História Muito além do limite (Reescrevendo) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Exo, Got7, Kim Taehyung, Tae
Visualizações 13.754
Palavras 1.013
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Comédia, Escolar, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Cedendo


Fanfic / Fanfiction Muito além do limite (Reescrevendo) - Capítulo 10 - Cedendo

 

 O Professor entrou na sala e todos sentaram em seus lugares.

Professor: Preparados?

Todos estávamos confusos a palavra do professor, nos olhamos e então dissemos “Para quê?”, logo o professor nos disse que teria uma prova surpresa. Eu não havia estudado nada, ainda estava me encaixando nos conteúdos, também não duvido nada que alguém dessa sala tenha estudado.

Dong: O que é isso? É comida? – Referiu-se a prova.

Obviamente todos rimos.

Professor: A única coisa que vai ser de comer aqui vai ser a porrada da sua mãe quando ela ver sua nota.

Toda a sala fez um enorme barulho devida a patada que o Dong acaba de receber. Eu estava curiosa quanto a prova, precisaria tirar minha dúvida.

- Professor? – Estendi minha mão enquanto o chamava.

Professor: Pode falar.

- A prova é de alternativa?

Professor: Algumas.

Observei que ele estava arrumando os papeis, creio que são as provas, o mesmo as batia na mesa para alinha-las, após feito me chamou e pediu para que eu entregasse aos alunos, comecei pela minha fileira, passei pela segunda, terceira, quarta, na quinta eu senta a garota que estava com Taehyung, a vaca, deixei de entregar para ela, na sexta fileira, como feitona quinta, deixei de entregar para Taehyung, o último da fileira. Voltei com as provas que sobraram e disse ao professor que havia finalizado, em voz alta, como esperado aqueles dois reclamaram das provas não entregue a eles.

- Ué, pensei que o professor tinha mandado entregar pros alunos, não para os animais.

O professor me entregou as provas que sobraram de volta, para que eu os entregasse. Comecei por ela, já que era a mais perto de onde eu estava, depois iria para o Taehyung. Coloquei a prova em cima da mesa dela, a mesma, não contente com o que eu havia feito, enfiou sua lapiseira em minha mão, eu gritei de dor, é claro.

X: Desculpa, não vi a sua pata.

Eu meteria um tapa na cara dela se não fosse pela minha mão sangrando e com uma lapiseira enfincada nela. Retirei a lapiseira de minha mão, o sangue, que já estava escorrendo, passou a pingar na mesa da garota assim que retirei a lapiseira, não contente esfreguei minha mão na blusa dela, mais especificamente na região dos seios.

- A vaca não da leite e sim sangue. Uma ótima novidade.

X: Sua vagabunda. – Rosnou.

A mesa dela, a prova e a  blusa estavam cobertas de sangue, meu sangue, como eu segurava a prova de Taehyung aproveitei e melequei a dele também enquanto caminhava para entrega-lo, quando entregue uma reação esperada.

Taehyung: Que porra é essa aqui?!

Puxei o queixo dele, aproximando seu rosto do meu, eu queria o intimida-lo.

- Da próxima vez prenda suas vacas direito. – Sussurrei.

O soltei e caminhei de volta para a mesa do professor e mostrei a situação que minha mão estava, o sonso não havia percebido nada disso enquanto ocorria. Mostrei quem fez aquilo com minha mão, para que ele a levasse para a diretoria.

Professor: Yang Mi! Me acompanhe... – Disse se retirando da porta - Você também. – Ele apontou pra mim.

Fomos os três para a diretoria, ao chegarmos eu expliquei toda a situação, o professor deu uma modificada no que havia acontecida para que ele não fosse prejudicado. Resumindo: Yang Mi levou uma suspensão e eu fui parar na enfermaria da escola. Na enfermaria, a enfermeira fez os curativos necessário e pediu para que eu evitasse movimentar muito a mão.

Enfermeira: Qual o número da sua casa?

- Não temos telefone.

Enfermeira: Celular?

- Também não.

Enfermeira: Algum parente próximo ou vizinho que você tenha o contato?

- Nenhum.

Enfermeira: Pedirei para a Diretora lhe liberar, você terá que ir só para casa.

- Okay.

Enfermeira: Enquanto isso descanse.

A mesma se retirou da sala. Me deitei em uma das camas que haviam ali, já que eu teria que esperar me liberarem. Assim que tocou o sinal para a troca de aula, vieram os meninos, todos pareciam muito preocupados.

Dong: Está tudo bem com a sua mão?

Kwan: Levou ponto?

- Não foi necessário. Está tudo bem agora. – Mostrei minha mão enfaixada.

Junior: Assim que a Yang Mi voltou, ela voltou chorando pros braços do Kim Taehyung.

- Nem me fale dela, ela vai me pagar.

Kaio: Ele nem te contou a melhor parte.

Junior: O Taehyung a empurrou e falou “Bem feito”.

Kaio: Ela saiu chorando da sala. – Completou.

- Taehyung é outro! Ele vai me pagar também.

Kaio: Falando na besta...

 

 Taehyung estava encostado no batente da porta, ouvindo nossa conversa.

Dong: Se ele lhe incomodar nos grite. – Sussurrou.

- DONG!

O mesmo arrastou os meninos junto para fora da enfermaria, me deixando junto de Taehyung. O mesmo, após os meninos sair, se aproximou e sentou na cama ao meu lado.

Taehyung: Está muito machucada?

- Não vê?!

Taehyung: Eu não sabia que ela iria chegar aquele ponto.

- Eu falei para prender suas vacas.

Taehyung: Então eu deveria te prender?  - Puxou meu queixo para si, aproximando nossos rostos.

- Eu disse vaca, não disse gente.

Taehyung selou seus lábios aos meus, tudo muito rápido, me deixando sem escolha. Ao se afastar o mesmo riu, então cobriu os lábios com os dedos.

- Você acha que pode fazer que quiser né?! Nem chega perto de mim mais, já me enjoei de você!

Taehyung: Não adianta esconder, eu sei que ainda gosta de mim. Independente do que eu fizer você vai deixar.

Talvez ele esteja certo, talvez eu realmente seja muito burra para deixa-lo fazer o que bem entender comigo. O mesmo aproximou-se novamente e me beijou, mesmo lutando contra esse beijo acabei por ceder. Taehyung colocou uma se sua mão ao lado de minha cabeça, a outra, com seus dedos seguravam meu queixo. O beijo não durou muito, ele se afastou logo.

Taehyung: Eu disse. – Disse enquanto se retirava, o mesmo se retirava de costas, olhando para mim.

- Para onde vai?!

O mesmo sorriu, de um jeito falso que só ele sabe ser, e acenou, saindo da sala.


Notas Finais


------------------------------------------------
Twitter> @Salycann
------------------------------------------------


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...