História Broken hero - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Bakugo Katsuki, Midoriya Izuku, Personagens Originais, Todoroki Shouto, Uraraka Ochako
Tags Ação, Boku No Hero Academia, Lutas, Romance
Visualizações 16
Palavras 3.312
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fantasia, Fluffy, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Violência, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


DESCULPA PELA DEMORA! NÃO ME MATEM POR ISSO! BOA AI TÁ! VOLTANDO AOS EVENTOS QUE ACONTECERAM NO ANIME /MANGÁ!

COMO TODA SEMANA O CAPÍTULO 7 FOI ATUALIZADO E AUMENTOU BASTANTE! ESPERO QUE GOSTEM!

Capítulo 23 - Capítulo 23: Rescue Training.


Fanfic / Fanfiction Broken hero - Capítulo 23 - Capítulo 23: Rescue Training.

Capítulo 23: Rescue Training.

 

Depois de destruírem suas dúvidas e raiva com uma troca intensa de carinhos, com direito a mordidinhas nos lábios um do outro e até pequenos beijos no pescoço, Bakugo e Kurosaki desceram para a sala. Aqueles dois não pareciam os mesmos, estavam sorridentes demais ,com raiva de menos e conversando animados demais, o que causou uma pequena estranheza para o pessoal da classe. O loiro não usava nem mesmo o típico tom elevado e os xingamentos diários para se referir aos colegas de classe, mas como ele poderia? Tinha tomado uma dose reforçada daquele calmante com gosto viciante e cheiro refrescante como uma brisa morna de verão e agora se sentia leve, e excitado, como nunca antes. Katsuki teve até mesmo que dar uma rápida passada no banheiro antes de ir para sala.
 

Ninguém ousou se intrometer na conversa animada que aqueles dois estavam tendo para perguntar o que tinha acontecido para o humor deles mudar tanto. Ninguém conseguia ver que enquanto a rosada mantinha os olhos fixos no rosto de Katsuki, analisando cada traço do rosto dele, os cotovelos apoiados na mesa dele e as mãos segurando seu próprio rosto que exibia um sorriso  nos lábios. A cauda ágil da menina deslizava pela panturrilha dele, a acariciando com delicadeza, arrancando alguns risos do mesmo. O toque era bom e o deixava calmo.
 

Mas como tudo o que é bom dura pouco. A brincadeira daqueles dois foi interrompida quando Aizawa entrou na sala arrastando os pés e se posicionou em seu mesa, suspirando longamente antes de iniciar as explicações sobre o treinamento prático do dia. Fazia um tempo desde que os alunos tiveram o último treino de herói e os ânimos estavam nas alturas. Parecia que quase todos os alunos tinham virado coelhinhos e ficavam pulando em seus lugares de tamanha animação.
 

- Para o treinamento básico de heróis de hoje serão necessários três instrutores. - Ele suspirou, fechando os olhas durante alguns segundos. - Eu ,All Might e mais uma pessoa estaremos cuidando de vocês hoje.
 

A explicação causou o início de um falatório  entre os alunos. Todos estavam curiosos para saber que tipo de treino seria perigoso o bastante para precisar que de três professores para auxiliar.
 

- Um treino especial? - ashido sussurrou para a menina invisível ao seu lado.
 

- Deve ser perigoso. - a garota tremeu, mesmo que seus colegas só soubessem por ver as roupas se movendo levemente.
 

- Com licença! - a voz de Sero saiu mais alto do que o burburinho, fazendo grande parte da turma olhar para o rapaz com as sobrancelhas franzidas. Aizawa mandou o garoto continuar com a pergunta com um simples gesto de mão. - Qual será o tipo de treinamento ? Da última vez foi o treino de luta.
 

Lizara se inclinou um pouco para trás, sua cabeça encostando na cabeça do loiro que se mantinha deitado na carteira. Ela sorriu ao sentir o arrepio que os cabelos dele provocavam ao tocarem em sua nuca. "São macios apesar de espetados. Não tem cheiro de gel, devem ser naturais."
 

- O que você quer? - Bakugo sussurrou, ainda com o olhar baixo. Era óbvio que ela não iria fazer aquilo só para sentir seu cabelo.
 

- Para ter tanto professor deve ser algo bem perigoso. Batalhas em times talvez. - Ela sussurrou de volta, as mãos apertando de leve a saia quando sentiu os dedos dele brincando com a ponta de sua cauda.
 

Ele adorava ver as reações que ela mostrava quando tocava em sua cauda. "Como será que ela fica se eu lamber?". Katsuki sorriu de canto ao imaginar o rosto corado dela e a respiração ofegante. Agradeceu a deus por estar de cabeça baixa, sentia suas orelhas arderem só de imaginar a cena. "Merda!!!! Ser virgem é uma merda!!! Fico excitado só de pensar nela!" Ele recolheu a mão, ouvindo ela suspirar.

 

- Se for isso vai ser interessante. - o rosto de Bakugo foi rapidamente tomado pela raiva, seus olhos vermelhos brilhavam como o fogo devido ao ódio.

 

"Eu vou poder destruir aquele nerd de merda!" Aquele pensamento o fez rosnar, ainda estava com muita raiva de Izuku por ele ter dito que tinham se beijado uma vez em um jogo bobo. Se aquela história se espalhasse sua reputação iria para o lixo. Todos iriam catalogá-lo como gay e as suas chances com as meninas da escola iriam à zero em segundos. Mas ele realmente se importava com isso? Ele tinha Lizara ao seu lado, aquela que fazia seu sangue esquentar sem ser de raiva ,não precisava de outras garotas em cima , precisava? O maior problema que poderia acontecer era a ruiva ficar com tanta raiva que desistiria de ser parceira dele por puro ciúmes , o mesmo ciúmes que ela sentiu do esverdeado e que a fez beijá-lo sem pudor algum. Ele estava na corda bamba. Poderia se dar muito bem ou muito mal nessa história, preferia não arriscar se dar mal.

 

Sim, ele estava com raiva de Midoriya por ter contado aquele segredo, mas seu ódio era maior ainda pelo fato do esverdeado ter feito sua parceira chorar. Aquilo era imperdoável! Só ele poderia machucar e fazer Liza chorar, ninguém mais!

 

- O treino de hoje será o de....- O professor fez um suspense, esperando a atenção de todos se voltar para si antes de levantar um cartão escrito "Rescue" - Desastres, naufrágios e tudo mais. Essa vai ser o treino de resgate.
 

A falta de emoção na voz de Aizawa não abalou o som de surpresa que saiu das bocas dos alunos. Resgate. Mais um passo para suas futuras carreiras de heróis.

 

- Resgate? - Kaminari repetiu com uma gota de suor na cabeça, tentando ver se não tinha ouvido errado - Parece que teremos muito trabalho.

 

- Denki-chi vai ser divertido! - a animação de Ayame não fez muito efeito, o loiro preferia fazer algo mais fácil, de preferência que envolvesse as meninas de biquíni.
 

- Se você for mergulhar no naufrágio usando  biquíni vai ser, se não vai ser cansativo. - Ele deu um sorriso de canto para a morena que se encontrava a algumas  cadeiras de distância. Seu prémio? Um soco forte no ombro que quase o derrubou da carteira. Kirishima não era do tipo ciumento, mas tudo tinha limite.
 

- Kaminari seu tarado! - A garota ácida da turma riu da quase queda do faísca. - Nós vamos arrasar Aya-chan!
 

- Vamos! - a morena seguiu o riso da amiga.
 

- Idiotas. Isso não é brincadeira! Essa é o dever de um herói! - O ruivo sorriu animado, sua pele parecia ter levado um choque por causa da animação. - Meus braços estão tremendo de animação! - Ele tencionou os braços, abrindo um sorriso ainda maior.
 

- Você tá sempre animado quando se trata de missão de heróis Kiri. - Ela riu, se esticando para apertar a bochecha do garoto.
 

- Claro! Estamos treinando com os melhores para sermos os melhores! - ele corou um pouco, pegando na mão da menina e enlaçando seus dedos.
 

- Ninguém pode me vencer na água, kero! - tsuyu sorrio para os outros, se virando em sua cadeira para olhá-los.
 

- E eu sou a melhor quando se trata de incêndios! - Aya sorriu, esticando a mão para a Asui bater, o que a menor prontamente fez.
 

A Bakugo mais nova poderia ser muita coisa em público, mas com toda certeza ela não era uma menina envergonhada. O corpo esbelto de Ayame estava quase que completamente deitado na mesa de Kirishima para que ela conseguisse bater as mãos com as de Asui. Aquilo deixou o rosto de Eijiro tão vermelho quanto seus cabelos. Ele tinha uma visão perfeita da bunda empinada de Aya ,mas ele não era o único e o rosto corado dos meninos próximos faz com que a ira de Katsuki se inflama se outra vez. Fechando os olhos, Kirishima  pegou na cintura fina da menor e a empurrou de volta ao seu lugar, não queria confusão com o irmão da garota.
 

- Sossega Ayame. - Pediu, se remexendo na cadeira ,desconfortável e corado. Aquilo fez a morena o olhar um pouco confusa, a inocência às vezes era muita.
 

- Hei, eu ainda não acabei. - Rapidamente os estudantes voltaram aos seus lugares e calaram as bocas, não era legal testar a paciência de Aizawa, eles temiam o que o mais velho poderia fazer, pelo menos a maioria.

 

- Resgates são uma merda. Não dá pra bater no Deku. - O loiro explosivo resmungou.
 

- São necessários para os heróis. Talvez tenhamos alguma diversão. - "Muito provável que não."
 

- Até parece que a gente vai conseguir alguma merda de diversão. - O loiro sorriu de canto, se aproveitando da proximidade para soprar a orelha da rosada, causando arrepios. - Vou ter que descontar minha frustração em você depois vadia. - Ele riu, passando a mão discretamente pela saia dela, acariciando um dos lados da bunda dela. - Igual lá  no terraço.
 

- Ah é? - A mão dele foi tirada de forma bruta por uma chicotada que levou da cauda dela. Ardeu, aquilo era forte. - Aquilo foi um momento de fraqueza. - "Ela poderia ter mais momentos de fraqueza. Foi gostoso e excitante passar as mãos e apertar as coxas e pela bunda dela" o maior pensou, soprando a mão.

 

- Calados Bakugo e Kurosaki. - o mais velho ativou sua individualidade ,fazendo seu cabelo subir. É, nem mesmo o encrenqueiro da turma e sua parceira tinham coragem de desafiar a autoridade de Aizawa naquele momento. - Como eu estava dizendo. Podem decidir se vão querer vestir seus uniformes ou não dessa vez. - O moreno aperta um botão no controle remoto e faz com que os uniformes que estavam escondidos dentro da parede saiam em fileiras. - Há alguns uniformes que podem limitar suas habilidades. O treino será fora do campus então pegaremos um ônibus.
 

- U-um ônibus? - o nervosismo de Ayame era evidente, ela estava branca como papel.
 

- Se fudeu maninha! Quero muito ver sua cara de enjoo.
 

- Vai se ferrar Katsuki! Se eu passar mal deito no colo do Kirishima. - Ela sorriu, mas o ruivo ao seu lado corou, tentando esconder a cara na mesa.

 

- VAI SE FUDER!  EU TE DESMAIO ANTES! - o loiro se levantou de forma bruta ,recebendo uma forte pancada na cabeça do controle que o professor tacou.
 

- Mais uma e você vai ficar aqui escrevendo no quadro Bakugo. - A paciência de Aizawa tinha chegado ao limite. Já não gostava de dar aulas, ter que aturar um garoto como aquele ,que gritava por tudo, o deixava cansado.

 

Depois de liberados ,praticamente todos os alunos colocaram seus trajes. Bakugo optou por levar apenas uma luva, mas Lizara e Deku acabaram colocando os uniformes de educação física. Agora todos estavam do lado de fora da escola, esperando para entrar nos ônibus.

 

- Classe 1-A, aproximem-se ! Formem duas filas em ordem alfabética para que possamos embarcar no ônibus serenamente!  Serenamente!  - o representante da classe tentava chamar a atenção de todos, movendo seus braços.
 

- Ele tá animado hoje! - a garota dragão riu ao lado do irmão.

 

- Queria ver essa animação toda se eu mostrasse o vídeo dele correndo pelo corredor usando só a lingerie da Lizara. - O maior riu sarcástico, colocando as mãos no bolso.

 

- Bakugo você é um demônio ! - as altas gargalhadas de Kirishima e de Aya chamavam atenção, mas não era nada de se espantar ,aqueles dois estavam sempre rindo.
 

- Vai se fuder Kirishima!  A Ichigo que é o demônio!

 

- Você vai ver só ! Eu vou fazer você treinar até não se aguentar em pé mais tarde! - A ruiva rosnou enfurecida, detestava ser comparada a um monstro.
 

A pequena discussão dos quatro durou até eles entrarem e se sentarem, o que não saiu muito bem como a imaginação de Iida havia pensado.

 

- Que enjoo, não sabia que seria esse tipo de ônibus. - Iida se mantinha de cabeça baixa, a escondendo entre as mãos.
 

- Que diferença faria? Está tudo bem. - Como a boa amiga que tentava ser para todos, Ashido tentou consolar o maior.
 

- Eu digo o que me vêm a boca. - Asui sorriu, recebendo um "Eu sei muito bem disso Tsuyu-chan" da morena ao seu lado. - Midoriya-chan. - Ela chamou pelo esverdeado que estava sentado do seu outro lado.
 

- Hã?! Sim, Asui-san! - o garoto corou muito, como sempre que falava com uma menina.
 

- Pode me chamar de Tsuyu-chan.
 

- Certo...bom...Tsuyu-chan... -Ele sussurrou, recebendo um olhar mortal de Katsuki "Deku retardado, não consegue nem falar com uma garota!"

 

- Sua peculiaridade é parecida com a do All Might. - A menina sorriu animada com a força que o colega tinha.
 

- Que? Você acha? Mas...eu...bom...- "Meus deus me ajuda a fugir dessa!" o garoto estava tenso, como iria arranjar uma desculpa boa o suficiente para despistar a garota?

 

- Espera aí Tsuyu-chan. - O ruivo começou ,recebendo um olhar furioso da morena ao seu lado.
 

- Tsuyu-chan? - Aya rosnou, puxando a orelha do maior. - Desde quando tem tanta intimidade com ela Kirishima Eijiro? Ehn? - Ela puxou com mais força ,fazendo Kirishima trincar os dentes. "Que bom! Ela sente ciúmes também!" - Pras meninas é Tsuyu-chan,  pra você é Asui-san, entendeu?
 

- Mas o Midor…
 

- Deku é um caso aparte! - Ela colou sua orelha na dele e sussurrou bem baixinho. - A menos que não queira me beijar outra vez. Digo, da mesma maneira que nos beijamos ontem. - Ela estava apelando, ele sabia, mas acabou corando e concordando.
 

- Tá bem ! Tá bem! - A morena sorriu,  soltando. - Voltando!  Asui-san o All Might não fica ferido quando usa seus poderes. Eles só se parecem de longe. - Midoriya claramente relaxou, aliviado com a intervenção de Kirishima, o que não passou despercebido por Lizara. - Mas sabe é bom ter uma peculiaridade que amplifica a força. Dá pra fazer muitas coisas legais. - Ele mostrou um dos braços, fazendo ele se enrijecer. - Meu endurecimento é forte contra os outros, mas infelizmente não é tão legal.

 

- Eu acho ele muito legal! - o esverdeado se pronunciou, o tom de voz um toque mais elevado do que o normal. - É uma peculiaridade digna de um profissional!  
 

- Profissional é?  - O ruivo coçou a nuca, levemente corado.

 

- Eu não falei Kiri. - A garota dragão apertou as bochechas do maior, sorrindo gentil. - Eu falei que você seria um herói incrível.
 

- Ayame...- o garoto corou mais ainda, desviando o olhar. - Mas sabem, precisa pensar em popularidade para ser um herói famoso. A da Ayame é bem chamativa e pode ser usada para outras coisas além de batalhas, como entreterimento. Ela também é fofinha, gentil e alegre e só isso já chama atenção o suficiente. - A morena corava mais e mais a cada palavra do garoto, se encolhendo constrangida no banco. O enjoo não importava mais para ela.
 

- Ei-Eijiro...meu poder não é tão legal assim. É difícil de controlar. - Ela falou baixinho.

 

- Eu lembro quando você tentou fazer os pássaros de fogo pela primeira vez. - Midoriya riu baixinho. - Eles queimaram o cabelo do Kacchan! - o garoto podia sentir o olhar furioso que o loiro lhe dava.
 

- VAI SE FUDER NERD MALDITO!!! - o loiro gritou, fazendo Jirou se encolher ao seu lado.
 

Lizara se levantou do lado de Sero e caminhou calmamente até Kyoka, tocando seu ombro de leve. A morena de cabelos curtos desplugou o fone de ouvido do celular e olhou para a menor que a olhava um pouco séria, sem o sorriso que costumava exibir no início das aulas.
 

- Jirou-san, por que não trocamos de lugar? - Prontamente a outra concordou, se levantando e abrindo espaço para a colega se sentar. - Obrigada. - Katsuki bufou, se jogando outra vez no banco e olhando para a janela. Como ele queria agarrar ela ali e descontar a raiva que sentia em beijos ásperos, mas não estava disposto a abrir mão de seu pequeno tesouro secreto.
 

- Meu laser umbilical é profissional tanto em beleza quanto na força. - O rapaz loiro e de roupas brilhantes chamou a atenção dos outros.

 

- Mas não é nada legal ficar com dor de barriga depois. - o comentário de Ashido fez o pequeno grupo cair nas gargalhadas.
 

- Bem se formos pensar em bom ,controlado e forte - O garoto de cabelos vermelhos olhou para o irmão mais velho de sua garota, mesmo que não fosse namorada e sorriu. - Os melhores seriam o  Bakugo,  o Todoroki e a Kurosaki. - o loiro olhou brevemente para o colega, estalando a língua em seguida, a ruiva ao seu lado deu um pequeno sorriso com o comentário de Kirishima.
 

- Bakugo-chan está sempre irritado, então ninguém vai gostar dele. - Asui não parecia ter medo de morrer ,falando aquelas coisas para o loiro explosivo, não que estivesse errada. Katsuki só ficava calmo quando podia tomar seu calmante chamado Kurosaki Lizara.
 

- Mas que inferno! - o jovem explosivo se levantou de forma agressiva - VAI SE FUDER SUA SAPA DE MERDA!!! QUER BRIGAR?!
 

- Viu só?  - a garota sapo apontou para ele enquanto olhava Deku. Aquilo o irritou mais ainda! Estava sendo ignorado e por um  nerd!
 

- A maioria de nós não se conhece muito bem ,mas todos conhecem bem a sua personalidade de pavio curto. - Denki o provocou, usando um tom de deboche que até mesmo Aya estranhou.
 

- QUE VOCABULÁRIO É ESSE MALDITO?! VOU MATAR VOCÊ SEU PUTO!!! - o garoto só não avançou no faísca por sentir um leve apertão em sua coxa, desviando o olhar viu Lizara o olhando com aqueles olhos opacos.
 

- Bakugo! Para de gritar e volte para o seu lugar! - Iida se intrometeu, mexendo seus braços de forma robótica.
 

- CALA A BOCA SEUS QUATRO OLHOS DE MERDA! - o aperto em sua coxa aumentou um pouco, o fazendo corar de leve.
 

- Katsuki...- A garota se levantou também, tocando o ombro do parceiro, estava na hora de cumprir seu papel. Ela respirou fundo antes de fitar Kaminari com os olhos opacos, o fazendo tremer. - Se ele é temperamental? É, muito, mas eu tô tentando cuidar disso e não pretendo aceitar vocês falando assim dele tão facilmente. - A voz da menina era tão fria que deixava a todos ali com medo de dizer uma palavra sequer. - Isso caso vocês não queiram experimentar do sabor das minhas lâminas. - O sorriso sádico que ela deu deixou todos com um pouco de medo. "Por que a Kurosaki tá defendendo tanto ele?!" essa pergunta rodava na cabeça de todos.
 

- O mesmo vale para  mim! - Aya sorriu, mas logo seu sorriso foi substituído por um bico fofo - Ele é o meu irmão mais velho e não gosto quando falam mau dele. - A cara fofa e a voz manhosa fez as meninas rirem e os meninos corarem em um pouco, tirando completamente a tensão do local. O loiro só resmungou algumas coisas, não precisava ser defendido, principalmente por aquelas duas.

 

- Por que fez isso Lizara? - Ele sussurrou para a rosada.

 

- É o meu trabalho. - Ela sorriu para ele, sussurrando de volta. - Eu sou sua parceira, eu não posso deixar que falem mal do meu chefinho. - Aquilo fez o loiro sorrir de canto.
 

- Parem de bagunça. Nós chegamos. - Aizawa anúncio, recebendo um "Hai" animado da maioria e um desanimado de Bakugo.

 

Os alunos da 1A não sabiam ,mas aquele treino mudaria para sempre suas vidas.


Notas Finais


O QUE ACHARAM?! GOSTARAM?! LEMBRANDO O QUE JÁ DISSE NAS NOTAS INICIAIS ! O CAPITULO 7 FOI ATUALIZADO E FICOU BEM MAIOR! QUEM TIVER INTERESSE LEIA.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...