História Brothers - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Styles, Louis Tomlinson
Personagens Harry Styles, Louis Tomlinson, Personagens Originais
Tags Brother, Cigarrette, Depression, Friends, Kodaline, Larry, Larrystylinson, Suicide, Ying&yang
Visualizações 5
Palavras 743
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Garrafas e Beijos Roubados


Fanfic / Fanfiction Brothers - Capítulo 6 - Garrafas e Beijos Roubados

Fui até a casa de Harry, para vermos um filme juntos, toquei a campainha e ele me mandou entrar, tirei meus sapatos e pulei em seu enorme sofá, da cor creme.

—Folgado. -Ele sentou do meu lado e me deu um balde com pipocas caramelizadas.

—O que vamos ver Hazz? 

—Um filme muito bom de exorcismo que achei na Netflix.

—Terror não, eu tenho medo. Vamos ver um de comédia.

—Bleh, comédia é chato. Vamos ver uma animação então. 

—Vamos! Eu quero as princesas da disney.

—Não Louis, pelo amor de Deus, você é tão feminino. -Eu abaixei a cabeça um pouco triste. —Podemos ver Homem de Ferro então?
—Uhum. -Concordei e passamos o resto da tarde vendo o filme, assistimos até o terceiro, e Harry acabou adormecendo com a cabeça em minhas coxas no final do filme. 

Ele era tão bonito, sua boca era tão avermelhada e estava entre aberta. Eu queria beija-lo, e eu fiz. Encostei meus lábios bem devagar no seus e pude sentir o quão gelado eles estavam, sentir Harry se mover poucos milímetros e me assustei me afastando o fazendo acordar.

—L-lou?

—A-acorde H-Harry, eu quero beber, vamos até a mercearia. -Disse me levantando rápido e clocando meus tênis, eu estava tremendo, será que ele havia percebido que eu o havia beijado? Não, claro que não, se não ele teria brigado comigo ou algo assim, não é?

Harry se levantou e então fomos a mercearia que havia a umas três quadras da praça, Zayn estava no balcão jogando em seu celular. 

—Sua vez, princesa. -Ele riu pra mim e entrou na loja indo direto a geladeira de bebidas que haviam no final no corredor.

Zayn era bissexual, e tinha uma pequena paixão por mim, ele sempre pedia pra que eu saísse com ele ou lhe passasse meu número, mas eu não gostava dele, eu não gostava de meninos! Harry sempre me mandava ir falar com ele para que eu o distraísse enquanto ele colocava a garrafa de bebida na bolsa. E quando era o horário da Taylor, Harry a distraia para que eu pegasse as bebidas, nosso plano de distrair eles nunca deram errado, fazíamos aquilo o tempo todo. Fui até o balcão e Zayn sorriu me olhando.

—Louis, que legal te ver por aqui.

—Oi Z, e ai como anda o trabalho?

—Entediado, precisa de alguma coisa? -Olhei para Harry e vi que ele ainda escolhia qual bebida pegar. Zayn o olhou desconfiado.

—Hey Z, olhe isso. -Fui para dentro do balcão junto a ele e segurei em seu cabelos aproximando do meu pescoço. —Gostou do meu novo perfume? Eu comprei ele ontem. -Zayn colocou a mão na minha cintura e cheirou meu pescoço, olhei para Harry novamente e ele já havia colocado a garrafa na bolsa e me olhava com uma expressão estranha. 

—S-seu cheiro é muito bom. -Ele falou contra meu pescoço o que me fez arrepiar, me afastei assim que vi Harry sair pela porta, ele parecia furioso.

—Tenho que ir, te vejo amanhã na escola. -Sai do balcão e Zayn parecia um pouco bobo, eu nem tinha feito nada de mais.

—Você ainda me mata, Tomlinson. -Ouvi ele dizer e ri saindo pela porta.

Harry me esperava do lado de fora da loja, estava de costas pra mim.

—Conseguiu? -Perguntei a ele curioso.

—Não precisava de tudo aquilo, Louis. -Ele começou a andar me deixando pra trás, eu não fiz nada de mais, fiz?

Passamos o resto da noite deitados na grama ouvindo a playlist de rock que Harry tinha em seu celular, já estávamos bêbados por conta de uma garrafa de vodka da mais vagabunda que tinha na geladeira. Harry me dizia que eramos completamente diferentes, eu era alegre, gostava de dançar e brincar, tinha facilidade em falar com as pessoas e todos gostavam de mim, ao contrario dele que vivia irritado, e só queria dormir, beber e fumar. Mas nós não eramos tão diferentes assim, gostávamos de fazer as mesmas coisas, das mesmas bebidas, das mesmas musicas e até da mesma marca de cigarro. 

—Sabe Hazz, as vezes eu acho que seria legal voltarmos aos nossos cinco anos, onde você me dava balas pra eu ficar com você no intervalo. -Eu ri. —Você se lembra disso?

—Eu queria que tivéssemos vinte anos logo, assim eu já teria comprado meu carro e não precisaria mais dar satisfações a ninguém.

Okay, talvez fossemos um pouco diferentes um do outro, mas nem tanto assim. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...