmo que esqueci que você e Liam retiraram um dinheiro grande da poupança de um estudante.... Que você roubou alguém com menos condições sociais que você...

Scott quase respondeu que não havia feito Derek acreditar sobre Stiles estar aliado a ele e Liam e que o irmão havia deduzido sozinho, mas mordeu a língua antes que fizesse a situação ficar pior do que já estava. Havia cometido sim um grande erro envolvendo um inocente e Stiles havia pagado um preço injusto por seus caminhos tortos.

- Eu posso devolver o dinheiro... – se desculpou com a frase.

- Ele nunca aceitaria sem a condição certa... – respondeu Derek rispidamente – E você não tem dinheiro sequer para começar...

A verdade dita sem nenhuma colher de chá doía muito mais do que a mentira disfarçada. Scott estava deserdado por enquanto e manter-se sobre vigília de irmão sem seus meios de fazer o que quer da vida era uma mudança assustadora.

E não amenizava em nada porque Derek sempre achava um jeito de jogar em seu rosto seu erro. Scott ficava tão envergonhado e nervoso com essa situação e amedrontado com as consequências que nem conseguia muito ligar seus pensamentos a Isaac.

Como seu irmão ele também havia deixado alguém na América, diferente dele era que suas condições eram piores. Derek poderia voltar e ter seu coração sendo recebido, Scott não. Ele nem tinha onde deixar seu coração confortável.

E o pior de tudo era que o coração de Isaac estava sendo ocupado por um Hale que não era ele, nem teve sua oportunidade ou dispensou quando tinha. Havia uma certeza que sem saber sobre as consequências de seus erros com Liam não poderia fazer planos, não tinha futuro certo.

Algumas trocas de informações e atropelos de palavras ríspidas foram a única comunicação que Scott e Derek tiveram naqueles míseros segundos. O silêncio questionador voltou-se mais forte do que antes. Não era mais normal para nenhum dos dois a familiaridade que antes existia, algo havia se quebrado para sempre entre eles.

Scott era o culpado, mas Derek compreendia que não haveria conserto enquanto também não quisesse. E se seguiria sendo praticamente desconhecidos até que a cicatriz do engando e da traição tivesse com menos sangramento e que houvesse acertos o qual ainda não havia nem sequer começado.

A praticidade em chegar finalmente na Vinícola Hale parecia feito de eternidades. Derek tinha se esquecido como o caminho era largo entre as ilhas parecidas e o rumo sobre a lancha que os levaria ao seu lugar de nascimento.

Enquanto sentia a brisa refrescante batendo em seu rosto, afastado de Scott porque já havia dado a ele conversas necessárias de um dia, lembrava-se que ali mesmo no meio daquela água cristalina havia se inclinado a se apaixonar por Stiles.  E não poderia esquecer que também fora nesse mesmo lugar que havia implantado maus momentos a um garoto totalmente inocente. Em sua nota mental lembrava-se que um dia traria aquele homem sobre a romântica Itália e apagaria qualquer resíduo negativo que ele possa ter ficado do lugar.

Reconstruiria para ele uma viagem perfeita deixando tudo no passado bem enterrado para não ser lembrado. Era as promessas que o faziam sorrir, Stiles agora fazia parte de sua vida e queria o melhor para seu garoto. E o melhor viria depois da tempestade que seria enfrentar um tribunal contra Liam.

Só desejava que as pertinentes brigas entre suas famílias não atrapalhassem seu romance.

Lembrar-se de Liam, o que não queria, fazia Derek também lembrar que John estava no país. Queria muito fazer algo para o homem que era pai do seu amado como deixa-lo ficar na vinícola enquanto permaneceria por ali. Contudo Derek tinha a noção da insanidade que seria, sua mãe nunca aceitaria o pai de Liam sobre seu mesmo teto e até mesmo Derek ficaria numa posição desigual. Diante dos fatos ele não tinha argumentos, John estava no país certamente para tentar proteger o filho da avalanche sangrenta que cairia em sua cabeça.

E cairia. Porque ninguém mexia numa família de sua posição e saia ilesa. Só não queria que os respingos daquela confusão atingissem Stiles. Derek faria qualquer coisa para proteger sua relação amoroso com ele, tanto que não admitiria que ninguém se envolvesse. Liam era um caso totalmente a parte e Stiles não tinha nada a ver no envolvimento do irmão desonesto.

Observou a ponta de sua grandiosa vinícola aparecendo sob os arbustos ordenados era o momento de enfrentar um caminho de decisões familiares e julgamentos desnecessários. Odiava estar ali sem realmente estar seguro de gostar de sua volta a vinícola e não gostava dos rumos que aquele assunto poderia chegar e se Scott tivesse o escutado desde o princípio quando havia o alertado ao se envolver com Liam nada disso estaria acontecendo.

Talvez não tivesse conhecido Stiles, mas era melhor compreender que o poderia conhecer em outra ocasião que não fossem por lembranças que gostaria de não ter o feito ou que pudesse voltar atrás e trata-lo melhor.

Sempre iria se arrepender de ter julgado precipitadamente o namorado e o feito de “escravo” no período frágil que se encontrava no país.

Desceu com agilidade da lancha alugada já que a sua ficava a parte em sua vinícola. Desceu sua pequena bagagem sem muitos pertences e dizendo com gestos seguros que não ficaria por muito tempo. Gesto esse que agradeceria que sua mãe captasse e tentasse resolver os problemas de Scott sozinha.

Scott também se encontrava perto de si com apenas uma mala, mas ao ver de Derek não era porque o irmão mais novo queria ficar pouco tempo era mais pela necessidade de que não tinha muitos pertences a guardar.

Estava sem dinheiro para usufruir de seus luxos peculiares.

Derek sorriu largo quando avistou Laura acenando para ele com uma expressão de felicidade e harmonia. Poderia entender que ainda era a irmãzinha que não tinha o ferido brutalmente e Laura ainda era sua preferida.

O mesmo sorriso que jazia em seu rosto de garota capa de revista também era direcionado a Scott. É claro que seria eram todos famílias por mais constrangedores momentos que haviam vividos.

- Olá garotos... – ela disse em tom de recepção abraçando Derek e indo em direção a Scott também lhe dado um abraço apertado.

Scott saudou com uma expressão em choque ainda não tinha acostumado a ser recebido com amor. Pensava que o amor familiar que existia para ele naquela família, que por um certo período havia virado as costas, não existiria por algum tempo. Mas logo Laura estava ali o mostrando que as pessoas erravam mas tinha a esperança de serem consertadas. Gostaria muito que Derek pudesse ser mais flexível como ela.

- Mamãe está uma fera... – começou a dizer antes que eles entrassem na casa – E começando por ter que deixar Cora e voltar a resolver essas questões por aqui...

- Já sabemos que a raiva dela tem que ser direcionada para um ponto certo... – retrucou Derek dando a entender que já era a hora de Talia criticar Scott por seus erros.

Já o garoto do meio ficou em silêncio permanente entre os dois irmãos mais velhos. Não tinha argumento para a verdade.

- Está com raiva também porque alguém tem que administrar a vinícola e eu não estou disposta a fazer isso... – continuou Laura os parando na entrada não querendo que a mãe a escutasse.

- Nem pense, Laura... – Derek foi rápido nas palavras – Nem sonhando eu vou ficar na Itália está me escutando...

- É disso que Talia também tem raiva.... Jurou para mim que você está esquecendo de seus afazeres por... – Laura sentiu a interrupção de suas palavras no rosto irritado do irmão mais velho.

- Se falar sobre ele eu juro que dou meia volta e ainda dá tempo de pegar o próximo avião e ficar bem longe daqui... – sussurrou com a voz bem segura de que realmente faria – Tenho meus próprios negócios para administrar...

Era só que o faltava para ficar mais irritado era sua mãe jogando a culpa sobre si e ainda mais jogando a culpa em Stiles que nem estava por ali para se defender. Nunca Scott.

Já podia escutar a voz de Talia trovejando dentro da casa dando suas ordens, respirou calmamente enquanto adentrava seu lar. Só queria um bom descanso e se comunicar com Stiles antes de enfrentar um amontoado de complicações.

 

- Eu estou bem... – começou John enquanto mantinha a linha da ligação internacional para seu filho – Eu só precisei de alguns segundos deitado sabe que eu odeio aviões...

Do outro lado da linha pode escutar a respiração acelerada de Stiles conversando com ele. O filho estava agitado e era uma situação normal que estivesse nesse estado, estava sozinho enquanto John ainda se mantinha em um país do outro lado do mundo. Já poderia compreender que Stiles tinha a noção que não tinha apenas ficado deitado e que havia ido até Liam.

John queria dizer sobre Liam e sua situação no país, mas tudo parecia ser pequeno demais diante do interesse que seu filho poderia em ter no irmão que o havia traído.

- E como vão as coisas? – escutou a voz de Stiles o tirando de seus devaneios entre o próprio interesse do filho.

E ali estava a resposta, mesmo que Stiles pudesse sofrer com a realidade que Liam abatia estava disposto a saber porque era um garoto de bom coração e estava preocupado com o pai.

John sempre se perguntaria onde havia errado com um dos filhos para cria-los de maneiras tão distintas um do outro. A resposta era mais simples ainda, havia uma construção independente em qualquer ser humano envolvendo caráter. O mais velho cansado percebia que por mais que lutasse para desenvolver isso em seus filhos na criação em algum ponto do caminho eles deveriam aprender sozinhos. A culpa de Liam ter acabado nesse caminho foi de suas próprias falhas escolhas. Repetia esse processo de mantra para conseguir tirar um pouco o peso da responsabilidade de seus ombros.

- Está em condições negativas... –  respondeu o mais sincero que poderia – A advogada vai tentar a extradição de Liam, assim qualquer pena pode ser reduzida ou avaliada melhor...

- Ah... – foi as únicas palavras que escutou da boca do próprio filho.

- Não que Liam sairá impune... – John melhorou a frase para que Stiles não entendesse que Liam poderia sair impune dos crimes cometidos – Mas entenda, filho... Ele também apesar de tudo é meu filho... E se ficar por aqui a família Hale irá destruí-lo...

John percebia que não estava melhorando em nada a conversa. Sabia que falar de Liam para Stiles não era nem sequer uma tarefa fácil, haviam envolvimentos de quebrar o coração entre os dois e não queria que o filho que estava do outro lado do país sentisse por erros que não eram cometidos por ele. E por mais válido que fosse as suas palavras da verdade que a família Hale iria destruir seu filho sem ao menos pensar, ainda tinha que se lembrar que Stiles namorava um deles.

- Eu entendo, pai... – depois de um silêncio pode finalmente escutar mais que a respiração do filho na ligação.

- Me desculpa, Stiles.... Não vamos falar sobre Liam, porque acho que não é uma boa conversa para você... – o mais velho foi firme – Há ainda o depoimento dele que envolverá você e o que ele fez... E eu disse para a advogada que se você for chamado para depor que não precise vir para cá e acharemos uma maneira de que não precise vir até aqui.

- Agradeço por isso, pai.... Acho que não estou preparado para voltar para esse país tão cedo...

John conseguia absorver a verdade nas palavras do filho e também as reações contidas nas palavras. Quase tinha certeza que Derek não sabia dessa atitude do filho não querer voltar ao país que eles se conheceram.

Ainda se preocupava com o fato do envolvimento amoroso do filho para um dos filhos mais velhos daquela família. Não era justo para Stiles enfrentar as consequências do humor feroz daquela família para estar do lado do namorado, John tinha noção de que não haveria muito aceitação se os pais de Derek Hale fossem um pouco parecidos com ele, ou da maneira que ele pensava.

- Você falou com Derek? – como se fosse uma rajada de palavras, Stiles fez a pergunta que os pensamentos de John estava.

Como se realmente o conhecesse tudo que se passava em sua mente.

- Não... Ainda não tive tempo de vê-lo e acho que não o verei tão cedo... – respondeu com realidade – Ele não se comunicou com você?

- Sim... Ele já chegou aí... – a resposta curta de Stiles fez com que o respeitasse e que assuntos Derek, Liam e Itália não fossem caminho seguros para os dois.

Teriam que andar numa corda bamba por enquanto para não magoar um ao outro. Mas John não poderia sequer fazer com que Stiles sentisse que falar do namorado fosse errado, eles não tinham nada a ver com as complicações que estavam acarretando.

Porém John já poderia imaginar ou até mesmo sentir que o relacionamento do filho com Derek não sairia ileso totalmente daquele mar de fúria sobre a relação entre suas famílias diante do caso de Liam.

- Me mantém informado, pai e se cuide...

Foi as últimas palavras de Stiles depois de um largo tempo conversando. John havia explicado que não poderia ficar ligando toda hora e que o manteria informado por curtas mensagens ou ligações mais curtas ainda. Não queria manter Stiles no meio do fogo cruzado e também os gastos de uma ligação internacional não cabiam em seus orçamentos.

E tinha já a certeza que Derek manteria o filho mais atualizado do que o próprio, ainda sim manteria informações para que Stiles não sentisse excluído e sem saber o que estava acontecendo do outro lado do oceano.

 

Sentado naquela sala com os braços sobre a camada aveludada de uma poltrona confortável era o último lugar que Derek queria estar.

E sua expressão fechada e de poucos amigos demonstrava exatamente o que estava sentido e não queria realmente esconder de ninguém que estava ali por mera obrigação.

Scott tinha recebido ordens de sua mãe a pertencer em silêncio enquanto o advogado, um dos melhores da Itália que estava para chegar conversasse com ele e o instruía corretamente a agir diante da situação.

Intoleravelmente protegido. Era esses pensamentos que navegavam na mente de Derek enquanto levava o copo pela metade de conhaque aos lábios. Não queria ficar totalmente sóbrio para aguentar as proteções em Scott que levaria apenas a mimar um garoto a achar que tudo que fizesse de errado seria resolvido facilmente.

A vida não era fácil e já estava mais que na hora de Scott aprender a lidar com seus problemas sozinhos. E o pior era que Derek havia percebido que talvez, apenas talvez seu irmão mais novo quisesse isso para ele também, mas sua mãe passava a mão em sua cabeça achando que estava fazendo o certo em manter Scott como se fosse um bebê em sua bolha sufocante.

- Você não irá dizer nada? – escutou sua mãe lhe dirigindo a palavra enquanto o liquido descia quente em sua garganta.

- Não sou o acusado, estou aqui por mero passeio.... Como se eu não conhecesse a Itália suficientemente... – respondeu sarcástico recebendo um olhar menosprezador de Talia sobre si.

- Não brinque... – acusou drasticamente olhando bem em seu rosto – Não estou para brincadeiras estamos em algo sério por aqui, Derek.

- Eu já sei.... Não precise me descrever o quanto o momento é sério.... Houve um grande desfalque na vinícola para ficar tudo bem esclarecido – a acusação ressoou impertinente aos ouvidos de sua mãe.

Derek poderia estar sendo um pouco grosseiro, mas a realidade ainda estava ali com ferocidade. Não adiantava camuflar e não deixaria que fosse.

Sentiu Talia retraída e começando a andar pela sala se distanciando dele. Ótimo, pensava Derek levando o resto da bebida aos lábios se fosse para manter a mãe distante por alguns minutos era bom jogar as verdades no ar.

Por fim, o advogado tinha chegado e estava instruindo Scott sobre sua defesa diante do que poderia vir pelo depoimento de Liam. O garoto mais novo dos Hale havia estado sobre a proteção da família diante da acusação de roubo, mas quaisquer mudanças vindas de Liam poderiam o comprometer outra vez.

Derek se levantou do sofá esticando as pernas e se debruçando sobre a bancada que ligava o salão da vinícola ao pequeno bar pré-disposto em sua vinícola. Ficou ali parecia ser horas e sentiu uma presença se aproximar devagar e cautelosa.

Talia não o deixaria em paz.

- Você está muito irritado, muito mais do que é do seu feitio... – comentou a mãe pousando a mão sobre seu ombro – Scott deu trabalho em Nova York?

- Nem tudo gira em torno de Scott... – respondeu com mais delicadeza mesmo que ainda sentisse a queimação da superproteção para seu irmão mais novo.

- Sabe que não é inteiramente minha culpa de você estar aqui... – ela foi sincera dessa vez – Você estava aqui quando tudo aconteceu e sabe muito mais do que qualquer um...

- Para manter seu precioso filho protegido... – Derek levantou o copo como se estivesse brindando mais uma verdade disfarçada.

- Sim... – não havia como mentir – Quero protege-lo e proteger o nome de nossa família envolvido em um escândalo.... Me julgue por minhas atitudes, mas não me julgue por defender e cuidar de vocês...

-  Scott sairá ileso disso... – Derek confirmou o que a mãe havia vindo buscar – Então não se preocupe...

- Isso... – disse Talia mais animada – Eu sabia que não havia motivos nenhum de você ficar contra a nossa família a favor deles...

- O que quer disso? – perguntou Derek virando-se para ela e encarando os olhos amorosos da mãe.

- Que diante de tudo seu caso passageiro com o garoto...

Derek a interrompeu quando colocou o copo bruscamente sobre a bancada fazendo um eco de som como se estivesse quebrando com força. Talia arregalou um pouco os olhos, porém manteve-se intactamente no mesmo lugar.

- Não é um caso passageiro... – a respondeu com tanta firmeza de sinceridade em sua voz que Talia teve alguns segundos para entender.

- Achei que já tinha terminado essa aventura... – comentou mais para si, porém Derek escutaria mesmo que negasse.

- O que leva a entender que é uma simples aventura? – perguntou fazendo uma careta de descrença e porque estavam discutindo sua relação enquanto Scott mantinha-se conversando com o advogado.

- Não achei que pudesse durar... – foi a resposta curta e grossa de Talia – Ele é irmão de Liam... O que acha que eu possa pensar...

- Não pense nada... – Derek a interrompeu outra vez – Eu sou adulto para formar minhas escolhas e saber muito mais que Scott com quem eu me relaciono... Stiles é o melhor homem que já conheci...

- Ele pode estar o usando para conseguir o que Liam conseguiu com Scott... – ela disse sem pensar, mas logo entendeu que seu gesto traria discussões infelizes.

Derek sentiu a sensação quebrar-se dentro dele, eram tão fáceis julgar as pessoas pelos seus elos. Não poderia escolher a família que tinha, ele mesmo sabia disso.

- Você não o conhece... – o filho mais velho a olhou com desdém – Não sabe o que estava falando... E não admito que o julgue como se o conhecesse...

- Eu só quero o seu bem... – ela tentou se desculpar, tarde demais.

- Eu vou lhe falar apenas uma coisa, mãe... Stiles olha para mim e vê muito mais que um amontoado de dinheiro... Ele olha para mim... Ele me vê e ninguém conseguiu me atingir desse jeito, eu estou apaixonado por ele e é melhor que se acostume com isso...

Talia ficou surpresa com a confissão mesmo que achasse uma loucura total que o filho tivesse envolvido com o irmão de Liam. Era como se a relação entre os dois ligassem a família para sempre e a matriarca queria era se livrar do garoto que tinha feito mal a seu filho mais novo. Derek parecia não entender isso. Conhecia Derek também para poder entender que o filho era mais esperto do que Scott, poderia ser que o caso com Stiles fosse apenas passageiro, uma paixão tola que acabaria logo e deixaria seu filho livre.

Derek também era crescido com um forte gênio de querer tudo e conseguir, talvez o filho estivesse desejo pelo garoto e estava saciando e logo se enjoaria. Se acalmou antes que começasse a discutir com ele sobre isso, talvez fosse apenas uma ligação que logo terminaria.

Talia estava enganada.

- Bem... acho que o garoto já entendeu que não ficará entre você e seu dever com a família já que está aqui... – Talia fez um gesto carinhoso nos cabelos de Derek pronta para voltar ao outro filho.

Mas Derek foi muito mais rápido e a segurou pelo braço.

- O que você fez? – a pergunta saiu rasgando por sua boca com a voz perigosamente afetada.

Talia ficou surpresa com o aperto em seu braço e quase gritou com o filho para o respeito, mas olhar nos olhos de seu filho mais velho encontrou ali fúria e ao julgar por sua expressão a fez entender que Stiles estava ocupando um lugar precioso do que imaginava.

- Eu... – ela gesticulou para que ele a soltasse.

Derek já havia levantado do seu lugar com tanta veemência para saber a verdade que Talia não tinha como fugir.

- Eu quero saber o que você fez e é melhor me dizer logo porque eu vou descobrir.... Farei ele me contar e juro que se você tiver feito algo para me separar dele eu não volto a pisar meus pés nesse lugar... – a promessa do final da frase de Derek assustou Talia.

- Eu não tinha ideia do quanto esse garoto te afeta... – ela respondeu receosa.

- Esse garoto tem nome, merda... – Derek respondeu um pouco mais alto do que o normal – O que fez? Hein? Você está aqui bem longe do outro lado do oceano longe de nós... O que fez, mãe? Não...

Não precisou muito para que Derek pudesse entender a estratégia de Talia. E ficou surpreso quando percebeu que a mãe havia usado alguém para chegar ao seu namorado.  Não era Scott, pois, o irmão não estava louco de ataca-lo pelas costas mais uma vez e sobrou apenas uma pessoa que ao julgar pela expressão vazia no rosto de Talia saberia que iria o ferir gravemente.

- O que ele disse para Stiles? – A fúria em sua voz já não era contida – Você realmente quer que eu a odeie não é, Talia?

- Filho, me desculpe.... Eu disse que só quero o seu bem... – ela confessou ainda se sentindo péssima por ter se envolvido nisso.

- Não acredito que usou Peter para me atingir outra vez.... Pode ter sido que tenha feito por me amar, mas seu irmão fez isso por vingança e deve estar satisfeito por ter falado com Stiles da maneira sórdida que ele é... -  gesticulou acusadoramente para Talia sem deixar que ela se desculpasse mais uma vez.

Andou até o meio da sala, já tendo a atenção de Scott, Laura e até mesmo do advogado.

- Eu espero que o que tenha dito para ele não o afaste de mim.... Caso isso venha acontecer te garanto que não me verá tão cedo...

Derek virou as costas saindo de perto daquela família ensandecida que poderia o enlouquecer em breve.

Talia mal pode observar o filho saindo enfurecido para fora de seu alcance.

 

O cheiro da fritura grudava em sua pequena cozinha fazendo com que ficasse um cheiro forte no ar. Stiles começou a ajeitar seu prato com seu pequeno jantar para um enquanto tilintava os dedos ao som da música lenta ao fundo.

Havia ficado entediado de ficar sozinho em sua casa enquanto tinha que esperar por notícias sobre a vida das pessoas importantes que estavam longe. Mas ainda sim preferia ficar mil vezes em seu lar do que voltar a Itália e ter que lidar com Liam e suas atitudes egoístas.

Tinha recebido algumas mensagens de Derek enquanto o namorado estava resolvendo as questões familiares do irmão e automaticamente do seu próprio também. Entre as mensagens havia também recebido uma de Isaac pedindo desculpas pelo comportamento grosseiro de Peter.

Stiles mordeu os lábios pensando em o que responder para Isaac sem aparecer grosseiro. Lidar com o parente ensandecido de Derek para ataca-lo todas as vezes que se encontravam era uma coisa, mas ter que permanecer encontrando com Peter porque tinha virado algum relacionamento de Isaac era totalmente distinto.

Não queria lidar com Peter toda vez que quisesse ter uma conversa de amizade com Isaac. O homem nutria um forte sentimento de indiferença sobre ele que Stiles queria permanecer bem longe. E tinha uma certa confissão a fazer para Isaac que ele merecia alguém melhor do que Peter e sua maldade em fazer com que as pessoas sentissem abaixo dele.

Mas como ele poderia notar não era fácil mandar no coração e não tinha direito nenhum de mandar no coração de Isaac. Outra mensagem alguns minutos atrás foi que o amigo disse que Peter havia partido também e que não estavam mais muito bem em qualquer relacionamento que haviam começado.

Stiles deu de ombros respondendo com gentileza e não mandaria para Isaac, ainda bem. Sabia o quanto o amigo também tinha um coração destroçado por ter se apaixonado por Scott e ser trocado por seu irmão não poderia julga-lo por nada.

Só queria que Peter não intervisse em sua vida privada e ficasse bem distante de si porque não iria mais admitir que ele o afetasse. E todas as palavras que tinha falado sobre sua relação com Derek apenas o fez entender que jamais faria o namorado escolher entre ele e sua família.

Nunca havia sido egoísta e havia limites que todo homem conhecia. Peter não o conhecia tão bem para se preocupar com suas atitudes e ainda mais que percebia que ele agia dessa maneira porque havia algo errado na relação dele com Derek. Do que o namorado tinha lhe falado era que não tinham uma relação boa entre os dois, tudo indicava que Peter gostava mais de Scott do que de Derek e que ele não ligava para isso.

Quando deixou que esses problemas ficassem no fundo da mente para jantar e relaxar como deveria. Escutar o celular apitar duas vezes havia outra mensagem que o chamava.

Preocupações poderiam vir, eram apenas isso que fazia Stiles olhar para a tela do seu celular procurando algum vestígio de informações de seu pai. Mas não foi exatamente isso que encontrou, havia uma mensagem de Derek pedindo que aceitasse a ligação de vídeo, pois queria falar com ele.

Stiles coçou a cabeça quando levou a garfada até a boca, se Derek não queria falar com ligação normalmente era porque deveria ser importante. Sorriu ao perceber que não deveria ser nada, era apenas uma motivação de saudades. Ele também sentia.

Foi de alguns minutos para que conseguisse jantar quando o celular tocou com a vibração da chamada sendo Derek do outro lado. Stiles pegou o celular que havia conseguido de volta com seus pertences em dias meio que esquecidos em seus pensamentos.

Atendendo pode conseguir enxergar o sorriso discreto de Derek a ele que sorriu de volta como uma expressão de felicidade.

- Ei... – disse para o namorado que não vinha em menos de 24 horas mais já sentia a falta.

Derek parecia desanimado, Stiles pensava que deveria ter sido pela viagem depressa que havia feito.

- Ei meu lindo... Como você está? – Derek ressoou com animação através da imagem pelo celular.

- Estou bem.... Estava jantando... – demonstrou que estava na cozinha e também que eles estavam em fusos horários diferentes.

- Eu não quero atrapalhar posso ligar depois... – Derek perguntou um pouco receoso de estar ligando como um louco.

Estava preocupado por agir da forma errada e ao sair do país havia acabado de se reconciliar com Stiles não era justo que agisse errado mais uma vez com ele. Mas ao ver a negação nos atos do namorado que estava tudo bem fez a inclinação positiva invadir seu coração para se amenizar.

- Derek, eu também estou com saudades... – Stiles disse com um sorriso sincero nos lábios que foi recebido com um sorriso envergonhado do outro lado.

- Estamos bem, então?

- Sim... – Stiles se acomodou na cadeira ajeitando-se melhor o celular a sua frente para vê-lo melhor – Porque demorou para ligar? Acredito que se lembre que estamos em horários diferentes e daqui a pouco eu estaria dormindo...

Derek sentiu a sensação libertadora  acomodar seus ombros quando Stiles respondeu que sim. Estava quase entrando em crise achando que Peter tinha conseguido mexer com a mente do namorado e estragado o que havia conseguido com ele. Afinal estava do outro lado do país, longe o suficiente para conseguir resolver qualquer situação com contato físico com Stiles. Só queria que as coisas ficassem em paz enquanto estivesse longe.

- Eu não tive tempo... – ousou a mentir porque não contaria que tinha discado o número dele mais vezes do que conseguia contar nos dedos, contudo voltou atrás porque a frase parecia que não tinha importância a ligação – Eu queria ligar e para ser sincero muitas vezes...

Stiles ritmou uma risada presa fazendo Derek dar de ombros com um sorriso largo também do outro lado. O mais novo sabia que Derek estava se segurando para não o fazer, dando um ar na relação deles para nada além de ser seguro em sentimentos. Gostava de entender que Derek estava tentando se controlar.

- Sinto sua falta...

- Eu também... – Stiles respondeu quando percebeu o sorriso de Derek morrer em seus lábios e ficar sério mantendo a cabeça meia arqueada de lado.

- O que ele disse para você? – perguntou depois de um tempo em silêncio – Praticamente estou tentando deixar me contar, mas acho que você não irá...

Stiles percebeu onde o assunto parou e ficou olhando para o rosto de Derek com um olhar de indagação.

- Como você soube? – perguntou com curiosidade.

- Parece que as atitudes de meu tio são lideradas as vezes... – disse com a voz envergonhada por ter que submeter Stiles a presença de sua mãe na história.

Stiles arqueou uma das sobrancelhas para cima em sinal que não havia entendido quem é que estaria também nas investidas de Peter para vê-lo mal, então o som da voz grossa de Derek rebateu em seus tímpanos o fazendo ficar surpreso.

- Minha mãe me contou...

- Sua mãe? – a pergunta não foi apenas direcionada a Derek mas para si mesmo.

Afinal, havia acabado de descobrir que definitivamente tinha mais uma pessoa que não aceitava sua relação amorosa com Derek. Fora seu pai que havia entendido a família de Derek não estava tão disposta com isso.  Stiles ficou em um meio silêncio esperando digerir a informação.

- Você já sabe que tenho trinta anos nas costas para deixar que minha família se intrometa em minha vida amorosa, não é? Não tem com que se preocupar.... Eu só espero que não tenha dado ouvidos a Peter ou seja lá o que ele tenha lhe falado.

- Eu não dei ouvidos a ele... – contou sincero porque realmente não deixou que o tio de seu namorado plantasse as dúvidas.

Não tinha dúvidas da relação com Derek porque se conhecia muito bem para ter a certeza que estava com ele porque sentia bastante.

- Eu fico feliz em saber disso... – Derek suspirou como se conseguisse respirar direito – Queria estar aí com você porque assim eu me sentiria mais completo do que ficar aqui sem você...  Odeio essa merda de distância...

- Pense que é por pouco tempo... – Stiles começou a tentar alegrá-lo também não sentia feliz com a situação – Também ficaria feliz se estivesse aqui...

Não diria que ficaria feliz em estar na Itália com ele, algumas coisas não se deveriam falar da boca para fora. Derek pareceu entender seu desconforto sobre isso e não disse nada.

- Isso acabará logo... – confirmou também colocando um dos dedos sobre a bochechas de Stiles na tela de seu celular – E logo estaremos juntos outra vez...

Então logo estavam conversando em termos menos desconfortáveis do que a distância os separando, problemas familiares e situações que cometiam seus irmãos. Stiles havia se deitado no sofá enquanto Derek narrava animadamente o que faria com ele quando voltassem a se verem era quase promíscua a conversa e o deixava animado de certas formas.

Não havia percebido as horas passando quando estavam juntos em sua pequena bolha particular de amor. E juraram que não deixariam ninguém os separarem por maior que fossem os obstáculos que as complicações de suas famílias em diferentes pontos pudessem passar.

Pois o namoro dos dois eram apenas direcionados entre eles e mais ninguém, não havia uma terceira e nem uma quarta pessoa para atrapalhar se nenhum dos dois deixasse.

Derek se despediu dizendo que o amava e Stiles ficou feliz em responder de volta com a mesma intensidade das palavras que havia recebido. Após desligar a ligação ainda havia algumas mensagens a ser recebida.

Ficou um tempo olhando para o teto de sua casa esperando voltar ao normal daquela sensação de torpor quando se estava junto com Derek mesmo que não fosse com contato direto. E ali percebeu que estava realmente sentindo saudades de estar perto dele, com Derek perto podia conseguir esquecer de seus problemas e focar-se apenas nele ou era uma questão de que o namorado o ajudava a passar pelas dificuldades mais rápido.

Não havia comentado sobre Liam e nem Scott.  Não iriam falar sobre os problemas que os separavam. E Stiles tinha uma certeza que falar de Liam seria um caminho muito denso para com Derek e que ambos haviam sido, de certa forma, enganados por eles. E também não havia espaço para conversas intimas e declarações que cabiam ambos em suas conversas particulares.

Quando Stiles percebeu que já estava na hora de arrumar sua bagunça na cozinha e ir para sua confortável cama para que conseguisse começar o outro dia, levantou-se recebendo um pequeno susto quando sua campainha tocou.

Olhou em direção ao seu celular vendo as horas, um pouco tarde para qualquer visita. A campainha tocou um pouco mais alta fazendo seus olhos mirarem na porta fechada e entrar em um pequeno dilema em quem seria e por que sentia afobação no toque em sua porta.

Deu uma olhada novamente no celular esperando encontrar alguma mensagem de algum amigo seu que estaria vindo vê-lo, mas não tinha sequer resíduo de informações deles. Passou as mãos nos cabelos os ajeitando pelo amassado do sofá enquanto iria abrir a porta para ver com clareza quem havia por detrás dela.

E quase saiu amaldiçoando pelos cantos da casa até chegar a porta porque realmente queria era descansar e dormir com a sensação animadora da voz de Derek ressoando ainda sobre suas orelhas. E podendo se lembrar de seus carinhos até adormecer.

Quando abriu a porta percebeu que as surpresas da noite não tinham fim e com certeza conseguia admitir para si mesmo que sua vida estava começando a ficar movimentada.

- Oi Stiles... – a voz afetiva veio em seu encontro tirando a expressão afetada de seu rosto quando observou a pessoa parada a sua frente.

Lá estava ele em pé com um sorriso animado em seu rosto e esperando qualquer migalha de atenção que Stiles pudesse lhe dar. E Stiles queria apenas entender o que Theo estava fazendo na porta da sua casa àquelas horas da noite.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...