História Bruises Of Love - Capítulo 14


Escrita por: ~ e ~belloluiza

Postado
Categorias Chaz Somers, Christian Beadles, Hailey Rhode Baldwin, Justin Bieber, Kendall Jenner, Kylie Jenner, Ryan Butler
Personagens Justin Bieber, Kylie Jenner
Visualizações 79
Palavras 2.993
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiiii!!! Titia malu chegando com mais um capitulo gostosinho pra vocês!

Como faz quando a gente tem ciume da foto e mesmo assim quer colocar como capa de capitulo?
Gente, me diz se essa coisa não é a coisa mais linda que vocês ja viram na vida?! REAL.

Bom, esse capitulo tá uma delicinha!!!
Queremos desejar feliz niverzinho pra nossa Brooke, opaAa, Kylie, que está fazendo 20 aninhos hoje. E sim, Brooke também fará aniversário em breve, uhuuul!! E eu também farei, mto feliz.

Chega de papo, to falando muito já, boa leitura! :)

Capítulo 14 - More Changes


Fanfic / Fanfiction Bruises Of Love - Capítulo 14 - More Changes


         Justin Point Of View

— Cadê o verme do chefe de vocês? — Perguntei a uns caras assim que sai do carro, vim até um galpão que parecia que cairia aos pedaços a qualquer momento. Cobrar mais uma dívida, um filho da puta achou que poderia me enrolar, vê se pode.

— E-ele tá lá dentro, disse que mais tarde te procuraria para quitar as dívidas. — Um dos bundões que trabalhava para Fred, disse.

Não respondi nada, nem perdi meu tempo, fui entrando dentro daquele lugar podre e assim que abri a porta com força, Fred deu um pulo da cadeira onde estava sentado. O olhar de desespero dele era evidente, sabe que se eu vim cobrar uma dívida pessoalmente é porque o negócio tá muito feio, ou ele me paga agora ou ele morre agora, não tem outra escolha.

— Bieber. O que faz aqui? Falei que te procuraria! — Sua voz trêmula ecoa pelo local e eu reviro os olhos.

— Você demorou demais, eu achei que estava fugindo de mim, não está não é? — Ironizo e ele nega com a cabeça. — Cansei dessa palhaçada, vamos ao que interessa. Cadê a porra do meu dinheiro? — Pergunto já perdendo a pouca paciência que eu tinha nessa manhã.

— Me escuta, eu vou ter o dinheiro hoje, só... Me dá mais umas horas. — Implora e agora eu é quem nego com a cabeça.

— Nem mais umas horas, nem mais uns minutos, acabou pra você Fred. Eu falei que queria a porra do dinheiro hoje, você me enrolou por dois meses, fui até bonzinho demais com você, não acha? Era pra eu ter metido uma bala no meio da tua cabeça a muito tempo. — Indago já irritado e vou me aproximando dele com calma, o mesmo já estava levantado e tremendo, provavelmente já sabia o seu destino. Pego minha arma no cós da calça e confiro se está com balas o suficiente, esse ato faz com que ele comece a suar, seu estado já estava me deixando puto, que cagão da porra. 

— Bieber, por favor, só mais uma hora pelo menos, só mais u... — Não deixei que ele terminasse de falar e dei dois tiros seguidos em sua testa, logo estava morto no chão. O pior dessa porra toda é saber que eu não vou receber meu dinheiro, mas foda-se também, não iria fazer diferença na minha conta bancária.

Sai do galpão e ao lado de fora os mesmo caras de antes me olharam assustados mas nada disseram, acho bom mesmo porque pra eu matar outro não seria nada difícil. Voltei para minha Ferrari e fui em direção a minha casa, ainda tinha uma reunião com os moleques do roubo de mês que vem, fora uns contratos que tenho que assinar, umas parcerias com traficantes de outros países, no mundo do crime  é sempre bom fazer aliados, não vivemos só de inimigos.

Depois de trinta minutos eu virei a esquina passando pelos portões da mansão, parei o carro de qualquer jeito na porta e dei a chave para um dos meus homens estacionar direito. Adentrei em casa e fui até a cozinha, tinha uma falação da porra lá, só podia ser os caras.

— A princesinha apareceu. — Chaz foi o primeiro a dizer quando passei pela porta, fui até a geladeira e peguei uma garrafa de água, abrindo e bebendo a mesma em seguida. Sentei em uma das cadeiras em volta da grande mesa onde os meninos ainda tomavam café da manhã. 

— Onde você tava? — Ryan pergunta e eu arqueio a sobrancelha.

— E desde quando devo satisfações de pra onde eu vou? — Ironizo e ele revira os olhos. — Fui acabar com uma dívida. 

— Fred? — Pergunta e eu concordo. Eles já sabiam que ele era o único que tava me devendo, eu poupei a vida do cara por muito tempo por ele sempre inventar uma desculpa mas eu cansei dessa porra hoje. — Demorou pra caralho, ele pagou? 

— Não, matei ele. — Respondi simples e eles concordaram com a cabeça, como se fosse uma coisa normal, pra gente de fato era.

— Cadê o Christian? — Pergunto por ele ser o único que não está aqui.

— Saudades de mim, Bieber? — Escuto sua voz adentrando na cozinha e sua cara de sono indica que havia acabar de sair da cama. Eu dou muito moleza pra esses merdas, ainda dizem que sou um chefe ruim.

— Sabe que não, só queria me certificar de que já estava acordado, caso contrário teria que te acordar na porrada. Sabe que temos uma reunião daqui a pouco. — Falo e ele dá de ombros, se vira para pegar algo na geladeira e nos dá a visão de suas costas, completamente arranhadas. Os moleques na minha frente já começam a rir e o encarar divertidos. Christian se senta na mesa e nos encara confuso. 

— O que é caralho? — Diz irritado.

— Qual foi Beadles, briga de gato? — Ryan é o primeiro a dizer, nós rimos e ele parece entender o que estávamos dizendo.

— Gata na verdade. 

— Bem selvagem essa gata aí em. — Comento e ele concorda com a cabeça.

— Quando foi isso? — Chaz pergunta curioso.

— Ontem. — Responde e eu o encaro confuso.

— Mas não foi ontem que você passou o dia inteiro na Brooke fazendo sei lá o que? — Falei e ele me olha por um tempo. Filho da puta. — Não sabia que gostava de resto dos irmãos, Beadles. — A frase saiu de minha boca mais irritada do que eu gostaria, porra não que eu me importasse ou que tivéssemos algo mas, caralho, não acredito que ela deu pro Christian

. — E não gosto, mas por ela eu faço um esforço né... Porra, gostosa pra caralho. — Diz e eu dou de ombros, tentando amenizar meu desconforto dessa situação. 

— Nem é tudo isso. — Indago indiferente.

— Vai se foder né, a menina é sensacional, você tá é com ciúmes por não ter sido o único a domar a gata. — Brinca e eu dou uma olhada pra ele nada boa. 

— Ih, Bieber tá com ciuminhos é? Parece que quem foi domado aqui foi ele, ein. — Chaz faz esse comentário ridículo.

— Vocês estão perdendo a porra da noção do perigo. — Eles se calam, ainda tentando prender o riso. O que me deixa mais irritado. — Reunião no escritório. Agora. — Levanto da cadeira e dou passos firmes até o escritório. Ouço os passos dos outros atrás de mim, e seus cochichos que me irritava ainda mais. 

Não que eu tenha ficado com ciúmes, mas de uma forma nada boa essa situação me deixou um tanto quanto puto. Mas o que eu podia esperar, vadias são assim mesmo.

— Já sei qual o roubo do mês que vem. — Falo assim que entro no escritório e sento na minha cadeira. Os meninos entram e fecham a porta, logo estão espalhados pelo local.

— Manda. — Ryan diz.

— É o seguinte, mês que vem, mas especificamente quinze de setembro vai ter uma inauguração da maior joalheria já aberta em Vancouver. Já consegui convites para nós e vamos roubar os colares de diamantes que vão estar em amostra no dia. São equivalentes a cinquenta e dois milhões de dólares cada um, irão ter cinco deles para amostra, vai ser um plano fácil e prático, mas teremos que ser mais cuidadosos do que o normal já que será em um grande evento. Chamei vocês pra podermos organizar melhor o plano. — Digo com calma e eles me olham prestando atenção em cada palavra dita.

— Beleza, preciso da planta do local. — Christian diz e eu dou o papel que estava na minha mesa em suas mãos. Ele encara por um tempo e os meninos também. 

— Já tenho uma idéia.. — Chaz indaga depois de um tempo.

(...)
Tínhamos acabado com a reunião depois de duas horas seguidas trancados nessa sala, pelo menos foi produtivo e finalizamos o plano do roubo. Todos saíram da sala e então já comecei a assinar uns contratos, quero terminar com tudo isso de uma vez, tô cansado pra porra. Ryan é o único que fica dentro do escritório, sentado em uma cadeira a minha frente e só percebo a sua presença ainda ali porque começou a falar. 

— Quero conversar um negócio contigo. — Indaga e eu paro de assinar os papéis o encarando, esperando que continuasse. — É sobre a Brooke, cara. — Reviro os olhos já sabendo em que rumo essa conversa daria.

— Não começa Butler, sabe que não vou mudar em relação ao plano. — Falo já sabendo o que ele queria.

— Porra cara, me escuta. Isso é errado e desnecessário. Nós não precisamos ficar em primeiro, podíamos fazer uma parceria com ela, sabe o quanto ficaríamos maior se nos juntássemos, não precisamos derruba-lá, isso é errado. — Termina seu discurso de bom moço.

— Tudo o que fazemos é errado, Ryan. Sabe o quanto eu esperei pra ficar finalmente em primeiro lugar na máfia do Canadá? Tu sabe que essa sempre foi a nossa meta, então não vem querer dar uma de bom moço agora só porque virou amiguinho da Wright.  

— Mas cara a menina tem potencial pra caralho, acha que vai ser fácil assim? Acha que vai ser essa porra de plano ridículo que vai derruba-lá rápido assim? Ela é forte, ela foi treinada pelo Matthew, nós fomos treinados por ele no começo e se estamos onde estamos sabe que ele tem uma mão nisso. Ela foi treinada por ele desde quando nasceu, eles são praticamente a mesma pessoa, ela não é burra nem de longe e quando descobrir que tudo o que estamos fazendo é a porra de um plano, vai querer se vingar e não ache que vamos sair imunes dessa. — Analiso suas palavras por um tempo, eu sei que Brooke não é nem de longe burra e de fato iria se vingar quando descobrisse a verdade, mas que se foda eu é que não vou mudar os meus planos, posso lidar com mais um inimigo para poder ficar em primeiro lugar. Não seria nada do que eu não já tenha.  

— Um inimigo a mais ou um inimigo a menos não faz diferença pra mim. Sabe que estamos nessa vida a muito mais tempo que ela, mesmo sendo treinada pelo pai nós temos muito mais vantagem nessa, então vai ser moleza Ryan. Você não costumava ser esse cuzão, que que tá pegando? 

— Tá pegando que eu realmente gosto da Brooke, ela é minha amiga e serei muito filho da puta se participar dessa merda, então eu tô fora desse plano, Bieber. — O encarei surpreso por suas palavras e logo depois incrédulo.

— Tá fora? — Dou um riso fraco — Beleza, mas se não participar do plano que eu quero então se considere fora da equipe também. — Digo e ele parece não acreditar em minhas palavras. 

— O que? Que caralho Justin, você não pode fazer isso.

— Não posso? Às vezes vocês esquecem quem é que manda nessa porra toda. Eu que dito as ordens aqui, antes de amigo de vocês eu sou o chefe, então se não quer se submeter as minhas ordens você pode ir embora. Não que vá fazer diferença pra mim. — Falo frio e ele segue me encarando incrédulo. Posso ter sido muito filho da puta, mas porra, eles de verdade esquecem quem é que manda e eu tenho que fazer o favor de lembrá-los as vezes, é necessário.

— Isso é verdade, às vezes nós realmente esquecemos do quão ganancioso você pode ser. Isso ainda te mata. — A raiva era evidente em sua voz. Dou de ombros. Ele se levanta da cadeira e sai do escritório, falta pouco soltar fumaça pela boca.

Sei que não vai sair da equipe, por isso jogo essas ameaças, mas a verdade é que eu odeio quando me contrariam ou pensam que podem me fazer mudar de ideia em relação a alguma porra. Quando eu e os caras viemos pra Vancouver atrás dessa vida, sabíamos o quanto teríamos que batalhar pra isso, eu tinha dezoito anos e quando comecei eu tava lá embaixo, desde quando cheguei Matthew esteve em primeiro lugar, não nego que o cara era uma lenda.

Quando ele soube da nossa existência por um motivo que não sei até hoje, quis nos ajudar, ele nos treinou e com sua ajuda começamos a crescer nesse mundo da máfia, até que um dia ele disse que teríamos que caminhar com nossas próprias pernas, e como eu já estava mais experiente comecei a fazer planos e realizá-los, por isso sou o que sou hoje, por não desistir dos meus planos por mais idiotas que sejam, eles me colocaram em segundo nesse mundo, foram cinco anos até chegar aqui mas eu cheguei e se tem uma coisa que eu aprendi com o próprio Matthew é que nada nunca é o suficiente, não posso me acostumar a ficar em segundo lugar, tenho sempre que estar em primeiro. Eu sigo esses conselhos e se terei que derrubar sua própria filha para chegar onde eu quero, não me importo até porque, foi ele que me ensinou assim.

Mas creio que assim como ele me ensinou, ensinou a sua filha também. Brooke não é nem um pouco idiota, ela sabe das coisas e sei muito bem que não confia em nós, não o suficiente. Sei que ela não é fácil de se deixar levar por qualquer sentimento que for, mas eu estaria disposto a mudar isso, até porque, tenho mesmo que derruba-lá.Terminei de assinar uns papéis e pensei em ligar pra Brooke, temos que já colocar outro plano em prática antes que Mikael comece, agora ele já sabe que estamos atrás dele e sabe também que Brooke não é nenhuma irmã do Ryan. 

Quando pensei em pegar o celular, o mesmo começa a tocar. O nome "Wright" na tela me assustou, credo. Deixei ele tocar mais umas três vezes e depois aceitei a ligação com calma.

— O que foi querida Brooke? A foda com o Christian ontem não foi boa? Tá me ligando para te recompensar hoje? — Eu juro que tentei não tocar no assunto, mas foi mais forte que eu.

O que? Vai se foder, Bieber. Aconteceu uma coisa. — Sua respiração estava rápida e ela parecia estar fazendo outra coisa além de falar comigo.

— O que é? 

Mikael colocou fogo na minha casa. — Diz com raiva e eu fico realmente surpreso. Eu sabia que Mikael atacaria em qualquer hora, mas colocar fogo na casa da Brooke foi realmente uma surpresa, o cara sabe jogar, tenho que admitir.

— Mas que porra, e o que tu tá fazendo?

Tô pegando as coisas que sobraram dessa porra e levando pra minha antiga casa, terei que voltar pra lá por um tempo. 

— Não, não pode. 

Como não, Justin? Não tem outro lugar por hora ent...

— Você vem aqui pra casa, trás uns de seus homens e roupas também, fica aqui por um tempo, ou pelo menos até acabarmos com Mikael.

O que? Tá louco? Claro que não, eu e você debaixo do mesmo teto por mais de vinte e quatro horas não vai dar nem um pouco certo, eu vou dar outro jeito aqui.. — Diz e eu reviro os olhos mesmo ela não podendo ver.

— Faz o que eu mando, te espero aqui. 

Você não mand.. — Antes que ela pudesse dizer qualquer outra coisa eu desligo na sua cara.
 
Saio do escritório e vou até a sala, os meninos estavam espalhados por lá assistindo a um jogo de basquete que passava na tv. Me jogo no sofá vazio e respiro fundo.

— Mikael colocou fogo na casa da Brooke. — Falo e na mesma hora todos os olhares se voltam pra mim. 

— Como assim? Ela tá bem? — Ryan pergunta preocupado e eu reviro os olhos com seu desespero.

— Aparentemente sim. — Dou de ombros — Falei pra ela vir morar aqui.  — Disse simples e eles me encaram mais surpresos ainda.

— Brooke? Morando aqui? — Chaz diz e eu concordo com a cabeça.

— Isso tá começando a ficar interessante. — Beadles fala com a mão no queixo, o encaro sério, sabendo muito bem das suas intenções e lhe lanço um dedo do meio, ele ri e volta a prestar atenção na tv.

Entretanto tenho que concordar com Christian, será interessante.


                          Brooke Point Of View


Minha casa pegando fogo. Essa é a única coisa que eu penso, e que me vem na cabeça. O filho da puta do Mikael conseguiu se superar e se antes eu já estava fervendo de raiva dele agora eu estou mil vezes pior. A minha sorte foi que eu estava na casa de Amie, então nada aconteceu comigo e nem com meus funcionários porque os  segurança de fora perceberam o fogo a tempo. Porém perdi minhas roupas, a única coisa que conseguiram salvar foram meus carros, dinheiros e joias que tinha no cofre, Beth tinha a senha e pegou tudo, graças a Deus. A minha vontade era de demitir todos esses merdas de seguranças, como eles não viram que tinha outra pessoa de fora aqui dentro? E como não o viram colocando jogo em minha casa? Não é uma coisa normal, eles deveriam ser mais atentos esses porra. Só sei que foi Mikael por conta da mensagem do número desconhecido que recebi  quando cheguei em casa e vi o fogo todo se alastrando.


"Você quer brincar, então vamos brincar.  - M.G." 


Foi isso que o desgraçado me mandou. Eu odeio esse homem com todas as minhas forças, mas eu também fui muito burra, agora que ele já sabia que estávamos o perseguindo eu deveria ter dito aos meus homens, deveria ter reforçado a segurança da minha casa, mas não, eu deixei tudo como estava, eu não prestei atenção nos mínimos detalhes e agora deu nisso. Eu perdi minha casa por causa daquele filho da puta. E agora, como se não pudesse piorar, estou indo a casa do Justin porque o mesmo disse que eu iria morar com ele, eu precisava entender isso direito, saber mais. Como vou morar com alguém que conheço a pouco tempo? E fora que tenho minhas coisas pra resolver, ah, eu me vejo totalmente perdida. Mas no fundo eu sinto que, novamente, haverá mais mudanças em minha vida. Mais mudanças.
 


Notas Finais


AAAAA, E então o que acharam? Estão felizes com o desenrolar da história?
Conta pra gente nos comentarios, ok?

Vamos falar sobre o capitulo: o que foi esse Justin ficando pistola com a Brooke e o Chris? HAHAHAHA ADOREI!!
Gente, a Brooke indo morar lá, isso não quer dizer que ela vai se apaixonar pelo Justin, os próximos capitulos guardam BASTANTES surpresas, estejam preparadas pros tiros, porque olha até choro das autoras rolou kkkkkk, vocês imaginam né?

Então, até o próximo capitulos, obrigada pelos comentarios.
As mamães amam vocês muitoooo!!!!!

tt: @belloluiza @carvalhoglauu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...