História Broken Roots - Malisaac II - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Daniel Sharman, Shelley Hennig, Teen Wolf
Personagens Alan Deaton, Allison Argent, Chris Argent, Derek Hale, Gerard Argent, Hayden Romero, Isaac Lahey, Jordan Parrish, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Mason Hewitt, Melissa McCall, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Natalie Martin, Personagens Originais, Peter Hale, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski
Tags Broken Roots, Cry_xx, Layden, Malisaac, Ressurreição, Revelaçoes, Segunda Temporada, Stydia, Teen Wolf
Visualizações 98
Palavras 2.544
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁ GALERE! TUDO BOM COM VOCÊSSSSSS?????? Espero que sim ^^
Chegam mais, acomodem-se, pois esse capítulo está bem... Começo de altas tretas HEHEHEHEHEHEHEHEHE

tradução do capítulo; "Amigos ajudam uns aos outros" HUMMMMMM O QUE ISSO SIGNIFICA???? SÓ LENDO PRA SABER HEIN KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Desculpem por essas notas mais bosta que o coco de cada dia, é que eu to bem sei lá hoje. (:
Mas isso não vem ao caso agora, o importante é o capítulo SHUAHSAHUUHAHUS

Boa leitura, até lá embaixo! ♥

Capítulo 4 - Friends helps each other;


Fanfic / Fanfiction Broken Roots - Malisaac II - Capítulo 4 - Friends helps each other;

"If all is fair in love and war

I can't do this anymore..."

Yellow Claw - Love & War (Ft. Yade Lauren)

 

 

Lydia, novamente, estava na escuridão. Seu coração palpitou, pois tinha algumas teorias sobre o porquê de estar ali.

Seus olhos arregalaram-se em instinto, tentando enxergar o que quer que fosse.

Suas mãos, subitamente, começaram a suar. Assim, como seus pés descalços.

Mais uma vez, a camisola branca e curta estava em seu corpo.

O vento não tardou em chegar.

Semicerrou os olhos, procurando alguma direção para seguir, embora estivesse tudo escuro.

Deixou as mãos ao lado do corpo, enquanto avançou um passo para frente, um pé de cada vez.

Seus cabelos movimentavam-se junto do vento.

Lydia teve de segurá-los para não atrapalharem sua visão.

Não ouvia-se nenhum barulho se quer, nem se tentasse.

Poderia se dizer, que a garota ali, estava quase entrando em desespero.

Quase. Se não fosse pelos sussurros que começaram muito de repente.

Inaudíveis. Indecifráveis.

Pareciam correr pouco a pouco até onde ela estava.

Lydia arfou com o susto.

Ela pôde ver sombras vindas juntas do som.

Aquilo definitivamente não significava algo bom.

Ela fechou os olhos, esperando tudo acontecer.

Os sussurros foram chegando mais perto, e mais perto.

Até que, chegaram até ela.

Foi como uma barreira em seu redor.

Seus olhos abriram-se, podendo ver o exato momento em que as luzes acenderam-se. Tudo ficou branco.

A barreira preta permaneceu onde estava, imediatamente os sussurros foram calados.

Lydia fixou seu olhar em frente.

Instantes passaram em um completo silêncio.

Ela estava apreensiva demais. Esperar, o que quer que estivesse para acontecer, era quase torturante.

Então, a onda preta simplesmente dissipou-se.

O susto foi grande, levando-a para trás. De pé.

Lydia pensou, que estava tudo acabado. Eram apenas as sombras, o vento e a escuridão. Mas, ela estava equivocada.

- Isso não deveria ter acontecido... – Uma voz falou ao longe. Ela a reconheceu quase de imediato. – Haverá consequências...

Era Isaac, novamente.

- Foi avisado. – Ele berrou. – Mas não foi ouvido.

Lydia se pôs a pensar.

Ele tinha avisado algo. Era óbvio.

- Por isso – Isaac prosseguiu. – Haverá – Pausou. – consequências.

E então, a voz sumiu. Assim como Lydia de onde estava, e a escuridão.

Ela acordou aos prantos em sua cama.

Agarrou as cobertas, segurando-as fortemente.

Ela havia entendido o que aquilo significava, só não havia processado por ora.

Lydia gritou, berrou, esperneou.

Em sua mente aparecia; gritos, sangue, pessoas mortas, cadáveres... Inclusive, seus amigos mortos.

A dor era sem tamanho. Dava para perceber pelos seus gritos sôfregos.

Malia havia ressuscitado Isaac. Aquilo teria terríveis consequências.

Deaton os levou até a casa de Malia.

Isaac entrou na frente, e ela o ajeitou deitado no sofá. O caminho foi em silêncio, e o momento ali, também.

Malia estava feliz demais para falar qualquer coisa.

Ela em seguida, sentou ao lado dele. Seus pés ficaram em seu colo.

Ambos sorriram quando seus olhares se cruzaram.

- Está com fome? – Malia pergunta, deixando um leve carinho nos pés de Isaac.

Ele assente.

- Eu comeria vários cervos agora. – Respondeu. Ela sorriu. – Estou com muita fome.

Ela levantou-se, deixando delicadamente os pés de Isaac no sofá.

- Alguma preferência? – Perguntou já abrindo a geladeira.

Malia não obteve resposta alguma.

Ela levantou a cabeça para espiá-lo.

Ele estava dormindo.

Malia sorri, e pela segunda vez desde que Isaac morreu, ela se sente completa.

❀...❀

 

A campainha toca. Prontamente Malia levanta-se do sofá onde está.

Isaac, no último segundo, segura sua mão.

- Tem certeza disso? – Ele pergunta. Notavelmente ele está tenso. Certamente voltar dos mortos não deve ser tão legal assim.

Malia engole a saliva.

- Eles têm que saber, Isaac. – Ela responde calmamente. – Quanto mais cedo, melhor.

Ele pressiona os dedos da mão, uns contra os outros, ao mesmo tempo em que engole em seco.

- E se eles não gostarem... Digo, e se não acharem certo o que você fez? – Ele está inseguro, isso corta o coração da garota.

Malia aproxima-se dele, ajoelhando-se em sua frente, ficando exatamente na altura em que ele está.

- Olhe... – Ela pede. Isaac a olha. Ela segura o queixo dele com um dedo. – Tudo vai ficar bem. Não importa o que eles pensarão. – Falou, olhando nos lindos olhos azuis. Isaac estava quase hipnotizado por ela. – Eu fiz o que fiz, e faria mais milhões e milhões de vezes, se isso significasse ter você ao meu lado.

Lentamente, um sorriso vai surgindo nos lábios do garoto. Ambos sentiram falta disso. Um do outro. Os momentos juntos. Os sorrisos. Tudo.

Isaac aproximou seu rosto do dela. Malia fez o mesmo.

Um sorriso apareceu nos lábios da garota.

Para ela, era quase impossível não sorrir quando Isaac sorria. Assim como era para ele.

Devagar, encostaram os lábios.

Nada mais pareceu importar. Nem as consequências. Nem os avisos de Marie-Jeanne. Nem Allison. Só... Eles.

O beijo não foi aprofundado, mas foi o suficiente para eles.

- Agora eu estou pronto. – Isaac sussurrou, com a testa encostada na de Malia.

Ela soltou uma risada baixa. Foi como uma canção de ninar para os ouvidos de Isaac.

Malia afastou-se, sorrindo feito boba. Caminhou sem pressa até a porta. A abriu.

- O que é tão urgente assim? – Scott pergunta, assim que vê Malia em sua frente.

Stiles, Lydia, Liam, Hayden, e Noah estão ali.

Malia respira fundo, mas não consegue contar o sorriso de orelha a orelha que se forma.

Ela abre caminho, saindo de frente da porta.

Logo, Isaac pode ser visto.

Surpresos, felizes, e chocados. Eram como todos haviam ficado.

Os olhos azuis estava de volta.

Lydia sabia o que havia acontecido, mas ver foi um pouco surpreendente.

Ela conseguia ver a alegria presente nos olhos brilhantes de Malia, e estava feliz por ela e por ele, mas aquilo de certa forma não era certo.

A Banshee ainda não sabia o que ou como, mas consequências terríveis apareceriam.

Mesmo assim, ela abriu um sorriso ao ver Isaac, afinal ele era seu amigo.

- Meu Deus do céu... – Stiles sussurrou, abismado com a presença de Isaac. Ele virou-se para Malia. – Depois você vai me contar como isso aconteceu. Eu preciso saber. – Stiles foi até Isaac, o puxando para um abraço. O loiro ficou sem reação. – Graças a Deus você está de volta, Malia estava quase insuportável sem você.

O momento estava quase tenso, pois ninguém falava algo, mas Stiles dissipou com a tensão assim que havia dito aquilo.

Isaac gargalhou.

 

❀ ... ❀

 

Noah avisou todos os colégios de Beacon Hills para retomarem com as aulas, afinal três meses perdidos de aula já era mais que suficiente.

Ninguém sabia que Isaac havia morrido, por isso foi fácil de fazer com que ele voltasse para as aulas.

Todos foram juntos, ansiosos para voltarem.

O corredor estava repleto de alunos. Estavam todos felizes por voltarem, isso era fácil de perceber apenas pelos sorrisos estampados nos olhos de cada um.

Por ser quarta-feira, a primeira aula de Malia seria matemática, assim como a de Lydia. Scott iria para a de química, assim como Stiles. Liam e Hayden foram para a de inglês respectivamente. Já Isaac iria para a de ciências.

Malia e Lydia foram juntas para a sala, em silêncio. A coyote estava com certo receio com a reação da amiga sobre Isaac, mas resolveu não perguntar. Estava bom demais para ser verdade. Já Lydia, estava com medo de falar com a amiga. Estava com medo de sua reação.

A aula estava tediosa. Não era algo muito difícil de esperar de uma aula de matemática.

Lydia olhou sutilmente para o lado, observando Malia fazendo os exercícios com um sorriso contido no rosto. A ruiva olhou rapidamente para frente, conseguindo ver a professora muito distraída mexendo e escrevendo em seu caderno. Essa era a oportunidade perfeita para uma conversa.

- Malia... – Ela sussurrou, conferindo em seguida para ver se alguém havia ouvido.

Ninguém ouviu. Malia estava incluída nisso.

A garota estava afundada em pensamentos – aparentemente felizes, por razão de seu sorriso -, o que era estranho. Ela não era assim. Nunca havia sido.

- Malia. – Lydia a chamou mais uma vez. Ela novamente não ouviu.

A garota ruiva fechou os olhos, já quase perdendo a paciência gigante que tinha. Respirou fundo, olhando para seu caderno. Virou as páginas, até parar na última. A arrancou, cuidando para ninguém perceber. Pegou-a em suas mãos e fez uma bola de papel rapidamente.

Ela virou-se para o lado, encarando Malia e logo jogando a bolinha. Ela sorriu assim que Malia sentiu o leve impacto contra sua têmpora.

- O que foi? – Malia sussurrou, quase soando como um rosnado.

Lydia ainda sorrindo, falou.

- Lembra-se da nossa conversinha de quando chegamos em Beacon Hills? – Perguntou. A ironia estava praticamente obvia na forma de ela falar.

Malia revirou os olhos.

- Agora não é o momento para isso, Lydia. – Ela falou, já guardando suas coisas.

O sinal tocou quase instantaneamente.

Lydia empurrou tudo mochila adentro, levantando-se e seguindo Malia porta afora. Teriam aquela conversa, ó se teriam.

- Mas é claro que é! – A ruiva quase gritou.

Malia apressou os passos, virando no próximo corredor.

- Minha próxima aula é de economia. – Explicou. – Eu preciso ir logo.

Lydia bufou. Correu até parar em frente à morena, colocando a mão em seu ombro, fazendo-a parar.

- Sua próxima aula é daqui a dez minutos. – Lydia conferiu em seu relógio de pulso. – É tempo suficiente para uma conversa.

Malia desviou o rosto para o lado oposto, relutando. Suspirou profundamente antes de concordar.

- Fale logo. – Ela rosnou.

Lydia olhou para os lados, vendo a pouca movimentação ao redor de onde estavam. Ela voltou-se para a amiga em seguida.

- Preciso que me responda honestamente. – Ela pediu. Malia deu de ombros. – Prometa que irá! – Ela pediu novamente. Malia a olhou por alguns segundos, avaliando-a, até que assentiu. – Ótimo! – Lydia comemorou. – Que horas Isaac acordou no Nemetom? – Perguntou, vendo Malia hesitar em responder, mas ao mesmo tempo pensar.

- Mais ou menos umas 04h15min. – Ela respondeu confusa. Seu olhar logo voltou-se para Lydia.

Eu estou certa, então. Lydia pensou, lembrando-se de seu pesadelo. Mas aquilo não era bom de qualquer forma. Isaac realmente tentou avisá-la, mas foi tarde demais.

- Lydia, pelo amor de Deus! – Malia gritou, segurando nos ombros da garota. – Você está me assustando com essa cara. – Disse, engolindo em seco mais uma vez. – O que aconteceu? Porque perguntou?

Lydia a olhou, os olhos olhavam de um lado para outro, muito rapidamente.

- Eu tive um pesadelo no mesmo dia em que Isaac ressuscitou, Malia. – Ela explicou, sentindo um tremor em suas mãos. – E como da outra vez foi com Isaac. – Malia a olhou, como se pressentisse o que ela diria. – Ele disse que ele não deveria ter sido ressuscitado. – Ela falou, seus olhos marejaram. Malia sentiu-se culpada pela primeira vez, seus olhos marejaram também. – Mas essa nem foi a pior parte.

O nó na garganta de Malia fez com que fosse quase impossível de respirar, mas ela conseguiu oxigênio suficiente para perguntar.

- E qual foi?

Lydia pressionou os lábios, tentando não chorar ali.

- Eu vi todos nós mortos. Todos de Beacon Hills... Mortos. Inclusive nós. – Ela falou, sua voz quase falhou.

Malia arregalou os olhos. Sua visão ficou turva. Sua respiração descompassada. O corpo pesado. O coração acelerada. O nó na garganta ainda presente.

Teria lugar melhor do que aquele para ter um ataque de pânico?

- Malia? – Lydia a chamou, vendo o estado em que ela estava. Arregalou os olhos também, assim que o corpo da garota quase foi ao chão. – Malia! – A segurou, passando um braço pelo seu ombro. – Está tudo bem. Ah meu Deus! Isso é minha culpa!

Os olhos de Malia quase se fecharam, mas ela conseguiu mantê-los abertos. Seu peito doía, assim como sua garganta. Estava muito difícil de respirar.

- Não é sua culpa. – Ela disse com dificuldade. – Eu deveria ter ouvido você.

Lydia a ajudou a caminhar com dificuldade. Segurou com toda sua força na cintura dela, para não deixá-la cair.

Não há mais nada para se dizer.

Elas caminham juntas, desviando das pessoas que surgem à frente. Malia soltou um riso, enquanto pararam ao lado da porta do vestiário masculino.

- Vou perder a aula de e-economia. – Ela disse, soltando mais um riso.

Lydia abriu a porta, entrando junto dela.

- Isso não é o mais importante nesse momento. – A ruiva falou.

Elas andaram com dificuldade até um banco próximo aos armários. Lydia colocou Malia sentada ali, com as costas apoiadas contra o armário de metal.

- Tudo bem... Ahn... – Lydia pigarreou, pensando rapidamente em uma solução para o ataque. Ela também está prestes a ter uma crise. – Tranque a respiração. – Ela pediu suavemente, agradecendo aos céus por ter pensado em algo.

Malia prendeu a respiração com tamanha dificuldade. Suas mãos tremeram descontroladamente. Lydia as segurou com carinho assim que percebeu.

- Solte o ar agora. Devagar. – Disse. Malia fez imediatamente. Seus olhos fecharam quando seu diafragma contraiu. – Assim. Isso mesmo. – Lydia fala. – Agora, puxe o ar lentamente.

A garota o faz.

- Repita quantas vezes for necessário. Prenda o ar, solte-o, e puxe-o. Exatamente nessa ordem.

Malia faz, exatamente trinta e cinco vezes, antes de finalmente conseguir acalmar seu coração, e fazer com que seu nó na garganta se dissipa. Sua visão volta ao normal naturalmente. Sua respiração, permanece ofegante.

Ela sorriu para Lydia, agradecida. Lydia sorriu de volta.

- Obrigada. – Pediu. Seu peito descia rapidamente.

O sorriso de Lydia abriu-se ainda mais.

- Disponha, amigos ajudam uns aos outros. – Falou.

Lydia sentou-se ao lado dela.

Permaneceram assim, em silêncio, por vários instantes, até que Malia cortou o silêncio.

- Desculpe não ter te ouvido. – Pediu. – É que... – Seus olhos arderam. Sua voz embargou. – Eu precisava tê-lo de volta. Desculpe.

Lydia virou seu rosto para encará-la. Sua voz também embargou.

- Não tem que se desculpar. – Ela disse, olhando para frente. – Eu faria a mesma coisa em seu lugar. – Malia a olhou com a sobrancelha arqueada. – Qual é? Eu posso ser rude às vezes, mas eu também sou racional!

Malia soltou um riso fraco. Lydia a acompanhou.

O sorriso de Malia foi sumindo gradativamente, e Lydia, percebeu isso.

- O que foi? – Ela perguntou, já totalmente assustada.

Malia olhou para cima, parecendo pensar. Ela fungou profundamente o ar.

- Sangue. – Disse.

As duas levantaram-se juntas.

- Como assim sangue? – Lydia perguntou.

Malia olhou para ela.

- Como assim, sangue? – Ela refez a pergunta. – Apenas sangue, oras!

As duas andaram, como em um filme de terror. Estavam com medo do que viriam. Poxa, era para ser um dia tranquilo!

O vestiário estava escuro. A única iluminação que ameaçava entrar por ali, era a do sol forte da manhã. Mas mesmo assim, estava escuro.

O corpo estava dilacerado no chão. A barriga estava escancarada. Certamente alguns órgãos faltavam.

- Meu Deus! – Lydia gritou, cobrindo a boca com a mão.

Malia olhou aquilo abismada.

- Precisamos chamar o Xerife. – Ela falou, virando-se para Lydia.

A ruiva apenas assentiu, segurando no braço de Malia para poder andar. Aquilo era aterrorizante.

- Vamos... – Malia sussurrou, dessa vez era ela quem estava ajudando Lydia a andar. Ela também segurou no braço da garota. – Venha.

Elas saíram às pressas dali.

Pelo que parecia, havia mais um mistério para resolver.

 


Notas Finais


rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs
estão vivos? hihihihihihihihihihihihi
Quero muito saber a opinião de vocês, hein? :)
Eu já tenho o resumo do capítulo seis pronto, então as postagens não irão demorar! Eu ouvi um amém? ^^

Galere, eu fiz uma playlist de Broken Roots, se quiserem ouvi-la, o link está aqui; https://www.youtube.com/playlist?list=PL7wX83oJbnPHdSOJ6cob5i_fJUmXh9Vcv

Outros links importantes;
primeira temporada de Broken Roots; https://spiritfanfics.com/historia/broken-roots--malisaac-6722661
Stone Cold - Scalia; https://spiritfanfics.com/historia/stone-cold--scalia-7726006
The Cure Of Cancer; https://spiritfanfics.com/historia/the-cure-of-cancer-9202878
Inside Out; https://spiritfanfics.com/historia/inside-out-6323903

Caso queiram falar comigo ou até mesmo perguntar algo, me sigam no tt; https://twitter.com/akaBruna
Meu facebook: https://www.facebook.com/bruna.dulius
Me sigam, para não perderem nenhuma atualização!

Até o próximo! Amo vocês! ♡♡♡

Bye, bye. (•ө•)♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...