História Broken Roots - Malisaac - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Alan Deaton, Brett Talbot, Derek Hale, Hayden Romero, Isaac Lahey, Jordan Parrish, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Mason Hewitt, Melissa McCall, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Natalie Martin, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski
Tags Broken Roots, Malisaac, Romance, Stalia, Teen Wolf
Visualizações 245
Palavras 1.352
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


EAE PORRAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA QUANTO TEMPO MINHA GENTEEEE! BALANÇA A RABA NO RITMO DE BROKEN ROOTS E VAMOS LÁ!
PRIMEIRAMENTE, TALVEZ PRÓXIMO CAPÍTULO TENHA HOT ( ͡° ͜ʖ ͡°) TÔ BEM LOCA POR ESSES DIAS
SEGUNDAMENTE: NESSE CAPÍTULO TEM UM ACONTECIMENTO QUE VOCÊS ESPERAM DESDE QUANDO COMEÇOU ESSA BAGAÇA Q
TERCEIRAMENTE: DE AGORA EM DIANTE ESSA FIC VAI FICAR LOKA COM ACONTECIMENTOS LOUCOS E EU NÃO QUERO VOCÊS RECLAMANDO PEDINDO UM BREAK PORQUE NUM TEM BREAK NESSA PORRA NÃO. ISSO AQUI FOI FEITO PRA LACRAR ENTÃO TÁ LACRANDO.
APROVEITEM A LEITURA E KISSUS!
P.S: eu tava com uma saudade do caralho de postar <3

Capítulo 22 - I'll be good


Fanfic / Fanfiction Broken Roots - Malisaac - Capítulo 22 - I'll be good

A alcatéia estremeceu com a revelação. Isaac imediatamente começou a perguntar quem era Marie-Jeanne Valet. Malia explicou a ele. Todas as teorias da conspiração apareceram na cabeça de todos naquela sala. Vingança, ou apenas tédio? Motivos decentes ou algo pequeno? Ninguém sabia. Na realidade Malia estava com medo do que poderia acontecer. Ela pressentia algo que iria acontecer logo, ela só não sabia o que, ou como explicá-lo. Na verdade essa sensação acompanhava Malia desde quando ela beijou Isaac aquele dia na floresta, só que ela apenas ignorou. Mas naquele momento, a sensação tinha dobrado e triplicado de tamanho. Mas por quê?

            - Marie-Jeanne. – Murmurou Lydia, cruzando os braços. – Pode explicar? Não estamos entendendo. – Pediu a Banshee pelo grupo.

            - Não estão entendendo o que? Como eu sobrevivi por quase trezentos anos? – Marie-Jeanne riu.

            Malia rosnou e Isaac a segurou para a Coyote não avançar sobre Marie.

            - Pelo visto, acho que é. – Ela se ajeitou na cadeira. – Bem, vocês sabem que tinham 3 Médicos do Medo, certo? – A mulher perguntou, e todos assentiram positivamente. – E também sabem que tinha uma mulher entre eles, não sabem? – A ficha de todos naquele momento, tinha caído. Ela era uma dos Médicos do Medo?

            - Como? – Sussurrou Scott próximo á ela.

            - Sabe, depois que matei meu irmão achei meio rude de minha parte ter feito aquilo. Eu me arrependi. – Ela respirou fundo. – Henri, como viu que eu estava muito mal com a morte do meu irmão, começou a pesquisar sobre – Todos a olharam confusos. – Nos bestiários claro, naquela época não existia internet, muito menos estes livros sofisticado que vocês possuem hoje. Claro, ele não achou nada. Nós ficamos pesquisando por anos, décadas, e não achamos absolutamente nada. Foi aí, que vendo todo o nosso desespero, Marcel revelou que tinha a solução. Nós precisávamos fazer a Besta se lembrar, precisávamos fazê-la ressurgir. – Todos naquela sala, permaneciam confusos.

            - Mas como vocês viraram Médicos Do Medo? – Perguntou Malia, já entendendo a história toda.

            - Como você acha que Sebastien se transformou na Besta? – Marie perguntou, com os olhos semicerrados.

            - Com a poça de lama? – Malia perguntou, como se fosse a resposta.

            Marie-Jeanne levantou o dedo indicador e o balançou de um lado para outro, como se dissesse que a resposta estava incorreta.

            - Na verdade, isso está metade certa. – Ela deu de ombros. – Marcel fabricou a poça, para testá-la.

            - Mas a história não é essa. – Scott disse.

            - Sério, Scott? Confiar em um velhote? – Perguntou Marie, se referindo á história contada por Gerard.

            Ele ficou com a boca entreaberta. Nem Gerard sabia da história verdadeira.

            - Como Marcel fabricou a poça? Não é algo feito pela natureza? – Perguntou Lydia.

            - Estou começando a achar que vocês são lerdos. Não está obvio?

            - Não. – Falou Stiles, com um sorriso irônico nos lábios.

            - Marcel era um cientista. Ele sabia tudo sobre o mundo sobrenatural. Mais que Henri.

            Malia, aparentemente, foi a primeira a entender o que Marie queria dizer.

            - Médico Do Medo. Cientista. Livro. – Isaac a olhou, pedindo por explicações mais tarde. Lydia estalou os dedos, entendendo o que a amiga queria dizer. Stiles bateu palma, por razão da ansiedade. Scott ainda de boca aberta olhou para Malia. Hayden e Liam permaneciam calados. Alan compreendeu, assim como todos.

            - Exato. – Marie-Jeanne falou finalmente. – Ele sabia tudo sobre o mundo sobrenatural, inclusive como inventar criaturas em laboratórios...

            - Inclusive também, soube inventar os Médicos Do Medo. – Malia interrompeu Marie, e disse o que a própria iria dizer. Marie-Jeanne olhou para a Coyote impressionada.

            - Meu Deus. – Murmurou Lydia.

            Scott se mexeu, nervoso.

            - Mas porque matar inocentes, e o Theo? – Ele perguntou.

            - Vingança.

            - Vingança? – Stiles perguntou.

            - Sim, vocês mataram meu irmão. – Marie respirou, e logo suspirou. – E Theo... Não sei, ele estava me enchendo à paciência, deve ter sido por isso que o matei. Na verdade, foi para testar a pílula em seres sobrenaturais. Deu certo. – Ela sorriu.

            Malia não se controlou e soltou uma risada, Isaac a acompanhou e riu também. O garoto definitivamente odiava Theo. Marie-Jeanne também começou a rir.

            - Enfim... – Deaton os interrompeu, já assustado com as gargalhadas. – Você vai ficar aqui, até terminarmos de fazer tudo o que temos que fazer. – Disse se dirigindo á Marie-Jeanne. Ela apenas concordou. – Vocês podem ir para casa, eu fico de olho nela.

            - Eu fico aqui com você. – Se ofereceu Scott, Deaton concordou.

            - Nós também ficamos. – Hayden e Liam falaram juntos.

            - Ok. – Scott disse.

            O restante foi embora, e como sempre esse “restante’ era Lydia, Stiles, Isaac e Malia. Todos foram no Jipe de Stiles. Dessa vez o clima não ficou tenso, e o silêncio que tomava conta do veículo, não se tornou algo constrangedor, pelo contrário, foi algo aliviador para todos. Malia e Isaac estavam no banco de trás e Lydia no banco do passageiro. Isaac sentiu uma pequena coceira perto de sua mão. Virou a cabeça para ver o que era. Era Malia tentando colocar sua mão na dele. Isaac não hesitou e entrelaçou seus dedos no dela. Ambos sorriram. Isaac quase soltou uma frase que estava presa em sua garganta, mas conseguiu se controlar e não disse.

            Stiles parou o Jipe em frente à casa de Malia. Isaac e ela desceram, não sem antes de despedirem de Lydia e Stiles. O Sr Tate não estava em casa, pois Malia não sentiu seu cheiro.

            Malia destrancou a porta da casa, e Isaac entrou. Logo depois ela entrou também. Isaac parou em frente ao balcão e se sentou no banquinho. Malia foi até a geladeira e pegou uma garrafa de água mineral, depois pegou dois copos no armário da cozinha. Foi até o balcão e se sentou em um banquinho, ficando de frente para Isaac.

            - Quer? – Perguntou se referindo á água.

            Ele apenas assentiu, o que Malia estranhou. Ele estava nervoso.

            - Você está bem? – Malia perguntou, enquanto a água caía no copo de Isaac.

            - Sim! Porque não estaria? – Ele disse sorrindo forçadamente.

            Ela o analisou por um instante.

            - Isaac? – Ela insistiu.

            Ele levantou os braços.

            - Na verdade não está nada bem! – Ele gritou. Malia o olhou assustada. – Desde quando você bateu na porta da casa do Scott e eu abri, minha vida não está nada bem! – Isaac levantou do banquinho e se virou de costas para onde Malia estava.

            - Como assim? O que quer dizer com isso? – Ela perguntou, com os olhos marejados.

            Isaac se virou para ela, que já estava em pé á sua frente.

            - Você bagunçou minha vida! Eu estava bem antes de você aparecer. – Ele gritou novamente. Malia estava assustada com aquele tom de Isaac.

            - Eu baguncei sua vida? – Ela perguntou com lágrimas escorrendo pelo rosto.

            - De um jeito bom. – Ele disse. – Merda. – Começou a passar as mãos pela testa.

            Malia deixou suas lágrimas caírem, nem se importou com a presença de Isaac ali.

            - Eu pensei que você gostasse de mim. – Ela disse entre soluços.

            - Acho que você não está entendendo, Malia. – Isaac disse, com as mãos na cintura. – Estou tentando falar algo, mas não faço a menor ideia de por onde começar. – Ele disse olhando para os lados.

            Ela parou de derramar lágrimas e fungou o nariz.

            - Pelo começo talvez? – Ela ironizou, passando a mão embaixo do nariz.

            Isaac respirou fundo e fechou os olhos por um segundo. Logo os abriu.

            - Desde o dia em que eu conheci você eu senti algo. Algo que cresce aqui dentro – Disse apontando para o seu peito. – desde então. Não importa em quem eu pense, ou o que, meus pensamentos sempre irão parar em você, Malia. Isso é bom e ruim ao mesmo tempo. Quando estou muito perto de você, sinto minha garganta fechar. Malia, eu suo mais com você do que com o treino de Lacrosse. E essas sensações estranhamente são boas. E eu não sabia explicar o porquê. – Malia o olhava com as sobrancelhas arqueadas e com os olhos novamente marejados. – Agora eu sei.

            - O que é? – Malia perguntou, com muito medo da resposta.

            Ele respirou fundo.

            - Eu te amo.


Notas Finais


Então... Eu ia continuar o capítulo, mas decidi parar por aí :)
GALERINHA tenho uma coisa importante para falar, que é algo que está me deixando triste :(
Por favor, não fiquem cobrando capítulos novos se eu demorar para postar. Não precisam cobrar, pois eu vou postar! Nunca vou desistir dessa fic! Eu comecei e agora não vou parar! Se eu demoro para postar é porque eu estou sem criatividade ou porque eu estou me sentindo mal, triste, desanimada, etc.
Enfim, espero que compreendam :(
VOLTANDO PRA PARTE INTERESSANTE...
Não sei quando postarei o próximo. Talvez amanhã, talvez semana que vem. I DON'T KNOW. Não quero prometer nada e não cumprir depois. :)
Espero que tenham gostado do capítulo e que comentem aqui o que acharam desse lindjo capítulo!
Que vocês não desistam de mim nem da ~MaliaLahey e até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...