História BTS - O Início - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Debut, Hopega, Sugahope, Yoonseok
Exibições 93
Palavras 1.804
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha quem voltou!
Desculpa a demora, vou nem explicar meus motivos pra não atazanar ainda mais vocês.
Acabei de escrever o capítulo, não revisei. Enfim...
Boa leitura!!!

Capítulo 9 - Capítulo IX


JIN POV

O que o manager quis dizer com “o Taehyung não tem comparecido aos treinos”? Por que ele compareceria se estava na JYP? Se bem que o Hoseok disse que já tinha terminado o período de seleção da JYP. Por que ele mentiria?

- No que tá pensando? – Namjoon se jogou ao meu lado, no chão da sala, enfiando a mão no meu pacote de biscoitos.

- Pensando na reunião de hoje.

- Ah é, verdade. – Ele falava de boca cheia. – O que ele queria?

- Cobrar explicações por não termos ido aos treinos, termos chegado atrasados e estarmos dispersos e essas coisas.

- E o que você disse?

- Disse que isso é por causa do acidente do Jimin, mas que vamos cuidar pra que não aconteça mais.

Namjoon acenou com a cabeça, concordando com o que eu dizia.

- E ele não disse mais nada?

- Então... – As palavras do manager voltaram mais uma vez à minha cabeça. – Eu acho que ele não sabe que o Taehyung saiu. Ele perguntou do Taegyung como perguntou de todos vocês. Perguntou por que ele não estava indo aos treinos e coisas assim.

- Estranho. – Namjoon fez uma breve careta, tentando entender.

- Nem me fale! Estou o dia inteiro pensando nisso.

- Você disse pro manager que o Taehyung falou que estava indo pra JYP?

- Não, não disse nada. Queria falar com você antes pra saber o que você acha de tudo isso.

- Bom, eu acho muito estranho. Mas de qualquer forma, nós não temos nada a ver com isso.

Deu de ombros, despreocupado, voltando a comer. Eu também voltei a comer, mas ainda não conseguia parar de pensar naquilo.

YOONGI POV

Gostamos muito de separar as coisas. Mais do que isso, gostamos de torna-las independentes umas das outras, o tanto quanto possível. Por mais condenável que seja, é um verdadeiro alívio o pensamento de que a fome está no outro continente, a guerra estourou no outro país, a tragédia se abateu sobre outra família. Graças ao bom Deus não foi sobre nosso continente, nosso país, nossa família... Graças a Deus não atingiu nossa gavetinha particular, separada e independente das outras... E são nessas horas que nos esquecemos que todas as gavetas pertencem a mesma cômoda, assim como todos os continentes, países e famílias pertencem ao mesmo mundo.

Não gostamos da ideia de estar interligados às outras pessoas e da forma como elas nos afetam e nós as afetamos. Temos medo, medo de enxergar que não somos os donos do mundo, que mal mandamos em nossas próprias vidas diante de tantas intervenções e que nosso desperdício possa ser a causa da fome alheia, nossos discursos possam ter dado início a uma guerra em terras distantes e nossa negligência possa ter arrasado com uma família. É duro pensar que somos parte de um todo e não uma ilha isolada. E mais duro ainda é lembrar que tudo isso vale para todos àqueles que nos são queridos.

As horas que passei com Hoseok haviam me tirado uma sobrecarga das costas, haviam me trazido um relaxamento inexplicável diante de tanto esforço físico, haviam me feito feliz. Hoseok e sua energia dispersa e positiva haviam reequilibrado meu mundo. Mas Sowon e sua surpreendente fidelidade a um amor platônico haviam me derrubado outra vez.

 Como podem ver uma coisa dessas acontecer e ainda ficarem se divertindo assim? Isso não está certo! Eu não vou ver uma situação dessas e ficar de braços cruzados! Você sabe pelo que esse oppa já passou? Como vocês conseguem colocar a cabeça no travesseiro sabendo que deixaram alguém talentoso e batalhador como ele ir embora desse jeito por causa de um de vocês? Eu sinto pena do Taehyung oppa... vocês realmente não valem o esforço.

Ela havia invadido o ginásio aos berros e cada uma de suas palavras ainda ecoavam em minha mente. Nem em cem anos eu esqueceria a determinação e a fúria nos olhos de uma menina tão jovem ao atirar um diário surrado em minha direção. Sem falar mais nada, ela havia partido a passos largos e duros. Já tinha dito o que fora dizer e agia como se Hoseok e eu não merecêssemos sequer uma palavra a mais.

Sem saber o que fazer, havia pedido que Hoseok fosse para o dormitório e levasse minhas coisas consigo. Eu precisava ir atrás dela, não podia deixa-la sair por aí naquele estado. Corri pelo colégio, corri pelas ruas ao redor, fui até o fliperama... mas não a encontrei. Sentei em um banco qualquer de uma barraquinha de lanche de rua, encarando aquele diário que ainda estava em minhas mãos e penei um pouco mais ao ler o que havia ali.

Oi, Taehyung do futuro. Sou eu, Taehyung do presente.

Hum, vamos falar sobre o meu dia. Bem beeeem as coisas não se saíram. Eu sei que contei que iria para o dormitório, que tinha sido incluído em um projeto na BigHit e tudo mais, mas é que aconteceu uma coisa um pouco chata. Um dos meninos de lá, um que tem a mesma idade que eu... Bem, iam me colocar no lugar dele. Acho que esse não era o plano inicial, mas ele acabou se lesionando, então eu ouvi uma conversa do manager com um coreógrafo em que eles diziam que não tinham tempo pra esperar e que descartariam o garoto.

Eu não acho isso certo. Ele me parece um garoto simpático e muito esforçado. O que aconteceu foi um acidente e poderia ter acontecido com qualquer um. Eu sei que minha decisão de abandonar o projeto vai decepcionar minha família, mas ter continuado decepcionaria muito mais. Que legado se sustenta com base em injustiças?

- MAS QUE DROGA!!!! – Amaldiçoei em voz alta. – QUE IMENSA E MALDITA DROGA!!!

Balançando a cabeça, eu mal podia acreditar no que estava escrito ali. Respirei fundo, tentando não amaldiçoar Jimin, Taehyung, Sowon e o universo inteiro. Eu não deveria ter lido aquilo, aquilo não deveria ter chegado até mim. De todas as pessoas, por que justo eu? O que eu faria? Fingir nunca ter lido e ocultar a verdade de todos para salvar o Jimin? Trazer o Taehyung de volta e deixar que o Jimin seja desligado do grupo?

Minha cabeça fervilhava, tinham atingido a minha gavetinha, a minha gavetinha particular, e era como se o mundo inteiro estivesse em colapso. Odiei Taehyung naquele momento mais do que em qualquer outro. Odiei-o por perceber que o vilão daquela história não era ele... mas eu! O tempo inteiro eu havia sido o injusto, o infantil, agindo como se ele fosse um forasteiro querendo destruir minha sagrada terra, sem nunca tê-lo sequer dado a chance de falar. Eu havia me decepcionado com Hoseok por acreditar que ele não entendia o nosso lado, sem nunca ter nem tentado me colocar no lugar do Taehyung.

Taehyung mal conhecia Jimin e havia colocado a própria carreira de lado para ajuda-lo. Eu mal conhecia Taehyung e o que havia feito até agora? Julgado, implicado, amaldiçoado e o culpado por todos os problemas do mundo. Eu era uma vergonha total. Taehyung era mil vezes melhor do que eu. Egoísta, eu ainda pensava em jogar o diário no lixo para salvar o garoto que já estava na minha gavetinha. Andando de um lado para o outro, ainda bufava culpando o novato que, na verdade, era o menos culpável dali. Que garoto escreve num diário? Que trainee age tão irresponsavelmente?

Quem eu queria enganar? Poderia ser um Jinyoung ou Minhyuk... mas era ele, Kim Taehyung. Ele não era qualquer garoto, ele era especial. Era estranho, folgado e tinha o maior coração que eu já tinha visto.

Eu gostava muito de Jimin, como se ele fosse realmente um irmão. E minha cabeça pesava, meu coração apertava, porque o que eu mais temia havia acontecido... Sowon havia tirado a venda dos meus olhos e eu havia percebido que não era o dono do mundo, mas apenas uma simples parte dele. Uma pequena e simples parte interligada a todas as demais. E minha decisão atingiria, como um efeito dominó, muitas pessoas além das que eu conhecia. Mas por ironia do destino, ou por um amor platônico mal resolvido da Sowon, aquela decisão cabia a mim e eu não fugiria da responsabilidade de toma-la.

JIN POV

Já era tarde da noite e Yoongi ainda não havia chegado, o que estava causando um enorme alvoroço no dormitório. O Hoseok olhava pela janela a cada cinco minutos. E a cada dez, tinha que ser impedido por um de nós de sair sem rumo atrás do outro. Já o Jimin tinha encucado que a culpa daquilo era o próprio Hoseok, enquanto o Jungkook tentava o convencer do contrário. Eu fazia o jantar com a fraca e atrapalhada ajuda de Namjoon, e prestava atenção em tudo o que acontecia.

- Eu já expliquei, Jimin. O Hoseok hyung, não odeia o Yoongi hyung! Ele só queria fazer uma surpresa. – O maknae repetia pela milésima vez.

- E pelo visto conseguiu, não é? Porque o hyung simplesmente tomou um chá de sumiço.

- Aish, para de coisa! Eu tenho certeza que daqui a pouco ele vai aparecer com aquela cara de peixe morto de sempre.

- E se aconteceu alguma coisa com ele? Ele não tem família aqui, só tem a gente! Se a gente não se preocupar com ele, quem vai?

- Eu vou atrás dele. – Hoseok pegou mais uma vez o casaco que estava sobre a cadeira.

- Hoseok, espera! – Gritei da cozinha. – Espera. – Corri, percebendo que ele estava indo em direção à porta.

- Desculpa, hyung. Mas eu não vou esperar nem mais um segundo.

Disse batendo a porta atrás de si.

- Viu o que você fez? – Jungkook começou uma discussão com Jimin. – Agora temos dois membros fora do dormitório. Vai todo mundo ser punido pelo manager! Parabéns, Jimin!

- Eu quero ver você usar esse tom de deboche se realmente tiver acontecido alguma coisa com o hyung!

- Ok, ok. Parem de brigas. – Namjoon chegou na sala, tentando amenizar a confusão. – Não aconteceu nada com o hyung. Ele deve ter ido atrás da pirralha e os pais dela devem ter tirado ele pra Cristo. Vocês vão ver, daqui a pouco ele e o Hoseok voltam sãos e salvos e prontos pra contar uma história de chorar de rir.

- E não é que você está certo? – Disse olhando pela janela, vendo ao longe os dois meninos. – Eles acabaram de dobrar a esquina.

- Viu só? – Namjoon fez cara de vitorioso. – Precisa os dois brigarem desse jeito? Eu disse que estava tudo bem.

- Só que não. – Jungook se pronunciou, ao meu lado, pendurado na janela. – Aquele com o Yoongi não é o Hoseok não. É o Taehyung.

- O QUÊ? – Todos perguntamos em uníssono.

Aquela seria uma noite longa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...