História Broken Vows (Camren) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui
Tags Camila Cabello, Camren, Família, Lauren Jauregui
Exibições 133
Palavras 2.434
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, FemmeSlash, Fluffy
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mais uma one queridinha, que eu imaginei enquanto ouvia All I Want do Kodaline.

Boa leitura :)

Capítulo 1 - Capítulo Único - Why Would You Leave Me?


Fanfic / Fanfiction Broken Vows (Camren) - Capítulo 1 - Capítulo Único - Why Would You Leave Me?

- Vamos Camz! Só uma selfie, por favoooooooor! – Lauren riu segurando a câmera polaroid na direção da outra morena.

- Eu estou gravando, Lo, é melhor do que selfies – Camila sorriu, aproximando a câmera do seu celular do rosto de Lauren.

- Como gravar qualquer coisa é melhor do que selfies? Nada é melhor do que selfies – Lauren afirmou divertida, fazendo várias caras engraçadas para a câmera que Camila estava segurando.

- Essa seria uma pergunta muito fácil se não houvessem tantas repostas para ela.

- Me diga pelo menos três, por favor.

Camila concordou com a cabeça suavemente, tentando manter uma cara séria, e falhando ao fazê-lo.

- Um: eu posso ouvir a sua voz. Dois: eu posso ouvir sua risada. Três: eu posso ver as centenas das suas caras engraçadas. – Camila terminou com um sorriso enorme, sentando no banco ao lado de Lauren, agora gravando as duas.

- É tudo sobre barulhos e caras engraçadas pra você. – Lauren segurou a mão de sua namorada e sorriu para câmera mais uma vez – Uma criança tão previsível.

- Owwwww você me ama – Camila se aproximou e beijou a bochecha dela.

- Você é meu caso de caridade, Camz, não vá se achando por isso. – Lauren brincou e Camila fez biquinho, fazendo a menina de olhos verdes beijar os lábios da outra menina – Não faz bico.

- Eu sou seu caso de caridade, eu tenho o direito de fazer bico.

Lauren gargalhou suavemente. – Eu estou feliz que você está gravando isso agora, dessa forma eu posso mostrar o quão beijável você fica quando está fazendo bico.

- Oh, então eu apenas sou beijável quando eu faço bico? – Camila finalmente fez uma cara de brava convincente, o que fez as duas aproveitarem mais ainda sua brincadeira.

Apenas é uma palavra muito forte. Eu diria que você é mais beijável, apesar de que eu não acredito que você poderia ser mais do que já é. Quando está fazendo biquinho, eu perco todo o meu autocontrole.

- Então, eu acho que vou fazer bico mais, só pra te fazer você perder o controle com mais frequência. – Camila mordeu seu lábio, e passando sua língua por ele logo depois, fazendo Lauren se sentir incomodada e quente.

- Oh meu Deus, - Lauren fez suas unhas viajarem pelas coxas de Camila – você poderia parar de flertar comigo? Tá gravando e eu não quero que nossos filhos vejam você sendo uma pervertida!

Nossos filhos?

- É claro, com quem mais além da minha futura esposa eu deveria ter filhos?

- Eu te amo muito, Michelle. – Camila disse, se aproximando e quase tocando seus lábios.

- Eu te amo ainda mais, Karla. – Lauren fechou o espaço entre elas colando seus lábios, ambas gemeram ao contato. Depois de alguns minutos se beijando, Camila esqueceu que ela estava filmando, e deixou seu celular cair na grama. Ela não se importou em pegá-lo de volta, ela estava muito ocupada.

Camila secou as lágrimas que estavam agora correndo livremente pelo seu rosto. Era pura tortura, ela sabia, mas o desespero de ouvir a voz de Lauren era tão forte que ela tinha que fazê-lo. O tom rouco da morena, seus penetrantes olhos verdes, os lábios que Camila estava tão acostumada a provar, agora tudo tinha ido embora. Apenas alguns vídeos permaneceram, aqueles que ela tinha sido muito teimosa para fazer, agora ela estava realmente feliz por não ter cedido o desejo de Lauren e os apagou.

Entretanto, Camila ainda não entendia porque Lauren foi embora. Elas tiveram um casamento muito feliz pelos últimos sete anos, duas crianças e uma casa confortável a qual elas trabalharam duro para comprar. Mas, um dia, Camila acordou com o barulho do carro de Lauren indo embora e uma carta no criado mudo.

Haviam passado seis semanas agora. Lana e Brad perguntavam todos os dias quando a outra mãe deles ia voltar, e Camila nunca respondia. Após a quartas semana, Brad, o mais velho, percebeu o que tinha acontecido e parou de perguntar, forçando sua irmã mais nova a fazer o mesmo. E todas as vezes que eles iam para escola, Camila se encontrava assistindo um dos cinco vídeos que ela tinha, com a carta não-aberta em suas mãos, chorando mais um rio.

Dinah disse para ela se recompor, se não por si mesma, pelos seus filhos. Lauren tinha sido a maior vadia do mundo, e, mesmo que não fosse justo para Camila, ela teria que lidar com isso. Mas ela simplesmente não conseguia. Ela precisava do encerramento que a carta daria a ela, mas ela não tinha a coragem. Dinah também disse que ela poderia abrir e lê-la em voz alta para que Camila sofresse menos, mas ela não queria que a sua melhor amiga lesse as últimas palavras que a sua esposa deixou para ela.

Então, ao invés de seguir em frente, Camila apenas continuava ouvindo a voz de Lauren enquanto ela abraçava a carta e chorava. Com as esperanças de que sua esposa, um dia, voltasse para ela.

- Camila, - Lauren começou, suas mãos suando. Os nervos dela faziam com que ela tremesse como uma máquina de lavar louça – eu nunca pensei que amor fosse algo real enquanto eu crescia. Eu nunca realmente me apaixonei, ou senti algo romântico em relação a qualquer pessoa, além de você... Ah, Camila, você... Você foi a minha primeira. Em tudo. Meu primeiro amor, meu primeiro beijo, minha primeira vez, - ela piscou para todos os convidados, fazendo a plateia explodir em uma risada rápida, - de qualquer forma, você foi a minha primeira. E eu prometo nunca te abandonar, prometo sempre cuidar de você, fazer o nosso lar um ambiente saudável e seguro para nós e para nossos filhos. Eu prometo falar quando você precisar ouvir e ficar em silêncio quando tudo o que você precisar é a minha presença para te confortar. Eu prometo deixar você escolher o nome do nosso primeiro filho, contanto que eu escolha o nome do segundo, e eu prometo te lembrar da sua beleza todos os dias enquanto eu respirar. E, o último, mas não menos importante, eu prometo te fazer sentir amada da mesma forma como você me faz. Porque Camz, se existe algo que eu tenho certeza é que eu nunca acreditei que alguém pudesse me amar por quem eu sou, e você o fez. E você ainda faz. Você está se casando comigo, pelo amor de Deus, e eu não podia estar mais feliz.

Camila estava com um sorriso tão brilhante pelas palavras de Lauren. Os olhos verdes estavam tão bem abertos que ela poderia jurar que todo o mar estava dentro deles, e ela estava louca para fazer um mergulho neles.

- Oh, e mais uma coisa, - Lauren falou assim que viu a boca de Camila abrir para começar seus votos – eu prometo nunca te fazer sofrer por motivos desnecessários. Agora eu terminei. – ela falou enquanto todo mundo começou a rir novamente.

- Você é uma puta de uma mentirosa, Michelle. – Camila falou para a tela pausada, com os olhos de Lauren em zoom, fazendo cada detalhe que Camila nunca poderia esquecer mais vívidos. – Você está me fazendo sofrer por motivos desnecessários. Você deveria estar aqui. Porque você me deixou se você disse que me amava?

Ela olhou para o envelope fechado em sua barriga. Ela pensou que talvez as repostas para suas perguntas estivessem escritas dentro dele. Mas quem disse que Camila tinha a coragem para abri-lo? Oh não, ela poderia passar sua vida inteira chorando e encarando o rosto de Lauren na tela. Ela poderia morrer uma mulher feliz se a última coisa que ela visse fosse os olhos de Lauren ao vivo.

Mas ela não podia morrer agora. Ela era uma mãe solteira de duas crianças. Camila tinha responsabilidades que ela deveria estar dividindo com a sua esposa, a mulher que fez um discurso intenso de votos em seu casamento e agora não estava em lugar algum para ser vista. Camila odiava Lauren por deixá-los, no dia seguinte do sétimo aniversário de casamento delas. Timing perfeito, hã? Lauren era tão perfeccionista que ela fez a festa perfeita e depois foi embora, por nenhuma razão aparentemente.

- Eu devia abrir você.

É claro, o envelope não respondeu. Camila balançou sua cabeça, percebendo que ela estava falando com um pedaço de papel. Lauren iria seriamente ser a morte da cubana. Camila suspirou pesado, usando uma de suas unhas para abrir o envelope e encontrar uma não tão grossa e não tão fina carta lá dentro.

"Minha Camz,

Eu deveria começar isso com um "me perdoe", mas pareceu muito errado. Desculpas não iriam me fazer voltar para os seus braços, apesar de quê isso é tudo que eu quero agora. Em vez disso, eu devo começar da única forma que eu sei.

Eu sou uma puta fodida mentirosa. E eu estou completamente ciente disso.

Antes de eu começar a escrever isso, antes ainda de eu decidir que eu iria deixar vocês, eu assisti nossa fita de casamento mais uma vez. Você estava ao meu lado e ficava me perguntando porque eu estava assistindo aquele vídeo e prestando tanta atenção aos nossos votos. Acontece que eu precisava me lembrar das promessas que eu te fiz naquele dia. Infelizmente eu quebrei a primeira, eu fui embora, mas eu ainda estou mantendo a última.

Eu estou doente, Camila.

Eu tenho algum tipo estranho de câncer que vai me matar a qualquer momento. Você nunca vai saber o que dor é até conhecer essa doença monstro. Faz três meses desde que eu descobri, mas eu nunca tive a coragem de te contar.

Você iria sofrer por motivos desnecessários se eu te contasse.

Agora eu consigo ouvir você dizendo "Lo, o que importa pra você não é desnecessário", mas isso é.

Nós estamos todos morrendo. Alguns mais rápido do que outros, e a minha velocidade está aumentando a cada segundo que passa. Lana me disse que ela acha que eu estou mais fraca agora, e eu disse que era verdade, que ela poderia me dar um tapa no braço e eu cairia e quebraria vários ossos. Ela não quis tentar, mesmo assim. Nos olhos dela, eu vi meu tempo acabar.

O conhecimento da minha morte próxima destruiria você e as nossas crianças, e eu não seria capaz de suportar isso. A última coisa que eu gostaria de ver nos rostos de vocês seria tristeza e pena pela minha situação, eu preferi um sorriso feliz assim que eu chegassem em casa com o seu presente de aniversário.

Então foi isso que eu fiz.

Mas Camz, como me dói te deixar.

Você é o amor da minha vida. Você fez o melhor de mim se mostrar, quando eu não acreditava que existia algo bom para ser encontrado. Você limpou a minha alma, você me fez completa, você me deu uma nova e velha razão para acordar todos os dias. Mas meu tempo acabou, minha querida, tudo se foi.

Puta que pariu, você é linda dormindo. O jeito que o seu peito sobe e desce devagar, como nada nesse mundo tivesse importância. Isso me faz me perguntar, porque eu gastei tanto tempo trabalhando ao invés de vir para casa mais cedo e passando o tempo com você e o Brad e a Lana, isso teria sido a melhor coisa que eu poderia ter feito.

Sim, eu estou escrevendo na nossa cama, enquanto você esta longe no mundo dos sonhos. Em alguns minutos eu terei ido, e eu espero que encontre a coragem para ler isso. Porque eu sei que você nunca me deixaria ir.

Eu não quero que você me veja morta, eu realmente não quero. Eu guardei mais alguns vídeos de nós quatro, nós duas, de mim, de você, no meu celular. Eu não poderia leva-lo comigo, senão seria muito fácil para você me encontrar, e é bem óbvio que eu preciso ficar sozinha. Eu precisava deixar você em paz.

Os médicos disseram que eu iria morrer em alguns dias. Eu chorei quando eles me disseram. Então eu chorei mais ainda quando eles me disseram para te contar. Mas, como a Lana disse, eu sou fraca, então eu fugi.

Eu fugi do amor, mas isso ainda me fere.

Agora eu estou morta, Camz. Esquisito, né? Eu sei que quando você ler isso, eu estarei morta a um bom tempo. Mas eu preciso dizer algo: saia e encontre alguém.

Alguém saudável, que ame nossas crianças e as trate bem. Não deixe nenhum pervertido entrar na vida deles por tudo que é mais sagrado nesse mundo, eu não quero que meus filhos tenham mais traumas do que os que eu já estou causando. Procure alguém diferente, eu não quero que você tenha que lidar com outro par de olhos verdes. Eles são a minha marca e eu gostaria que você mantivesse isso. Mas eu sou um corpo moto, não se incomode.

Porque você não simplesmente queima essa carta, Karla?

Por favor, não me deixe ir. Por favor, vá atrás de mim. Por favor...

Eu não quero que você me veja morta, mas eu não quero nunca mais te ver de novo. Me segura Camila, me segura...

Oh Deus, meu choro vai te acordar, por favor volte a dormir.

Você se lembra de quando nós nos conhecemos? Foi por culpa da Dinah, Ally e Normani, que grande dia foi aquele. Eu sinto falta delas também. Você poderia dizer a elas que eu as amo, por favor? Elas podem até ler isso, se você não simplesmente queimar isso da forma que eu te disse.

E diga para a minha família que eu os amo também. Eu deixei uma carta para os meus irmãos pelo correio, mas eu nunca vou saber se eles as receberam, no caso de que elas nunca encontrem seus donos, diga a eles que eu fiz essa escolha estranha e fui embora. Eles irão me odiar.

Você provavelmente me odeia agora.

Eu me odeio também, nós deveríamos abrir um clube "Os Odiadores De Lauren Michelle Cabello-Jauregui". Eu gostei. Você gostou? Brad e Lana vão gostar, coloque-os na lista.

Me perdoe por quebrar meus votos, Camz, eu sou a filha da puta mais egoísta que você poderia encontrar.

Já são três horas da manhã, eu preciso ir. Mas eu não quero. Eu vou esperar mais cinco minutos, se você acordar, eu fico.

Dez minutos.

Vinte.

Já se passaram quarenta minutos, Camila, acorde.

São cinco pras quatro, eu não posso mais esperar você acordar, meu amor, eu espero que você me perdoe. Ou ao menos tente me entender.

Eu te amo, Karla Camila Cabello-Jauregui. Eu sempre amarei."

 


Notas Finais


NÃO ME MATEM POR FAVOR HFDSFJDS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...