História Broken Hearts - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Derek Luh, Jack & Jack
Exibições 51
Palavras 777
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Voltei depois de séculos sem postar, estava com saudades de vocês ♥
Peço perdão novamente por ficar tanto tempo sem postar, obrigado pelos favoritos e os comentários, estou muito feliz que estão gostando da fanfic, obrigado por tudo gente ♥
Até as notas finais, link da minha fanfic nova lá, boa leitura ♥
DESCULPEM O CAPÍTULO PEQUENO

Capítulo 8 - Chapter Eight


Hawaii - Saturday: 00:30 PM

Gabriela P.O.V

Meu corpo doía, senti uma pontada em minha cabeça e gemi de dor, abri meus olhos rapidamente, estava no colo de John, ele provavelmente estava me levando para cama, aconcheguei minha cabeça em seu peito e fechei os olhos tentando ignorar a dor, havia passado a tarde toda no quarto e no fim da noite, Nate me fez descer até a cozinha para comer algo, conversar com Jack fazia-me perder as forças, eu já o amei tanto um dia, o que aconteceu com todo aquele amor?

John colocou-me em minha cama e arrumou a coberta sobre meu corpo, sorri ainda com os olhos fechados e segurei sua mão.

- Eu te amo - sussurrei e o garoto riu.

- Eu também - John sussurrou de volta e beijou minha bochecha.

- Onde está o Nate? - abri meus olhos e olhei John sentado ao meu lado na cama, ele abriu a boca mas logo desistiu de soltas as palavras, eu havia entendido, ele estava com a Mahogany.- Tudo bem - sorri e fechei os olhos.- Eles precisam de um tempo juntos - John levantou-se da cama, pude ouvir seus passos até a porta, logo depois ouvi a mesma fechando-se.

Suspirei, nunca havia pensado na possibilidade de perder a atenção de Nate, eu estava sendo egoísta pensando assim?

Tentei não pensar nisso e concentrei-me em meu sono.

Passava meus dedos sobre o vidro gélido do carro, observava as árvores completamente brancas cobertas pela neve que caía nessa época do ano, meu pai conversava com minha mãe sobre nos mudarmos do Arizona, ele parecia estar cansado da rotina de sempre e de ver as mesmas pessoas, eu entendo ele, meus olhos pesavam de sono, mamãe me acordará cedo, ela não queria chegar tarde na casa dos meus avos, no rádio, tocava uma música lenta, permitir-me ser dominada pelo sono, fechei meus olhos lentamente e tudo escureceu.

Abri meus olhos devagar, a neve caía sobre meu rosto lentamente, meu corpo inteiro estava dominado pela dor, não sentia o ar entrando em meu nariz, meus pulmões doíam, algo escorreu sobre meu rosto, passei meus dedos sobre o lugar, era sangue, olhei em volta, o carro que antes estava dentro agora estava de cabeça para baixo, ouvi os gritos de meu pai, ele chamava por minha mãe, meu corpo estremeceu, procurava pelo o ar, meu coração parecia pular em meu peito, tentava gritar por meu pai mas nada saía dos meus lábios, as lágrimas que escorriam dos meus olhos misturavam-se com o sangue em meu rosto, revirava meu corpo no chão, os gritos de meu pai ecoavam em minha mente, o desesperou tomou conta de mim e logo não vi mas nada.

- ANGELINA.

Levantei meu corpo rapidamente da cama, meu cérebro parecia gritar comigo mesma, meu peito subia e descia rapidamente, eu estava tendo outra crise, o ar no quarto não parecia o suficiente para mim, meu corpo inteiro tremia, apenas uma palavra passava por minha cabeça nesse momento.

Nate.

Levantei-me da cama rapidamente e minhas pernas fraquejaram, as lágrimas escorriam por meu rosto, a imagem da minha mãe ensanguentada veio a minha mente.

Nate. Nate. Nate.

Andei o mais rápido que pudi até a porta, abri a mesma e deparei-me com o corredor completamente vazio, avistei a porta do quarto de Nate, dei alguns passos em sua direção e antes que pudesse pedir ajuda ao garoto meu corpo foi ao chão, não conseguia mover-me, tudo parecia estar em câmera lenta.

- Gabriela? - ouvi um sussurro e nem ao menos conseguir olhar quem era.- O que aconteceu com você? - a imagem de Derek apareceu em frente aos meus olhos, a garoto passou seus braços ao redor do meu corpo e puxou-me em direção ao seu peido desnudo.

- Me ajuda - sussurrei, Derek segurou meu rosto com suas mãos e limpou as lágrimas em minhas bochechas.

- O que aconteceu? - sussurrou, abri minha boca mas nenhuma palavra saiu, lágrimas voltaram a escorrer por minhas bochechas, Derek suspirou e fechou seus olhos, antes que eu pudesse processar qualquer coisa, Derek juntou nossos lábios, meu rosto parecia estar pegando fogo, meu corpo relaxou-se aos poucos e entrei em um pequeno transe, levei minhas mãos até seu peito, nossos lábios movimentaram-se devagar, um beijo calmo e reconfortante, Derek logo afastou nossos lábios e olhou em meus olhos, sorriu de lado e depositou um selinho em meus lábios.

- Vai ficar tudo bem.

 

Touch me, yeah

(Me toque, sim)

I want you to touch me there

(Quero que você me toque)

Make me feel like I am breathing

(Faça-me sentir como se eu estivesse respirando)

 


Notas Finais


Secrets Truths (Nate Maloley): https://spiritfanfics.com/historia/secrets-truths-6815759
Meu Twitter: @darklinsky
Meu snap: valeriymb (sim, o user é uma bosta)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...