História Broken ties - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bottom!jungkook, Jikook, Namji, Top!jimin, Yoonseok
Visualizações 37
Palavras 1.760
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hi amores, eu não sei dialogar então me perdoem.
Espero que gostem da fic, é minha primeira então não me julguem.
Beijos e espero que gostem, comentem para eu poder saber se gostaram.
~Lee

Capítulo 1 - I accept


Jeon Jungkook era um ômega lindo com o sorriso meigo e fofo, seus olhos eram grandes e isso o deixava ainda mais atraente, Jungkook era filho do Jeon Hyun Jae e enteado de Jeon Eun Kyung. Eun Kyung era uma ômega linda, porém desagradável, ela odiava de todas as formas o pequeno ômega, tudo por causa de seu marido, Hyun Jae é e sempre foi muito apegado ao filho, seu pequeno ômega, teve Jungkook em seu primeiro casamento, esse casamento teve um final trágico, Jeon Yerin morreu em um acidente de carro.

 

 

 

 

Yerin estava voltando da escola de Jungkook, tinha acabado de buscar o filho de 9 anos era um dia feliz, aniversário de Yerin, estavam indo para casa esperar o alfa chegar do trabalho para dar a notícia de sua segunda gravidez. Mas isso não foi possível, um carro em alta velocidade acertou em cheio o carro da ômega, um carro que passavam na hora parou para socorrer os dois, Yerin pediu para que tirassem seu filho primeiro, e assim foi feito, mas não deu tempo de socorrerem a ômega, o carro começou a pegar fogo e ela pediu para que se afastarem do carro, e então ele explodiu, matando Yerin e o bebê que ela carregava.

Jungkook estava desacordado nos braços de uma beta, ele tinha a testa ensanguentada e aparentava ter alguns ossos quebrados, a beta se desesperou ao ver uma criança tão linda naquelas condições, junto ao seu marido, a beta levou o pequeno ômega até o hospital mais próximo, não sabiam o nome e nem quem era o pai da criança, isso se ele tivesse.

Jeon Hyun Jae estava em casa esperando a esposa e seu pequeno filho para irem jantar fora e comemorar o aniversário de sua amada ômega, esperou por horas até que seu sócio, e melhor amigo, YoungJae ligou falando sobre um acidente perto da escola de seu filho com uma criança ferida e uma moça morta, não esperou seu amigo terminar e correu até o hospital mais próximo, encontrou uma beta e um alfa sentados na cadeira de espera em frente a uma sala, perguntou para uma enfermeira sobre a criança que tinha sofrido o acidente e como ela era, a enfermeira descreveu seu pequeno ômega e disse que os dois que estavam sentados na cadeira na sala de espera, foram as pessoas que salvaram o pequeno ômega.

O Jeon chorou e foi amparado pela beta que salvou seu filho, ela explicou o que tinha acontecido e que o homem que tinha batido o carro morreu também, Hyun Jae chorou, chorou por perder sua amada esposa e por ter seu filho na sala de emergência correndo risco de vida, seu pequeno filho era uma criança frágil, um ômega dócil, e isso deixava o alfa com mais medo ainda.

Três Horas esperando sentado ao lado do casal, esses que se negavam sair dali, queriam saber sobre o pequeno, um médico saiu da sala e olhou para os três perguntando quem era o parente, Hyun logo respondeu e veio a notícia mais desagradável, Jeon Jungkook estava em como induzido, podia ou não acordar, tinha quebrado duas costelas e o braço, um corte pequeno na bochecha, o alfa chorou junto a beta que torcia para o pequeno melhorar, Hyun Jae foi acolhido pelo casal, não queriam deixar o alfa sozinho, ele não podia ficar daquele jeito, tinha uma empresa para comandar e um filho, que se Deus quisesse, iria voltar e precisar do seu pai.

 

 

Durante um ano e meio, Jungkook ficou em coma, um ano e meio a beta, Kim Yang Mi, e o alfa, Kim Jeong Eun, não o deixará sozinho, iam sempre a casa do alfa para cuidar de ti, a beta tinha um filho que sempre ia visitar o ômega, Kim SeokJin, um ômega de 14 anos, sempre ia visitar o pequeno, contava histórias e cantava para Jungkook, SeokJin tinha se apegado ao ômega só por saber a sua história.

Um mês antes de seu aniversário Jeon Jungkook acordou, SeokJin estava sentado ao seu lado cantando uma música linda, quando o pequeno ômega acordou, SeokJin chorou de felicidade ao ver o pequeno abrir os olhos, Hyun Jae, Yang Mi e Jeong Eun, logo correram para o hospital, deixando tudo de lado, trabalho e compras foram largados. Jeon Hyun Jae achou que fosse explodir de felicidade ao escutar seu pequeno lhe chamar.

 

"Appa, cadê a Omma?"

 

Hyun Jae não conseguiu segurar o choro, afinal, como iria contar sobre o falecimento de sua Omma, nem ele ainda havia superado. Yang Mi tentou explicar ao pequeno o que tinha acontecido e que sua Omma o amava muito mas teve que partir, Jungkook chorou dias e noites chamando por sua Omma, Seok Jin ficou ao seu lado, como um irmão mais velho, cuidou e apoiou em todos os sentidos, amava seu pequeno Jungkook, seu irmão que sua Omma não pode dar.

 

Sete anos depois o Jeon mais velho se casou novamente, não por amor, jamais amaria alguém como amou Yerin, se casou por conta de sua empresa, achava a moça bonita e gentil, não queria obrigar seu filho de apenas 17 anos a se casar, então o mesmo casou. Cho Eun Kyung, a ômega tinha estudado com o casal no colégio e sempre foi apaixonada pelo alfa, sempre odiou Yerin, afinal, Yerin tinha o que ela queria, ela tinha Hyun Jae, mas agora o jogo tinha virado e era ela que tinha Hyun Jae. O amor da ômega era doentio, odiava Jungkook por ser filho de Yerin, odiava Yang Mi e Jeong Eun por ter salvo o pequeno omega.

Eun kyung tinha uma filha, Cho Sun Hee, outra ômega linda, porém, Sun Hee era igual a sua mãe, desde o dia do casamento começaram a fazer a vida do pequeno ômega um inferno, claro, sem o pai do mesmo saber, como Jungkook era bondoso e acreditava que um dia iria melhorar, ele nunca contava sobre as palavras feias e os tapas que as omegas davam, Jungkook era um ômega de bom coração.

 

 

 

Dois anos depois Jungkook estava com 19 anos, tinha acabado de completar seus 19 anos e estava voltando de uma viajem que fez com seu "irmão" SeokJin e seu marido Nanjoom, e Yoongi seu melhor amigo, Yoongi era um ômega um tanto peculiar, de sua boca saia palavras de baixo calão, esse é o motivo de Jungkook não ser mais inocente, era virgem mas inocente não, sabia o que era sexo de cor ao teatro, tudo graças a Min Yoongi.

Jin o deixou e Jeon entrou em casa saltitando de tão feliz que estava.

-Kookiie-ah?- escutou a voz de seu pai, olhou para a escada e viu seu amado pai descer correndo e o abraçando com força- Nunca mais vou te deixar viajar, senti muito a sua falta, filhote!

-Não é pra tanto, foram só dois meses.- respondeu rindo-Appa, eu amei a Grécia, ano que vem você irá comigo, lá é lindo.- disse rindo e apertando seu pai em um abraço.- Appa, acredita que o Yoongi conheceu um alfa la? E ele é coreano, Appa, eles vão se casar e vão me abandonar- choramingou e Hyun Jae saiu do abraço rindo.

- O Min nunca irá te abandonar, Jin te abandonou quando se casou- olhou para o ômega que negou- então o Min não o abandonara, agora sobe e toma um banho, quando terminar desce que temos que conversar.

O ômega assentiu e subiu as escadas levando sua mala, entrou em seu quarto e viu que tinha sumido a foto de sua Omma, ela ficava no criado-mudo, mas ela não estava ali, se desesperou, não podia perder a foto, e se se esquecesse do rosto de sua Omma? Isso não podia acontecer.

-Jungkookiie~- escutou a voz de Yang Mi atrás de si, sorriu largo e abraçou forte- a bruxa queria jogar fora a foto, mas eu guardei- entregou a foto, Jungkook suspirou aliviado em ver a foto de sua amada Omma- Hyuniie me disse que você iria chegar hoje então eu corri pra cá para ver meu bebê.

-Jin-Hyung irá ficar com ciúmes, eu que apanho por esta roubando a mãe dele- choramingar e a beta riu.

-Aquele ingrato não vai me ver, assim ele aprende uma lição, criei com tanto amor para ser abandonada- fingiu esta chorando.

-Eu vou tomar um banho e já vou para sala, meu Appa quer falar comigo.- disse.

-Eu vou pra casa, amanhã eu venho te buscar para ir conhecer algumas faculdades, ok?- a beta perguntou.

-Ok!- abraçou a mesma e correu para o banheiro escutando a beta rindo.

 

 

Ao terminar o banho se arrumou e desceu, chegou na sala vendo seu Appa e Eun kyung assistindo televisão.

-Appa, o que o senhor quer falar comigo?- perguntou sentando no sofá a frente.- Olá Kyung.- o ômega cumprimentou.

-Olá Jungkook-ah.- respondeu com um sorriso falso nos lábios.

- Lembra dos Park's?- perguntou e o ômega respondeu um "sim", então o alfa continuou- A empresa deles sofreu um desfalque, ela está com muitas dívidas e eles nos pediram ajuda.- o pai estava meio hesitante, não queria fazer aquilo- Eles queriam casar você e Park Jimin- disse rápido vendo a boca do filho abrir e fechar várias vezes- Filho, só se você quiser, eu não estou te obrigando a fazer isso, e eu nem queria esta te pedindo isso.- disse suspirando- mas eles são nossos amigos e estão precisando de nossa ajuda, e é só por dois anos. Esse é o tempo para a empresa começar a se erguer... você aceita?- o alfa perguntou. Eun não gostava da ideia desse casamento, Sun Hee sempre foi apaixonada por Jimin, eles até ficavam, Eun queria que sua filha ficasse com o alfa.

- Amor, você não acha melhor a Sun Hee se casar com o Jiminiie?- perguntou.

- Eles falaram o Jungkook- respondeu- e Jungkook que é o herdeiro da empresa-disse e Eun segurou a vontade de bater no ômega a sua frente.

- Só por dois anos?- perguntou hesitante, e o mais velho confirmou- en... então eu aceito?- respondeu mais saiu como uma pergunta.

- Obrigado filho, eles eram melhores amigos de sua mãe.- agradeceu e Eun segurou a vontade de revirar os olhos ao escutar falar de Yerin.

- Sim. Eu e Jiminiie sempre fomos amigos- riu baixinho- ele não pode ter mudado tanto, se passaram só cinco anos.

-Esperamos que ele continue sendo o bom alfa que sempre foi.- Eun riu baixinho, ela sabia que Park Jimin não era mais o mesmo, afinal, sua filha lhe contava tudo. 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...